Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. O nunca não existe

. Questões kármicas

. Causa e efeito

. O esplendor da qualidade

. Há sempre boas excepções

. Estar de passagem

. Da justiça

. Projecções

. Sentimento e pensamento

. O jardim de cada dia

. Destino

. Stephen Hawking - Breve H...

. Repartições

. Khalil Gibran # Que pensa...

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 15 de Dezembro de 2010

O nunca não existe

- unca!

- Olha, começa por aprender que o nunca não existe!

- Hã?

- É isso que te digo – o nunca não existe! Tudo, mas absolutamente tudo é possível de acontecer. O mais evidente hoje poderá ser a maior falsidade amanhã, o que hoje é seguramente nosso amanhã pode perder-se como se nunca tivesse existido, a melhor amizade de hoje pode chegar a ser desconhecida ou até a querer ser olvidada, o melhor emprego pode desaparecer simplesmente, e por aí afora.

- Então não vale a pena lutar pelas coisas?

- Vale a pena empreender bons projectos e responsabilidades, mas não achar que se é o dono do mundo, porque ninguém o é. Há leis cósmicas que nos ultrapassam e quando nascemos já havia quase tudo o que actualmente nos rodeia. Por isso deixemos veleidades para trás e prossigamos o caminho das nossas vidas com o melhor de nós.

- Aceitando tudo?

- Aceitando as vicissitudes e alegrias que vamos tendo e ajudando-nos a valorizar o melhor de nós, da humildade ao amor fraterno e compassivo.

- Então em vez de nunca

- Talvez seja melhor pensar que poderá haver outras soluções, premissas não revistas e outras possibilidades ainda desconhecidas – sempre!

- Então… até sempre!

- Até amanhã!

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 2 de Novembro de 2010

Questões kármicas

- abes que te digo? Que muitos há que sabem usar a força energética dos seus pensamentos e pensam deliberadamente o que lhes apraz, sem olhar às consequências.

- Isso quer dizer que…

- Isso quer dizer que segundo as leis divinas, ou cósmicas, podem produzir-se acontecimentos na própria vida por força da vontade e livre arbítrio; contudo, a maioria, em vez de usar as novas habilidades para o bem comum aliado ao seu próprio bem, usam-nas para o que lhes dá mais prazer.

- Humm…

- Forçam as bestialidades mais cruéis, torturantes e ultrajantes do outro, muitas das quais não têm coragem de fazer fisicamente à frente da sociedade. Sabem, de cor e salteado, que só é atingido quem ainda o pode ser por questões kármicas, mas ainda não perceberam que o contrário também é verdadeiro.

- Humm…

- Ou seja, que pode ser a eles mesmos, os que mentalizam essas fantasias, que as ditas fantasias podem acontecer como verdadeiras, apenas e só para eles com todo o lastro que trazem.

- Humm…

- Percebeste? Deixa de sonhar e de te desdobrares em figuras que ultrajam mais a ti que a qualquer outro e talvez então consigas entender melhor o que fazes e o que acontece…

- Humm… Ok! Está um dia lindo!

- Hoje não, mas talvez amanhã o Sol seja radioso para todos…

 


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

Causa e efeito

- Rezas tanto porquê? Pareces uma freira!

- Rezo porque não sei que mais fazer em relação a determinadas situações, aquelas que não faço a mínima ideia como solucionar.

- Porque não estudas essas situações como se quisesses fazer um relatório e preconizas as soluções, como fazes tantas vezes?

- Porque são casos muito especiais em que a solução não está à vista.

- Continuo a pensar que será apenas uma questão de boa, ou melhor, análise das questões.

- Há situações em que isso não se aplica.

- Como por exemplo?

- Por exemplo as situações de doença grave, desavenças, vícios, dívidas, etc.

- Como vês, são questões para serem estudadas cuidadosamente, apenas isso.

- Crês que tudo o que existe é construído pelo homem? Esse ser que faz guerras a hora marcada com reportagem dos media? Esse ser que experimenta remédios e vacinas em…? Esse ser que retalha outros semelhantes para receber fortunas pelos órgãos que não lhe pertencem? Esse ser que rapta e martiriza por… nem sei bem o quê? Crês tu que ele seria capaz de criar um Universo, ou este planeta que apenas começamos a conhecer?

- Pois aí não vejo nada de superior, não! Aí vejo simplesmente a mão de um punhado de homens.

- Mas outros haverá capazes de coisas magníficas!?

- Então não! Que dizer dos que perdem sono e refeições para descobrir curas para outros que nem conhecem ou para arranjar estratégias políticas e sociais que facilitem a vida a milhares desconhecidos, etc.

- Então?

- Então nenhum destes grupos tem capacidade para criar o Universo nem manter as leis cósmicas que o regem, que nos regem sem excepções de ricos ou pobres, mais bonitos ou feios, mais desprotegidos ou fortes. Leis a que todos obedecemos e que nos são superiores.

- Como por exemplo?

- Leis de causa e efeito. Vê a situação ambiental – que fez o homem à natureza e que sofre agora? Tudo tem um equilíbrio próprio que não deve ser alterado em detrimento das forças reequilibradoras, tão mais fortes conforme o desequilíbrio.

- Então o que é mau é do homem e o que é bom é divino?

- É o que dizem as escrituras, não é? No princípio tínhamos um paraíso que defraudámos e agora temos este mundo para sobreviver. Mas acredito que haja outras paragens mais ditosas que isto e, porventura, outras tantas mais infelizes. Por isso rezo, rezo sim! Rezo a essa força superior que simboliza Amor, Paz, Benevolência e é a minha humilde esperança e fé que tudo pode melhorar milagrosamente de um instante ao outro.

- Não fazes por menos?

- Não!

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 18 de Julho de 2010

O esplendor da qualidade

uvindo a primeiríssima e bela versão de Smile, por Nat King Cole e as subsequentes versões, tão modernizadas em instrumentações, somos levados a considerar que a estrutura de uma canção segura, ou mantém, essa canção épocas a fio com a qualidade que nos surpreendeu ao primeiro instante.

E o que pode acontecer com uma canção pode acontecer com o resto das coisas. A qualidade é intrínseca e o resto são versões actualizadas dessa qualidade.

E se a qualidade pode estragar-se e até aparentemente enfraquecer, assim que se proporciona melhor ambiente ela ressurge e a todos admira com o seu esplendor.

Esse esplendor, mesmo quieto, é percebido por alguns mais sensíveis e que, por diferentes opiniões, lhe provocam o desapreço e aniquilamento ou lhe bafejam a possibilidade de desabrochar e florescer.

Cabe a cada um escolher o caminho para o tal menosprezo ou florescimento das suas qualidades em virtudes, dos defeitos e problemas em qualidades.

A fé em si mesmo, é, então, paralela à Fé em Deus ou no Absoluto e Poder Divino que em tudo é intrínseco e se manifesta.

- Duvidas do poder do Homem?

- Aceito que a Humanidade e tudo o que existe está interligado por Leis superiores que não temos a capacidade de entender, mas em que poderemos confiar.

- E isso é bom?

- Isso dá paz interior, uma Paz que uma vez sentida não mais queremos perder.

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 18 de Março de 2010

Há sempre boas excepções

stou a ler leis. Ou seja, deveres e direitos individuais e da sociedade.

- E então, qual é o problema?
- São gerais!
- A lei é geral e a interpretação do juiz é particular, conforme cada situação.
- Mas é isso que acontece?
- A cada um a sua consciência para com o seu trabalho.
- Ou com o seu posto de trabalho e a sua progressão?
- Cada um faz o que melhor entende e prefere.
- Cá para mim, sobra sempre o mais pequeno ou vítima.
- O mesmo se diria da polícia, que aguenta turnos fora de horas, esforços e risco de vida para apanhar este ou aquele em flagrante e assim poder cumprir o dever de defender os mais fracos. Depois… é assunto para advogados e juízes…
- E nem sempre os melhores esforços são coroados de êxito, nem as regras da sociedade e as leis são eficazes.
- A questão é sempre a mesma – depende da pessoa e do seu trabalho. Porque nas melhores condições há trabalhos pobres de dignidade humana e mesmo nas piores condições há trabalhos fantásticos. Há sempre boas excepções e é com os olhos postos nos melhores que arranjamos forças para acreditar e avançar em prol da humanidade e dos, realmente, mais desfavorecidos.
 

publicado por eva às 00:35

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Terça-feira, 12 de Janeiro de 2010

Estar de passagem

quele, coitado, vive em martírio constante pela sua família, por todos…

Em compensação, outros há que nem olham em redor, não vêem nada mais que a si próprios e as suas pretensas necessidades.
Enfim, há todos os extremos, todas as nuances e, portanto, há-de haver por aí os equilibrados.
É um planeta engraçado, este.
- Não és daqui?
- Não, e estou de passagem. Vou para outro mais verde, ou que assim parece pela quantidade de prados e vegetação que tem. E não tem tantos declives nem tantos oceanos como este.
- Será mais seco, portanto.
- Pois, deverá ser. Este é muito agradável…
- E o que se faz por lá?
- Projectam-se ideias que depois se planificam, ou que organizam as suas realizações com todos os pormenores.
- Então e depois que acontece?
- Depois, outros vão ajudar a essas realizações.
- Mas, para quê isso?
- Ahh! Simplesmente para ajudar a que todos encontrem a felicidade em suas vidas.
- A felicidade?
- Sim, a vivência harmoniosa segundo as Leis.
 

publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009

Da justiça

Estamos habituados aos julgamentos em que se pretende fazer cumprir leis humanas e gerais para outros humanos acusados de não as cumprirem.
E assistimos a toda a espécie de incongruências de parte das acusações, de parte dos acusados e de quem julga.
Temos assistido a considerações de culpados a crianças e outros inocentes mais, sem qualquer poder que não seja a sua verdade.
E temos assistido a considerações de inocentes a adultos que bem sabem jogar com as leis e fazer prevalecer uma inocência perante essas leis. Conseguem criar situações que nada têm a ver com a verdade e, ainda menos, com a salvaguarda futura de outras pessoas e bens ao abrir precedentes.
A política, a capacidade financeira e, por vezes, as coincidências muito coincidentes ou, então, as sortes e azares de ter determinadas condições ou o facto de estar em lugar e tempos inconvenientes para a futura vítima são determinantes para que os termos requeridos de julgamento se façam com total impunidade legal.
As leis são para ser cumpridas conforme as situações que se elaboram para o efeito pretendido – acusação ou absolvição.
Contudo, quando não é mesmo possível alienar provas a outrem as leis prevêem ainda a inconstituição do processo ou a sua prescrição sem mais delongas.
E, para esta situação, é só deixar passar o tempo sem sequer olhar para o processo – porque às vezes a consciência pode tomar conta da mente…
Para os menos abonados da sorte neste mundo resta a esperança que, se nós somos e vivemos a cópia de um mundo perfeito, lá nesse mundo a verdade prevaleça em Leis perfeitas e, como tal, divinas.
A Esperança mantém o equilíbrio emocional e a saúde mental acima de toda alteração e das consequências individuais e sociais.
- Falamos da desmaterialização do ser?
- Também…
.
.

.

Fotografia da capa de "…and justice for all" dos Metallica
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Agostinho da Silva:  A justiça há-de ter por princípio e por fim o desejo de uma Humanidade melhor; no seu grau mais alto não a distinguiremos do amor !
.

.


publicado por eva às 00:35

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Outubro de 2009

Projecções

Para uns há só um Deus, para outro muitos deuses ou santos e para outros nenhum Deus nem nada a não ser a realidade que vêem diariamente.
- Apercebi-me da solidão interior destes últimos quando lhes falece alguém muito querido do seu coração, do seu amor…
- A maioria necessita manter o seu pensamento elevado em Deus, ou em alguém, ou algo, que contenha a magnificência de todos os sentimentos e emoções que temos. Um ser superior, acima das controvérsias que enfrentamos, acima da nossa pobreza espiritual e sensibilidade, acima de todos os percalços da nossa vida. Algo que simbolize a esperança que nos dá força para continuar e avançar no meio das tempestades virtuais de nós mesmos por nós próprios.
- Precisamos disso, não é?
- Precisamos de ter um ideal para seguir, um símbolo de toda a maravilha que se pode ser porque, senão, muito de nós a quem o ideal falta, acabamos por soçobrar em lodo de vivências que se repercutem na nossa família, no trabalho e em todas as secções sociais da nossa vida, incluindo a solidão.
- Mas não estamos a projectar nessa entidade, em tudo superior a nós, as nossas ambições e quereres mais ocultos? Não estamos a personificar uma deidade?
- Muitos fazem isso, ou seja, projectam uma personalidade ideal num deus ou santo, ou em Deus. Personificam em inúmeros santos a bênção superior para a solução específica deste ou aquele problema, desta ou aquela dificuldade. E, em boa verdade, isso lhes mantém acesa, senão a fé, pelo menos a esperança e conseguem prosperar, dando o impossível de si mesmos na convicção da almejada ajuda.
- Mas, então, é tudo falso e nós é que fazemos tudo!
- Há leis cósmicas, ou divinas, que tudo regem e essas leis determinam que conforme fazemos assim encontramos no nosso caminho…
- Conforme a medida que julgas assim serás julgado?
- Exactamente, e agora proponho eu uma questão: se personificamos Deus à nossa imagem e cremos Nele, será que Ele não gostaria que o personificássemos nessa magnificência que lhe outorgamos, tentando imitá-Lo?
- Ahhh!

.
.
.

Salvador Dali - A gare de Perpignan
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Albert Einstein:  Deus não joga aos dados !
.

.


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 1 de Setembro de 2009

Sentimento e pensamento

Muito esforço. Muitas lágrimas.
Muita ajuda – ajudas amorosas em carinho e benevolência dedicada a cada tropeço, a cada passo mais digno.
Sentimentos que transcendem os sentires habituais.
Emoções tão sublimadas que mal se reconhecem com as que comummente sentimos. Ou nem se reconhecem, porque não temos parâmetros semelhantes.
Todas as emoções e sentimentos que experimentamos são uma pálida ideia de tudo o que poderíamos sentir de modo sublimado.
Como a vida poderia, então, ser revista e revivida por nós mesmos…
Então… todas essas moléstias de cada dia, todas as preocupações que ocupam os nossos pensamentos… poderiam ser substituídas por sentimentos esforçados em carinhoso devotamento aos outros no sentido de os poder ajudar a dar o salto para um novo nível de entendimento.
Ajudar todos a entender qual o sentimento – o pensamento – e a atitude acertada aos nossos perturbados passos, ao nosso progresso.
Ao progresso das nossas responsabilidades por nós e por tudo o que nos rodeia, quer percebamos esse todo, quer não.
Saber promover o encontro com outros níveis de consciência e aprender com qualquer deles… e ser o exemplo bom que muitos gostariam de entender como possível, ou da esperança que poderíamos transmitir.
Assim como entender e seguir o exemplo esperançoso de quem já vai muito além de nós.
Nunca estagnar, mas aprender a caminhar, simplesmente abrindo caminho ao espaço necessário para a nossa evolução.
.
.

.

Imagem retirada da net

.
.
 
Disse  Mircea Eliade:  O que é a capacidade de aprender, senão um aspecto da eternidade !
.
.


publicado por eva às 16:33

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 27 de Maio de 2009

O jardim de cada dia

Assinaturas e rabiscos. Umas vezes com vontade de confirmar os papéis, outras sem entender sequer o que se assina. Outras ainda para liquidar assuntos ou demais constrangimentos administrativos.
Tanto papel e tantos impressos, uma vez ou uma via, ou possibilidade de várias vezes.
No embalo até se chega a pedir assinatura de quem já faleceu. Depois, as desculpas porque não se reparou na questão do óbito. Às tantas falham as palavras.
Mas tudo terá uma razão de ser, que há-de ser passível de entendimento.
Até porque há as leis e a Lei. E as pessoas de bem cumprem o que devem cumprir.
Há quem diga que Deus escreve direito por linhas tortas. Ou talvez nós é que desviamos, ou entortamos, as linhas direitas de Deus.
Como se pudéssemos resumir tudo numa prezada contabilidade, em que o resto deve ser sempre zero e todas as parcelas devem estar justificadas.
Finalmente, hoje e agora, é possível voltar ao jardim.
Este, pelo menos, continua na mesma com as flores e os pássaros, a fonte e relva bem regadas. Com umas árvores que dão sombra q.b. e os bancos – oh! esses bancos aprazíveis que parecem clamar por nós…
Já vou… Oh! Sim, que dia!
Já vou…
Todos podem ter um jardim, ou um cantinho preferido no jardim de cada dia, plantado com as flores preferidas e imaginado mentalmente à nossa espera para diluir os problemas e afazeres do dia.

.
.

.

Décio Soncini - Banco de Jardim
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Alphonse Karr:  Creio no Deus que fez os homens e não no Deus que os homens fizeram !

.
.


publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds