Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

07
Out09

Todos?

eva

- E se a música é parte intrínseca de nós, ou em nós?
- E se não a podes ouvir?
- Se isso for possível, então o impossível também é possível?
- O melhor é pensar que tudo é possível.
- E, então, qual é a amplitude do desespero? Incomensurável?
- Por vezes chega ao suicídio…
- Mas o suicídio pode ser físico e real tanto para o próprio como para todos os que conhecem o suicidário.
- Mas… se tudo é ilusão…
- Mas… o suicídio pode ser também mental…
- O desespero é mental, também, e não deixa de ser bem sentido emocional e fisicamente.
- Então, tudo o que acontece ao indivíduo, já lhe aconteceu mentalmente?
- Isso é uma enormidade que pode ser considerada bem verdadeira… O acertado é viver sempre do modo mais recto que se conseguir, perdoando e amando todos – os que desconhecemos e conhecemos, os que nos injuriam e os que nos provocam amarguras e preocupações, os que nos são agradáveis e amamos simplesmente e de modo imediato.
- Todos?
- Compaixão e benevolência para com os outros gera benevolência por nós próprios. Então o tal desespero não tem lugar em nós.
- E seguiremos em frente no caminho com a nossa vidinha e a nossa Vida?
- Tal e qual.
.
.

 

Imagem retirada da net
.
.
Disse 
Pe. António Vieira:  A maior parte do que sabemos é a menor do que ignoramos !
.
04
Mar09

Trabalhos impossíveis

eva

Muito trabalho pela frente.
Tanto que apetece desistir só de pensar e antever as tarefas necessárias – parece que falham as forças.
- Às vezes é melhor ir em frente, sem pensar muito nas coisas. Há dias em que estamos mais frágeis que noutros.
- Pois, parece mesmo fragilidade, porque quem está saudável não tem receio do trabalho nem dos esforços necessários para o executar.
- Exactamente, esses esforços servem para encontrar a melhor solução e estratégia de execução. Não é para perder forças mas, ao contrário, para as fazer render.
- Mas também há trabalhos que são um bico-de-obra.
- Nesse caso, pensa-se em arranjar ajuda ou um modo de reparti-lo em fases, para conseguir ser feito.
- Ou seja, para ti não há trabalhos impossíveis.
- Haver há, e, nesses casos, têm que ser subdivididos em parcelas possíveis.
- Ahhh! Sem dúvida é outro modo de encarar a questão.
- Normal?
- É um modo de considerar as coisas…

.
.

.

Ponte, parcialmente subaquática, entre a Suécia e a Dinamarca
Imagem retirada da net

.
.

Diz a  Sabedoria Popular:  O trabalho difícil demora algum tempo; o impossível demora um pouco mais !

.
.

08
Dez06

O possível

eva

8 de dezembro de 2006

Oficina com muitos automóveis, carrinhas, jipes e atrelados de carga.
Todos vazios, à espera de vez para conseguirem depois funcionar e ser novamente úteis.
Barulhos de máquinas que se vão tornando mais maçadores e difíceis de aturar.
Depois vem a habituação a tudo isto e parece que os ruídos deixam de existir.
Mas continuam na realidade. Afinal o que é a realidade?
Esta capacidade de habituação traz então a capacidade de fantasia e ilusão para as nossas vidas.
Uma defesa natural do nosso organismo acarreta a possibilidade de trocar um problema por outro problema maior.
Ou essa ilusão que agora se criou, tem a medida que permite situá-la na necessidade e não no problema?
No fundo, tudo se resolve na equação da medida certa.
Pois se até a água em demasia faz mal...
Numa sociedade como esta em que vivemos, em que encontrar um local de trabalho já é milagre, que dizer sobre as condições de trabalho? Como, por exemplo, escolher sítios saudáveis...
E quem fala de ruídos, fala de ares condicionados que não são limpos; de luzes e cadeiras inapropriadas; de ambientes húmidos e frios...
Enfim... E, no entanto, é uma felicidade chegar ao fim do mês e ter um ordenado para levar para casa e pagar as contas a que nos comprometemos em troca de produtos que faziam falta.
Estas são, geralmente, as possibilidades que temos.
Por isso, resta estar atento e, será necessário e prudente criar um ambiente diferente daquele a partir do momento em que se sai do trabalho.
Se ouve muito ruído, fiquemos no silêncio.
Se a luz é forte, facilitemos os olhos com luzes mais ténues.
Se são muitas horas sentados, talvez se possam fazer pequenas caminhadas de percurso.
Quem sabe se não se chega antes do autocarro ou do metro?
Tudo é, deveras, possível.
Até o impossível...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D