Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. O ritmo de vida

. Readquirir a simplicidade

. Vivendo o dia-a-dia

. Músicas

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Terça-feira, 20 de Dezembro de 2011

O ritmo de vida

orvelinho, turbo

É o ritmo de vida dalguns

Calma, ralenti

É o ritmo de vida doutros

A melodia de vida

Onde está?

Procura-se…

E deve ser valiosa

Pois não se encontra por aí…

Vamos andando sem saber como

Vamos suportando e gozando

Sem saber bem o quê

Vamos rolando dia-a-dia

Na inquietude

De não conseguir fazer

Na quietude

De deixar andar

Na certeza

De que ter não é ser.


publicado por eva às 18:35

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 13 de Outubro de 2011

Readquirir a simplicidade

- hove chuva!

- No mínimo!

- Ahah, também caíste nessa! Não se diz assim.

- Chove, simplesmente?

- Pois!

- Para quê acrescentar baboseiras? Podemos falar claro, sem delongas fúteis que conduzem a erro.

- Ou podemos calar…

- Exactamente! Importa readquirir a simplicidade das coisas em nós. O deixar fluir… Simplificar os problemas, os relacionamentos, o trabalho, tudo o que nos diz respeito.

Importa gozar o que se tem, apreciar o que há para todos na natureza, o dia que vai passando, até as correrias que damos para chegar a tempo. Importa apreciar o que somos e o que conseguimos. Se não conseguimos talvez seja útil mudar de objectivos para outros, mais ao nosso alcance, ao jeito das nossas características naturais. Importa encontrar o nosso próprio ritmo…

- Importa o nosso biorritmo, queres dizer.

- Pois, pois. Essa é a ideia. Que dizes?

- Que parece mais fácil do que faço, que se traduz numa luta constante comigo e com os outros.

- Tenta simplificar então. Logo verás se é melhor ou, pelo menos, o que achas de diferente.

- Um bom dia, dia renovado - talvez!


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Domingo, 3 de Outubro de 2010

Vivendo o dia-a-dia

  

- s vezes sinto-me no paraíso, tão descansado e calmo, como se tivesse o mundo nas mãos e não precisasse lutar por nada. Como se tudo já estivesse feito e apenas fosse necessário que eu tivesse a descontracção de gozar a vida.

- E por que não fazes isso no teu dia-a-dia?

- Porque é preciso ir para o trabalho, levar os miúdos à escola, comprar as coisas necessárias para cada um, etc. e tal.

- Mas pode fazer-se isso tudo de modo mais alterado ou mais calmo, com mais concentração ou descontracção…

- Com o tempo a fugir das mãos e o trânsito apertando as tarefas?

- Pois, reconheço que não é fácil. Mas talvez possas espaçar tudo mais um pouco de modo a respeitar o teu próprio ritmo.

- Sim, sim, já tentei isso tudo, mas os miúdos têm outra energia, o trabalho precisa ser despachado com datas acordadas, e tudo se vai atrasando por isto ou por aquilo…

- Tenta sempre ir encontrando soluções para viveres o dia-a-dia em paraíso, porque tal não depende do pouco ou muito que tens que fazer, mas do modo como te vais comportando ao fazer as coisas.

- Certo, mas a pressão é muito grande.

- Chega um dia em que tens que descongestionar à força e talvez seja preferível fazê-lo por decisão própria, calmamente, em antecipação.

- Posso nunca mudar!

- Oh! Ninguém é de pedra nem assim resistente. Pelo menos respira fundo durante, no intervalo e no fim das tarefas. Já será alguma coisa se oxigenares os pulmões e o corpo.

- Oh! Eu fumo, ou pensavas que se aguentava o ritmo que tenho sem a ajuda de um viciozito.

- …

 


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 1 de Dezembro de 2006

Músicas

1 de dezembro de 2006

Tango, ballet russo, danças de salão.
Músicas para amenizarmos os nossos dias e quereres. Nossos desejos e ambições por vezes sem futuro. Músicas de ritmo alegre, músicas só em ritmo de pancadas - porque a melodia se envergonha de aparecer pelo meio. Músicas de baladas e melodias que choram os sons.
- Já estou farta de tanta música!
- Mau, então escolheste curso de música a pensar que era sobre cabeleireiros?
- Engraçado... por uma vez na vida!
- Oh, oh!
- Eu vim para esta escola para aprender. Para os ouvir, ficava em casa, sem apanhar chuva.
- Nunca experimentaste fazer limpezas ou passar a ferro com música escolhida para essas tarefas?
- Deves estar a sonhar...
- Pois eu acho que até quando durmo os meus sonhos têm música. É como se eu e a música fôssemos uma só pessoa.
- Olha aquele anúncio, deixa ouvir... então, gostam? Foi composto por um amigo meu!
- Está cheio de efeitos de computador mas está lindo apesar da reunião de tantos estilos.
- Isso só prova que a arte é sublime; isto é, sublima os ditos estilos diferentes, podendo enriquecer os arranjos finais.
- A arte, quando é fruto de bom trabalho, é linda e ultrapassa as épocas, recriando-se sempre a ela mesma. Ou seja, sublima-se.
- Olha, agora vou sublimar-me com este bolo e um café.
- Nem posso ver isso!
- Porquê? Vai ser sublimação pura de trabalho, porque escolhi um bolo sem açucar e café amargo e vão saber-me "que nem gingas". Oh, se vão...
tags: ,

publicado por eva às 16:34

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds