Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Família – significado e s...

. (Re)união

. Juntar os trapinhos

. Natália Correia # Uma flo...

. Oração de S. Francisco de...

. O um e o outro

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 12 de Maio de 2010

Família – significado e significante

stou a milhas de distância.

Pensando bem, estou aqui! Não é fuga, porque tal não pode ser.

Além do mais, se fosse embora teria saudades daqui, dos projectos…

Da família? Essa questão nem se põe! A família, como o nome indica, está sempre junta, ou não seria família! Seria um grupo de pessoas em convívio, ou nem isso, suportando-se apenas…

Família é sagrada enquanto se constitui como grupo familiar. Senão…

Pois claro que estou a falar da família íntima, a da casa.

As famílias são mais ou menos numerosas e mais ou menos afins em sentimentos, interesses e distâncias.

Na maior parte das vezes são os amigos e colegas ou vizinhos que preponderam na situação de extensão da família.

É verdade, sim! O sentimento de família foi exagerado a tal ponto no passado que, hoje, parece compensar esse exagero numa desarticulação quase completa dos valores.

No entanto, estas novas gerações e toda a liberdade que vão tendo e usando estão também a reviver a união familiar a que os nossos avós nos deram exemplo.

Pois há, há excepções – como sempre!

E se não fossem as diferenças e as dicotomias, se calhar não encontrávamos o norte em cada um de nós.

Ou seja, o que queremos ser quando formos grandes?

 


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2010

(Re)união

s indivíduos, as pessoas e os animais, reúnem-se em circunstâncias especiais e em princípio por razões de resolução ou melhoria de situações.

Os animais reúnem-se essencialmente por razões de sobrevivência.
As pessoas reúnem-se por qualquer coisa ou por assuntos graves que, em princípio, não deveriam ser tratados apenas por um indivíduo.
Estas reuniões tanto podem ser para banir alguém do convívio como para entreajuda a um ou a muitos.
Seja como for a reunião tem essa característica de união por uma causa, o que equivale a dizer por solidariedade a um ideal. Seja este ideal por violência ou pela paz e benevolência.
A união fortifica quem se une e o distinguir dos objectivos que marcam essa união é uma questão de sobrevivência, do indivíduo e dos seus ideais.
- Então, diz-me de que associações és sócio e dir-te-ei quem és?
- Também…
- Olha vou ser sócio do Alegra-te para viver!
- Isso existe?
- Ora! Ainda não, mas é um projecto.
 

publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

Juntar os trapinhos

Casamentos mais ou menos felizes. Divórcios que são oportunidades para o acabar de uma vida contrariada e oportunidades de renovação ou isolamento.
Outras vezes a situação resolve-se no juntar de trapinhos sem responsabilidades.
O pior acontece quando esta facilidade reage em contrário, isto é, quando se estabelece uma situação de fácil subjugação, mais do que de liberdade comum.
- Mas isso também acontece com os casos de casamento e até nos divórcios.
- Verdade, sem dúvida.
- E a lei nem sempre ajuda, sobretudo no caso das crianças…
- Tudo isso acontece. O que pretendia referir era o sentimento do maior ou menor planeamento da vida familiar.
- Ora, pode planear-se ou não, em qualquer dos casos, até ao ínfimo pormenor.
- Pois claro que pode mas, geralmente, as opções são indicativas do modo como se encara a situação de uma vida partilhada: ou como responsabilidade de tentar formar uma família, com tudo a que tem direito e deveres, ou como experiência a ver o que dá.
- E muitos casam por causa da festa e do vestido…
- E muitos ficam sós porque não têm coragem para formar uma família. Mas isso tudo depende, na maior parte das vezes, das intenções e pressupostos. Contudo, há igualmente muitas situações com pressupostos de êxito que se goraram nas dificuldades que enfrentaram.
- Ou seja?
- Ou seja, continuo com a opinião que o casamento prenuncia intenções de lutar pelo bem comum e de formar e preservar uma união familiar. A união de facto é útil para aqueles que ainda não têm opinião consolidada nem sobre si nem sobre o outro que irá partilhar a vida consigo e quer experimentar a ver o que dá.

.
.

.

Mural de Sabin Balasa
Imagem retirada da net

.
.

Disse David Reuben: O casamento é como uma longa viagem num pequeno barco a remos: se um passageiro começar a balançar o barco, o outro terá que estabilizá-lo; caso contrário, os dois afundar-se-ão juntos !

.
.


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Domingo, 27 de Abril de 2008

Natália Correia # Uma flor de harmonia... e Sete motivos...

.
UMA FLOR DE HARMONIA NO PLENÁRIO

Aos jovens da UEDS que cavalheirescamente me ofereceram um cravo no plenário

Dá-me um cravo Vitorino:
Comove-me o galardão.
Mas meu horto é feminino:
Rosa lhe darei então.

Porque se o cravo é viril
Quer ele concubinato.
Sendo a rosa feminil,
Temos o androginato.

Que nessa grande harmonia,
É que há revolução:
Feita a vida poesia
E a luta feita união.

Mais ou menos socialismo?
Eu tomo essa embarcação.
Se a diferença está no ismo,
Está no cravo a comunhão.

In “Cantigas de Risadilha”


SETE MOTIVOS DO CORPO

VI

Quando em halo de fêmea húmida e quente
São íntimas ao fogo as ancas sábias,
Está o corpo maduro no seu tempo
Aromático de rosas esmagadas.

São as Circes: fogueiras reclinadas
Como panteras em nuvens de magnólias;
Coxas versadas em abrir às lavas
Do desejo confins de lassas glórias.

Do amor, lúcida e plena anatomia;
Magníficas mulheres com flor e fruto;
Corpos de vagarosa fantasia
Que a febre afunda em estrelas de veludo.

Num esplendor de poentes envolvidas,
Sentadas têm pálpebras de violetas;
Mas erguem-se abrasadas; e despidas
São um verão a sair de meias pretas.

Capelinas que lendas insinuam,
De segredos os olhos lhes sombreiam.
Dos ombros pendem-lhes mantos de volúpias.
São fábulas que os moços estonteiam.

E aos seus leitos de prata e tílias altas
Ébrios de lua sobrem os mancebos.
Elas enterram -se nuas como espadas
Nas suas virilhas e armam-nos cavaleiros.

Ó sazonada carne que circunda
De asas, abismos e suados cumes
O mistério do ovo, dando sombra
Ao pénis que procura o fim do mundo.

In “O Armistício”
.
.
Disse  Henry Brooks Adams : a prática política consiste em ignorar os factos !
.
.

publicado por eva às 00:02

link do post | comentar | favorito

Domingo, 1 de Abril de 2007

Oração de S. Francisco de Assis

1 de abril de 2007

Senhor:
Fazei de mim um instrumento de vossa Paz!
Onde houver Ódio, que eu leve o Amor,
Onde houver Ofensa, que eu leve o Perdão.
Onde houver Discórdia, que eu leve a União.
Onde houver Dúvida, que eu leve a Fé.
Onde houver Erro, que eu leve a Verdade.
Onde houver Desespero, que eu leve a Esperança.
Onde houver Tristeza, que eu leve a Alegria.
Onde houver Trevas, que eu leve a Luz!
Ó Mestre,
fazei que eu procure mais.
Consolar, que ser consolado.
Compreender, que ser compreendido.
Amar, que ser amado.
Pois é dando, que se recebe.
Perdoando, que se é perdoado e
é morrendo, que se vive para a vida eterna! 
.


publicado por eva às 23:35

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 17 de Julho de 2006

O um e o outro

17 de julho de 2006

Casal em constante discussão. Velhice em conjunto.
Doenças que, de origem diferente, causam deficiências semelhantes para o viver do dia a dia.
Tratamentos e médicos diferentes para resultados semelhantes entre ambos.
Perspectivas de vida quase opostas, mas que lhes permitem felicidade afim.
Modos de viver tão diferentes para resultados tão semelhantes.
Bem vistas as suas vidas, são tão próximas como as de muitos casais que se entendem constantemente e em harmonia.
Esses, contudo, completam-se até nas diferenças.
Conseguem ser um par ideal, ligados por um sentimento de amor sublimado por todas as épocas que viveram juntos.
Ajudando-se mutuamente no bem e no mal.
Carregando um o que o outro desdenhava.
Trabalhando o outro o que um não fazia.
Vivendo intensamente um o que o outro parava pacíficamente.
Equilibrando-se os dois em um só.
Ultrapassando a morte caminhando juntos, pois um vai indicar a estrada de luz ao outro, continuando a evoluir juntos.
Juntos sem fim.

publicado por eva às 09:07

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds