Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Amanhã é outro dia

. Possibilidades

. A imagem

. O Sol

. O grito

. O aneurisma

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009

Amanhã é outro dia

Amanhã é outro dia – diz o povo, querendo simbolizar que outras coisas poderão acontecer que alterem, e especialmente para melhor, o quadro de situações que se estarão a viver nos momentos do presente.
Enfim, é um modo de alertar sentimentos de esperança a quem pode estar a decair das forças necessárias para enfrentar problemas.
É a ideia de um possível futuro miraculoso que tudo nos trará de bom e que facilita o viver das horas e dos dias actuais.
É um fôlego que se imprime a quem dele necessita, no imediato.
E a verdade é que não só os dias se sucedem com novos acontecimentos, como todo um quadro de acontecimentos pode alterar-se a ponto de se inverterem as condições.
É a sucessão do tempo, mas é também a sucessão das nossas capacidades e dos nossos quereres.
Quantas vezes apenas frente a grandes desafios é que conseguimos tomar medidas grandiosas…
Todos somos grandiosos nas nossas possibilidades! Mas apenas alguns têm consciência das suas…
Ninguém deve negligenciar as suas competências, porque todos somos competentes para resolver o que nos aparece a cada dia para resolver.
- Há quem afirme que antes de nascermos, nós mesmos, espiritualmente, escolhemos e aceitamos o encargo de resolver, como redenção de erros passados, tudo aquilo que reage nesta vida connosco. - Muitos o dizem, poucos o reconhecem e são ainda menos os que o entendem. Mas… o que é a verdade? - perguntou Pôncio Pilatos a Jesus.

.
.

.
Imagem retirada da net

. .
 
Disse  Miguel de Unamuno:  A vida é dúvida. E a fé, sem dúvidas, não passa de morte !
.
.

publicado por eva às 00:29

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 2 de Março de 2009

Possibilidades

Instrução e educação – disciplinas necessárias à evolução de todos e de cada um.
Pela habilidade de uma e pela mestria que a outra permite o indivíduo pode conseguir êxito pessoal na sociedade do seu tempo.
A vida é para se viver com todo o esplendor que o indivíduo for capaz de projectar.
Quando os filósofos afirmam que temos todas as possibilidades para vivermos o que é conveniente, podem querer dizer que temos, também, a capacidade de aproveitar, melhor ou pior, essas condições.
Muitas vezes acontece que os nossos objectivos são diferentes das capacidades que demonstramos e, a partir daí, pode cria-se um angustioso diferencial.
- Talvez o mais fácil seja fazer concessões em vez de exigências. Desse modo somos facilmente felizes, porque à semelhança das crianças, nos alegraremos com as coisas simples que nos vêm parar à mão.
- Então, e onde fica a labuta por um futuro melhor?
- E quem pode ter a certeza que o futuro considerado melhor, assim seja?

.
.

.
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Miguel de Unamuno:  O horror ao trabalho dá trabalhos sem conta !

.
.


publicado por eva às 00:19

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009

A imagem

Olhei para a imagem da santa e pensei se não seria para mim. Das partilhas singelas o mais provável era ela constituir a minha parte.
Mas outro ficou com ela e, sem dúvida, as recordações que a santa lhe transmitiria eram muitas e mais gratificantes do que para mim, que me lembrariam a dona e toda a sua ligação religiosa por ela.
E a santa lá ficou, ao lado de fotografias emolduradas, como que a guardá-las.
O tempo passou e de repente, um empregado no seu trabalho partiu-a sem querer.
Outros empregados vieram entregar-me os cacos da santa – a mim!
O meu primeiro pensamento foi deitá-la ao lixo e comprar outra igual para o lugar abandonado.
Mas tal não me foi possível e o que restava fazer era colar todos os pedaços, com paciência, dedicação por esse trabalho - novo para mim - e com todo o carinho, devotado agora, por quem não soube dedicar-lho enquanto estava inteira.
- Mas é só a estatueta de uma santa!
- Não! É a devoção de alguém que já cá não está ao pé dela. E, por isso, torna-se a oferta mais valiosa que esse alguém me poderia dar. É algo que eu não soube interpretar pela diferença de opiniões. É algo que representa sentimentos que também não soube avaliar, nem dignificar ou respeitar.
.
.

.

Imagem retirada da net

.

Disse  Miguel Ângelo:  Muito ganha aquele que aprende, quando perde !
.
.

publicado por eva às 00:16

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 17 de Setembro de 2008

O Sol

O Sol tímido assoma.
Pouca ou muita luz, quando é do Sol é alegria e força que vivifica tudo e todos nestes climas temperados.
O Sol é a tonalidade luminosa das cores, é o cintilar dourado das atmosferas.
O Sol é luz – pronto!
(E hoje há tantos com alergias à luz solar! – incógnitas para desbravar)
Se conseguíssemos trazer sempre acarinhada e iluminada a nossa luz, a nossa centelha, quantas coisas belas faríamos…
Quanto equilíbrio sentiríamos nessa leveza de emoções?
- Leves como se voássemos nos parapentes, asas Delta, ultra-leves?
- Bem… talvez. Mas não era bem isso que estava a pensar.
- Mas olhe que a aula ganhou outra luz também.
- Ah, foi?
- Foi, pois! Foi a luz do interesse. Os desportos radicais também dão luz – um pouco mais forte, se calhar. Porque, se percebi bem, todos seguimos a luz, ou a atracção natural para evoluir. Chamuscados ou não, todos seguimos a luz do Alto.
.
.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Miguel de Unamuno:  A palavra sábia é aquela que, dita a uma criança, é sempre compreendida sem a necessidade de explicações !
.
.

publicado por eva às 00:44

link do post | comentar | favorito

Sábado, 29 de Março de 2008

O grito

É uma espécie de bolha de ar que sobe. Mas não sobe, afinal agora desce!
Depois parece subir outra vez. E outra… e outra…
Finalmente conseguiu subir. Vem do fundo, da zona do umbigo até à garganta.
E pronto… finalmente o soluço! Mas não é um soluço do estômago. É um soluço de choro. Do choro que se trava e tenta paralisar.
Os olhos aguentam as lágrimas… e a garganta faz descer a bolha de ar. E o choro aguenta-se outra vez!
Mas, não sei do quê, se do ar frio na cara, se das flores que oscilam entre a folhagem, se daquele gatito ali no muro… de repente não é mais um soluço!
É um grito, um grito que estremece tudo à sua volta, como uma onda de choque e as lágrimas caem, logo de seguida, em torrente.
Olha, é tudo ilusão! Na realidade, olhando ao espelho, só os olhos estão diferentes.
Foi tudo lá dentro… tão fundo… solitário!
.
.
.
Hadidjah Shortridge
.
.
Disse  Miguel de Unamuno :  O solitário leva uma sociedade inteira dentro de si !
.
.

publicado por eva às 23:58

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008

O aneurisma

Chuvas, tempestades, enxurradas e cheias.
Depois o sol a lembrar que a cada tempestade sucede a bonança.
O sol é obscurecido por novas nuvens de chuva mas, de seguida, brilha ainda com mais força.
É sempre assim, em eterna mudança. Nas vidas de cada um, sucedem-se os tempos bons e os outros.
Parecem testes à esperança, à alegria que, nos piores momentos, quase desaparece.
Mas é a esperança em ser feliz, em voltar a ser feliz, que não nos deixa cair quando tudo desaba.
Hoje encontrei uma senhora, casada e com uma filha pequena, que sofreu um aneurisma o ano passado.
Foi uma agonia para todos e ela só soube, por outros, que esteve em coma bastante tempo.
Não se lembrava nada desse tempo, nem dos dias em que recuperava para cair novamente em coma.
Ficou admiradíssima quando lhe relatei que, nesses dias melhores, mesmo sem se lembrar quem era ela própria, continuava com a delicadeza do costume nos gestos, mesmo os ainda incoerentes.
Que tentava sempre esforçar-se por conseguir fazer o que, nem por sombras, conseguia.
Que manteve sempre a força de vontade e iniciativa, para ser o melhor possível, a cada instante.
Que os médicos se admiraram porque não conheciam outro caso assim e que pensaram sempre que seria milagre se recuperasse a razão.
Há milagres, há merecimentos e há também vontade de os fazer acontecer.
.
.

.

Josephine Wall
.

.
Disse  Miguel de Cervantes :  Quem perde a saúde perde muito; quem perde um amigo perde ainda mais; mas quem perde a coragem, perde tudo !
.
.


publicado por eva às 08:32

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds