Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

26
Jun11

Bocados de céu

eva

asas e casarios.

Ruas, estradas e ruelas.

Bocados de céu e céu aberto, infinito.

Um adulto, uma criança, um velhinho.

Animais e bichos.

Arvoredo e plantas.

Rochas e pedras.

Uma lista interminável de intervenientes neste globo.

Todos entre-comunicamos.

Todos nos influenciamos mutuamente.

Todos somos pouca coisa.

Todos somos maravilhosos.

 

01
Nov06

Flores

eva
1 de novembro de 2006

Há neve nas montanhas e, no vale, os verdes escondem-se cada vez mais.

O sol deixa o seu brilho na neve e a luz assim reflectida tem um brilho ofuscante.
Os animais e pássaros não ligam porque andam apressados a preparar o sítio onde vão ficar no inverno, com a família que ainda está a crescer.
Os pássaros amontoam comida para os dias que não puderem sair.
As águias voam, planando alto e sobranceiramente.
As florestas mantêm já o chão sempre molhado e gotas estão constantemente a cair dos ramos que já não secam.
Por todos os lados são rumores e sons abafados.
Um grupo de crianças vai fazer o piquenique de inverno e despedir-se da floresta até à próxima primavera.

As mães não gostam de os ver por ali no inverno porque, às vezes, dão-se movimentos de terras e neves e podem cair.
Além disso, os dias pequenos dificultam as buscas e o frio não ajuda nada a quem se perde.
Os bichinhos pequeninos gostam muito daqueles piqueniques.

As crianças cantam, lêem, jogam nos minicomputadores de bateria. Outros correm e saltam.
Um deles afasta-se sozinho com um saco pequeno e uma pá também pequena.

Só perceberam a sua ausência na hora de regresso a casa, mas foi exactamente quando ele voltou todo vermelho do esforço.
Conseguira, sim! Não podia mostrar para não desmanchar.
Só em casa! Aí então, abriu o saco.
No meio de terra molhada, lá estavam plantas com flores pequenas que se aguentariam em flor todo o inverno.
A irmã plantou-as em vários vasos, em casa e no jardim.
E, na primavera seguinte, a casa estava ainda florida e cheia de esperança de flores do coração.
16
Set06

O topo da escala

eva
16 de setembro de 2006

Uma colmeia verdadeira, no campo.
Por dentro toda construída através dos favos de cera.
O mel escorre e o calor é bastante forte. O zumbido é ensurdecedor.
As abelhas mais laboriosas aparecem "à porta" para mostrar a sua casinha dentro do cortiço (ainda é de cortiça).
Necessitamos de mel e de cera quentes para tratamentos. Elas dão-nos o que precisamos.
Elogiamos a sua organização e trabalho incessante.
Tomaram muitas sociedades pensarem sequer em seguir o seu exemplo.
Na natureza, à frente dos nossos olhos, já está tudo criado.
É uma pena o homem não ter humildade de aprender com os menos evoluídos na escala que, ele próprio - homem - inventou e ainda se colocou no topo.
O homem será então, sózinho(?), o ser mais evoluído dos seres vivos.
Vendo as notícias, todos os dias, ficamos com algumas dúvidas. Muitos há que nem os animais nem as plantas os quererão sentir por perto.
Tenhamos no entanto o coração cheio da esperança de que, um dia, seja digno dessa posição que preconiza para si próprio.
20
Abr06

Nenúfares do lago, com flores, muitas flores. E muitas cores por

eva
20 de abril de 2006

Nenúfares do lago, com flores, muitas flores. E muitas cores por cima dos verdes nenúfares.
As suas raízes veêm-se na água, tão clara.
Peixes e sapos pequenos aparecem e desaparecem entre a água, as pedras e as plantas.
As pessoas passeiam e passam curiosas pelas bordas do lago.
As crianças são as mais entusiastas mas também as mais distraídas.

Os baloiços e escorregas, ao lado, estão à espera delas.
O sol faz, de tudo isto, um palco iluminado onde pessoas e animais se movimentam.
Loiças e cheiros apetitosos convidam para almoçar ali mesmo, nas mesas de madeira.
Chapéus de sol e árvores dão as sombras.
A luz do sol tudo purifica.
As cores são as mais nítidas. A vida, mais alegre e agradável.
O sol é uma carícia amorosa para todos, sem excepção.
Quando o dia parte, a lua tenta iluminar do mesmo modo, mas a sua luz é mais suave.
E em vez da vivacidade do dia, ela convida ao sonho e ao aconchego.
De dia como de noite a felicidade espreita sempre.
É bom confiar nela e deixá-la entrar na nossa vida.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D