Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Dias do avesso

. Ter uma opinião

. Rotina e convívio

. Diferenças de opinião

. Opiniões

. Riqueza espiritual

. Cada cabeça sua sentença

. Da vida

. O importante

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Segunda-feira, 22 de Abril de 2013

Dias do avesso

- lha ali, o remoinho de folhas secas no chão…

- Donde virá o vento? - não se sente aragem sequer.

- Não sei, mas deixa poeira, ó se deixa!

- Olha os meninos, será melhor tirá-los já dali.

- Já estão! Sorte eu estar mesmo ali.

- Agora o tempo é mesmo assim, num minuto está do avesso.

- Hoje também me sinto do avesso. Quero fazer uma coisa e nem a faço nem a substituo por outra melhor. Nada!

- Parecem dias de negação. Enfim, outros melhores virão. Pelo menos os poetas advertem disso.

- Os poetas?!

- Sim, há versos e versos sobre isto.

- Isto?

- Ai ai! Isto de dias do avesso, a gente a querer fazer bem e não fazer nada…

- Humm… eu sempre lhe chamei preguiça, mais nada. Sem poema algum nisso.

- Pronto, já estou decidida!

- Decidida a quê?

- A ir para casa descansar no sofá. Que mais querias que fosse?

- Eu…? Além da dita preguiça atuante, nem sei que te diga, isso sim!

- Então, são opiniões. Adeus.

 


publicado por eva às 00:24

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 15 de Janeiro de 2013

Ter uma opinião

- oje vou para a festa das flores. Adoro!

- Humm… o que é isso?

- É juntar muitas, muitas flores e fazer com elas desenhos, esculturas, anúncios, forrar as ruas, janelas, arcos – eu sei lá mais o quê.

- Humm…

- Que dizes?

- Digo que vou contigo.

- Para ajudar nos trabalhos?

- Nada, não! Para vos ver a trabalhar.

- Ora!

- Então, só assim poderei formular opinião acertada.

- Acertada – em quê?

- Se concordo ou não com isso tudo.

- Desculpa, mas a tua opinião não nos interessa.

- Humm… Então vou à mesma para guardar a opinião para mim mesmo. Afinal, é isso o mais importante – ter uma opinião validada.

- Bem, lá isso… mas a atitude não parece muito cordata, não.

- A cada um o seu desempenho, ora!

- Pois… lá isso…


publicado por eva às 00:45

link do post | comentar | favorito

Sábado, 18 de Fevereiro de 2012

Rotina e convívio

- Um, dois, um, dois, repete - um, dois, um, dois…

- Vou embora, estou farta disto.

- Mas não foste tu mesma que quiseste a inscrição?

- E depois? Mudei de opinião, essa agora!

- Nada, não. O dinheiro até é teu.

- Adeus!

- Um, dois, um, dois, repete - um, dois, um, dois…

- Olá!

- Ora viva, quem é vivo sempre aparece!

- Venho fazer a aula.

- Mudaste outra vez de opinião?

- Pois foi!

- E vem aí o Verão!

- Também, mas não só. Tive saudades deste convívio e senti a diferença da falta do movimento no meu corpo. Parece que fico meia presa de agilidade, sei lá!

- Ok, é um prazer ter-te de volta.

- Obrigada e além disso gosto imenso da música. Gosto muito de sentir os movimentos na música.

- Que ótimo. Então prosseguimos. Vamos lá - Um, dois, um, dois, repete - um, dois, um, dois…


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 24 de Novembro de 2011

Diferenças de opinião

gora chove, logo entra o Sol em nossa vida, em nossa casa.

A vida é composta de variantes e o que importa é avaliar o que somos mais do que o que temos. E…

- Vamos, vamos!

- Onde?

- Para a viagem no tempo.

- Que viagem é essa?

- É naquele transporte ali e voltamos aqui à noite.

- Mas não disse que era uma viagem no tempo?

- Pois, pois, mas voltamos segundo esta medida de tempo, a nossa, aqui. Entende?

- Mal.

- Pois é o seguinte…

- Humm…

- Se não quiser não vai, nem paga.

- Digo que não preciso ir. Na minha opinião tudo está em nós mesmos, apenas falta estudar e aprender. Aprender, e muito, sobre as capacidades mentais, as incapacidades, as estruturas do intelecto, das emoções e sentimentos, dos pensares.

- Então não vem? Olhe que aqui estão amigos seus…

- Pois, mas eu acho que cada um pode decidir por si, salvo razoáveis excepções e nesses casos estão aqueles que não conseguem usar a mente de modo lúcido – ou por não terem saúde mental, ou por serem infantis ou senis. E é sempre uma situação muito delicada, esta de alguém se responsabilizar por outrem.

- Adeus! A sua opinião não convém...

- Temos diferenças de opinião, sem dúvida, simplesmente.


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 14 de Novembro de 2011

Opiniões

- i, ai!

- Ai ai, digo eu, não tu! Então que jeito tem isso se quem está mal sou eu?

- Mas tu não te queixas!

- Essa agora! E que tens tu com isso, se me queixo ou não do mal que me sinto?

- Faz-me impressão sofreres sem nada dizer… Então, por solidariedade, queixo-me eu por ti e falo a todos os que posso do teu sofrer.

- E assim vais fazendo conversa…

- Pois, pois. Tu sabes que gosto de falar com os outros, de conviver…

- De falar dos tais outros… Enfim, futilidades impróprias é o que é para mim tudo isso e até esta conversa, agora. Prefiro o silêncio.

- Tu… só falas de estrelas e da intensidade da luz delas, e da idade delas, etc. Como se isso interessasse alguém! Vês aqui alguém com esse saber para te querer ouvir e conversar? Mas eu tenho todos os que encontro com interesse em ouvir-me?

- Ohh! Espantoso! Evidente, ou não é?

- Queres insinuar que ninguém tem cultura e o cochicho da vida dos outros é por isso mesmo tão valioso quão comum?

- Quero dizer-te que esse tipo de falatório não dá saúde nem felicidade a ninguém. O que temos que suportar que o seja com dignidade, pelo menos.

- Ohhh! Hoje não se pode falar contigo…

- Opiniões diferentes é o que mais há por aí…

- Nem mais!


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 5 de Outubro de 2011

Riqueza espiritual

- m dia destes ganharam os pastéis de nata.

- Onde?

- Na culinária nacional.

- Ora! Há muito melhor que isso.

- Houve mais premiados, houve! Arroz de marisco, leitão à Bairrada, bacalhau, etc., etc.

- Mas eu…

- Já sei, tens outra opinião!

- Se calhar…

- Não faz mal, é da diversidade de opiniões que aparece a riqueza de benfeitorias. Todos os que almejam promover felicidade a outrem sem receber em troca remuneração traz e faz riqueza espiritual.

- Que é isso e isso que me importa?

- Pois, se calhar nada!

- Nada de nada!

- Olha ali aquele cãozito, parece aleijado.

- Ohh! Deve ter sido atropelado, mas apanhou-o de raspão. Olha, tão querido e como olha para nós… Sabes que mais? vou levá-lo para o tratar lá na clínica.

- Vais tratá-lo simplesmente? Nem tem coleira nem dono à vista para te pagar os serviços e remédios…

- Então e por isso vou deixá-lo a sofrer? Quem é capaz de aguentar aquele olhar, poder ajudar e nada fazer em troca?

- Ahh! Acho que agora entendeste.

- Hã?... Humm… talvez.


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 10 de Maio de 2010

Cada cabeça sua sentença

- oje vivemos num mundo impregnado de ciência e tecnologia.

- Não, não. Vivemos intensamente novas filosofias.

- Disparate! Vivemos, isso sim, as nossas vidinhas e nada mais importa que o nosso bem-estar.

- Essa agora!

- Tantas opiniões quantas as pessoas, sim senhor! Continuamos como sempre, cada cabeça sua sentença

- Mas isso não tem mal algum. Pelo contrário, até pode ser enriquecedor desde que tal disparidade seja tratada com cuidado e respeito entre todos.

- Evidentemente! De qualquer modo, como estou com pressa e ninguém mais aqui é da minha opinião, vou andando que não vale a pena o atraso.

- Pois eu acho que deveríamos analisar bem as nossas opções, discuti-las abertamente e concluir depois o que cada um quiser…

- Pois claro! Da discussão nasce a luz…

- Às vezes o que nasce é um bom galo na cabeça e nódoas no corpo, isso sim!

- Ora, mas não é o caso que somos todos civilizados…

- Então vamos lá a saber o que têm contra a minha opinião? Não tenham medo de dizer o que pensam…

- …? Hei! Deixam-me a falar sozinho? Hei! Olha para eles!? Só visto!

 


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 10 de Novembro de 2009

Da vida

O que é a vida?
Por que vamos todos os dias fazendo as mesmas coisas?
Por que nos agastamos com as que nos correm mal e nos agradamos com as que nos correm de feição? – De feição com os nossos quereres!
Por que nos interessamos tanto por alguns assuntos e nada por outros?
Por que somos assim, como somos?
Por quê toda esta divergência de opiniões, algumas das quais parecem incríveis?
- Todas as perguntas têm a mesma resposta.
- Não pode ser…
- Estamos na vida como numa estrada – para atingir um, ou muitos objectivos, que nada têm a ver com o que queremos mas têm relação com o nosso progresso espiritual.
- Hã?
- Todos tendemos para a perfeição, essa perfeição que alguns idolatram em Deus, ou em Santos, Gurus, Profetas, etc. – aqueles que demonstraram ser pessoas em tudo semelhantes a nós, mas com uma capacidade íntima digna de tal admiração que os julgamos santos, ou muito superiores à maioria vulgar. Essa perfeição é a que alguns sonham atingir um dia e outros nem sequer a crêem possível para si.
- Então todos vivemos para nos instruirmos, como se fosse um curso a tirar?
- Com exames e em tudo, efectivamente, semelhante a um curso. Não um curso de boas maneiras e de alta ciência, mas um curso em que a benevolência, o carinho e a dignidade, a ter em nós e pelos outros, sejam os objectivos e a matéria de um exame.
- E depois?
- Depois saberemos viver de outro modo, em que as questões de evolução espiritual sejam a energia que nos impulsiona para nos ultrapassarmos constantemente, projectando-nos em energias beatíficas em expansão progressiva.

.
.
.

Salvador Dali - Gala e o Angelus de Millet
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Johann Goethe:  As nossas opiniões são apenas suplementos da nossa existência !
.

.


publicado por eva às 00:23

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008

O importante

Às vezes lidamos com pessoas e nem sabemos como é possível darem aquelas respostas que ouvimos. É de espantar!
É certo que tudo pode ser visto de várias maneiras mas, às vezes, consegue ouvir-se um modo “incrível” de relacionar factos.
Dá até a sensação que o assunto não é aquele…
E pronto, aceitamos a democracia pois sempre vale mais que uma guerra de opiniões.
Uns chamam-lhe "engolir sapos", outros esmero de paciência e até faz lembrar o ditado de "antes assim que pior".
Enfim, passada a primeira onda de puro espanto, segue-se continuar o caminho e tentar (a todo o custo) não julgar ninguém porque, em princípio, temos o que merecemos - do nosso passado e do nosso presente.
O importante será seguir, sem parar, só abrandando por vezes o passo para os nossos objectivos da melhor maneira que nos é possível.
Deve haver - há, com certeza - utilidade em tudo o que vivemos.
E, mais uma vez, uma frase que resume isto: vive e deixa viver!
.
.
.
.

Disse
Mahatma Gandhi: nas questões de consciência, a lei da maioria não conta! 
.
.

publicado por eva às 23:56

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds