Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Que dizer da honestidade?

. Ascendendo

. Integridade

. Importa ser

. O mar é tão tumultuoso co...

. Todos temos qualidades qu...

. Do hábito da leitura

. Tudo isto somos nós

. Muitas vidas

. Um estandarte para a inte...

. Distúrbios

. Ética e integridade

. O outro

. Direita e simples

. Hans Christian Andersen #...

. Um campo de girassóis bem...

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2013

Que dizer da honestidade?

- ue dizer da honestidade?

Esta não se reflete apenas em ser de boas contas, em apresentar-se a cada vez que há uma despesa que deverá ser em seu nome…

Honestidade começa em si mesmo, em humildemente entender e perceber quem é, o que faz do seu foro mais íntimo, o que é sua ideia primeira e o que prevalece em seu pensamento, o que afirma em ação conjuntural e em grupo.

Enfim, honestidade significa seguir em frente com convicção da verdade e de fronte erguida para uma luz superior a qualquer conveniência, pela integridade moral de pensar, falar e agir.

Este é o tema que vos proponho para refletir e concluir em relação a vós mesmos mais que para escrever em papel.

Até amanhã, à mesma hora. Um bom dia para todos vós.

- Bom dia, acho eu… achamos todos?!


publicado por eva às 00:28

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 2 de Novembro de 2012

Ascendendo

scendendo…

Onde estou?

Que faço por mim?

Porquê vivo assim?

Ascendendo…

Cumpro retificações

Purificações de pensamentos

E atitudes

Ascendendo…

Vejo o que falta ainda

Tanta falha de acerto

Integridade

Ascendendo…

Em contexto de benevolência

De firmeza e razão

Vou, vamos, iremos todos

Ascendendo…


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 18 de Outubro de 2012

Integridade

ntegridade

De ser, estar e viver

Consigo e com outros

Isolado e em sociedade

Integridade pessoal

É ética vívida

É moral exemplar

Que convida a ser seguida

Integridade

É dignidade

É harmonia

É Paz.


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 27 de Dezembro de 2011

Importa ser

ada macaco no seu galho!

Cada um na sua categoria, especialidade…

E se não há especialidade alguma, que fazer?

Fazer nada ou fazer de tudo ou ir aprender mais.

Importa adaptar-se às circunstâncias que vão surgindo.

Importa a integridade de ser.

Importa o exemplo de conseguir.

E os meios que se agarram para isso.

Importa… então… ser!

Com simplicidade e devoção ao Bem e à Paz.

 


publicado por eva às 19:18

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 29 de Setembro de 2011

O mar é tão tumultuoso como calmo

 mar é tão tumultuoso como calmo.

Tão escuro como de cor azul e prateado.

Tão cheio de ondas gigantes como de serenidade.

As areias são revoltas e escuras ou quase brancas, secas e quentes.

Areias escondem agruras e desastres ou tudo mostram em céu aberto.

Como a natureza todos temos dias piores e melhores.

Momentos desagradáveis ou auspiciosos.

Saibamos manter-nos em integridade com nós próprios.

Saibamos ser úteis ao próximo em fraternidade e trabalho.

Saibamos que tudo em redor e nós mesmos podemos ser mais confiantes e serenos em um Bem Maior.

E a paz se unirá à Paz em nossos corações.


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Setembro de 2011

Todos temos qualidades quase desconhecidas

ai ou mãe, todos temos qualidades quase desconhecidas que nos facilitam as tarefas que passamos a ter em mãos.

Há um não sei quê de algo que está em memória e nos alerta a cada instante do que é razoável fazer.

E de geração em geração, entre o instinto e a intuição, vão sendo geradas e criadas inúmeras espécies de vida.

A vida humana traz enormes contrastes de situações que poderiam ser simplesmente naturais. O intelecto nem sempre actua de modo moralizado.

Na natureza temos uma diversidade encantadora e que poderia ser mantida em natureza, em vez de ser trazida para cativeiro por coleccionadores de qualquer coisa que dê o rendimento esperado.

Em tudo é bom manter o respeito pelo outro, pelos outros.

Todos temos um lugar, mesmo com as notícias ameaçadoras do crescimento desusado.

Talvez o maior problema seja o desrespeito desusado.

O Sol continua a nascer para todos a cada alvorada.

Talvez possamos seguir-lhe o exemplo e tratar os assuntos com respeito, tolerância, mas também firmeza nos propósitos. Defendendo os mais infelizes e desamparados da depravação no quotidiano e não apenas nos filmes.

A integridade da moral e da bondade pode sempre singrar ajudada pela sensatez.

E o mundo amanheceria tão iluminado quão risonho e beatífico.


publicado por eva às 20:12

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 7 de Outubro de 2010

Do hábito da leitura

- Mas… ele está sempre a ler?

- E então, qual é o problema?

- Nenhum. É estranho, apenas isso.

- Ora essa!

- Sim, tens razão, era bom costume, agora é uma excepção. Que queres? São os tempos que mudam os hábitos.

- Ainda hoje muito se estuda e muito se lê.

- Sim, mas os jogos e a internet põem mais pessoas à frente do computador que à frente dos livros.

- Há livros que se podem ler no computador e ainda têm a vantagem de se ajustar a letra e o brilho à comodidade dos olhos que vão ler.

- Sim, pois…

- Em todas as épocas há quem queira e procure mais conhecimentos além dos que tem, ou imagina ter. Em todos os tempos essa busca teve diferentes modos de se concretizar. Umas vezes foram conversas entre sábios, homens-velhos ou anciãos, escritos em forma de figuras, algarismos ou letras, agora são através do computador-dvd-pen; no futuro será por outro meio ainda mais útil.

- Tens assim tanta esperança nas pessoas? Há guerras e guerrilhas por toda a parte e por nada que mereça as vidas que se perdem dos inocentes…

- Tenho fé na Humanidade, sim! Enquanto houver pelo menos um indivíduo com integridade e ética elevada, acho que vale a pena esperar melhores opções da Humanidade neste planeta.

 


publicado por eva às 13:03

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 24 de Julho de 2010

Tudo isto somos nós

anta despesa, tanto calote, tanto disparate, tantos esquemas de extorsão, tanto mistério. Afinal, esmiuçadas as coisas – nada! Nada que jeito tenha para ninguém, a não ser para ir entretendo e enganando uns e outros. Os que precisam mesmo, os que não se importam, os que se divertem à custa do alheio e os ignorantes.

Tudo isto é sociedade. Tudo isto é família e amigos. Tudo isto é actual. Tudo isto somos nós.

Mas tudo isto não é fado, porque cada um pode mudar a sua forma de viver e de ver a vida com outros olhos – os da integridade.

Não se deve querer ter o que não se pode ter. E, além disso, será mesmo imprescindível ter? Ou será para não ficar atrás do fala-fala da família, dos amigos, vizinhos, etc.?

É com certeza mais difícil aguentar os arrogantes que nada têm, mas acusam os outros de não ter, ou dos que fazem comparações infelizes com outros ou dos que se oferecem para colmatar despesas desnecessárias para depois exigirem recompensas de tal formidável ajuda.

Bem vistas as coisas, alguém aceitou ajuda que não precisava e, por tal, paga-se geralmente o que se recebeu mais as jóias que se exigem a posteriori, à toa e por mordomia.

Tudo isto é sociedade. Tudo isto é família e amigos. Tudo isto é actual. Tudo isto somos nós.

As nossas escolhas e objectivos também somos nós.

A integridade, a simplicidade e a verdade em nossa mente e em nossa boca, em nossa casa e em nossos bens – andam aliadas e somos nós.

 


publicado por eva às 12:56

link do post | comentar | favorito

Sábado, 10 de Julho de 2010

Muitas vidas

ivemos apenas uma vida ou talvez muitas vidas em cada vida…

Ou então poderemos considerar que somos os intervenientes nos episódios de uma novela qualquer…

Ahh! Novela(r) quer dizer – historia(r) da vida.

Os simples serão aqueles que não pensam muito nas coisas do mundo, ou os que vivem humildemente conforme vão conseguindo viver. Serão os mais felizes e os mais sensatos…

Os concorrenciais e espertalhões dos sistemas serão mais felizes, ou nem tanto…

A vida, como a morte, rege-se pelo Amor, pela dádiva constante de si para si próprio, para os outros e para tudo.

Se não nos amarmos, apenas subsistimos.

Se não nos amarmos não podemos partilhar o Amor que não temos, porque apenas se pode dar, ou repartir, o que temos.

E… o que temos floresce sempre, primeiro – durante – e – depois no próprio.

O que se é verdadeiramente é o que transparece em qualquer altura da vida, seja uma situação horrível ou feliz, em relação a qualquer pessoa ou ao nosso redor.

A integridade do eu existe, sente-se e é pressentida pelos demais, seja de modo instintivo ou lúcido.

- E o resto…

- Qual resto?

- Os que acham que convencem tudo e todos?

- O resto… é conversa!

 


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009

Um estandarte para a integridade

A verdade é um estandarte para a integridade de si próprio, em si mesmo, nesta vida, no quotidiano, nas relações com o mundo que rodeia cada um de nós – seja este visível e perceptível, ou invisível e transcendente.
Sempre que agimos em verdade, ou com a verdade, estamos a gerar e a vivificar a integridade em nós, de nós para com os outros.
- Então se eu pensar uma coisa mas, por delicadeza, disser outra para não magoar ou ser agradável a outrem deixo de ser íntegra?
- Nessa altura porque não calar em vez de falar o que não é?
- Ora, por força das circunstâncias, por hábitos sociais, sei lá!
- Pois, realmente deve ser mais por hábito adquirido do que por razão raciocinada. A não ser que haja aí interesse em ser especialmente agradável para alguém?
- Também parece exagero ser sempre cortante em vez de
agradável…
- Ora ai está uma questão importante. Não é necessário, de modo algum, ser cortante; pelo contrário, o que se deve promover é precisamente a elaboração de pensamentos agradáveis ou passivos, em vez de desagradáveis ou indiferentes. A partir daí começa outra construção do edifício mental – um edifício de benevolência e carinho por todos – e a paz instala-se no coração sem mais percalços.
- Isso quer dizer que acabam os sobressaltos e os medos?
- Quer dizer que é um meio seguro de viver a vida de modo mais tranquilo e feliz, um modo construtivo em si.
- E todos merecemos isso?
- Todos merecemos o melhor de nós mesmos, sem interferências, para sermos cada vez melhores.
.
.
.

Imagem retirada da net

.
.

Disse  Florbela Espanca:  Tão pobres somos que as mesmas palavras nos servem para exprimir a mentira e a verdade !
.
.

publicado por eva às 00:49

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds