Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

14
Mar10

Olhos da alma

eva

izem que o nosso olhar é, ou pode ser visto, como o reflexo da nossa alma.

E a alma é a nossa consciência, a que vai sempre aprendendo em todas as circunstâncias, passageiras ou rotineiras, irrelevantes ou traumatizantes ou felizes, sem lembrança sequer ou de recordação imemorável.
Enfim, tudo o que vemos, ouvimos, percebemos, deixa uma impressão na memória que a traduz em termos de consciência apagada ou vívida conforme a sua utilidade a cada momento.
Por isso, coisas a que não demos a mínima importância podem vir povoar os nossos sonhos ou surgir na mente aquando algo similar, ou relacionado por qualquer forma, ocupa os nossos pensamentos.
E assim vamos tendo a compreensão da necessidade e utilidade das ideias, pensamentos e elaboração de conceitos, do intelecto, inteligência e raciocínio, da lógica e da intuição, da memória, da consciência inconsciente, subconsciente e activa, da demência, da distracção e da lucidez enquanto estados da mente ou da consciência global, digamos assim.
- Dizendo de outro modo, conforme a nossa capacidade de aprendizagem com tudo o que vivemos, irrelevante ou relevante, vamos instruindo e educando a nossa consciência. Mas isso serve para quê? Para sermos pessoas melhores e a vida será então como um tratamento clínico individual?
- Os níveis que atingimos com a nossa consciência são reflectidos no nosso espírito e assim vai evoluindo o nosso ser a nível cósmico, virtuoso e divino.
 
22
Jan10

Caminhos suados

eva

- amos por aqui… hummm… agora viramos naquela rua ali, à esquerda… pronto, onde puderes estacionar, paramos e seguimos a pé.

- Tu e a mania de caminhar…
- Faz bem e é um bom exercício, mas concordo que andar quilómetros e quilómetros possa ser excessivo e, inclusive, que não haja tempo para isso numa agenda preenchida, como a tua.
- Não é só isso, o que acontece é que cansa bastante e fica-se suado, e malcheiroso e isso tudo…
- E tu não gostas?
- Quem gosta?
- Depois podes tomar banho e…
- E… nada! Só volto a casa à noite e, pois, aí tomo um banho! Mas ficar desejoso dele logo pela manhã é exagero, ou não?
- Pronto, pronto, está bem. Vamos ali, então.
- Ali?
- Pois, vamos comprar fruta sumarenta e assim o sumo refresca-te. Boa?
- O quê? Depois fico a cheirar a laranja e a sei lá que mais!
- Não são cheiros refrescantes?
- São, pois claro que são! Apenas não se coadunam com esta roupa e tudo o que tenho que fazer durante o dia. Nem te passa pela cabeça o tipo de pessoas com quem vou reunir-me, nem o nível de vida que têm. Se quero falar com elas e fazer-me entender tenho que falar a mesma língua. Isto é, tenho que assemelhar-me em tudo a eles e ainda manter a distância humilde de uma modéstia que os deixe sentir sempre superiores, senão nada feito.
- Que penar é assim a tua vida… Mas talvez seja possível não chocares ninguém e, com certeza, ser, ou sentires-te livre.
- Não vejo bem como, e garanto que faço o melhor que sei.
- Então… está tudo dito e feito do melhor modo possível.
 
16
Dez09

Da partilha

eva

Os grãos de areia deslizam da mão, dos dedos, de volta ao piso que formam.
São milhares de milhares de milhões…
São pequeníssimos individualmente mas formam enormes areais em conjunto…
A sua fragilidade individual não se compara com a força que atingem quando formam um conjunto compacto.
Eles são o exemplo do que somos e do que podemos ser para a humanidade, para o planeta.
Todos somos importantes. Mesmo os mais frágeis podem tornar-se fortes nesta ou naquela circunstância.
Todos temos a relevância que podemos ter, acrescida da valorização que formos capazes de construir para nós.
E essa construção, por incrível que pareça, depende, e muito, do que formos capazes de ser para os outros com a nossa personalidade mais íntima, ou profunda.
- Ou seja, não conseguimos dar, mas partilhar…
- Pois como seria possível dar o que não temos? Apenas podemos, se quisermos, dar o que temos, ou seja, partilhar o que somos intimamente.
- Então, e quando queremos ajudar mais alguém e não somos ainda o necessário para ajudar?
- Então teremos que ultrapassar as dificuldades que tivermos e que forem consideradas necessárias para, em determinada situação, poder ser útil a outrem com o novo nível consciencial que atingirmos.
- Seja para ajuda fraternal, seja para ajuda profissional ou especializada tecnicamente?
- Ajuda sempre foi ajudar em qualquer circunstância.

.
.

.

Imagem retirada da net
.
.
Dizem os Textos Judaicos: O homem que pensa poder viver sem outro está equivocado; o homem que pensa que os outros não poderão viver sem ele, está ainda mais equivocado !
.

.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D