Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. A santidade do ser

. O eu

. Música em nós

. O estudo

. Um dia banal

. Estar presente em si

. As harmonias do silêncio ...

. Dá para entender?!

. Reforma

. Pedras e pedrinhas

. Personalidades

. Instantes

. Do ser humano

. Da limpeza mental

. Forças

. Aprendizagem contínua

. Desejos

. Segredos bem guardados

. Discernimento

. A personalidade pacificad...

. Excerto da carta de Ferna...

. Regresso

. Terminologia

. O indivíduo... e a pessoa

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 31 de Outubro de 2012

A santidade do ser

 personalidade

O que é?

Como emerge no ser?

Quando está feliz

Ou sempre que é contrariado?

A personalidade é

Soma de muitas vidas?

São o que sobrou de cada uma

Emoções, sentimentos, raciocínios

Aprendizagens.

E capacidades renovadas?

Defeitos, erros, ignorância

Virtudes e renovação constante.

A santidade do ser

É objetivo qualitativo

A ser trabalhado constantemente

Na personalidade do ser.


publicado por eva às 00:37

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012

O eu

ós somos o conjunto de nossas crenças, infantilidades, filosofias e religiões.

A personalidade emerge do profundo-eu de antanho e assimila rapidamente novos valores através do conhecimento racional, do sentir repetido e da emoção irracional.

Somos isso tudo e muito, muito mais.

Será tão mais útil entendermo-nos como aprendermos a guiar-nos nesse enovelado pessoal que vamos somando sem descanso nem paragem.

Será benéfico arranjar espaço mental, para renovar e arejar ideias e preconceções de nós em nós mesmos.

A Paz florescerá então em nossos corações e promoverá a Paz em nossa mente.

Pensamentos positivos se alicerçarão na personalidade.

Outro eu mais feliz assumirá o controlo da dádiva de vida que temos para viver.

A vida poderá ser vivenciada de modo mais pesado, ou mais leve, conforme a capacidade de apreensão que dela tivermos.

A felicidade gera-se no íntimo de nós mesmos, sem dependência exterior.

E chama-se vulgarmente a felicidade do silêncio, ou do presente, em nós mesmos.


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 6 de Dezembro de 2011

Música em nós

úsica em nós

Melodias íntimas

Nos preenchem lacunas

Renovam espaços que nem há

Traçam directrizes onde nada havia

E o nada há?

Música em nós

Altera o estado físico como o mental

Transmuta a personalidade

Transforma o modo de viver

Tudo pode ser melodia

Piano, guitarra, violino, trompete

E outros mais.

Tamborilar, trautear

Música em nós

É um modo de viver

Sobreviver ouvindo

Música em nós.


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 7 de Março de 2011

O estudo

osto muito disto! É tão fácil agora estudar, está tudo ao alcance da mão.

E há tanto estudante que acha estudar uma perda de tempo…

Tanto jovem que pensa que o estudo não lhe vai dar dinheiro, nem nada do que quer.

E talvez seja assim mesmo, quem sabe?

O estudo não é propriamente para dar dinheiro…

O estudo serve para aumentar o entendimento das coisas, do modo de ser doutrem, relacionando tudo com as culturas.

Os estudos ajudam a alargar as fronteiras mentais, a disciplinar a mente e o indivíduo, facilitam auto-formação da personalidade.

O estudo, a cultura, são de importância especial na criação do espaço individual em sociedade.

- No entanto há quem muito estude e não perceba nada. E há quem não estude nada a gosto e tenha sensatez em abundância tal que parece um letrado.

- Oi, se há! Há de tudo!

- Então, mas dizias…

- E digo que mais vale estudar que ser ignorante, sobretudo com tanta facilidade que há hoje em dia.

- Ah, isso sim!

 


publicado por eva às 20:04

link do post | comentar | favorito

Sábado, 5 de Março de 2011

Um dia banal

oje é um dia banal, tal como os outros.

Os dias sucedem-se sem projectos, nem optimismo, nem nada.

Apenas tentando juntar forças onde não há muitas para juntar.

Apenas tentando sobreviver…

E a vida corre bem, sem lutas…

As lutas pela sobrevivência mantêm muitos ardentemente vivos.

Essas lutas podem ser exteriores e as marcas visíveis.

Ou íntimas e as marcas são notadas a posteriori, geralmente por um pormenor de ínfima importância.

Há então quem se lembre de juntar vários pormenores do mesmo género e que, isolados, não tinham qualquer significado.

Somados, pelo contrário, formam um retrato de personalidade, nossa ou alheia.

Quem quiser arregaçar as mangas e trabalhar tem muito que fazer ou, na melhor situação, congratular-se por conferir uma personalidade tão aperfeiçoada.

Os dias para muitos de nós servem também para isso, para nos aperfeiçoarmos nas pequenas e simples tarefas de cada dia.

Gosto daquele hábito de bem respirar o ar fresco das manhãs e das noites, ou o ar quente das tardes.

Dá a sensação de respirar outros pensamentos, outros ossos, outras dores…

Dá impressão que tudo é possível de melhorar e que tal pode suceder a partir daquele instante.

Depois, de impressão em impressão, pode atingir-se uma infinitude de possibilidades a cada instante, ampliando a visão primeira da vida no dia-a-dia.

Toda transformação pode começar com um sopro.

Um simples sopro de ar pode ser o móbil que se necessita sem, no entanto, nada disso ser propriamente necessário…

- Ora então sopra aí no balão azul que eu sopro neste amarelo…

 


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 28 de Dezembro de 2010

Estar presente em si

ão sente nada? Como assim?

Ah! Não quer sentir nada…

E sabe porquê? Ah! Não sabe nem quer saber.

Sente de--- , ah! Tem desinteresse por tudo, é isso?

Diga, diga… Humm…

Pois não, se quer que lhe diga não percebo mesmo!

Então só porque a vida não lhe corre de feição quer parar tudo.

Tudo o que é, o que se lembra, o que sente, etc., etc.

E qual é, para si, a utilidade disso tudo?

Ah! Criar uma nova personalidade em si.

Mas talvez isso não seja assim, desse modo, digo eu…

Porque não tenta a presença em si?

Sim, isso mesmo, estar presente em si o maior tempo que lhe for possível.

Exactamente! Ter consciência do momento presente que vive, tentando perceber tudo o que lhe acontece, sem exercer força de vontade para mudar as situações, mas aceitando-as e promovendo soluções atempadas e inteligentes.

Sim, sim, sem recorrer a lembranças nem lamentações nem saudades de outras situações melhores.

Apenas viver com abnegação o presente que tem para vivenciar.

O resto? O resto será a verdade que vem à sua procura no tempo justo para ser vivida em plenitude.

Pois. A vida é para ser vivida na plenitude do que tem especialmente para cada um de nós. Todos temos tarefas para desempenhar e o que importa é realizá-las do melhor modo e o mais consciente possível dessa responsabilidade.

Pois, pois! Então vai buscar o cão? Qual cão?

Ah, coitada! Não! Não do cão, de si, porque foi capaz dessa atitude!

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 7 de Dezembro de 2010

As harmonias do silêncio e da palavra

fala é um dom humano de evolução social.

Se não fosse para comunicar com outrem o homem não teria sentido necessidade de evoluir na arte da comunicação.

As mostras artísticas são isso mesmo – arte na comunicação.

Seja em desenho, pintura, escultura, música ou novas artes o homem comunica as suas ideias.

A fala é a comunicação exacta do que pretende dizer, mesmo quando se constitui em fala política.

Isto é, politizada socialmente. Aliás, nessas alturas diz precisamente o que seria conveniente dizer-se e pode não traduzir a ideia pessoal e particular.

A personalidade do indivíduo eminentemente social torna-se alterada quando comparada com a sua personalidade mais íntima.

Aqui passa a alojar-se a soma da sua própria mais a descarga emocional da que lhe é conveniente viver.

E o que sobrevém pode ser o desequilíbrio entre as duas se elas forem diferentes. Muitas vezes tornam-se até antagónicas e, com o passar do tempo, angustiantes ou violentas.

Se a diferença existir e se instalar, será sempre uma violência para o próprio. As palavras passarão de frívolas a mordazes e cínicas.

Manter-se honesto consigo mesmo integrado num sistema social é um remédio a praticar e talvez a prudência facilite a harmonia do silêncio intervalado com a harmonia da palavra.

- Talvez…

- Talvez valha a pena tentar.

 


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Sexta-feira, 22 de Outubro de 2010

Dá para entender?!

- i, Oiiii!

- Que foi?

- Oi, oi!

- Não percebo, desculpe!

- Aiiii!

- Precisa de auxílio?

- Continuo a não perceber.

- Ora vê! Para quê tanto malabarismo com o vocabulário? Fiz algumas exclamações, interjeições e pediu desculpas e ainda perguntou se precisava de alguma ajuda. Quando explicamos tudo só falta virarem-nos as costas. Dá para entender?! Ainda falam que o diálogo é construtivo, agora estou a falar e nem um som de resposta…

- Bem, estava à espera que acabasse de falar para…

- Para quê - ora diga lá, para quê?

- Só para lhe dizer que não se trata da força do diálogo, mas sim da personalidade do interlocutor.

- Nã!

- Experimente e veja se tenho razão.

- Ok, mas só para chegar à verdade disto.

- Pois! Isso é útil – não se ficar pelas primeiras impressões e conseguir chegar à verdade das coisas.

 


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 18 de Outubro de 2010

Reforma

opra uma brisa… bem, talvez seja mesmo vento o que sentimos.

Já é altura de um casaquinho e se calhar umas meiazinhas para os mais pequeninos ou os mais frágeis, por doença ou pela idade.

- Idade da reforma?

- Que é isso? Se é da reforma do trabalho pago por outrem ela poderá existir; se falamos da reforma do trabalho individual ou da reforma íntima da personalidade, estas não existem propriamente porque trabalhamos sempre e até cada vez com mais afinco e dedicação.

- Talvez porque trabalhamos para nós mesmos…

- Porque sentimos que nos faz bem continuarmos a movimentar e agilizar o corpo físico, como a libertar a personalidade de atavios de ditas conveniências.

- Resumindo – nunca paramos!

- Ora essa! Que dizer dos intervalos que vamos fazendo e que, se forem bem estruturados no dia-a-dia, são tão preciosos como qualquer trabalho para a melhoria individual?

- Então – sempre o equilíbrio!

 


publicado por eva às 19:44

link do post | comentar | favorito

Sábado, 3 de Abril de 2010

Pedras e pedrinhas

uase todos temos problemas com a tolerância e a abnegação.

Quase todos nos sentimos em dualidade perante a vida.

Mas o conveniente, o saudável, era sentirmo-nos em unidade. Isto é, sentirmo-nos bem connosco e com o céu acima de nós, haja o que houver, apareça o que aparecer.

Precisamos sentir firmeza nos nossos objectivos e integridade de pensamentos e atitudes perante os nossos ideais.

O resto… vem no fim, como nas contas matemáticas.

Por isso, temos que tratar de nós de modo a não sobrar restos que diminuam, ou minimizem de algum modo, os resultados de uma vida de esforço e sacrifícios.

Os restos, ou egoísmos e orgulho, ou tristeza e amarguras, ou melindres e insatisfação perante determinadas situações, são para ser tratados e transferidos para algo positivo, transformados em algo construtivo.

- Ora bem, desculpem o atraso mas só consegui chegar agora. Ainda dá para ouvir ou já acabaram?

- Agora vamos já sair para o ar fresco e reconfortante, respirar a plenos pulmões e renovar a nossa frota de pedras, desfazendo-as em areia fina, que escape entre os dedos.

- Pedras? Areias? Não íamos falar da personalidade humana?

- Tal e qual!

 


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds