Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Convívio salutar

. Horizontes

. A dignidade de ser

. Os sonhos do que somos

. Actores das nossas vidas

. Compras

. Equilíbrio

. A ilusão da ilusão

. Os nossos pensamentos

. Modos de pensar

. Sentimentos

. Exacta...mente

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Terça-feira, 11 de Dezembro de 2012

Convívio salutar

- om dia, boa tarde e sonhos felizes! – pronto, tenho dito!

- Nem mais! Mas para que é isso agora, comadre?

- Porque estou a fazer todas as mezinhas que dizem promover a felicidade. Olhe, tenho a despensa cheia de coisas: chás, pedras, pós e sei lá mais o quê…

- Mas vossemecê tem tudo – saúde, família, trabalho, dinheiro…

- E quem disse que é preciso passar fome para isto? Olhe que estou muito bem informada, especialmente por aqueles ali… vê-os, acolá?

- Nem por isso, não!

- Mas não são imaginação minha!

- Não?

- Acha que são? Mas se até fui à clínica para ser tratada das alucinações…

- Foi, é?

- Acho que sim…

- Olhe, vamos comprar juntas ao mercado de hoje e vai ver que tudo isso passa…

- Está melhor? Quer ajuda para levar isso para casa?

- Não. Já estou mais animada. Afinal o convívio também faz bem a quem tem tanta imaginação como eu, não é?

- Depende do tipo de convívio, mas um convívio salutar faz bem a todos, sem dúvida.

- Até amanhã!


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Março de 2012

Horizontes

omos pouco, somos muito

Somos conforme sentimos

Ou conforme nos permitirmos sentir.

Tristeza e desilusão

São ilusões de nós;

Alegria prepotente

É excesso em nós;

Alegria serena e paz

São objetivos que podemos alcançar

E fatores de progresso

Além do horizonte comum,

Na imensidão

Na eternidade do ser

No melhor de ser em si.


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Domingo, 5 de Fevereiro de 2012

A dignidade de ser

lusões vivemos…

Em ilusões nos movemos…

Acreditando que são importantes

Tão sérias e imprescindíveis

Que fazemos tudo,

Ou quase tudo

Dependendo da moral,

Para as conseguir.

Ou para seguir

Outros rumos

Outros projetos

Sem nunca perceber

Que não vale correr na vida.

A vida

Que é, ela mesma,

A oportunidade de progresso

Evolução no karma.

A vida

Que é para ser vivida

Com sabedoria e serenamente

Plenamente

Pelas oportunidades

Que podem conferir-nos

A dignidade

De Ser.


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 9 de Abril de 2011

Os sonhos do que somos

onhos que temos

Sonhos que somos

Dizem o que queremos

O que desejamos

Falam do que receamos

Induzem erros e medos

São ilusão ou não

São a nossa projecção

Cuidado então

Com tudo o que queremos

O que desejamos

Pois se o que somos

É o que temos

Podemos pensar melhor

Sonhar melhor

Os sonhos que temos

Os sonhos do que somos.

 


publicado por eva às 00:35

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 29 de Setembro de 2010

Actores das nossas vidas

- oa noite a todos, foi uma boa noite de trabalho!

- A cada um o que pode e o que merece ter. E cada um constrói o seu mundo com os bens que conseguir juntar, sejam materiais sejam mentais.

- A realidade, ou a verdade das situações, é uma diferente a cada vez e conforme o tempo em que se realizam esses acontecimentos.

- Ilusões – todos as temos e todos as vivemos como realidades e a vida continua como uma peça teatral a exibir-se num palco. E, de vez em quando, apercebemo-nos que o pano sobe ou desce, mas a maioria das vezes nem isso.

- Será tudo ilusão nossa, os sofreres e os agrados?

- Que achas?

- Que temos capacidade para dar tanta energia aos pensamentos quanto de lhes dar formas, de constituir situações que só para nós são assim.

- Então somos todos actores das nossas próprias vidas, é isso? Temos a desgraça ou a graça nas mãos, isto é, na mente?

- Com toda a simplicidade é isso em síntese. O resto…

- Fica para outro dia…

 


publicado por eva às 00:37

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 21 de Julho de 2010

Compras

omos fazer compras, das baratinhas mas necessárias.

Bem… não exactamente necessárias, digamos utilitárias.

Gera-se alguma confusão entre estes dois termos, sobretudo se vão servir de razão, ou desculpa, para algo.

Além de que compras são compras e de vez em quando dão uma sensação boa, quando se compra a gosto e não por ser preciso, irremediavelmente.

E, tantas vezes até, esse irremediável não é necessário.

Fomos integrando um mundo de comodidade e higiene que deu lugar a um mundo de gostos e caprichos, por vezes até a um mundo de sentimentos concorrenciais com os amigos.

Necessário – preciso… talvez não… nada mesmo...

Enfim, olhando para a situação de outros que não têm outro remédio senão suportar a falta de condições, ou para aqueles que as escolhem como seu meio de vida para ajudar alguém, obtemos uma noção mais ajustada das nossas necessidades.

- Essas desgraças todas a mim só me dá para sair a correr e mostrar a mim mesma que não estou naquela situação.

- A maioria de nós é assim que reage e depois vai comprando um monte de coisas para o pó, ou para mostrar à vizinhança, à chefia, aos amigos…

- Então – isso tudo é o que somos!

- Se há dinheiro para essa representação, o dinheiro é para ser aplicado e cada um escolhe em quê. O problema surge quando nem dinheiro há para esse jogo de representações, um jogo que não conduz a nada a não ser à ilusão de si e à bancarrota familiar.

- Ai! Tanto exagero! Só fui comprar uns puffs – lindos, por sinal!

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito

Sábado, 11 de Abril de 2009

Equilíbrio

Era como nos filmes. Ora estava ali, ora se desfazia em luzinhas de energia e aparecia noutro lugar.
E quando se fartava do outro lugar, voltava a desfazer-se nas tais luzinhas e ia para outro sítio que gostasse mais.
Desse modo, achava que era uma capacidade sua poder sair, ou entrar, em qualquer situação quando o desejasse.
Esta atitude transformou-se da facilidade de poder escolher onde estar para a defesa fácil de estar onde lhe apetecesse mais.
Daí começou uma fuga sem perceber, sequer, que tinha arranjado um meio de fugir às complicações, ou às dificuldades.
O que tinha começado por ser uma possibilidade passou a ser uma estratégia.
Enfim, demorou bastante tempo até entender o que lhe acontecera.
Nessa altura, já vivia mais nas ilusões que criava do que na realidade, da qual, aliás, fugia constantemente.
Pouco menos que louca de ilusões, resolveu estudar a sua situação, analisando os acontecimentos e começando um auto-tratamento.
- E deu resultado?
- Pois claro! Hoje é uma pessoa que enfrenta o seu dia-a-dia e quando lhe apetece fugir, senta-se à espera pelo equilíbrio dourado que, ao atingi-lo, lhe permite resolver as coisas.

.
.
.

Guyer Salles - Em perfeito equilíbrio
Imagem retirada da net
.
.
Disse Dadi Janki: Os nossos valores guiam os nossos pensamentos e os nossos pensamentos são as sementes das nossas palavras e acções. Isso é tão importante que cada um deveria perguntar-se: quais são os meus valores na vida ?
.
.

publicado por eva às 17:23

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

A ilusão da ilusão

- Ora, assim é muito fácil.
- Ah, é?
- Sim, se tudo o que vemos e temos é ilusão, como ele disse, então não precisamos de nos ralar. Nem muito nem pouco – nada, nadinha, nada mesmo!
- Essa é boa, então porquê?
- Se é ilusão, nada é real, então ralar para quê? Vamos mas é viver a vidinha à vontade e fazer o que nos apetece. Pois se é ilusão, vamos aproveitar a ilusão e gozar o mais possível.
- Não me pareceu ser bem essa a ideia. Efectivamente não é necessário cair nem em depressão nem em delírio por não ter o que se deseja ou, sequer, se gostaria de ter ou ser. Tudo tem um tempo certo…
- Isso, vês – estás a dar-me razão. Vamos sair, gastar, gozar e quando estivermos cansados – vamos descansar. E no dia seguinte e no outro será assim também até se esgotar o nosso tempo. Aí morremos e pronto!
- E pronto?
- Pois, pronto - acabou!
- Então não ouviste a parte de que, nessa altura, vamos ver na balança da nossa vida o que fizemos de bem e de mal.
- Não estou a perceber… Ai, ai!… Se foi, é e será tudo ilusão…
- Isso sim, portanto chegamos aí ao ponto em que a ilusão é, também ela, uma ilusão – ou não?

.
.
.

Salvador Dali - Dali, com seis anos, quando pensava ser uma rapariga, levantando a pele da água para ver o cão adormecido à sombra do mar
.
Imagem retirada da net


.

Disse  Giacomo Leopardi:  Parece um absurdo, e no entanto é a exacta verdade, que, se toda a realidade for vazia, não haverá mais nada de real nem de substancial no mundo além das ilusões !
.
.

publicado por eva às 00:28

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Segunda-feira, 12 de Maio de 2008

Os nossos pensamentos

Confusões e mal-entendidos.
As ilusões de acreditar no que vemos ou nos parece ser “tal e qual” isso mesmo…
E às vezes, tarde – tardíssimo – a verdade nos mostra o que realmente aconteceu, as implicações havidas e o perdão que urge…
Por vezes um simples pensamento não reflectido influencia vidas, famílias e tudo o que rodeia determinada situação – como se duma intriga se tratasse.
As ondas geradas pelos pensamentos agrupam-se por sintonia e o que era ligeireza de juízo torna-se um drama.
É a diferença do “copo meio vazio ou meio cheio”.
Tão bom seria se estivesse “meio cheio” de virtudes para todos os seres pensantes. 
Seria o princípio para poder enchê-lo – seria a esperança renovada.
Sairíamos do desânimo do “meio vazio” que não leva a nada de construtivo.
Os nossos pensamentos reconstroem as nossas vidas a cada instante.
Seria bom aprender a construir o nosso edifício pensante em prol da nossa felicidade e juntarmo-nos ao grupo dos pensamentos positivos e construtivos.

.
.

.
Imagem retirada da net 
.
 

Disse  Tihamer Toth :  Semeia um pensamento e colherás um desejo; semeia um desejo e colherás a acção; semeia a acção e colherás um hábito; semeia o hábito e colherás o carácter !
.
.

publicado por eva às 07:47

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2007

Modos de pensar

Erros, descrenças, descréditos, trazem amargura quando finalmente os reconhecemos.
A amargura de querer voltar atrás e não poder. De querer pedir desculpa e já não estarem as pessoas visadas ao pé de nós.
De não haver possibilidade, de não haver entendimento.
Passados anos, se olharmos para trás, é fácil compreendermos de outro modo – e até oposto – o que nos aconteceu e achar que teria sido mais sensato termos ficado calados.
E, ao contrário, por vezes temos a impressão que, se tivéssemos dito tudo, talvez - como nós – outros tivessem melhorado a sua vida.
Porque o essencial é o entendimento, e erros todos fazemos: a trabalhar, a conduzir, até quando estamos parados.
Tudo pode ser uma ilusão dos sentidos porque a compreensão encaixa nos conceitos que tivermos.
Assim, se pensamos ou desconfiamos de algo ou de alguém, tudo se irá encaixar para confirmar essa ideia.
Se, pelo contrário, tivermos a disciplina de racionalizar o que acontece, metodicamente e sem preconceitos, é possível chegar a conclusões que se adeqúem melhor à realidade.
Para isso é necessário sentir o interesse do bem comum antes do nosso.
É necessário promover um hábito de método científico no nosso modo de pensar. Mais racional e menos emotivo.
- E depois ficamos frios e calculistas de modo a que as pessoas não interessam; só os objectivos!
- Não é para cair em tal insensatez. É sim para ser mais cordial e precaver-se de ilusões.
.
.
.

 .
Imagem retirada da net

(sem indicação de autor)
.

♪: Mais Olhos que Barriga - Susana Félix

publicado por eva às 22:16

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds