Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Visões, intuições

. Brilho de mim, brilho de ...

. Imagens

. Ser normal

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Domingo, 27 de Novembro de 2011

Visões, intuições

 que somos?

O que sentimos, ouvimos e vimos?

É assim que tudo decorre?

Quem percebe mais além?

Quem entende o que vai para lá do véu?

Dos véus da ilusão?

Quem somos?

De onde viemos?

Dos ambientes agrestes ou doutros céus?

Depende do que cada um encontrar

Com humildade e honestidade

Em si mesmo.


publicado por eva às 23:59

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 17 de Outubro de 2011

Brilho de mim, brilho de ti…

- he oha ohi! Brilho de mim, brilho de ti…

- Que estás pr’a aí a cantarolar?

- Sei lá eu! Vou inventando ao sabor da melodia que oiço.

- Ouves? Não há melodia nenhuma. Estás cada vez mais maluco, isso sim!

- Lá porque tu não ouves não quer dizer que não haja melodia, ora!

- Queres ver? O senhor está a ouvir a música que estão a tocar?... Não?

- Isso não quer dizer nada. Eu oiço música e componho sobre o que oiço e isso não é maluqueira nenhuma, digo-te eu.

- Ai ai! Não tenhas juízo e logo verás…

- Ai ai ai - digo eu!

- Eu digo, tu dizes, ele diz e daqui não saímos…

- Afinal, gostas ou não do que fica, letra e música?

- Gosto, gosto. Mas tu é que compões, não é a música que aparece sozinha na tua cabeça.

- E quem disse que ela aparecia sozinha?

- Ai ai!

- Foi você que perguntou há pouco se ouvíamos uma música?

- Fui eu, fui. Ele diz que ouve músicas que lhe aparecem, surgem, como que dentro da cabeça.

- E vê a orquestra que as toca?

- Ai ai, outro!

- Não isso não vejo, só os ouço. Você também os ouve?

- Todos os dias tocam, mais ou menos à mesma hora.

- Ah! Olhe, vamos falar mais disso sim? Sinto-me tão isolado neste mundo…

- Isolado? Estou sempre ao teu lado!

- Quem disse isso?

- …


publicado por eva às 23:39

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 6 de Março de 2008

Imagens

Um dia acordamos e vemos duas imagens.
Não duas imagens sobrepostas, mas duas imagens desdobradas e diferentes.
Como se existissem janelas em cada paisagem que nos rodeia.
De vez em quando abre-se uma janela e aparecem imagens soltas, que nada têm a ver com a paisagem maior.
Umas vezes, por essa janela, passam filmes a cores, outras a preto e branco. Umas vezes tão rápidos que nem percebemos o que são, outras em ritmo agradável; até dá para ver palavras escritas em fundos simples e lindíssimos.
É um modo de vida ou, se quisermos, de várias parcelas de vida numa só vida.
Ah, as imagens podem ser do passado, outras do presente a algumas até do futuro.
Umas são deste planeta e de coisas conhecidas; outras, de outros mundos.
E, claro, umas são lindas; outras... nem por isso.
- E estamos a falar de...
- De estar sempre no sofá a ver os canais de televisão nesse écran especial – como é?
- Plasma! Chama-se plasma...
.
.
.
Tarsila do Amaral
.

.
Disse  Clive Barnes :  a televisão é a primeira cultura verdadeiramente democrática, a primeira cultura disponível para todos e inteiramente baseada no que as pessoas querem. O problema mais aterrador é o que as pessoas querem !
.
.

publicado por eva às 08:41

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Quinta-feira, 15 de Março de 2007

Ser normal

15 de março de 2007

- Falou sozinho, mas não foi ele que falou.
- Já está no manicómio? Ou numa clínica?
- Não! Já nos habituámos a ele ser assim.
- Assim, como? Passado?
- Disparate! Ele não é “passado”, mas concordo que é diferente da maioria. Se observarmos bem, todos temos algo que nos diferencia dos demais.
- E que teimamos em esconder para não sermos diferentes.
- Pois, mas isso leva a quê? A não ser que falemos de esconder a vontade de violência, o que não é o caso.
- Está visto que ele não está melhor!
- Está na mesma, porque ele nem melhora nem piora - é mesmo assim! Fala por ele e pelos seus pensamentos!
- Pois, só que a voz muda e altera-se!
- Nada disso! A voz é sempre a dele e não altera nada! É mesmo como se falasse alto para consigo mesmo!
- E continua a gesticular e a entusiasmar-se com o que diz?
- Nada, nada! É sossegado, a falar ou calado! Perfeitamente sereno a expor as suas ideias.
- Quais ideias? Ainda aquelas maluquices dos seres como se fossem véus, translúcidos? E que lhe diziam e perguntavam coisas a que ele respondia, sem dar conta se estava no café ou na rua?
- Tu não simpatizas nada com ele, pois não?
- Ai, ai, que a questão não é essa! Mas que não me sinto à vontade na sua companhia, é verdade!
- Pois é! Mas ele é uma jóia e o que vê ou não vê já não sabemos, porque calou-se sobre isso tudo. Deve ter-se fechado!
- Ou está normal?
- Hum, então resta saber o que é normal, para ele e para nós!

publicado por eva às 21:54

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds