Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

04
Nov10

A vida é para se viver

eva

- á vou para o hospital, depois vai lá ter, sim?

- Pois foi, deixou mensagem e tudo! Pois, ele sabia o que tinha, senão… Pois, pois claro! Adeus, depois digo mais qualquer coisa, conforme for sabendo.

- …

- …

- Então amigo, estamos de volta? Nem pense ir embora outra vez! Isso, fique aqui connosco. Pois… Isso!

- Já pode ter visitas, uma de cada vez.

- Que fizeste, ou pensaste, para te deixar ir assim? E para onde querias tu ir? A vida é para viver, custe o que custar – a vida é para se viver!

- …

- Se tens dificuldades, o que está ao teu lado também as terá e, se calhar, maiores que as tuas. Se tens amarguras e falta de forças para seguir em frente, a cada dia, reza e eleva o teu ser no cosmos divino a que pertencemos.

- …

- Não te respondem? Acho que já te responderam dos altos celestes – estás vivo ainda! Portanto, reúne as forças que puderes e continua a viver a vida que tens, porque é aquela a que tens direito e em que podes sentir-te útil pelo teu próximo. Pois acredito nisto que te digo, pois claro! Senão… A fé mantém-nos no nosso posto cumprindo o que temos que cumprir. Que Cristo seria esse se Jesus tivesse fugido da cruz? Pois podia, podia ter fugido se quisesse, ele conseguia prever o que aconteceria para os outros e para ele também. Era um Iluminado entre as gentes rudes. Pois era! E tu, que és?

 

20
Jan10

Virar a cara

eva

- oje recebi um mail a pedir um transplante de medula…

- Para quê?
- Para quê? Para ajudar, é claro! Pois tem que haver compatibilidade e isso nem sempre acontece com os familiares do necessitado.
- Toda a gente pede algo, será possível que ninguém ofereça nada?
- Bem, se responderem afirmativamente já estão oferecendo. E nem que seja a reenviar a mensagem também estão oferecendo…
- Ora! Não serve para nada!
- Isso é completamente irreal. Oferecem sim, mais hipóteses de encontrar dadores. O não fazer nada é que se torna imprestável. Por mim acho a internet algo de maravilhoso que põe em contacto indivíduos e que lhes deixa nas mãos a possibilidade de ajudar o próximo, por longínquo que esteja.
- Tu nem te ouves a ti próprio. Isso é um chorrilho de parvoíces. Alguém olha sequer para o lado da infelicidade? Virar logo a cara é imperativo! Os olhos voltam-se para o que é bom, para o que está alegre e feliz!
- Olha, sabes que mais, eu reenviei o tal mail para ti também e agora fiquei curioso em saber o que farás com ele!
 
10
Jun07

Fernando Pessoa # Mensagem (excertos) e Profecia

eva

...................PRIMEIRA PARTE

........................BRASÃO

..........................Sexto
........................D. Dinis
.

Na noite escreve um seu Cantar de Amigo
O plantador de naus a haver,
E ouve um silêncio múrmuro consigo:
É o rumor dos pinhais que, como um trigo
De Império, ondulam sem se poder ver.

Arroio, esse cantar, jovem e puro,
Busca o oceano por achar;
E a fala dos pinhais, marulho obscuro,
É o som presente desse mar futuro,
É a voz da terra ansiando pelo mar.
.

...................SEGUNDA PARTE

...................MAR PORTUGUÊS

.............................I
.......................O Infante

Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.
Deus quis que a terra fosse toda uma,
Que o mar unisse, já não separasse.
Sagrou-te, e foste desvendando a espuma,

E a orla branca foi de ilha em continente,
Clareou, correndo, até ao fim do mundo,
E viu-se a terra inteira, de repente,
Surgir, redonda, do azul profundo.

Quem te sagrou criou-te português.
Do mar e nós em ti nos deu sinal.
Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez.
Senhor, falta cumprir-se Portugal!


............................X
...................Mar Português

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.
..
.
..........................XII
.......................Prece
.
Senhor, a noite veio e a alma é vil.
Tanta foi a tormenta e a vontade!
Restam-nos hoje, no silêncio hostil,
O mar universal e a saudade.

Mas a chama, que a vida em nós criou,
Se ainda há vida ainda não é finda.
O frio morto em cinzas a ocultou:
A mão do vento pode erguê-la ainda.

Dá o sopro, a aragem – ou desgraça ou ânsia -,
Com que a chama do esforço se remoça,
E outra vez conquistaremos a Distância –
Do mar ou outra, mas que seja nossa!
.
In “Mensagem”
de Fernando Pessoa

PROFECIA

E a nossa grande Raça partirá em busca de uma Índia Nova, que não existe no espaço, em naus que são construídas «daquilo de que os sonhos são feitos». E o seu verdadeiro e supremo destino, de que a obra dos navegadores foi o obscuro e carnal ante-arremedo, realizar-se-á divinamente.

In “A Nova Poesia Portuguesa no Seu Aspecto Psicológico”, por Fernando Pessoa, publicado em A Águia, nº 12, II série
.
 
27
Mai07

Raoul Follereau # Mensagem à Juventude do Mundo

eva
27 de maio de 2007

Mensagens de Raoul Follereau  in “ O Livro do Amor”

………………………….....................................
Não se trata de enxugar uma lágrima: é demasiado simples. Nem de sentir compaixão por uns instantes: é demasiado fácil.
Trata-se de tomar consciência e não aceitar mais.
Não mais se contentar de girar à volta de NÓS MESMOS – dos NOSSOS – à espera da NOSSA pequena porção de Paraíso.
Recusar-se a continuar uma sestazinha cómoda, enquanto à nossa volta há gritos e desespero.
Não aceitar mais esta forma de existência que é uma perpétua renúncia do homem…
Não aceitar mais um cristianismo negativo que os pequenos burgueses da eternidade asfixiam num labirinto de fórmulas e interdições.
Não aceitar mais ser feliz sozinho.
Diante da miséria, da injustiça, da cobardia, nunca renuncieis, nunca caiais em compromissos, nunca recueis. Lutai, combatei.

Mensagem à Juventude do Mundo – 1961
.

Sede intransigentes com o dever de amar.
Não cedais, não transijais, não recueis. Ride na cara de quem vos falar de prudência, de oportunidade, de quem vos aconselhar a «manter a balança em equilíbrio», esses mesquinhos campeões do «meio termo».
E depois acreditai sobretudo na bondade do mundo. Há no coração de cada homem tesouros prodigiosos: compete a vós descobri-los.
A maior desgraça que vos pode suceder é não serdes úteis a ninguém, é a vossa vida não servir para nada.
Sede orgulhosos e exigentes. Conscientes do vosso dever de construir a felicidade de todos os homens, vossos irmãos, não vos deixeis enterrar nas areias movediças das veleidades e dos impossíveis. Lutai, de cara descoberta. Denunciai em voz alta. Não permitais trapaças à vossa volta. Sede o que sois e saireis vitoriosos.

Mensagem à Juventude do Mundo – 1962
.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D