Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

12
Jul10

Simplicidade de vida

eva

- odos os dias ouvimos ruídos…

- Chamam-se os ruídos da informação!

- Hã?

- Quando a informação não é correctamente expressa, ou está mesmo falseada, vulgo dados martelados, diz-se que tem ruído.

- Não era bem isso, mas também se pode aculturar o termo, porque não?

- Então a tua ideia era?

- A ideia era mesmo o ruído, literal e simplesmente, barulho. Ruído esse que, ao fim do dia, se transforma em enorme dor de cabeça e impaciência, por tudo e por todos, até poder chegar à cama e descansar.

- E os sons?

- Os sons são as melodias que as boas palavras como a música, as canções, a Natureza, canta para nós. E, se tomarmos atenção, podemos gozar o dia apenas enlevados nessas melodias…

- Isso é tão difícil quanto impossível!

- Será… mas às vezes já nada mais resta de interesses comuns, ou materialistas, e esses sons são uma maravilha no nosso dia e no porvir. Nessas alturas somos felizes e percebemos, também, quanto o somos.

- Simplesmente?

- A Felicidade é simplicidade de vida… do mais simples que se puder imaginar…

 

08
Abr09

Pois...

eva

Luzes e desenhos. Imagens e figuras. Cores claras e escuras.
Vozes a discutir e vozes a sussurrar. Falas ociosas e opiniões concertadas.
E os dias vão passando assim…
- Até os anos vão passando e… o que fizeste da tua vida?
- Nada de especial, nem grande alarido fiz. Tentei sempre o melhor de mim e acho que é responsabilidade que chegue.
- Já chegámos à praia. Apesar do vento, está-se bem!
- Oh! Se está! Parecia que o Inverno não se ia embora.
- A areia já está quente. O Sol, todavia, está sem grande força.
- Pois, a vida simples é bela de se viver.
- Os caminhos são simples, mas às vezes só os complicamos.
- Também é verdade que poderia ter mais iniciativa…
- Isso é para todos, a questão é saber qual a iniciativa a tomar.
- Pois…
- Pois…
- Se calhar esta vida é um marasmo?
- Se calhar!
- Não esclareces mais?
- Não!

.
.

.

Claude Fauchère - A praia de Saint Benoist
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Alphonse Allais:  A vida quanto mais vazia é, mais pesa !

.
.

04
Fev09

Coisas simples da vida

eva

Um gato listado está sentado no bando de jardim.
É sempre o mesmo gato e o mesmo banco.
Quando nos vemos, ainda ao longe, ele começa a miar e a olhar para nós, mas não se mexe.
Assim que chegamos perto, salta do banco e vai rebolando na relva à espera das festas habituais.
Todos lhe damos uma dose de festinhas e, então, ele segue o seu caminho.
Mas vai miando e olhando para trás, para nós.
Mais à frente pára e senta-se outra vez à espera.
E a cena vai-se repetindo até irmos, mesmo, embora dali.
Na semana seguinte volta a repetir-se a cena.
- E que tenho eu com isso?
- Absolutamente nada, é conversa ao vento. Apenas apeteceu partilhar esse acontecimento contigo. Achei piada ao gato do jardim.
- Eu não acho piada a nada disso, nem a gatos.
- És sisuda, é o que és. Acho que estes pormenores são coisas boas da vida; são simples e alegram os dias vulgares…
- Mas se já se está a instalar uma rotina?
- Ora, és sisuda e triste!

.
.

.

S. S. tripathi
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Johann Goethe:  A alegria não está nas coisas, está em nós !

.
.

03
Jun08

Coisas simples

eva
Ele perdeu os documentos num daqueles dias que achamos melhor esquecer e em que a noite talvez nos dê um merecido descanso.
Então resolveu pôr-se a caminho – retomando tudo o que antes fizera e ainda com os ditos documentos na mão.
E meteu um pouco de papel higiénico no bolso.
- Para quê? Estava aflito?
- Nada disso. Para os ir rasgando e espalhando pelo chão, assim conforme a direcção para onde voavam ele ia confirmar se os documentos teriam voado para ali.
- E encontrou-os?
- Sim, já tarde bem tardia, quase a escurecer. Foi um dia longo para ele.
- Ufff! Há tantos dias assim que até pergunto para que me levantei… Se calhar para dar mais valor aos outros, melhorezinhos…
- Pois, estes dias assim sacodem e tiram-nos da inércia e da insatisfação instalada. Damos então valor às pequenas coisas e à simplicidade dos tempos tranquilos.
- É uma questão de auto-educação, não é? Saber avaliar as coisas simples que nos acontecem e que nos rodeiam…
- Teremos que fazer-nos simples para compreendermos a grande importância de algumas coisas na nossa vida.

.
.
.
Imagem de Pierre Bonnard
.
.

Disse  J. R. R. Tolkien:  Onde não falta vontade existe sempre um caminho !
.
.
01
Jan08

Aos simples - Guerra Junqueiro # A Velhice do Padre Eterno

eva
.
Ó almas que viveis puras, imaculadas,
Na torre de luar da graça e da ilusão,
Vós que inda conservais, intactas, perfumadas,
As rosas para nós há tanto desfolhadas
Na aridez sepulcral do noso coração;
Almas, filhas da luz das manhãs harmoniosas,
Da luz que acorda o berço e que entreabre as rosas,
Da luz, olhar de Deus, da luz, benção d'amor,
Que faz rir um nectário ao pé de cada abelha,
E faz cantar um ninho ao pé de cada flor;
Almas, onde resplende, almas almas onde se espelha
A candura inocente e a bondade cristã,
Como um céu d'Abril o arco da aliança,
Como num lago azul a estrela da manhã;
Almas, urnas de fé, de caridade e esp'rança,
Vasos d'ouro contendo aberto um lírio santo,
Um lírio imorredouro, um lírio alabastrino,
Que os anjos do Senhor vêm orvalhar com pranto,
E a piedade florir com seu clarão divino;
Almas que atravessais o lodo da existência,
Este lodo perverso, iníquo, envenenado,
Levando sobre a fronte o esplendor da inocência,
Calcando sob os pés o dragão do pecado;
Benditas sois vós, almas que est'alma adora,
Almas cheias de paz, humildade e alegria,
Para quem a consciência é o sol de toda a hora,
Para quem a virtude é o pão de cada dia!
Sois como a luz que doura as trevas dum monturo,
Ficando sempre branca a sorrir e a cantar;
E tudo quanto a mim há de belo ou de puro,
- Desde a esmola que eu dou à prece que eu murmuro
É vosso: fostes vós o meu primeiro altar.
.

de Guerra Junqueiro
in "A Velhice do Padre Eterno"
.
.
..

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D