Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

12
Dez09

Tudo age e interage

eva

A natureza, nós connosco e com os outros – tudo age e interage em dualidade, correlação e contraste.
Muitas vezes é precisamente por contraste perante os nossos parâmetros éticos que percebemos que esta, ou aquela, atitude está errada ou certa.
Muitas vezes, só fechando os olhos percebemos a simplicidade da situação que temos que enfrentar e resolver.
A violência tem que enfrentar, um dia, a paciência. A escuridão, o negrume interior, terá que enfrentar a claridade da luz que brilha no coração, assim que o deixarmos brilhar.
Quantas vezes nos surpreendemos com palavras de sabedoria faladas por crianças pequenas que surgem, então, como gigantes de amor e ética perante a ignorância com que as rotinas diárias nos vão cingindo…
Quantas vezes é a Natureza que nos surpreende com a boa energia que projecta para nós no seu ambiente simples?
Quantas vezes a simplicidade de alguém nos constrange e envergonha sem, no entanto, termos agido mal…
O estabelecimento de harmonia é possível e mais fácil do que se pode imaginar, desde o mais complexo ao mais simples, do mais conturbado ao mais pacífico…
Em suma, deveríamos lembrar que a recta é uma simples linha e o caminho mais curto que une dois pontos, estejam a que distância estejam entre si.

.
.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Allan Kardec:  A pureza de coração é inseparável da simplicidade e da humildade !
.

.

12
Set09

Humildade e confiança

eva

Quantas vezes queremos, e sabemos muito bem como as coisas se devem elaborar e fazer a nível profissional?
E quantas vezes tal não é possível porque não há condições práticas ou quando não há independência de opiniões e alguém superior manda outra?
E não haverá outras tantas vezes que já nem tentamos explicar e assumimos as ordens dadas com tentativas – pior ou melhor conseguidas – de relaxe para com as nossas deduções?
Seguidamente vêm depressões em catadupa!
A humildade, que muitos confundem mas não tem nada a ver com humilhação, é uma preciosa ajuda para enfrentar tanto a ignorância e a arrogância, como as razões individuais e conjunturais de outros.
A humildade é um nível de dignidade adquirido pelo indivíduo. Apenas alguns podem ser humildes e essa humildade permite colher ensinamentos em qualquer circunstância, sem que tal abale a sua dignidade ou a sua compreensão dos factos ou das qualidades dos outros.
A confiança deriva da credibilidade que os outros nos dão pela sabedoria que adquiriram.
A serenidade com que alguns transmitem a sua sabedoria denota o quanto esta se alia à sua personalidade e dignidade.
Tudo serve para nosso conhecimento, mesmo que de modo passivo…
.

 .

.
Fotograma de "O diabo veste Prada"
Imagem retirada da net
.
.
Disse Allan Kardec: Estude-se a si mesmo, pois o auto-conhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz !
.
11
Set09

Espiritualidade

eva

Ao longo dos dias e das vicissitudes que atravessamos vamos tomando consciência na percepção – para uns, ou do conhecimento ampliado – para outros.
O porquê da diferença está na personalidade do indivíduo, como está também na capacidade sensitiva do seu corpo físico.
Uma e outra vão-se alterando sempre em conformidade com os objectivos que se vão marcando. E estes, por sua vez, estão em conformidade com as experiências da vida e do modo como estas vão sendo interpretadas.
Todos nós evoluímos a cada instante e evoluímos melhor ao cedermos espaço para novas ideias.
Não quer isto dizer que se deve aceitar todas as ideologias, ou pseudo-ideologias, que se vão ouvindo.
Mas quer dizer que se deve estar atento ao que acontece em redor de si próprio e estabelecer parâmetros para confirmação racional da espiritualidade inerente a cada ser.
Allan Kardec foi um defensor, precisamente, da fé raciocinada. Um defensor em aplicar a metodologia científica para tudo o que acontece + o que parece acontecer. Um defensor em manter uma postura crítica com abertura de parâmetros conceptuais e não a postura de uma crítica destrutiva ou alucinada por toda a novidade que se oiça.
Quer se concorde, quer não, com as suas teorias, o princípio é o mesmo dos mestres da antiguidade clássica que diziam tudo ser uma ilusão dos sentidos e que tudo estava certo até prova em contrário.
Abrir e manter abertura mental a novos conceitos tanto pode ser catastrófico e levar o indivíduo à alucinação da sua realidade quotidiana, como pode ser de extrema necessidade para assumir e resolver esses problemas do quotidiano.
A cada um o momento preciso da sua cultura espiritual.
A cada um as caracterizações inerentes a essa cultura em si.
Todos somos passado, presente e futuro de nós próprios – quer tenhamos adquirido, ou não, conhecimento disso.
.
.
.

Vik Muniz - Atlas
(recriando Giovanni Francesco Barbieri - Il Guercino)
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Jean-Jacques Rousseau:  Tudo crer é ingenuidade. Tudo negar é tolice !
.
.
03
Dez06

Allan Kardec # A caridade

eva
3 de dezembro de 2006

Algumas pessoas são de opinião que, a partir do momento em que se está na Terra para expiar, é preciso que as provas sigam o seu curso. Existem até aquelas que chegam a crer que não só não se deve fazer nada para atenuá-las como, pelo contrário, se deve torná-las mais vivas contribuindo, assim para que sejam mais proveitosas. É um grande erro.
... Sabeis se a Providência não vos escolheu ... como bálsamo consolador? ... Portanto, deveis sim afirmar: "Vejamos que meios nosso Pai misericordioso colocou ao meu alcance para aliviar o sofrimento do meu irmão. ... Vejamos, mesmo, se Deus não colocou nas minhas mãos a forma de cessar esse sofrimento; se não me foi dado a mim, também como prova ou talvez como expiação, acabar com o mal e, em seu lugar, colocar a paz".
... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ...
Porque tudo o que se faz contra o próximo é contra Deus que se faz. Não se podendo amar a Deus sem praticar a caridade com o próximo, todos os deveres do homem se acham resumidos nestas palavras: Fora da caridade não há salvação.
.
in "O Evangelho segundo o Espiritismo"
de Allan Kardec
.
.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D