Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Sons

. Hoje tiraste o dia ou és ...

. Melodias

. Simplicidade de vida

. Não sentiste?

. A escolha das palavras

. As cores da música

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012

Sons

izem…

Dizem que…

Do quê… por onde… quando…

Dizem tanta coisa

E nada dizem

Dizem…

O som, a palavra é sagrada

Divina pode ser

Mensageira Celeste também

Seria útil ao ser

Não desperdiçar sons

Não adulterar, não amesquinhar

O que tem grandiosidade

É útil ao ser promover-se

Cósmicamente, espiritualmente.


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 27 de Maio de 2011

Hoje tiraste o dia ou és sempre assim?

,

- ou a ouvir canções religiosas de várias épocas, desde os cantos gregorianos até ás da catequese.

- E para quê é isso?

- Pois não sei que diga. Parece que tem dias em que me é necessário essas letras e melodias tão suaves.

- Suaves? Eu gosto é da diferença da música.

- Hã?

- Pois, gosto de ritmos roqueiros, sambas, salsas, isso assim.

- ‘Tás a ouvir a chuva?

- Chuva? Ah! Sim, pois caem uns pingos…

- Percebes a suavidade da chuva leve, levezinha.

- Chuva ou neve? Esta é que cai suavemente. A chuva é torrencial e deita abaixo colinas com gente, casas e tudo.

- Pronto, já percebi a ideia. Estava a referir-me à chuva fraca e suave.

- À que estraga as colheitas, agora?

- A melodiosa chuva que relaxa e nos faz lembrar a bênção de ter um abrigo. E desejar que todos se possam abrigar.

- Só nos céus isso acontece!

- Hoje tiraste o dia ou és sempre assim?

- Hã?

- …

 


publicado por eva às 13:04

link do post | comentar | favorito

Sábado, 4 de Setembro de 2010

Melodias

úsica forte, digamos assim, porque se ouvia por toda a parte quer se mantivessem as janelas fechadas ou abertas.

Os sons batiam nas coisas, no chão, até os corpos sentiam essas batidas interiormente.

Depois… o carro foi embora, rapidíssimo, e os sons foram embora com ele, com eles, porque eram vários no mesmo carro.

- Veículo ligeiro!

- Sim, sim. E o silêncio voltou ao campo…

- Isto é…

- Pois sim, depois do interregno, continuaram a ouvir-se os sons do campo, da natureza simples. Desde a água das fontes, aos pássaros, abelhas…

- E dos gatos e suas guerras com pássaros, cães e entre eles, os gatos.

- Pois sim, a natureza é isso tudo. Então, calmamente pude ouvir música mais ao meu gosto.

- A outra era ao gosto de quem ia no carro, ora!

- Pois sim. Mas abalava tudo em redor. A que prefiro não abala nada, embala isso sim!

- Gostos são gostos! E nesse embalo vou eu embora, até amanhã.

- Até amanhã, talvez com novas melodias!

 


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 12 de Julho de 2010

Simplicidade de vida

- odos os dias ouvimos ruídos…

- Chamam-se os ruídos da informação!

- Hã?

- Quando a informação não é correctamente expressa, ou está mesmo falseada, vulgo dados martelados, diz-se que tem ruído.

- Não era bem isso, mas também se pode aculturar o termo, porque não?

- Então a tua ideia era?

- A ideia era mesmo o ruído, literal e simplesmente, barulho. Ruído esse que, ao fim do dia, se transforma em enorme dor de cabeça e impaciência, por tudo e por todos, até poder chegar à cama e descansar.

- E os sons?

- Os sons são as melodias que as boas palavras como a música, as canções, a Natureza, canta para nós. E, se tomarmos atenção, podemos gozar o dia apenas enlevados nessas melodias…

- Isso é tão difícil quanto impossível!

- Será… mas às vezes já nada mais resta de interesses comuns, ou materialistas, e esses sons são uma maravilha no nosso dia e no porvir. Nessas alturas somos felizes e percebemos, também, quanto o somos.

- Simplesmente?

- A Felicidade é simplicidade de vida… do mais simples que se puder imaginar…

 


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 7 de Julho de 2010

Não sentiste?

- uves os sons?

- Que sons?

- Parecem melodias ao longe, muito ao longe. Por isso chego a pensar se não serão só na minha cabeça ou se os outros também as ouvem?

- Sinto muito, mas não ouço nada. Espera! Sim senhor, tens razão, parecem vir de uma feira, ou assim. São músicas regionais.

- Não, nem por isso, parecem mais angelicais. São melodias suavíssimas, parecem embaladas por uma brisa… E já viste as estrelas, pequeninas, e lindíssimas que vêm nessa brisa, agora mesmo. Não viste? Envolveu-te a cabeça, o rosto e passou pelo meio dos teus cabelos…

- Senti foram os cabelos a voar com o vento, isso sim!

- Qual vento?

- O que soprou mesmo agora, não sentiste?

- Estava distraída a ver tanta beleza e cores… A maioria dessas estrelinhas brilham, com se fosse em cima de uma écharpe em cores variadas, todas em tons pastel. São quase indescritíveis. Dava para ficar todo o dia a vê-las…

- Podes ficar e eu vou indo…

- Pois tal não é fácil, porque vão desaparecendo tão suavemente como chegaram.

- Então deixa de sonhar acordada e faz sinal para o autocarro parar, que já vem ali. Tem um bom dia!

- Tu também e um dia todos poderemos ver o mesmo…

- Achas tu!

- Tenho a certeza! Até amanhã!

 


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Sábado, 15 de Maio de 2010

A escolha das palavras

prendi… não… estou aprendendo a escolher as palavras que digo.

E elas, agora, já não saem pela boca fora sem me ser impossível contê-las.

As palavras têm sons característicos.

Têm sonoridades energéticas que influem nos outros – aqueles a quem as dirigimos.

E que refluem para nós mesmos – os que as pronunciamos.

Falar baixo ou alto também tem jeitos para a propagação de energias.

Mais entendíveis pela maioria das pessoas ou mais sublimes e perceptíveis apenas para alguns, as energias são um imenso mundo em que nos movemos e vivemos. Ou sobrevivemos.

As energias em nosso redor são como uma neblina… e podem tornar-se opacas se escolhemos palavras infelizes… ou se temos o hábito de dizê-las sem pensar…

A neblina poderá clarear e brilhar… e… vale a pena o esforço!

 


publicado por eva às 20:26

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

As cores da música

Músicas envolvem o ar que nos rodeia. Vão até às flores que olham os acordes.
Seguem até lá fora, pela janela aberta e pavoneiam-se pelos jardins.
Os pássaros fazem-lhes concorrência e despertam um olhar sério nos gatos.
Os cães miram os gatos e ouvem, também, atentamente as músicas.
E o ar toma cores conforme os sons.
Até a água, que cai, transborda de cores nas suas gotas.
A paisagem é música. A música fica em nós, que vamos caminhando e sentindo os sons em cada passo.
Os carros, autocarros e comboios não têm tempo para sentir os sons. Os sons das vidas que transportam.
Será o isolamento de todo esse metal que lhes forma a carroçaria?
Ou será o isolamento da natureza que percorrem a grande velocidade, sem a ver sequer?
Mesmo sem nos vermos uns aos outros podemos sentir as existências mutuamente e ser sempre solidários.

.
.
.

Van Gogh - Vila de Prades
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Edward Elgar:  Há música no ar, há música à nossa volta, o mundo está cheio de música e cada um tira para si simplesmente aquela de que necessita !
.
.

publicado por eva às 00:21

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds