Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

03
Jul11

Viver vivendo

eva

ódoas, nódoas negras!

Violência. Quedas e encontrões

Vidas mais violentas

Bruscas e grosseiras

Palavras ácidas, gestos brutos

É o dia-a-dia de muitos

Demasiados

Parece que está tudo certo – dizem uns

Talvez

Mas a violência, o desacato…

Não podem estar certos

A protecção desinteressada de uns pelos outros

A protecção dos mais frágeis

A protecção do ambiente que nos rodeia e permite a vida

O oxigénio que necessitamos para respirar

As comidas que mantêm o nosso corpo

Enfim, os nossos meios de saúde

Tudo o que convinha proteger

Opiniões sensatas. Atitudes coerentes

Bons ambientes de harmonia e alegria

Alegria de viver

Parecem por vezes uma meta demasiado longínqua

Então serve o viver vivendo o melhor possível, com o olhar fito num horizonte de bondade.

 

14
Jun11

Tudo tem alguma utilidade

eva

á dias em que há possibilidade de votar.

Votar em política, em sociedades e associações, em concursos divertidos…

Há dias em que não se faz nada a não ser relaxar e dormir.

Há dias em que o trabalho pareceu não ter fim.

Há também dias para esquecer e outros para lembrar cada momento.

Há dias que nem parecem dias.

Há dias em que somos nós agindo.

E outros dias há que nem nos reconhecemos.

Há dias simples e felizes.

Desses fica a melhor das recordações e o alento para seguir.

Pois, como esses, podem chegar outros e é conveniente estarmos capazes de os usufruir.

Tudo tem alguma utilidade, mesmo que não se descortine qual é.

Bons dias!

 

21
Mai11

Mais um dia

eva

oje como ontem a verdade impera.

A verdade de cada dia com todas as consequências que traz.

Com todas as esperanças que apresenta o simples facto de amanhecer.

Os doentes pensam - mais um dia, que farei?

Os sãos dirão - mais um dia chega para trabalhar e gozar a vida que tenho.

Os tristes pensarão - mais um dia de agruras.

Os felizes dirão - mais um dia para ser feliz.

A noite chega e poucos dão conta do que fizeram.

Como correu então o dia? Apenas se fizeram as rotinas do costume?

Que é afinal um dia neste rol de anos?

Os dias servem para quê? As noites são para quê? A vida serve para quê?

- Credo, pareces um inquiridor.

- E tu, pensas alguma vez nisto?

- Para mim o dia e a noite são para trabalhar e descansar do trabalho.

- Só?

- Está tudo dito, porque o trabalho e o descanso podem ter a amplitude que lhe quiseres dar.

- Ora aí está uma verdade simples!

 

17
Mai11

Doces

eva

Chocolates, amêndoas doces, bolos, confeti e tantas mais demonstrações culinárias que adoçam a boca e os dias.

Há quem coma doces compulsivamente, como que a esquecer o dia que tem que viver.

Há quem nem saiba que os doces existem e trabalha sem parar, sentindo cada dia mais amargurado e dramático que o anterior.

Há quem equilibre os doces e a vida.

Há de tudo!

Um dia sobrará o bom senso, o respeito pela dignidade de todos e de cada um.

A possibilidade de sorrir e experimentar um doce para um doce dia na companhia doce de entes queridos.

- Um paraíso na Terra?

- Um paraíso sentido no mais íntimo de nós mesmos. Esse é um objectivo de vida.

- Para quem pode!

- E também para quem o consegue desejar!

 

06
Mai11

Somos o que construímos no quotidiano

eva

omos na essência o que construímos no quotidiano.

As boas acções, como as outras, esperam-nos assim que dormimos.

Para os mais avisados, a sua posição na evolução mental pode confirmar-se sempre que o pretenderem, de dia ou de noite, dormindo ou despertos.

Do modo como executamos as tarefas mais simples para nós próprios ao modo como aperfeiçoamos os nossos trabalhos para a sociedade assim é a perfeição do meio ao qual nos inserimos mentalmente e em consciência.

É muito importante viver cada momento, cada instante do presente, como se fosse uma pedra preciosa. A partir do momento em que passa, passa também a oportunidade de termos feito algo melhor por nós e pelos outros.

Por isso Jesus disse que construímos aqui os nossos tesouros no céu.

Saibamos então ver mais além de nós…

 

22
Jun10

Cada dia é uma oportunidade

eva

ivemos dias, semanas, tempos de exames. Vivemos tempos de testes.

Testes pelos nossos conhecimentos. Testes dos nossos nervos.

E os exames são sempre uma prova para quem sabe e uma oportunidade para quem não estudou nada.

Por isso, através dos exames, resultam totais imprevistos e previstos.

Saem toda a espécie de resultados. Saem toda a espécie de oportunidades.

Mas apenas alguns têm acesso a essas oportunidades e o que fazem delas ninguém prevê.

No quotidiano os exames são constantes e o modo de os encarar é completamente novo para cada um.

Cada dia é uma oportunidade, cada noite é a amplitude dessa oportunidade e cada momento é a nossa oportunidade de mudar ou continuar na senda que buscamos para nós.

Sejamos sensatos nos exames, no quotidiano.

Continuar de cabeça erguida é o melhor dos resultados desta vida.

 

17
Jun10

Os outros são o que são

eva

 vida parece ser isso. Chegar a sentir felicidade, saber sorrir e relaxar sempre que possível. Não perder a esperança nem o bom senso.

É tudo uma economia!

Economia de palavras e de funções, de oportunidades úteis e de ocasiões para nos melhorarmos.

Os outros são o que são! Os acontecimentos, azares e amarguras têm o peso que têm. Tudo é para suportar com calma e com todas as forças que pudermos arranjar.

Fome, sede, dores do corpo e da alma. Ânsias, valorizações e desvalorizações excessivas também fazem parte de nós, do quotidiano.

Mas também fazem parte da nossa vida as pequenas e grandes alegrias, apreciar o Sol como a chuva e o frio, apreciar ter um tecto para nos abrigar como estar ao relento e sentir liberdade de acção, acarinhar cada gesto bom que têm para connosco e espalhar o que pudermos de bom para consolo de outrem

Felicidade é conseguir sobreviver com o que temos, valorizando os pormenores que são diferentes pelo melhor, porque eles são esperança dos nossos olhares, de nós.

Lúcidos, de menos ou demais, somos e seremos – pela nossa felicidade!

11
Mar10

Falar é fácil

eva

eve ser tão bom sentir que se tem um dom!

Sentir que se pode alhear do quotidiano para algo sublime que permita esquecer o frio, a sede, a fome ou outra necessidade qualquer…
Sentir que se consegue voar acima das coisas pequenas…
Sentir que é possível esquecer algo terrível do passado-presente…
Sentir-se livre para viver – simplesmente, na simplicidade…
Sentir-se alguém, mesmo que não esteja ninguém ao lado para ajudar a esse sentimento…
- Mas isso tudo é uma fuga!
- E depois?
- Depois não é preciso ter dom de nada em especial a não ser entregar-se às tarefas de cada dia com todo o esmero possível para que saia algo bem feito.
- Falar é fácil, não é?
- Ora! Pelo menos não se destrói tudo logo ao início… Já agora, o pessimismo não é um dom, pois não?
 
28
Fev08

Um sorriso

eva
É um dia em que tudo está a correr mal.
São os horários, a chuva que está a atrasar toda a gente, as filas de carros, os que não sabem conduzir e hoje ainda exageram e cortam completamente as curvas, etc., etc., etc.
Finalmente chegámos aos serviços de secretaria. A porta ainda está fechada.
Quando abre a do edifício, a da secção que pretendemos continua fechada.
Passados uns minutos, as pessoas tentam perceber se a secção mudou ou o que está a acontecer.
Nada, nada! Vai abrir! Foi só um atraso!
Um bom dia super jovial ajuda a esquecer a chuva e a espera.
As senhas são um pouco confusas nas suas designações e as pessoas estão baralhadas e, de qualquer modo, só há dois empregados para cinco ou seis mesas de atendimento.
Ouvem-se conversas atrás das estantes mas ninguém aparece.
Uma das empregadas presentes vai fazendo as honras do serviço enquanto não tem pessoas para o seu atendimento.
Ajuda a preencher os formulários, que foi distribuindo, conforme os casos e confere os papéis.
Felizmente percebe de todo o serviço. Também vai pedindo desculpas pelo atraso dos colegas.
A empregada destacada para os assuntos que pretendemos resolver, chega finalmente.
Um sorriso agradável, liga o computador, pede desculpas pelo atraso, agradece à colega que lhe adiantou o trabalho e faz o resto.
A quem não tem os papéis todos, vai dando soluções para evitarem voltar de mãos a abanar.
A todos desculpa e ajuda, sempre com um sorriso.
E os protestos surdos vão assim esmorecendo... e os rostos animam-se para o resto do dia... com a esperança que o dia também vá melhorando. 
.
.
.
Mona Lisa del Giocondo (pormenor)
.
Leonardo da Vinci
.
.
Disse Joseph Addison :   O sol é para as flores o que os sorrisos são para a humanidade !
.
.
01
Mar07

Tudo passa

eva
1 de março de 2007

Bandeiras amarelas com letras cinza, fazem algum barulho nos mastros por causa do vento.
Devem ter sido amarelo forte e letras pretas porque os dizeres lembram as habituais das corridas de carros.
O que antes deve ter sido cheio de movimento e energia de vida, hoje está fechado e abandonado.
Os tempos, as épocas - tudo passa.
Nada é permanente nas nossas vidas a não ser a existência do nosso ser.
Passamos os dias a dar tanta, ou demasiada, importância a pormenores...
Outras vezes, damos importância a coisas que realmente têm alguma, como os nossos compromissos .
Podemos alargar o leque da nossa consciência para o que nos rodeia, atendendo a critérios de selecção mais apurados para dedicar às nossas preocupações e sentimentos.
Em média preocupamo-nos o dobro do que precisamos, em intensidade, e no triplo das razões que deveríamos, e ainda conseguimos desleixar outras tantas.
Para melhor saúde do nosso sistema nervoso impõe-se uma selecção de interesses mais puros, no nosso modo de viver.
Mais saúde seleccionando também bebidas, alimentos e até na disciplina dos horários em que os ingerimos.
Mais exercício e agilidade no dia-a-dia, tentando equilibrar os tempos de posturas obrigatórias pelo tipo de trabalho e, muitas vezes, erradas.
Mais bem estar para nós mesmos, de modo natural (através da natureza), na convicção de que tudo o que nos rodeia é passageiro e que a relevância das coisas importantes é constantemente transferida.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D