Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

23
Nov09

Da dignidade do ser

eva

Trabalho, para quem o tem…
Para quem não o tem, qualquer coisa serviria mas, às vezes, as exigências sociais dificultam a conjugação de oportunidades e meios.
Trabalho e emprego são, efectivamente, situações bem distintas. Em alturas de crise, ou se trabalha por conta própria ou não há trabalho para suprir as dificuldades. Dificuldades não são luxos, são privações do essencial… E o essencial é mesmo essencial.
Com tanta modernice, a ideia da maioria é a de que se não se comprar os bens de marca e do preço que os amigos têm ou superior, estão com privações…
Mas não! Privações atingem o limiar de fome e pobreza, e não de menos luxo.
As sociedades industrializadas alteraram bastante as tabelas de sobrevivência e vivência.
É necessário ter a noção das verdadeiras necessidades e olhar para o próximo com carinho e a intenção de poder ajudar, nem que seja com um olhar de simpatia. E não com um certo desprezo comparando o que já foi com o que é e o que poderia ter sido, talvez com menos escrúpulos.
É razoável ser carinhoso com todos os que estão em condições menos favoráveis que a nossa, quer a manifestem, quer a escondam cheios de vergonha.
E firmar a ideia que o trabalho, do mais humilde ao mais luxuoso, pode ser digno se for produzido com dignidade moral.
Porque essa é a dignidade do ser – a dignidade moral.

.
.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Oscar Wilde:  A melhor maneira de apreciares o teu trabalho, é imaginares-te sem trabalho !
.

.

16
Jun09

A cumplicidade do silêncio

eva

Silêncio. Está tudo quieto e silencioso. E, então, o silêncio é algo assim… como diz uma canção – o som do silêncio.
É difícil descrever a cumplicidade que se gera entre nós e o silêncio.
- E quando surge um som que o quebra, parece que nos faz estremecer.
- Porquê? Talvez seja porque assumimos outro nível não tão vulgar como o dos sons quotidianos. - O silêncio é bom?
- Se precisamos dele, sim. Senão pode ser atrofiante e, até, aterrador.
- Os bebés, os idosos e os doentes não gostam nem do silêncio nem do ruído. Como se fossem demasiado extremados para o bem-estar mediano.
- Sim, quando estamos fragilizados não suportamos bem os excessos. Quando somos mais robustos, em constituição física, também o somos em constituição emocional e mental.
- Mas o silêncio é sempre um extremo, não é?
- A questão é que ele pode, também, organizar um conjunto – equilibrando ou balanceando melhor os sons que interiorizamos.
- É como a sequência da seca, da água e da inundação das chuvas torrenciais nas terras?- Por fim, tudo reage bem ao equilíbrio – as partes e o todo.

.
.

.

Imagem retirada da net

.
.

Disse Oscar Wilde: Se não consegue entender o meu silêncio, de nada irão adiantar as palavras, pois é no silêncio das minhas palavras que estão todos os meus maiores sentimentos !

.
.

29
Abr09

Sei lá

eva

Quando ele passava, ficavam fitas de cores luminosas, na vertical, como que a subir do chão para o céu.
Não estavam pregadas ao chão, mas suspensas a pouco mais de um palmo.
Eram de várias cores, com predominância de azul, rosa e branco.
- Isso faz-me lembrar as roseiras que vi hoje, Eram lindas e estavam aparadas de modo a parecerem autênticos bouquets – ou em forma de chupa-chupa como dizem as crianças.
- Pois, mas aqui não são nem rosas nem roseiras. São o seu contorno, a sua sombra ou o seu rasto. E essa energia fica no ar, por onde passa, durante bastante tempo. É reconfortante e a natureza parece alinhar-se melhor à sua passagem. Até os bichinhos aparecem ao caminho. Mas ele não dá por nada…
- Pois eu só consigo pensar nas tais roseiras.
- E deixaste nelas algum traço da tua presença e dessa beleza que te contagiou?
- Sei lá!

.
.

.

Imagem retirada da net

.
.

Disse Oscar Wilde: Um homem que não pensa pela sua própria cabeça, pura e simplesmente não pensa !

.
.

16
Abr09

Tão simples e tão difícil

eva

Ela estava ao lado da outra e prejudicava-a, sem o querer propriamente.
O que acontecia é que esta era parecida com ela e tinha mais atenção do que ela alguma vez sentiu.
Pelo contrário, sentiu-se sempre melindrada e humilhada pelos outros.
Não gostava das risadas que causava e não conseguia rir-se de si mesma.
Tudo a melindrava cada vez mais. Sentia-se infeliz e, agora, até ciumenta.
- Mas o problema estava nela, não era?
- Quem se melindra não está bem com a vida. Há quem tenha razões para estar infeliz e nem esteja triste sequer. Não por irresponsabilidade, mas porque consegue ver sempre o lado positivo da vida ou ter esperança que tudo pode melhorar.
- E há quem, sem razão aparente, não suporte estar vivo.
- Ou não suporte ver outros com mais sucesso junto dos familiares.
- Às vezes é o resultado de mimo a mais…
- Sim, é sempre algo que não está bem doseado e que causa desequilíbrio com a realidade.
- Mas é essa realidade que se tem de enfrentar e superar como mais uma tarefa a fazer.
- Pois é! Tão simples e tão difícil!
.
.

.

Imagem retirada da net
.
.
Disse  Oscar Wilde:  Toda a gente é capaz de sentir os sofrimentos de um amigo. Ver com agrado os seus êxitos exige uma natureza muito delicada !
.
.
31
Mar08

Geralmente é assim!

eva
Eles estão à conversa no muro do café, ali em frente.
- Ao tempo! É porque podem porque agora são reformados!
- Reformados do quê? Eram agricultores e continuam a ser agricultores!
- Olhem, isso já não sei, ou melhor, do pouco que por acaso sei, só digo que se não fosse a quintinha, não tinham para comer!
- Isso sim! Até trocam os produtos entre eles para não comerem sempre o mesmo! - O que eles comem sempre é um prato de sopa e um bocado de pão!
- A felicidade deles é quando vêem os netos! Fazem companhia e entendem-se perfeitamente!
- Aí está a diferença maior entre gerações e não faz diferença nenhuma. E por vezes as gerações mais próximas, essas sim… são um problema!
- Lá estão eles a dividir as alfaces, batatas, limões, etc.
- Já viste a simplicidade?
- Geralmente é assim! Quem precisa, não reclama! E quanto mais se padece, mais silencioso fica!
.
.
.
Fotografia de Oshin D. Zakarian
.
.
Disse  Oscar Wilde :  O pessimista é uma pessoa que, podendo escolher entre dois males, prefere ambos !
.
.
15
Fev08

O ruído e o som

eva
Um carro ligeiro vai passando os sinais, bem rápido, aproveitando o verde.
Percorre a avenida num instante, chega ao lugar pretendido, estaciona, trata dos assuntos e volta para casa.
Mais ou menos a mesma coisa todos os dias e, desta vez, tudo junto, não foi mais de meia hora.
O sol já está forte mas, em vez de o desfrutar ao ar livre, ele vai logo para casa.
Trata das suas coisas e senta-se à mesa para trabalhar.
E trabalha, trabalha...
Às tantas pára e parece querer escutar dentro de si mesmo.
O que será isto?...  É um enorme barulho de máquinas, ali, dentro da sua cabeça. 
Ultimamente é sempre aquilo todos os dias. Uns dias o ruído é ensurdecedor, outros é mais leve.
Mas o frenesim das máquinas é sempre igual.
São os sons que elas fazem que se ouvem melhor ou pior.
Por isso ele quer ficar só. Cada dia mais isolado.
Porque nessa solidão o ruído cresce e cresce. E assim pode ter a possibilidade de analisá-lo e perceber melhor o que é, e o que deve fazer.
- Ohhh! Então ele ainda não sabe o que é?  É o trabalhar do seu próprio coração que ele percebe e ouve. Uma autêntica máquina que não pára. Isto é, não pára até ao dia em que pára mesmo.
É o som da sua vida, do seu corpo.
.
.

Imagem retirada da net
.

.

Disse Oscar Wilde :   Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe ! 
.

.

09
Fev08

Grupos

eva
Motas e motoqueiros, alegres e felizes, em grupo.
Param em afinidade de horários e interesses nas estações de serviço das estradas e das auto-estradas.
Enchem os lugares com as conversas e a alegria que trazem.
Sabem dos perigos e das famas que enfrentam mas a vida, para eles, regista esses valores em grande amplitude.
São anos e anos desse ritmo, semelhante a rally.
Tudo gira a uma velocidade estonteante.
Os luxos são a máquina, as competições, fatos e demais apetrechos de viagem.
O resto é passageiro. O convívio e o pitoresco das viagens valem o resto.
São as escolhas de cada um, as prioridades à vista e a serem realizadas, faça chuva ou faça sol.
Além dos preceitos habituais, há também os de cada um.
Encontramos facilmente os desordeiros e os ordeiros e cumpridores escrupulosos das boas maneiras.
Em todos os grupos, sejam de que perfil sejam, há sempre o pior e o melhor.
Os melhores são os que mantêm sempre a diferença de bem-viver, bem-estar e bem-respeitar.
Então, a vida e o convívio tornam-se tão, oh! tão mais agradáveis e salutares… 
.
.

Imagem retirada da net 

.

.

Disse Oscar Wilde : o egoísmo não consiste em viver como nos apetece, mas sim em querer que os outros vivam como a nós nos apetece !

.

.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D