Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Livros

. Livros novos

. Livros

. Conhecer-se

. A vovó-rosa

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 23 de Novembro de 2011

Livros

- ês tanto - como é isso possível, não te cansa?

- Eu gosto.

- Sim, mas para que lês?

- Porque gosto de saber, de conhecer.

- Eu também e procuro todos os assuntos que me interessam na net.

- Com certeza e é muito útil pois até aí se encontram livros, inclusive os que não estão à venda.

- Isso é estranho, não é?

- Não, por vezes não há justificação do mercado para fazer novas edições e as editoras ou os autores ou seus familiares põem os títulos para consulta directa.

- Hum…

- Eu gosto de ter um livro que possa ler em qualquer lugar, sem precisar de levar um computador atrás, mesmo esses tão pequenos que há por aí.

- E é diferente, não é?

- Para mim é. Fico a saber especialmente mais do tema e do autor.

- Mas todas as variantes são úteis, não é?

- Com certeza. Da variedade podemos escolher melhor a qualidade dos estudos. Tudo é tão útil quanto o queiramos tornar assim.

- Pronto, cheguei ao meu quiosque.

- Bom trabalho!


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 21 de Abril de 2010

Livros novos

mprestaram-me livros novos para me inteirar de novos assuntos, ou dos assuntos conhecidos de um modo novo.

São novidades, são.

De tudo, de tudo o que se vai fazendo por aí e de tudo o que se vai lendo. Umas coisas com interesse, outras com piada e outras sem nada de interessante a não ser esta conclusão, adaptada, do poeta – sei que não quero ir por aí!

Há de tudo neste mundo livreiro e como sempre é necessário escolher mas, para escolher, é necessário inteirar-se, entender.

A cultura e a sabedoria estão cada vez mais facilmente à mão, mas também cada vez mais exigentes. Hoje, com toda a facilidade se conhece isto e aquilo, e com toda a facilidade nos desembaraçamos do que não interessa.

O que talvez se tenha complicado é a selecção que se deve fazer em virtude da profusão de informação que vai havendo, em crescente dia-a-dia.

Enfim, a conjuntura cultural continua de vento em popa e nós? Também continuamos a todo o vapor?

- Olha, eu continuo! Aliás o vapor é tanto que nem vejo nada!

- ???

- Estou a sair de um banho turco, mas é evidente que por telemóvel não podias saber isso. Sabes que mais? Vou mandar-te uma foto, já já!

 


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007

Livros

De fato, casaco e calça branca de linho, ela segue rapidamente mais pela estrada que pelo passeio.
O passeio, em grande parte do percurso, é apenas uma nesga. E, por vezes, até desaparece.
A pressa é por causa do comboio que está a passar não tarda e não tem ainda o bilhete.
Com tantos carros e as duas rodas estacionadas em declive nas tais nesgas de passeio, a estrada, apesar dos carros a boa velocidade, ainda é, mesmo assim, mais apelativa para os peões.
Passos mais apressados à conta dos desvios necessários para chegar à gare.
Moedas certas na máquina dos bilhetes e segue em boa corrida para a outra plataforma.
A tempo justo de apanhar o comboio, que já vai entrando.
Portas que já se abrem facilmente, ao contrário das antigas em que era preciso comer um bife para as conseguir abrir.
E um assento livre… que bom!
Agora é tempo de tirar o livro que está a ler.
Deve dar para um ou dois capítulos.
Uma velhinha, de pele muito enrugada, olha-a atentamente.
- Sabe o que é, menina, é que eu não sei ler. Nunca pude aprender. E quando vejo assim, uma pessoa de bom aspecto como a menina, sonho. Sonho que gostaria de poder ter sido assim. Dizem que os livros ensinam tudo o que precisamos e até tudo o que queremos saber. Seja o que for...
Também acha isso, menina? 
.
.

 .
Old Woman and Toad
.
Judy Sommerville
.

♪: A Canção de Solveig (Peer Gynt) - Grieg

publicado por eva às 08:45

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 19 de Abril de 2007

Conhecer-se

19 de abril de 2007

Os livros são fonte de conhecimento.
Geralmente significam escolaridade ou cultura.
Mas são mais, são conhecimento.
Conhecimento esse que, quando interiorizado, leva à sabedoria de tudo o que nos rodeia e de tudo o que somos, apesar deste “tudo” ser ainda relativo.
Relativo porque a humanidade ainda não conhece tudo o que lhe diz respeito, enquanto indivíduos e sobre o planeta em que vive.
No entanto, cada vez mais a ciência e os cientistas estão interessados em descobrir e investigar para a sabedoria do ser.
Os livros, quer sejam os tradicionais, quer sejam em cd ou via Internet, são um meio formidável para adquirir conhecimento.
Temos livros de temas sérios ou divertidos, de história e enredo ou de análise e investigação por temas de todas as áreas científicas.
Os livros tradicionais têm a vantagem de os podermos levar connosco e “estarem à mão” em qualquer momento.
- Pois, pena é ser um hábito esquecido. Há tanta coisa para fazer e sempre uma correria que não deixa tempo para ler…
- Esse hábito nunca será perdido. Podem mudar os meios, mas todo o indivíduo quer progredir e, para progredir, tem de conhecer e conhecer-se cada vez melhor.
E, se calhar, cada vez mais rápido de acordo com as possibilidades actuais.

publicado por eva às 10:16

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 12 de Junho de 2006

A vovó-rosa

12 de junho de 2006 

Hoje reli um livro, naquele prático sistema de "leitura em diagonal" e voltei  a  fechá-lo emocionada.
Uma sensação que só alguns livros dão.
Este são doze cartas que uma criança doente escreve a Deus, em estilo de diário.
Em tudo é ajudado pelas boas ideias de uma voluntária do hospital onde a criança está internada.
Ela é a "vovó-rosa".
Enfim, é um encanto de doçura e de valorização da vida e da saúde, que tão facilmente nos habituamos a gozar sem grandes intenções.
Em uma das cartas, por exemplo, é referido (por essa criança de dez anos) que a vida é um presente engraçado que ao princípio sobrestimamos porque parece-nos ter recebido uma vida eterna.
Depois, subestimamos porque achamos a vida demasiado curta e desagradável.
Por fim, percebemos que a vida não é um presente, mas um empréstimo.
E então queremos merecê-lo, apreciando tudo o que nos rodeia.
Vendo a realidade com outros olhares.

Absorvendo cada minuto como se fosse um dia.
A dita "vovó-rosa" desdobra-se em ideias novas conforme as necessidades da criança e consegue enaltecer-lhe os sentimentos a cada dia.

Um exemplo que fica - a vontade de viver o melhor possível.
A vida completa de significados é bela - como o filme.

tags: ,

publicado por eva às 17:48

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds