Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Todos os dias construímos...

. A luz da consciência

. As harmonias do silêncio ...

. Julgamentos

. Riqueza humana

. Estar de passagem

. Reuniões, congressos e co...

. Ofuscamento

. Possibilidades

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011

Todos os dias construímos algo

oje é uma escrita, amanhã um desenho, outro dia algo feito à mão, noutro uma música e, se lhe acrescentarmos um poema, poderá ser uma canção…

Todos os dias construímos algo, seja em realidade, seja em pensamento. Constantemente trabalha o nosso ideário e por isso devemos dar-lhe atenção. Porque é desse ideário que nasce, ou é arrasada a nossa felicidade, até a própria ideia de felicidade.

Na idealização em nós sobrevém a nossa vida, atendendo que esta é um reflexo da memória conjunta do passado, presente e expectativas futuras que temos.

Fazemos o nosso caminho, atenção pois ao que almejamos para nós.

Nada é impossível, no pior e no melhor sentido. Se da nossa parte fizermos o melhor, pelo menos em futuro próximo essa idealização poderá realizar-se.

Sejamos bons para nós próprios, porque temos a possibilidade de recriar constantemente o nosso íntimo.

- Ora, ora! Sou perfeitamente feliz, tenho casa, carro, bens, emprego próprio, mando em mim mesmo, dinheiro e saúde com fartura, estou sempre rodeado de pessoas que me querem bem, que mais se pode conduzir? As ideias? O quê? Torná-las positivas e grandiosas para todos? Pois com certeza, para todos os que estão comigo! E para os outros desconhecidos, doentes, infelizes e pobres? Bem, já que insiste e diz que isso ainda me projecta mais sucesso, não tem problema, que devo fazer? Ah! Bem, vou ver se isso é mesmo assim…

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 31 de Dezembro de 2010

A luz da consciência

alanço de um ano: quanta ternura demos de nós, quanta amargura sofremos em nós, quantas vicissitudes ultrapassámos, quantas… quantas…

Então foi um ano semelhante a outros tantos?

Foi um ano com mais expectativas que se realizaram?

Foi um ano sem expectativas e assim continuou até ao fim ou redundou em alegrias inesperadas?

- Tentar lembrar um ano é tarefa difícil!

- Não é nada, lembro perfeitamente tudo o que me marcou, e de que maneira – triste, arrebatadora das melhores emoções e esperanças.

- A questão é exactamente essa – a maioria precisa educar os seus pensares, ou os seus processos de pensamento.

- Lá vens tu!

- Porque porfias em pensamentos tristes com a maior constância, a ponto de tirar o apetite não só da comida, mas da vontade de viver? Porque não tentas, para variar que seja, repetir as sensações que tens quando observas algo belo, como a natureza em teu redor, os pássaros, as flores, o mar, a água, o calor, o céu azul, o Sol, a luz brilhante das estrelas no céu escuro, etc., com a mesma constância que dás aos teus pensamentos tristes? Pelo menos isso poderias tentar.

- E então?

- E então perceberias que a par das desgraças tens maravilhas em teu redor e que o teu pensamento está adoentado se vê precisamente as que lhe causam constrangimento, em vez de bem observar as que expandem a luz e a paz nos pensamentos mais íntimos.

- Mas qual luz, qual coisa?!

- A luz da consciência em superioridade à pouca luz de pensamentos malsãos, a luz das ideias renovadoras da mente e de todas as boas células. Ou ainda não sabes que todas as células têm inteligência por si e reagem em coordenação também inteligente e dirigida em círculos cada vez mais amplos de acção? Ainda não entendeste que em ti mesma tens a essência ou a pureza do ser que és? Ainda não percebeste as palavras santas: ao que tem mais lhe será dado e ao que não tem ainda mais lhe será tirado?

- Nunca gostei dessas!

- Pois o que tem poderá ver aumentado o seu poder material em qualquer das vertentes pelas quais pugne, mas ao que já não tem interesse pelas coisas materiais, àquele que já conseguiu ver além do que a simples vista alcança, àquele que vê com a sua consciência, a esse – todos os véus que ocultam e protegem a essência divina lhe serão levantados e poderá não só vislumbrar, mas observar em pormenor a grandiosidade da Luz, do Amor e sentir então Piedade por todos os que ainda causam sofrimento. Porque esse já está além do sofrimento carnal, esse já é luz e de nada mais precisa! Bom Ano 2011 para ti!

- Acho que entendi, hummm… BOM ANO! Achas que o meu grito chegou ao céu?

- Acho, porque bastava a ideia. Um abraço fraterno!


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Terça-feira, 7 de Dezembro de 2010

As harmonias do silêncio e da palavra

fala é um dom humano de evolução social.

Se não fosse para comunicar com outrem o homem não teria sentido necessidade de evoluir na arte da comunicação.

As mostras artísticas são isso mesmo – arte na comunicação.

Seja em desenho, pintura, escultura, música ou novas artes o homem comunica as suas ideias.

A fala é a comunicação exacta do que pretende dizer, mesmo quando se constitui em fala política.

Isto é, politizada socialmente. Aliás, nessas alturas diz precisamente o que seria conveniente dizer-se e pode não traduzir a ideia pessoal e particular.

A personalidade do indivíduo eminentemente social torna-se alterada quando comparada com a sua personalidade mais íntima.

Aqui passa a alojar-se a soma da sua própria mais a descarga emocional da que lhe é conveniente viver.

E o que sobrevém pode ser o desequilíbrio entre as duas se elas forem diferentes. Muitas vezes tornam-se até antagónicas e, com o passar do tempo, angustiantes ou violentas.

Se a diferença existir e se instalar, será sempre uma violência para o próprio. As palavras passarão de frívolas a mordazes e cínicas.

Manter-se honesto consigo mesmo integrado num sistema social é um remédio a praticar e talvez a prudência facilite a harmonia do silêncio intervalado com a harmonia da palavra.

- Talvez…

- Talvez valha a pena tentar.

 


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Sábado, 5 de Junho de 2010

Julgamentos

- aus julgamentos – é o que são!

- Talvez, mas todos os fazemos e todos os dias. Faz parte da nossa capacidade mental…

- Fazem parte é da incapacidade mental, isso sim!

- Ok, mas todos julgamos tudo e todos, a toda a hora.

- É precisamente isso que é necessário evitar, porque ao julgarmos os outros estamos a cavar o nosso julgamento.

- A cavar?

- Sim, porque ao julgarmos e deduzirmos que o assunto não é bom nem recomendável inferiorizamo-nos. O nosso ser dilata-se em bem, em benfeitorias, em pensar bem, em agir bem, em benevolência, etc.

- Mas isso é quase aniquilar a capacidade de análise e o raciocínio e…

- Sim e não. Digamos que é o contornar do raciocínio habitual, que segue a direito logicamente organizado. É controlar esse modo de estruturar as ideias, é ajustar os pensamentos à benevolência.

- Ou seja, assumir sempre que o pior possa ter uma boa intenção por trás e seja uma mera consequência impensada. E isso ajuda-nos a…

- Ajuda-nos a não nos deixarmos traumatizar, a expandir tudo o que é bom em nós sem abrir qualquer brecha por onde possa entrar o desassossego, o conflito ou o melindre. Permite-nos ser firmes e felizes no mundo que nos rodeia e que, convenhamos, não é um mundo encantado.

- Não deixamos que nos contagie?

- Nós é que o contagiamos e talvez… quem sabe… poderá tornar-se num mundo mais acertado.

- Acertado de acerto, certo?!

 


publicado por eva às 23:57

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 24 de Maio de 2010

Riqueza humana

anto disparate. Tanta angústia. Tanta complicação e tanto desprezo de uns pelos outros. Tanto orgulho e teimosia.

- Tanta riqueza humana!

- Hã? Onde?

- Por todo o lado! Alguns que nada teriam para dar e dividem o que têm...

- E outros que fingem não ter e se aproveitam da boa vontade imbecil…

- E… tanto que haveria para dizer, incluindo de quem arrisca a vida diariamente para salvar nem sabe quem…

- Estás a falar de?

- De bombeiros, de médicos, enfermeiros, empregados…

- Médicos? Ganham rios de…

- E bactérias e vírus e doenças contagiosas…

- Alguns! Outros nem vêem bem os doentes quanto mais aproximarem-se deles que, ainda por cima, lhes pagam os minutos ínfimos que estão dentro do seu consultório para sair de lá com uma pilha de exames para fazer e pagar, pagar…

- Há de tudo, seja nos profissionais, seja nos sem abrigo ou nos mais desfavorecidos da sorte.

- Desfavorecidos da sorte? Onde?

- Realmente, estava esquecendo que também há os desfavorecidos de ideias e de caridade…

- Como eu?

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 12 de Janeiro de 2010

Estar de passagem

quele, coitado, vive em martírio constante pela sua família, por todos…

Em compensação, outros há que nem olham em redor, não vêem nada mais que a si próprios e as suas pretensas necessidades.
Enfim, há todos os extremos, todas as nuances e, portanto, há-de haver por aí os equilibrados.
É um planeta engraçado, este.
- Não és daqui?
- Não, e estou de passagem. Vou para outro mais verde, ou que assim parece pela quantidade de prados e vegetação que tem. E não tem tantos declives nem tantos oceanos como este.
- Será mais seco, portanto.
- Pois, deverá ser. Este é muito agradável…
- E o que se faz por lá?
- Projectam-se ideias que depois se planificam, ou que organizam as suas realizações com todos os pormenores.
- Então e depois que acontece?
- Depois, outros vão ajudar a essas realizações.
- Mas, para quê isso?
- Ahh! Simplesmente para ajudar a que todos encontrem a felicidade em suas vidas.
- A felicidade?
- Sim, a vivência harmoniosa segundo as Leis.
 

publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito

Sábado, 16 de Maio de 2009

Reuniões, congressos e conferências

Reuniões, congressos e conferências. Passeios e gasturas…
Gastos de forças, deslocações fora de hora, despesas extras…
- Mas vale a pena!
- Às vezes é como deslocar-se para um mundo de cultura e trocas preciosas de opiniões/investigações. Outras vezes não é tanto assim. Vamos ao encontro de rivalidades e exibicionismos.
- Mas continuo a crer que vale a pena.
- Se nos focarmos apenas na troca de pesquisas e opiniões honestas – vale com certeza. - E se deparamos com atitudes menos honestas – valem o reconhecer da diferença. O ostracismo cultural não tem qualquer sentido.
- E como fazer isso sem ganhar uma dor de cabeça?
- Com paciência e lucidez nas responsabilidades de cada um. Além de que se ganha, também, um brilho nos olhos ao discutir assuntos comuns, estudados por todos. Evolui-se mesmo quando não estamos de acordo. Cimentam-se ideias, obtêm-se outras conclusões. Conhece-se…
- Isso é verdade, os temas em pesquisa florescem (quase) sozinhos.
- Talvez se possa denominar isso de sociabilização do conhecimento.
- Concordo!
.

.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Isaac Asimov:  Se o conhecimento pode criar problemas, não será através da ignorância que os resolveremos !
.
.

publicado por eva às 00:25

link do post | comentar | favorito

Sábado, 25 de Abril de 2009

Ofuscamento

O Sol ofusca a estas horas do meio-do-dia. Nem se consegue perceber onde está o caminho.
Geralmente segue-se pelo meio, esperando que seja assim o correcto.
No ar desenham-se personagens e cenas de banda desenhada.
Umas são cómicas, outras inaceitáveis.
Há ideias que não deveriam ser pensadas, nem sequer formuladas. Porque há o risco de se criar um ideário indesejável e que seja necessário estar sempre a afastar.
- Às vezes, as ideias parece que são plantadas e não se conseguem demover. Tornam-se fixas.
- Afastar – não será o termo, apesar de ser esse o resultado. A metodologia é, mais uma vez, a transferência do pensamento. Sempre, tentar focar a mente no que é mais positivo e construtivo. Mas também tens razão, às vezes aparecem ideias plantadas, ou semeadas e que deixámos, por incúria ou ignorância, que se fixem e desenvolvam até dar fruto. Quanto mais rápido se identificam e transferem para ideários paralelos e construtivos, mais fácil é enfrentar a vida e os significados que trazem para o nosso dia-a-dia.

.
.
.

Imagem retirada da net
.
.
Disse Luigi Pirandello: Assim como existem os filhos ilegítimos, existem também os pensamentos bastardos !
.
.

publicado por eva às 21:05

link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito

Terça-feira, 28 de Novembro de 2006

Possibilidades

28 de novembro de 2006

Estudantes às mesas de cafés, de computadores portáteis em vez de livros.
Ligação à internet que já não precisa de fios porque há cafés que já facilitam essa ligação.
Impressoras que copiam directamente, assim como imprimem o que se pretende.
Enfim, vidas mais facilitadas pelos prodígios das tecnologias.
Mas a concentração de ideias continua a ser um mundo, como dizia Platão.
Todos temos um mundo de ideias por descobrir dentro de nós.
Mas também temos mil possibilidades de concentração para desenvolvimento de estruturas de ideias que levem a conclusões e acções práticas.
Ideias que, estudadas, criam novas ideias e soluções para a vida e e para cada momento da vida.
A mente e a inteligência desenvolvem possibilidades incríveis se projectadas para a humanidade.
Podem salvaguardar problemas e crises agindo por prevenção ou como solução.
Evidentemente que também as podem provocar, mas aí não têm expansão nem projecção.
A não ser pelas notícias...
O mundo das ideias necessita de direcção, de disciplina mental, de estruturas lógicas e racionais e só então elas estão trabalhadas para produzir algo de útil.
Os estudantes, hoje em dia, dispersam-se um pouco por tanta informação.
Com a vida vão aprender a concentrar toda a informação possível para depois serem capazes de a dirigir para si próprios. Para os conhecidos mais próximos e os mais distantes, assim como para os totalmente desconhecidos. Então vão descobrir a união da sua quota parte ao todo do planeta e a parte deste ao universo.
O ambiente será então ambiência. O sol, uma fonte minúscula de luz e calor.
tags: ,

publicado por eva às 20:33

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds