Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Nunca é tarde

. Onde estar? Onde ser?

. Burocracia e sobrevivênci...

. Trabalhar

. Piqueniques

. Mundovisão

. Compreensão e altruísmo

. A serpente

. SER

. Harmonização

. Velhice

. Momentos

. O enigma

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 24 de Outubro de 2012

Nunca é tarde

- i, ai, ai!

- Que foi?

- Foi - que vou embora!

- P’ra onde, pode saber-se?

- Vou embora e pronto, ora!

- Ok…

- Só isso?

- Não disseste que ias embora e - pronto?!

- Sim, sim, mas esperava alguma coisa mais, como por exemplo: que não conseguias viver sem mim… sei lá… algo assim.

- Ah! Como nos filmes e novelas?

- Pois… talvez, sei lá!

- Bom, não sabes lá muito, não! Aconselho a que olhes bem à tua volta e entendas todo o bem que tens. Tens casa, roupa e cama lavada, comida fresca na mesa, tudo limpo à tua volta…

- Mas estou só… sem conversas… sem ninguém para falar de…

- Mas do quê queres tu falar agora, se nunca diriges a palavra a ninguém durante as visitas que tens, e que vão sendo cada vez mais distantes, lá isso…

- Vês…?! É mesmo disso que falo.

- Mas tu é que forçaste a esse isolamento. Todos se quiseram aproximar, convidaram para jogares, conversares, que sei eu mais o quê…!

- Eu não gostei de nada, apenas queria estar só. Essas conversas não me interessavam.

- Olha, sabes que mais?! Temos que conseguir entender os outros, as suas preocupações, fraquezas e boas intenções. Dessa compreensão nasce harmonia, companhia e carinho, dedicação ao próximo…

- Será, será!

- Mas não será tarde para tentares agora tu aproximares-te dos outros…


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 16 de Maio de 2012

Onde estar? Onde ser?

olidão, multidão

Quem gosta de qual?

Quem sente bem-estar no quê?

Isolamento de si

Sociabilidade de si

Onde estar?

Onde ser?

Se tudo o que somos

É o que temos em nós…


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 14 de Julho de 2010

Burocracia e sobrevivência

eclarações, finanças e financeiros, advogados e tácticas, enfim, técnicas administrativas.

Quem vive em sociedade tem que sobreviver nesse mundo burocrático sob pena de nem isso conseguir – a sobrevivência.

Muitos, cada vez mais, votam pelo isolamento do que não conseguem compreender, do que não conseguem tratar, do desespero que, de repente, assola suas vidas.

A par disto tudo há pessoas caridosas que dão horas do seu saber burocrático em consultas gratuitas em gabinetes públicos regionais ou locais, juntas de freguesia, aqui e além. Também há linhas de acesso público, mas aí não é possível a consulta, apenas a descrição dos documentos que, precisamente, são a causa da perturbação pessoal e individual.

Resumindo a questão, apesar das ajudas, a ignorância dos problemas e da burocracia inerente é tal para o cidadão comum que este nem consegue entender o que está errado.

Outros casos há de indivíduos com pouca instrução, mas vivaços nestes assuntos, que conseguem passar entre os pingos da chuva da pesada máquina administrativa e parecem ir gozando com a honestidade de todos os que cruzam o seu caminho.

Por estes modos se regem as democracias, ou coisas do povo…

Não se desamparem, nem obscureçam ou desesperem, os indivíduos e famílias pois tudo pode ser entendível e a cada dia nasce novamente o Sol, a cada dia aporta uma oportunidade propícia a cada resolução.

A cada dia surge um novo entendimento, a cada dia renascem as consciências sociais e de si mesmo.

O amanhã é sempre um novo dia – em toda a acepção da palavra.

 


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Domingo, 30 de Maio de 2010

Trabalhar

- stou sozinho!

- Não estás nada, que ideia maluca é essa?

- Sinto-me isolado…

- Isso é porque não falas, não explicas o que queres e nós não sabemos como dividir o trabalho e fazer a nossa parte. Aliás a falta de diálogo é tal que nem sabemos se temos realmente algum trabalho e que parte é essa que deveríamos trabalhar. Tu entras, sentas-te e trabalhas por ti e por nós todos. Depois, meio morto de cansaço, sais e vais descansar, para repetir tudo igual no dia a seguir.

- Pois se vocês não fazem nada, só falam e tomam café, etc. e tal.

- Adivinha porquê! Se ouviste o que se disse ainda agora…

- Não ouvi nada, vocês falam e falam e não dizem nem fazem nada… pelo menos, que se veja…

- Acho que continuamos num diálogo de surdos. Bem, a escolha é tua, se quiseres dividir o trabalho estamos a teu lado com todo o gosto. Senão, trabalha sozinho. Uma coisa é certa – isso é mais simples. Mas não é a mesma coisa!

- … Oh! Poderiam ajudar-me a ultrapassar este meu modo de ser?

- Estamos aqui!

 


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2010

Piqueniques

qui está um bom sítio para ficarmos e comermos qualquer coisa.

Antigamente chamava-se a isto fazer um piquenique. Reuniam-se famílias e amigos com frequência, levavam algo para comer e depois sentavam-se todos, conforme podiam, partilhando da mesma mesa, que é como quem diz da mesma toalha no chão e da comida entre todos e as conversas lá se iam formando.
As crianças depois iam correr livremente e brincar. Os jovens começavam muitos namoros e outros refugiavam-se para namoriscar mais à vontade. Os mais velhos ficavam por ali, dividindo-se em grupos de homens e de mulheres.
Foram hábitos de reunião que se perderam com os tempos…
- Com os dias, porque isso não tem muitos anos…
- Talvez, mas para mim é quase uma vida. Só me lembro disto enquanto era miúda. Depois, não sei porquê, nunca mais aconteceram estes piqueniques.
- Agora, digo, presentemente também os há mas formalizados em passeios de empresas e coisas assim, de maior envergadura do que esses piqueniques familiares.
- E são apreciados?
- Alguns são, outros nem por isso. Também precisam de animadores culturais e afins, senão as pessoas não se descontraem nem relaxam nestes passeios.
- Esquisito isso…
- São novos hábitos de isolamento entre as pessoas e as tarefas, do seu modo de trabalhar. Enfim, novos hábitos sem dúvida, em que a natureza não faz parte integrante do ambiente.
- Pois… talvez…
 

 


publicado por eva às 00:37

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Mundovisão

- Ora cá estamos nós no cafezinho e na conversa…
- Para quem pode, pois!
- Para quem pode e para quem quer, porque muitos há que não querem sequer sair de casa.
- E outros há que não querem conviver, preferem estar sozinhos e isolados.
- Isolado não está ninguém, e sozinho menos ainda. Estão com os seus pensares e seus pensamentos.
- Queres dizer a capacidade, melhor ou pior, de formular pensamentos e depois vivê-los…
- Isso é assim mais ou menos. Porque o modo de formular os pensamentos tem a ver com a capacidade de ver o mundo e de o interpretar com mais ou menos compreensão, paciência e, porque não dizê-lo, mais ou menos carinhosamente. Porque a melhor maneira, a mais construtiva, de encarar o que nos rodeia e acontece é encarar tudo pela óptica do maravilhoso. É compreender os que ainda não conseguem e os que já conseguem ser mais dignos de si mesmos. É amar os menos evoluídos espiritualmente com toda a nossa compaixão e compreensão de que um dia serão melhores, e os mais evoluídos que nos dão o ânimo que necessitamos, às vezes uma necessidade igual ao ar para respirar.
- Mesmo quando só a presença ou aproximação nos irrita ou apavora?
- Mesmo nessas situações dramáticas se conseguirmos pressentir o maravilhoso em nós, conseguimos relevar todas as situações. E os dias serão muito mais fáceis de ultrapassar.

.
.
.

Fotograma de As Crónicas de Nárnia: O Príncipe Caspian
Imagem retirada da net
.
.
Disse  André Breton:  Digamo-lo claramente de uma vez por todas: o maravilhoso é sempre belo !
.

.


publicado por eva às 19:32

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 5 de Junho de 2009

Compreensão e altruísmo

Vejo coisas feias e outras lindas. Sinto coisas desagradáveis e outras maravilhosas. Que fazer para escolher um nível e ficar por aí?
- Aí está uma questão difícil, mas não impossível.
- E mais, como fazer para ser entendido nas coisas que digo?
- Esse acrescento é também um aumento de dificuldade.
- A questão que se põe é para evitar um bloqueio ou, se quisermos dizer de outro modo, para evitar o isolamento que não leva a nada de útil.
- Pois não, pelo contrário, o isolamento acaba por ser a porta aberta para todo o tipo de fuga à realidade e promover ainda mais o orgulho do ser. Um ser que começa a entender o lixo como a maravilha que o rodeia. Um ser que se tumultua por querer ser rapidamente melhor e que já se considera melhor que tudo em redor de si. Um ser que se melindra porque está super-sensível no seu sentir. Porque está abrindo todos os poros a uma nova dimensão de vida. E quando olha em redor não pressente, nem sente, essa compreensão. Tem, então, tendência para se fechar ao contágio do tal exterior a ele próprio. Há que puxar pela coragem, pela humildade e avançar. Quem percebe melhor é quem melhor pode compreender os que se situam na generalidade do mundo. Compreender isso é caridade, é ampliar o amor fraterno. É explicar e entender também que a sua explicação pode não ter sentido para os outros. É compreender sem pretender ser compreendido, é amar sem pretender ser amado – como diz a Oração da Paz.
- Oh! É ser altruísta!

.
.
.
.

Eliza Leahy - Solidão
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Eleonor L. Dolan:  Para compreendermos o valor da âncora, necessitamos enfrentar uma tempestade !
.
.

publicado por eva às 22:29

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 23 de Março de 2009

A serpente

Uma cobra, aliás, uma serpente jovem e da espécie capelo, está ali, calmamente a observar-nos.
O areal está dourado pela luz do sol e a escaldar, pois estamos nas horas quentes do meio do dia.
Ela continua ali, em todo o esplendor da sua figura.
Parece uma estátua, dourada também, em virtude da luz.
Faz recordar as ilustrações dos templos e palácios da Antiguidade.
A seguir cola-se um rosto, um lugar…
Deu arrepios mas, sensatamente, todos respiramos profundamente para impedir os medos.
Ele, então, vira-se e vai embora.
Ficámos sós mais uma vez, num isolamento forçado.
- Forçado pela serpente?
- Não, forçado por nós mesmos. Digo isolamento de nós contra nós, pela nossa falta de acção.
- Então e a serpente?
- A serpente é paisagem. Não a vês ali representada?
- Ohh! É um anúncio!

.
.
.

Imagem de "O Principezinho"
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Marie Curie:  Nada na vida é para ser temido, é sim para ser entendido !

.
.


publicado por eva às 00:05

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Sábado, 18 de Outubro de 2008

SER

Árvores de copas pontiagudas erguem-se para o céu.
Elas ladeiam, em cercadura, toda uma casa e jardins.
É um isolamento, é uma defesa da casa – enfim, a interpretação depende de cada um e da sua disposição em cada dia.
O problema do isolamento não é só o isolamento físico ou palpável, mas o isolamento dos habitantes da casa ou, se quisermos, em si mesmos.
Não é, também, do individualismo que se fala aqui.
Porque esse simboliza as características pessoais e a sua, maior ou menor, independência em relação aos outros e ao mundo em redor.
Fala-se agora do isolamento por solidão interior.
E isolamento também é diferente de solidão.
O isolamento pressupõe sentir-se uma ilha.
A solidão tanto é de silêncio interior como de separação dos outros.
O isolamento pode ser de pessoas, como pode ser de coisas.
A solidão está em si mesmo, no seu vazio.
Esse vazio pode ser condição necessária para se tornar reconstrutivo de si mesmo – com calma e paciência.
Pode ser o silêncio necessário para bem pensar sobre si mesmo.
Ou pode ser o vazio que aniquila.
Tanta dualidade no ser, tanta diferença necessária para o ser SER.

.
.
.

Phil Bean - Abandoned Solitude
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Erico Veríssimo:  A gente foge da solidão quando tem medo dos próprios pensamentos !
.
.


publicado por eva às 00:41

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 26 de Setembro de 2007

Harmonização

- Oportunidades em cada dia que passa, todos temos e das mais variadas.
Mas a maior parte delas (senão todas) não as percebemos nem as entendemos.
Às vezes, passados dias, ou meses, lembramos que já estivemos antes naquela situação, mas não lhe demos tal interpretação.
- Ah, ah! A isso chama-se falta de perspicácia!
- Pois… mas também pode ser distracção de si mesmo! Ser daqueles que não procura nada para si a não ser passar pelos dias da sua vida, o mais feliz possível.
- Mas depois queixam-se que outros lhe passaram à frente…
- Não há só oportunidades mundanas. Também há oportunidades morais! De acerto de pensamentos salutares em si mesmo, na confiança das suas capacidades e na esperança nas boas capacidades dos outros.
- Ihhh, o que para aí vai…
- Pois, mas é mais saudável pensar bem dos outros e de si. Se não se conseguir acreditar que os que nos rodeiam têm mérito, então a vida é um beco sem saída que só tem isolamento e angústia.
- É o estar só no meio da multidão, do poeta!
- E essa solidão só tem bom resultado se servir para pensar e decidir que mais vale estar em harmonia do que julgar-se único na sociedade.
Porque ninguém detém a verdade total (ou pura) de nada. Tudo é relativo, tudo está em contínua e permanente mudança.
Por isso, e na maior parte das vezes, é suficiente e necessário estar em harmonia mais do que estar certo, desde que prevaleçam os valores morais entre todos. 
.
.

Renoir
.

♪: Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades - José Mário Branco

publicado por eva às 23:47

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds