Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

17
Set11

Crer, ficcionar, raciocinar

eva

onstruir uma vida alicerçada em família, trabalho, enfim, no bem de cada um e no do grupo próximo.

Crer em inúmeras coisas na razão da esperança tão pura quão vã.

Ficcionar então a vida, dirão alguns.

Raciocínio lúcido é tão necessário quão suficiente, dirão outros.

Por vezes é a intuição que rege o ser e a ficção nem assoma, o raciocínio mais fino cede…

Intuir conscientemente demanda raciocínio de permeio.

Fé raciocinada, dizem outros ainda.

Parece uma frase mais completa sobre o resumo do processo.

Seguir a intuição é necessário para esta não ser apenas conjecturas de outro, mentalmente influente do primeiro, ou de muitos.

Mentalizações colectivas é o que mais se encontra em grupos pequenos, famílias, associações e afins.

Satisfação de interesses tão pessoalíssimos quão viciosos de toda espécie é anátema de outros tantos.

Possibilitar uma intuição consciente, um conhecimento de si, suas qualidades pessoais e sublimar estas na vida diária é autopromover-se, é pairar acima dos dramas individuais e mundanos.

É reconhecer a força karmica doutras menos auspiciosas para o ser, é saber direccionar-se pela sua própria elevação e prover outros do seu bom exemplo.

A Verdade, essa, na altura certa, já virá ao encontro do ser consciente de si.

05
Jun10

Julgamentos

eva

- aus julgamentos – é o que são!

- Talvez, mas todos os fazemos e todos os dias. Faz parte da nossa capacidade mental…

- Fazem parte é da incapacidade mental, isso sim!

- Ok, mas todos julgamos tudo e todos, a toda a hora.

- É precisamente isso que é necessário evitar, porque ao julgarmos os outros estamos a cavar o nosso julgamento.

- A cavar?

- Sim, porque ao julgarmos e deduzirmos que o assunto não é bom nem recomendável inferiorizamo-nos. O nosso ser dilata-se em bem, em benfeitorias, em pensar bem, em agir bem, em benevolência, etc.

- Mas isso é quase aniquilar a capacidade de análise e o raciocínio e…

- Sim e não. Digamos que é o contornar do raciocínio habitual, que segue a direito logicamente organizado. É controlar esse modo de estruturar as ideias, é ajustar os pensamentos à benevolência.

- Ou seja, assumir sempre que o pior possa ter uma boa intenção por trás e seja uma mera consequência impensada. E isso ajuda-nos a…

- Ajuda-nos a não nos deixarmos traumatizar, a expandir tudo o que é bom em nós sem abrir qualquer brecha por onde possa entrar o desassossego, o conflito ou o melindre. Permite-nos ser firmes e felizes no mundo que nos rodeia e que, convenhamos, não é um mundo encantado.

- Não deixamos que nos contagie?

- Nós é que o contagiamos e talvez… quem sabe… poderá tornar-se num mundo mais acertado.

- Acertado de acerto, certo?!

 

17
Out09

Emoções e raciocínio

eva

Sabemos disto e daquilo. Experimentamos isto e aquilo. Juntamos tudo e dessa mistura sai algo que não existia antes, a não ser a mesma forma física que, ano após ano, vai aprendendo e conhecendo cada vez mais.
Então, nessa mesma forma física vão-se revolucionando ou, simplesmente, adaptando novos saberes, novas formas de cogitar e surgem novos pensamentos.
Se a aprendizagem foi construtiva, os pensamentos e raciocínios assim o serão, porque são o reflexo de nós, do nosso íntimo mais educado e instruído.
- Qual é a diferença?
- Por educação tratamos melhor, aprimorando até as emoções e sentimentos que, por vezes, atacam o raciocínio e a lógica selvaticamente, obstruindo um bom e auspicioso pensamento…
- Por exemplo?
- Por exemplo o ciúme, a raiva, o melindre, a angústia, etc. E por instrução, referimos os conhecimentos que nos permitem ampliar a mente em tolerância pelos outros e paz em nós. Aí, podemos, com mais facilidade, reeducar as emoções em benevolência e fazer como o monge budista que desejava, acima das dores dos seus martírios, nunca deixar de ter caridade para com os seus algozes da prisão porque, nessa altura, perderia a preciosa paz no seu coração. As dores físicas não deveriam ultrapassar, precisamente, a esfera física.
- Por exemplo?
- Por exemplo a tolerância pode ser raciocinada por reconhecermos as razões que levam a esta ou aquela tomada de atitude, muitas vezes relacionada com opções por idealismos que acarretam as mais diferentes atitudes.
- Ou seja?
- Ou seja, as emoções e o raciocínio devem andar de mãos dadas para completar a evolução do indivíduo, pois quanto mais elevadas mais evoluída se torna a personalidade.

.
.
.

Cubo de Rubik
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Giacomo Leopardi:  Assim como ninguém sente o movimento perpétuo que nos transporta em rotação juntamente com a Terra, também a generalidade dos homens não se apercebe do progresso contínuo que os seus conhecimentos fazem !
.

.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D