Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Poemas

. Nem sabemos que dizer ...

. Bem supremo

. Sons

. Tempus fugit

. Tarefa

. O que importa

. A escolha das palavras

. Ambientes

. Dia de memória

. Da comunicação

. Eugénio de Andrade # As P...

. Trabalho

. Percursos sinuosos

. Aventuras do dia-a-dia

. A força das palavras

. Palavras

. Mal entendidos

. Eugénio de Andrade # Que ...

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Segunda-feira, 8 de Outubro de 2012

Poemas

oema

Dizer

Em poucas palavras

Tudo

O que passa pela mente

Poema

Sentir

A melodia das sílabas

O significado das letras

Em si mesmas

Poema

Entender, apreender

Mais profundamente

O sentido das letras

Poemas

São palavras em oração

De sentires e esperanças

Poemas

Em harmonia e rima

Somos nós também.


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 24 de Julho de 2012

Nem sabemos que dizer

i! Hola! Olá!

Cumprimentamo-nos

Gostamos de nos encontrar

Saudamo-nos simplesmente

Nada dizemos

Porque nem sabemos que dizer

Porque nem sabemos o que somos

Quem somos

Salve! Muitos e bons dias!

Se queremos

Quando o desejamos

Importa que

Sejamos nós connosco!


publicado por eva às 00:42

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2012

Bem supremo

upremo Bem

Imensa doçura

Beatífico amor

São palavras

São significados

Simplicidade

Ignorância também

Do alcance

Do valor desvalorizado

Palavras

Jogos de palavras

Sentimentos aturdidos

Ou um caminhar

Tão sereno quão seguro

Palavras novamente

Simplesmente

Ou significados

Que podem ser sobrevalorizados.


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012

Sons

izem…

Dizem que…

Do quê… por onde… quando…

Dizem tanta coisa

E nada dizem

Dizem…

O som, a palavra é sagrada

Divina pode ser

Mensageira Celeste também

Seria útil ao ser

Não desperdiçar sons

Não adulterar, não amesquinhar

O que tem grandiosidade

É útil ao ser promover-se

Cósmicamente, espiritualmente.


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Sábado, 13 de Novembro de 2010

Tempus fugit

- oje não consigo, mas amanhã faço!

- Já passou o comboio? E já não há camionetas também? Já é tarde?! Ora essa! Ah! Olha, o meu relógio está parado!

- O tempo… ah! O tempo foge-me entre os dedos nem sei como… foge!

- Viver o hoje? Ó menina, vossemecê ainda não percebeu que quando encontro o hoje, ele já foi embora para mim e a maior parte das pessoas? É assim!

- Hã? Apanhar um dia de cada vez e viver o hoje como se não houvesse amanhã e com a maior dignidade possível? Olhe, sabe que mais?! Falar é fácil!

 


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Terça-feira, 6 de Julho de 2010

Tarefa

aquele par ali, ela esbraceja e fala sem parar. Ele parece meio enfadado e meio adormecido no ritmo algo abrupto que ela gera com o timbre da voz nas palavras bruscas que profere…

Aquele outro par, acolá, é ele quem se enerva com a política e as actualidades desportivas. Ela vai dando a sua atenção de modo quase obsessivo às crianças…

Este par aqui está em absoluto silêncio.

- Estão a dormir?

- Ah! Não, não! Estão simplesmente calados…

- Conclusão?

- Nenhuma! Cada um vive, ou sobrevive, no dia-a-dia conforme lhe dá jeito. Há quem seja surdo e quem o pareça. Há quem oiça o que se diz e pretenda entender o que ainda não se disse.

- E há os que se divertem com tudo isso…

- Exactamente! Todos nos procuramos equilibrar entre o que gostamos, o que queremos e o que podemos fazer com as limitações físicas e psíquicas que temos.

- Bem, nós também promovemos as limitações que temos, com que sofremos, assim como somos capazes de promover as libertações dessas mesmas.

- Ou seja, queres dizer que está em nós a mudança para melhoria de nosso bem-estar.

- E que tal tarefa é enormíssima e dificílima… mas vale a pena!

 


publicado por eva às 00:35

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 31 de Maio de 2010

O que importa

 incrível o tempo que se perde em conjunturas, que podem ser tão malucas como completamente inverosímeis.

- Não é a mesma coisa?

- Podem ser juízos loucos porque são uma alteração do que é costume, ou da realidade habitual. Inverosímeis serão aqueles juízos que não poderiam ser realidade, nem têm probabilidades disso, são considerados inverdades

- Às vezes não se dá grande atenção às palavras…

- Queres dizer à comunicação em geral… Pois, pois… Isso parece ser uma realidade para a maior parte das pessoas, talvez seja da pressa com que se vive… De qualquer modo, o que importa é cada um desmistificar o que interpreta tentando sempre apontar para a realidade do dia-a-dia. Porque a mente pode distorcer e mal-interpretar o que se vê e ouve.

- Convém manter a objectividade das coisas e em nós.

- Exactamente, porque o resultado é uma maior simplicidade de vida no dia-a-dia e, então, tudo se pode tornar mais fácil.

- Até porque todos temos razões para o que fazemos…

- Pois, e na maioria das vezes constrangemo-nos com atitudes não são propriamente ataques à nossa pessoa, são sim a nossa interpretação e a que os nossos melindres dão aos acontecimentos.

- Melindres ou medos?

- E orgulho disfarçado também. Todos pensamos e gostaríamos de ser melhor do que somos. Mas com paciência e abnegação pela nossa personalidade mais íntima todos podemos ser o que desejamos ser a partir do momento em que enfrentamos, com franqueza e humildade, o que somos verdadeiramente.

- Projectar-nos melhor para conseguir chegar a ser melhor!

- Tal e qual!

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito

Sábado, 15 de Maio de 2010

A escolha das palavras

prendi… não… estou aprendendo a escolher as palavras que digo.

E elas, agora, já não saem pela boca fora sem me ser impossível contê-las.

As palavras têm sons característicos.

Têm sonoridades energéticas que influem nos outros – aqueles a quem as dirigimos.

E que refluem para nós mesmos – os que as pronunciamos.

Falar baixo ou alto também tem jeitos para a propagação de energias.

Mais entendíveis pela maioria das pessoas ou mais sublimes e perceptíveis apenas para alguns, as energias são um imenso mundo em que nos movemos e vivemos. Ou sobrevivemos.

As energias em nosso redor são como uma neblina… e podem tornar-se opacas se escolhemos palavras infelizes… ou se temos o hábito de dizê-las sem pensar…

A neblina poderá clarear e brilhar… e… vale a pena o esforço!

 


publicado por eva às 20:26

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Sábado, 24 de Abril de 2010

Ambientes

stamos na Primavera!

- E depois? Já viste o vento e a chuva que se faz sentir?

- Ohhh! E já viste os novos passaritos, as flores, o perfume cheio de variantes que se sente no ar?

- Não muito, não! Saio a correr e só volto de noite…

- E passas o dia…

- Encerrado num gabinete a trabalhar, sem janelas nem nada da natureza para admirar. Com os anos a passar em ambientes assim, acabamos por esquecer que existe um mundo inteiro lá fora para admirar… Esquecemos que existem passeios ao ar livre… água, simplesmente a água que pode aliviar a sede…

- Esquecemo-nos de nós mesmos e da nossa liberdade mental, ou de espírito.

- Esquecemos de nos oxigenar por dentro e por fora. Até carregamos, o mais possível, pensamentos e palavras desagradáveis.

- Pois, esse é um hábito triste, em vez de se cultivar o bom hábito de repetir assiduamente algo agradável pelos outros e por nós…

- Bem, às vezes sobrevivemos em ambientes mesmo desagradáveis, grosseiros e até agressivos…

- Seria melhor não os tornar mais agressivos ainda, porque tudo o que pensamos e fazemos é ampliado cosmicamente.

- Tens razão, mas nem sempre é fácil lidar com as contrariedades e, pior ainda, com as dificuldades.

- Talvez ajude o pensar que tudo o que damos volta a nós em qualquer altura ou, melhor, no momento justo.

- Falas do círculo de acções e energias!

 


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Sábado, 26 de Dezembro de 2009

Dia de memória

Há dias vi um livro que se intitulava algo como palavras nunca ditas a tempo…
E, no entanto, tantas palavras que gastamos por qualquer um, que nada nos diz a respeito de nada…
As voltas que dá a nossa vida e olhando para trás, efectivamente, quantas palavras não gostaríamos de ter dito em tempo útil?
Quantas atitudes e iniciativas não teríamos tido se tivéssemos compreendido melhor outrem?
Quantas atitudes não teríamos mudado porque não entendemos a amplitude dos nossos gestos e o quanto constrangiam outrem, mesmo quando levados a cabo apenas porque nos dava mais jeito ser assim, e não doutro modo, em completa ignorância do sacrifício que infligíamos?
Quantas coisas não mudaríamos do nosso passado se o entendimento nos tivesse ajudado?
Que valor tem a ignorâncias das coisas? Será desculpa aceitável?
Por lei dos tribunais a ignorância não é desculpa de nada. Então, porque desejamos que o seja moralmente?
- Porque achamos uma injustiça querer culpa pelo que não sentimos, porque não sabíamos a projecção das nossas atitudes? Quantas vezes, mesmo conhecendo o raio das nossas acções, não fazemos algo com uma intenção que deriva noutro algo completamente diferente? Às vezes até conseguimos realizar o oposto do primeiramente pretendido!
- Então, dum modo ou doutro, as nossas intenções e acções projectam-se no futuro?
- Parece evidente?!

.
.

.
Veronica Labat - Tempo de visita
Imagem retirada da net
.
.
Disse Stephenie Meyer: Quando as pessoas mudam de ideias, tomando uma nova decisão, por mais insignificante que seja, todo o futuro se altera !
.

.


publicado por eva às 18:59

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds