Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Nosso lar

. Família é reunião por amo...

. Porto seguro

. Novos ritmos

. Casa-quarto

. Dia de Reis

. A casa e o lar

. Thomas Moore # A Emoção d...

. Velhos

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Domingo, 16 de Outubro de 2011

Nosso lar

laneta de Sol brilhante

Florestas e praias

Serranias e vales

Plantas, animais e homens

Dentre tantos outros

Que não se vêem ou percebem

Planeta azul de águas mil

Águas sujas por mão humana

Águas limpas por decantagem natural

Planeta lar

De todos os que nele habitam

Planeta desfavorecido por muitos

Ajudado por outros

Planeta de nós todos

Planeta de Sol brilhante

Planeta azul de águas mil

Planeta – nosso lar!


publicado por eva às 23:57

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 24 de Junho de 2011

Família é reunião por amor

euniões.

De pessoas, de papéis ou de documentos de vária ordem, de informações, tarefas, etc.

Reuniões para divertimento ou para trabalho.

Reuniões são geralmente para tratar em comum de assuntos que interessam.

As famílias não deveriam esquecer disto.

A família reúne membros em relações de amor e deveriam evoluir em conjunto ainda mais que individualmente.

Família, célula humana de um lar, deve ser o émulo para melhor progresso, sendo o amparo uns dos outros.

Família é reunião por amor, dedicação, e…

- E se não for?

- Não se formou uma família. Juntaram-se pessoas e fizeram-se nascer outros sob o denominador comum de nome e alguma herança genética.

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito

Sábado, 26 de Março de 2011

Porto seguro

- inalmente cheguei a casa. Pensei que não era capaz.

- Havia muito trânsito?

- Havia de tudo – trânsito, acidentes, gente enlouquecida, gente aflita para ir buscar os filhos ou para irem tratar dos doentes a tempo, enfim uma atrapalhação geral.

- Mas há direitos dos trabalhadores…

- Evidentemente, mas são os que trabalham por conta doutrem, porque os que trabalham por conta própria, recebendo ou não dinheiro pelo seu trabalho, eram precisamente os que iam e vinham em grande aflição.

- Isso faz parte das sociedades evoluídas.

- Hã? Bem, cheguei e vou deitar mais cedo porque não posso com as pernas nem os pés. Além de estar enervadíssima.

- Pensa que chegaste a porto seguro e que feliz de ti que tens um porto onde te refugiares.

- Ah! Lá isso… Que pensar dessas pobres gentes que ficaram sem família, casa, tudo e nada no momento seguinte.

- Então como vês tens tudo para ser feliz.

- Pois tenho! Temos tendência para avaliar mal o que temos. Ainda bem que estás aqui… e podemos ligar o aquecimento para melhorar, não podemos?

- Ahh, voltamos ao mesmo!

 


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 2 de Setembro de 2010

Novos ritmos

- s férias têm isso!

- Isso – o quê?

- Novos ritmos, mais tempo para pensar e projectar a implementação de novas atitudes, tarefas e atenção aos outros como a nós mesmos.

- Isso é importante. Talvez mesmo das atitudes mais importantes e saudáveis para se nutrir intimamente.

- Hã?

- Estou a pensar em equilibrar o exercício físico, passear calmamente ao ar livre, escrever e pensar no recolhimento do lar, na atenção à família e aos que nos rodeiam, na atenção a mim próprio e ao meu modo de estar, de viver, etc.

- Bem, não sei se sobra tempo para o etc. com tudo o que foi agora enumerado.

- Ora essa, não é para fazer tudo no mesmo dia, claro está!

- Óptimo! Então vamos simplesmente passear, mas de carro. Podemos andar mais, observar mais – como gostas – e voltar ainda na mesma tarde. Que dizes?

 


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 31 de Março de 2010

Casa-quarto

recisamos de uma casa, mesmo sem saber exactamente onde ficar; mesmo sem saber, amanhã, em que lugar vamos trabalhar ou viver.

Uma casa, seja pequena ou grande, dá segurança – segurança e estabilidade. Além de já estar cansado de andar por aí, de terra em terra, como um caixeiro-viajante.

Eu, que nem tenho ensejos de mercar nada e só compro o essencial.

Gostaria, e muito, de ter uma casinha… um sítio para passear à volta, conhecer os vizinhos e dar os bons-dias a quem encontrasse.

Acho que estou cansado e gostaria de viver mais à-vontade.

Também percebo que hoje em dia acontece de tudo, desde roubos a tornados, cheias e sismos que tudo põem em derrocada.

Sei que a vida não é nada. Que hoje temos o que podemos e o amanhã talvez Deus o dê.

Mas continuo a pensar que gostaria de ter uma casinha onde me recolher todas as noites e em qualquer altura do dia, sem precisar de pedir licença para entrar, para ir buscar a minha roupa arrumada no roupeiro, ou para me lavar e vestir, ou para, finalmente, me deitar.

- Mas afinal, onde estás tu a morar? Pensei que era nesta cidade.

- E é, mas tenho apenas um quartinho alugado e quando me ausento alugam-no a outro e assim eu não tenho que pagar o aluguer no entretanto. Assim só pago quando, ou enquanto, habito.

- Tem lógica e é um esquema poupado.

- Pois é, mas… gostava de ter uma casinha para mim… e talvez formar uma família…

 


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Dia de Reis

 - oje é dia de Reis, o dia que deixaram de festejar como feriado no calendário e, por coincidência, precisamente o dia que refere os festejos de Reis que se sensibilizaram à chegada de Jesus, como ser iluminado e um ser humano, e ao significado dessa vida para a humanidade.

- A vida tem coisas… Olha, ali vai aquela…
- Quem? Qual?
- Aquela que anda sempre a contar a vida dos outros, e a sua também, a toda a gente.
- Se calhar é o seu modo de relaxar, assim, dos problemas.
- Pois, mas também arranja outros. Não que faça intrigas, mas ao contar a vida dos outros está a dar a conhecer o que é para ser íntimo.
- Íntimo no recesso do lar, é isso?
- Pois é isso mesmo. O que é de família é para ficar na família a que diz respeito, não é para se difundir pelo resto da família, nem pelos estranhos. Não estamos a referir os casos de violência, em qualquer tipo das suas manifestações, é claro. Porque nesses casos, a atitude benéfica é exactamente ao contrário – é dizer a toda a gente, a instituições, ao público em geral, etc.
- Mas nem toda a gente pensa assim, a maior parte gosta, e muito, de falar dos outros e de tudo o que sabe. Como falar de si, geralmente, é pouca coisa, fala então da vida dos outros porque é um tema que vai tendo sempre adeptos.
- Adeptos da bisbilhotice!
- Bem, às vezes o que acontece aos outros poderá já não acontecer connosco, se virmos os efeitos de determinadas atitudes e soubermos aprender com isso.
- Ora aí está algo de útil, além de que esses referidos talvez possam desanuviar enquanto contam a sua vida – tipo consulta a psicanalista, completamente grátis e sem esperar, exactamente na hora oportuna que lhes convém falar.
- Então, tudo pode ser útil se soubermos aprender…
- Por falar em aprender, já te disse que vou combinar uma explicação para as disciplinas que não entendo tão facilmente?
 

publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Sábado, 21 de Abril de 2007

A casa e o lar

21 de abril de 2007

“Lar, doce lar”.
Habituamo-nos às palavras e muitos de nós ainda não reparámos que, quando já estamos perto da zona da nossa casa, o nosso coração bate mais depressa.
Muitos só o reconhecem quando vão trabalhar para longe ou quando têm que se afastar por qualquer razão.
A verdade é que a nossa casa tem um sentido de confiança, de segurança e aconchego familiar, que fazem parte da nossa vida.
E, talvez por isso mesmo, não lhe damos muita importância, a não ser quando nos afastamos o suficiente para lhe sentir a falta.
No geral, há a vontade de ter casas maiores e melhores, mas o nosso bem-estar está onde está a nossa família mais chegada.
Os amigos são também importantes mas são sazonais.
Isto é, permanecem perto de nós enquanto as condições que nos aproximam se mantiverem.
De contrário, as visitas e os encontros são mais espaçados e “distraídos”.
Resumindo, seja pelo que seja, acaba sempre por ser o sentimento comum que une as pessoas a outras pessoas, ou lugares.
Sentimentos esses de amor, nas suas variantes de compaixão, compreensão, bondade, carinho ou enamoramento, consoante o que motiva cada pessoa.
Tentar contrariar este facto, que é até instintivo para a felicidade de si mesmo, é uma pena.
Não são os interesses materiais que dão paz e felicidade ao nosso coração.
A beleza faz sonhar com mais beleza, o amor fraterno faz desejar o bem e felicidade de todos.
Um lar faz desejar, pelo menos, uma casa para os menos afortunados.

publicado por eva às 12:58

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 25 de Março de 2007

Thomas Moore # A Emoção de Viver a Cada Dia

25 de março de 2007

«Ecologia» é composta por duas importantes palavras gregas, cada uma delas uma porta para os mistérios que se encontram na própria base da vida humana. A sua etimologia desvia a atenção da ciência e concentra-a na emoção e no mistério, na religião e no coração. Se pudéssemos pensar na ecologia como um desenvolvimento tanto da vida interna quanto da externa, poderíamos aprofundar e humanizar o nosso relacionamento com a natureza.
«Eco», uma forma abreviada do grego oikos, significa lar, quer seja uma casa humana, um templo, o lar dos deuses, e até mesmo a «casa» astrológica ou domicílio de um planeta. Uma palavra sagrada cobrindo várias e profundas áreas da vida, oikos abrange a nossa busca emocional de um lar, a construção e o zelo dispensados a igrejas e templos e a procura astrológica das combinações mais férteis de tempo e lugar. A um nível mais profundo, a ecologia envolve a prática espiritual de construir um lar para o homem e, mais misteriosamente, de encontrar um lar para a alma.
Logos, a outra parte de «ecologia», é outra palavra cheia de mistérios. Embora seja comummente explicada como «o estudo de», como em psicologia e geologia, a palavra tem muitas implicações sagradas. No Evangelho Segundo S. João, Jesus é chamado Verbo (Logos): «No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.» Na antiga Sabedoria de Salomão, está escrito que a «palavra [logos] todo-poderosa desceu dos céus e do trono real» (18:15). No início do Corpus Hermeticum, encontramos: «O Verbo iluminador, que vem da mente, é o filho de Deus» (1:6). Esses textos importantes mostram que logos contém tanto mistério que é usado para denotar a própria divindade.
Junte-se esta abrangente noção de logos à misteriosa palavra oikos e tem-se «ecologia», uma ideia de lar infinitamente profunda e misteriosa. Vendo a ecologia por esta perspectiva, ultrapassamos o literalismo e o materialismo da habitual imagem que temos da natureza e aproximamo-nos de um dos grandes mistérios que motivam o dia-a-dia das nossas vidas: estamos sempre a criar um lar para o coração e em busca da casa da divindade.
.
in “A Emoção De Viver A Cada Dia”
de Thomas Moore

.

publicado por eva às 18:07

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 27 de Setembro de 2006

Velhos

27 de setembro de 2006

Por um corredor em penumbra, pesos nas mãos das compras, chegam em grupo de família - diferentes gerações - junto dos mais velhos.
Muito velhos, mais de oitenta anos bem vividos e bem gastos. Os seus corpos são um espelho disso mesmo.
Muitas viagens, muitas mudanças de casa, de cidade e até de país. Muitas caminhadas, muitos empregos.
Muitas ralações e oh! muitas, muitas alegrias. E são estas as que perduram.
As boas recordações são as que lhes enchem a cabeça e o coração de lembranças.
Mas, por vezes, percebem a comparação com o seu estado presente. Nessa altura os mais novos mudam rapidamente a conversa e a alegria volta aos seus olhos.
A fina educação mantém-se e torna-os diferentes de outros da mesma idade, porventura mais rudes.
As falhas de saúde no entanto aproxima-os e o convívio torna-se mais fácil.
A solidão será um problema de coração ou de alma...
Até um dia que amanheça diferente, os dois estão juntos e mais próximos.

publicado por eva às 19:46

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds