Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. António Ramos Rosa # O Ja...

. O jardim de cada dia

. Coração florido

. Paralelo inacabado V

. Ladeámos o jardim.

. Nenúfares do lago, com fl...

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Domingo, 20 de Setembro de 2009

António Ramos Rosa # O Jardim

.
Consideremos o jardim, mundo de pequenas coisas,
calhaus, pétalas, folhas, dedos, línguas, sementes.
Sequências de convergências e divergências,
ordem e dispersões, transparência de estruturas,
pausas de areia e de água, fábulas minúsculas.

Geometria que respira errante e ritmada,
varandas verdes, direcções de primavera,
ramos em que se regressa ao espaço azul,
curvas vagarosas, pulsações de uma ordem
composta pelo vento em sinuosas palmas.

Um murmúrio de omissões, um cântico do ócio.
Eu vou contigo, voz silenciosa, voz serena.
Sou uma pequena folha na felicidade do ar.
Durmo desperto, sigo estes meandros volúveis.
É aqui, é aqui que se renova a luz
.
.
in "Volante Verde" de António Ramos Rosa
.
.
Disse  António Ramos Rosa:  Há em nós algo que é indefinível, incomunicável e indescritível !
.
 

publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 27 de Maio de 2009

O jardim de cada dia

Assinaturas e rabiscos. Umas vezes com vontade de confirmar os papéis, outras sem entender sequer o que se assina. Outras ainda para liquidar assuntos ou demais constrangimentos administrativos.
Tanto papel e tantos impressos, uma vez ou uma via, ou possibilidade de várias vezes.
No embalo até se chega a pedir assinatura de quem já faleceu. Depois, as desculpas porque não se reparou na questão do óbito. Às tantas falham as palavras.
Mas tudo terá uma razão de ser, que há-de ser passível de entendimento.
Até porque há as leis e a Lei. E as pessoas de bem cumprem o que devem cumprir.
Há quem diga que Deus escreve direito por linhas tortas. Ou talvez nós é que desviamos, ou entortamos, as linhas direitas de Deus.
Como se pudéssemos resumir tudo numa prezada contabilidade, em que o resto deve ser sempre zero e todas as parcelas devem estar justificadas.
Finalmente, hoje e agora, é possível voltar ao jardim.
Este, pelo menos, continua na mesma com as flores e os pássaros, a fonte e relva bem regadas. Com umas árvores que dão sombra q.b. e os bancos – oh! esses bancos aprazíveis que parecem clamar por nós…
Já vou… Oh! Sim, que dia!
Já vou…
Todos podem ter um jardim, ou um cantinho preferido no jardim de cada dia, plantado com as flores preferidas e imaginado mentalmente à nossa espera para diluir os problemas e afazeres do dia.

.
.

.

Décio Soncini - Banco de Jardim
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Alphonse Karr:  Creio no Deus que fez os homens e não no Deus que os homens fizeram !

.
.


publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 10 de Março de 2009

Coração florido

Flores e natureza florida por todo o lado. É assim o anúncio da Primavera!
É também encantador notar que a terra, onde havia lama e aridez, pode cobrir-se de verde e cores variadas, numa profusão de flores tanto maior quanto antes fora a desolação.
Todos os anos a natureza repete este feito e não me canso de observar quão ditosos são os que conseguem realizar este feito para si mesmos.
- Que queres dizer? Que era bom todos plantarmos um novo jardim todos os anos?
- Humm… Não era bem isso. Estava a referir-me às nossas tristezas e desilusões que deixam entrar tanta tristeza e amargura… E o importante que é conseguirmo-nos levantar e, nessa desolação, semear novas esperanças e alegrias. Sonhar outra vez que toda a felicidade é possível e que somos livres de renovar votos de felicidade para nós próprios.
- Todos os anos?
- Qual! Sempre, a cada fôlego, a cada instante deveríamos patrocinar o florescer do nosso coração para a vida que continua.

.
.

.

Noreen Wessling - O jardim de Monet
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Jorge Luis Borges:  A natureza é esse belo mistério que nem a psicologia nem a retórica decifram !

.
.


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 10 de Junho de 2008

Paralelo inacabado V

Verde safira, tão suave – parece seda.
Dirigimo-nos para lá porque essa clareza atraía-nos. Era tão bela.
Conforme nos aproximávamos ia ficando cada vez mais branca.
E passámos a porta, ou portão, porque era mesmo uma passagem.
Lá, do outro lado, estava uma cidade inteirinha. Casas, ruas, jardins, pontes…
Mas não se viam carros, nem quaisquer outros meios de transporte.
Pessoas passavam por nós com alguma ligeireza e nós fomos andando. Em frente, que é o que se faz quando não se conhece o caminho. Na dúvida, segue-se em frente...
E fomos dar ao jardim que tínhamos vislumbrado do portão.
Era lindo. Enorme e cheio de luz do sol. O que não é muito habitual porque a copa das árvores, muitas vezes encobre o sol.
Agora caem pétalas de flores por cima de todos como se a abóbada as distribuísse assim – por nada.
Alguém nos vem interpelar e, a seguir, conduz-nos à saída.
Porquê?
Então, porque não podíamos estar ali.
Ainda não era tempo!


.
 .

Jardim de Luxembourg.  Fotografia de Arnaud Frich

.
.
Disse  Henri Amiel:  O tempo nada mais é do que a distância entre as nossas lembranças !
.
.


publicado por eva às 16:41

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 17 de Maio de 2006

Ladeámos o jardim.

17 de maio de 2006

Ladeámos o jardim.
Trazíamos nas mãos as alianças de filhos que iam casar próximo.
Olhei novamente para o jardim.
As árvores brilhavam em tons róseos por cima das suas copas verdes.
Bem verdes da Primavera em força.
Pareciam estrelas a poisar nas árvores.
O seu brilho depois ora se dirigia para o jardim ora para o céu azul e soalheiro.
Tentei observar melhor quantas cores brilhavam. Não consegui contá-las.
Entretanto as árvores balouçavam na minha direcção.
Pensei então no planeta, nas regiões desérticas, nas neves, nos mares.
E, como não podia deixar de ser, nos maus tratos e desleixos humanos que o estão a destruir constantemente.
O jardim chamava-me outra vez.
Virei-me e vi o chão (de terra batida) cheio daquelas estrelas multicolores a brilhar.
Parecia um jardim encantado.
Resolvemos entrar por um dos portões e percorrê-lo.
Parecia que o via pela primeira vez.
Ali uma nova esplanada esperava hora de abertura.
E pensei também que ainda somos poucos para conseguir a hora de abertura esclarecida da mente.
Fica a fé na expectativa.

publicado por eva às 09:48

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 20 de Abril de 2006

Nenúfares do lago, com flores, muitas flores. E muitas cores por

20 de abril de 2006

Nenúfares do lago, com flores, muitas flores. E muitas cores por cima dos verdes nenúfares.
As suas raízes veêm-se na água, tão clara.
Peixes e sapos pequenos aparecem e desaparecem entre a água, as pedras e as plantas.
As pessoas passeiam e passam curiosas pelas bordas do lago.
As crianças são as mais entusiastas mas também as mais distraídas.

Os baloiços e escorregas, ao lado, estão à espera delas.
O sol faz, de tudo isto, um palco iluminado onde pessoas e animais se movimentam.
Loiças e cheiros apetitosos convidam para almoçar ali mesmo, nas mesas de madeira.
Chapéus de sol e árvores dão as sombras.
A luz do sol tudo purifica.
As cores são as mais nítidas. A vida, mais alegre e agradável.
O sol é uma carícia amorosa para todos, sem excepção.
Quando o dia parte, a lua tenta iluminar do mesmo modo, mas a sua luz é mais suave.
E em vez da vivacidade do dia, ela convida ao sonho e ao aconchego.
De dia como de noite a felicidade espreita sempre.
É bom confiar nela e deixá-la entrar na nossa vida.

publicado por eva às 16:58

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds