Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. O sofrimento seca

. Todos os dias construímos...

. Aprendizagem contínua

. Outono

. A memória

. Memórias do futuro

. Memória

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Sábado, 29 de Janeiro de 2011

O sofrimento seca

eca-se. Seca-se por dentro

O sofrimento seca

O penar é cair a plumagem

É o cair de toda a camuflagem

É ficar a pureza

É restar a essência do ser

É restar tão somente

Será? Será que resta algo?

Às vezes parecem destroços

Apenas uns destroços

Do mal que sentido

Nem a memória acompanha mais

Do bem vivenciado

Apenas a leve recordação

Onde estamos? Que é isto?

Uma vida?

Sei lá! Tenho a impressão que nada sobrou…

 


publicado por eva às 16:46

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011

Todos os dias construímos algo

oje é uma escrita, amanhã um desenho, outro dia algo feito à mão, noutro uma música e, se lhe acrescentarmos um poema, poderá ser uma canção…

Todos os dias construímos algo, seja em realidade, seja em pensamento. Constantemente trabalha o nosso ideário e por isso devemos dar-lhe atenção. Porque é desse ideário que nasce, ou é arrasada a nossa felicidade, até a própria ideia de felicidade.

Na idealização em nós sobrevém a nossa vida, atendendo que esta é um reflexo da memória conjunta do passado, presente e expectativas futuras que temos.

Fazemos o nosso caminho, atenção pois ao que almejamos para nós.

Nada é impossível, no pior e no melhor sentido. Se da nossa parte fizermos o melhor, pelo menos em futuro próximo essa idealização poderá realizar-se.

Sejamos bons para nós próprios, porque temos a possibilidade de recriar constantemente o nosso íntimo.

- Ora, ora! Sou perfeitamente feliz, tenho casa, carro, bens, emprego próprio, mando em mim mesmo, dinheiro e saúde com fartura, estou sempre rodeado de pessoas que me querem bem, que mais se pode conduzir? As ideias? O quê? Torná-las positivas e grandiosas para todos? Pois com certeza, para todos os que estão comigo! E para os outros desconhecidos, doentes, infelizes e pobres? Bem, já que insiste e diz que isso ainda me projecta mais sucesso, não tem problema, que devo fazer? Ah! Bem, vou ver se isso é mesmo assim…

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 10 de Outubro de 2009

Aprendizagem contínua

Todos os dias há algo que podemos aprender.
Podemos aprender com a natureza, com o convívio da nossa família mais próxima ou com as outras pessoas – as menos e as mais conhecidas.
Podemos aprender no trabalho – com os meios e equipamentos com que desenvolvemos a nossa actividade –, na escola e nas aulas, etc.
Enfim… a educação da nossa personalidade como a instrução da nossa cultura ampliam-se a cada dia de modo consciente se assim o quisermos, ou decidirmos.
De qualquer modo nós aprendemos até inadvertidamente, sem prestar qualquer atenção lúcida.
Aprendemos e a nossa memória, como uma máquina, regista imagens, atitudes, acções, sons, etc., e percepciona de modo intuitivo o que os outros sentem e expandem em seu redor.
A diferença consiste na ajuda que a nossa consciencialização empresta à aprendizagem.
Isto é, nós ajudamos e incrementamos a nossa aprendizagem por meio da decisão que tomamos a esse respeito – usando as possibilidades do nosso livre-arbítrio – e da tenacidade da nossa força de vontade.
- Queres dizer que todos aprendemos sempre, quer o queiramos quer não…
- A vida é uma escola, uma aprendizagem contínua tanto mais rápida e útil quanto mais o ser se dedique a esta.

.
.
.

Ints Vikmanis
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Alexandre Herculano:  Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e de mudar as minhas opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender !
.

.


publicado por eva às 12:55

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 30 de Setembro de 2009

Outono

Estamos no fim do mês de Setembro.
Mais um mês passado a cumprir com os compromissos possíveis e a adiar os menos possíveis de resolver.
Mais um Outono que se aproxima. O Outono é a minha estação preferida pela sua calma, pelos céus rosa-alaranjados, pelas tardes cálidas e de ténues brisas, pelos frutos e por todo o ambiente de aconchego que vai proporcionando à vista do próximo Inverno.
Enfim, manias e gostos que ficam da infância e que vão perfazendo o quotidiano pessoal.
Setembro é também o mês de regresso ao trabalho, às escolas, colégios e estudos.
Bem vistas as coisas nós estudamos todo o ano, com ou sem livros porque a vida é isso mesmo – um estudo dela e de nós, viventes-vivendo.
A nossa memória tudo capta, recolhe como uma máquina fotográfica todas as imagens e como um gravador regista todos os sons, todas as impressões que vamos tendo e sentindo com menor ou maior amplitude.
A memória é um computador-mãe gigantesco e precioso e, como tal, é passível de ter ou grandes alterações ou alterações muito sensíveis.
O facto de reproduzir de modo perceptível o que regista é, ainda, outra questão porque, por exemplo, muitos dos que sofrem de perturbações mentais padecem de distúrbios na organização final dos pensamentos com a tradução destes nas realidades ambientais e sociais.
Contudo, o indivíduo pode viver a sua realidade com forte alheamento da vulgar realidade social onde se insere o seu dia-a-dia sem problemas de maior para ele próprio.
- É um ET na comunidade!- É simplesmente diferente da maioria e, sem dúvida, que pode causar muita alteração em todos os que o rodeiam, sobretudo se não conseguir suprir os meios para a sua subsistência. De qualquer modo, estamos a referir tanto os que dão mostras de menor como de maior capacidade intelectual e de inter-relacionamento social com a comunidade onde vive. Ambas as situações primam pela diferença com a generalidade.

.
.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Albert Camus:
  O Outono é outra Primavera, cada folha uma flor !
.

.


publicado por eva às 00:40

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

A memória

Boa memória ou a falha desta.
Uns dizem que é conforme a idade, outros que depende da vitalidade ou do cansaço.
E outros, ainda, dizem que depende da capacidade de atenção e da concentração.
- Pois, todos têm razão!
- Têm, têm! E os problemas de memória costumam ser da soma das situações, com predominância da última – a capacidade de concentração.
- Por isso uns lembram mais do que outros, mesmo em situações de semelhança?
- Lembram e relacionam os factos, quer tenham importância ou não, em virtude da concentração que exerceram nos assuntos.
- E às vezes porfiando de modo tão errado…
- De qualquer modo é pela memória que nos interessamos por isto ou por aquilo; que nos lembramos do que nos favorece o conforto ou não; que nos recordamos dos bons e dos maus momentos, etc.
- É, também, através da memória que temos das situações, que nos sentimos melhor ou pior e que podemos alegrar-nos ou entristecer-nos, mesmo que essas situações não se percebam de modo lúcido.
- E, se quisermos, podemos preparar a capacidade da nossa memória por meio de exercícios de análise, resumos e concentração nas situações que escolhermos. Observando ainda que tudo o que é bom, engrandece; e tudo o que não é qualitativo é redundante no apoucar.
- Preparemos, então, mais um dia auspicioso de projectos para nós.

.
.

.

René Magritte - Golconde
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Fernando Pessoa:  A memória é a consciência inserida no tempo !

.
.


publicado por eva às 01:00

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008

Memórias do futuro

Os telefones são mais telemóveis e gps’s.
As televisões são mais computadores.
A Internet tornou-se essencial.
É a nova geração, a nova tecnologia e… as novas ideias.
São novas formas de trabalho, novas tarefas e novos horários.
- Qualquer dia também mudamos de planeta, que este está a ficar desactualizado.
- Porque não? … Tempos virão em que se muda de planeta como hoje viajamos entre uma cidade e outra.
- Que exagero, já parecem essas profecias que muita gente fala e comenta.
- Faz lembrar também os filmes que mostravam inventos especialmente concebidos para determinadas tarefas, como os do 007.
- Sim. Havia também outro, de realização e marketing mais modesto, o Olho Vivo, com imensas invenções.
- Pois era – ihhh – já há tanto tempo… ahhh, era tão cómico…
- Ou seja, podemos olhar o futuro de frente, porque muita coisa está a mudar.
- Oh, se está!

.
.

Imagem retirada da net - série Get Smart (Olho Vivo)
.

.
Disse  Jean Guéhenno:  Há dois tipos de televisão: a inteligente, que cria cidadãos difíceis de governar, e a imbecil, que cria cidadãos fáceis de governar !
.
.

publicado por eva às 08:10

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 25 de Setembro de 2007

Memória

- Há músicas, pormenores (desde cheiros a sabores) que produzem um “clique” na memória.
Tudo o que fizemos, observámos com mais ou menos atenção, tudo o que olhámos e tudo o que vimos, tudo o que ouvimos, enfim, rigorosamente tudo, fica registado em nós.
Acontece que, em dado momento, algo nos recorda um acontecimento a que nem sequer demos importância e, no entanto, ele aparece como um filme na nossa mente.
É incrível a quantidade de coisas que somos capazes de acumular sem o perceber.
É também evidente que isso traz vantagens, desde que sejamos capazes de seleccionar a nossa atenção.
- Mas isso é verdadeiramente difícil e, sobretudo, trabalhoso.
- São exercícios de paciência diários e de vigilância constante.
São exercícios que demoram tempo – geralmente anos – e que, à menor distracção, parecem escorregar para o princípio, para o primeiro dia das nossas tentativas.
Porém, quando passarem anos e olharmos para trás, estamos irreconhecíveis de nós próprios, mesmo sem ter alcançado a disciplina da atenção a que nos dedicamos.
- E chamas a isso o quê?
- Eu? Bem… posso chamar-lhe renovação de mim em mim!
.

.  Memories of a Delicious Melon

© Juan Kelly
.
♪: Memories - Within Temptation

publicado por eva às 19:57

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds