Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Arriscar

. O crer e o querer

. O poder de ser

. Do ser humano

. Da regeneração

. Projecções

. Religiões, filosofias

. O bom e o ideal

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Sábado, 18 de Setembro de 2010

Arriscar

rriscar! Arriscar tudo por um ideal, seja de amor, seja por melhor saúde, seja por melhoria de vida financeira, enfim pelo ideal que foquemos nessa altura - é um modo de viver a vida.

Outros arriscam sensatamente e até por ideais semelhantes. Outros não têm ideais por que lutar.

O bom senso é necessário em todas as ocasiões e o que arrisca deve ter em consideração a possibilidade de não conseguir atingir a finalidade do esforço.

- Isso seria planear e gerir e não viver para um ideal. Viver a perseguir ideais são modos de viver e não, propriamente, modos de sobreviver. Quem assim vive ou está disposto a ultrapassar as consequências mais desagradáveis ou tem alguém que aguente essas consequências.

- Mas, no último caso, isso é viver confortavelmente à custa de outrem e não viver por ideais.

- A primeira parte é linda – viver por um ideal – porém se o resultado for infeliz as consequências são desastrosas.

- … Mas… porque têm as consequências que ser desastrosas?

- Porque tudo está bem se corre bem e, para além disto, as pessoas estão habituadas a ter outros que lhes aguentam os arroubos e manias.

- Ahh!...

 


publicado por eva às 12:54

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

O crer e o querer

- ão, não tenho dúvidas que o crer em algo nos faz mover todo o nosso ser por causa desse crer.

- Seja negativo ou positivo para nós esse crer?
- O crer é sempre positivo na medida em que é impulsionador da quietude, e movimento é vida a pulsar e a desenvolver o ser que assim pulsa. O que pode ser negativo ou positivo é o que adicionamos a essa força de crer.
- Por exemplo?
- Se cremos que não merecemos ser felizes, ou que não somos capazes de algo que seria útil e benéfico, ou que não somos nada de jeito... Ou, pelo contrário, conhecendo-nos e mesmo ao acharmos que não somos nada do que gostaríamos ser, se pensarmos e crermos em nós mesmos, na nossa capacidade de mudança e de conseguir chegar a um determinado estado pelo simples facto de rumarmos nessa direcção… então conseguimos mudar terra e céu para chegar lá, querendo com tenacidade atingir esse objectivo.
- Mas isso é combater por um ideal!
- A diferença está, precisamente, no ideal. Pois há ideais que nos afundam e outros há que nos enaltecem em fraternidade e benevolência.
- Então o que somos para os outros é o que somos para nós mesmos, ainda que não tenhamos compreendido bem isso.
- Pois, muitos de nós ainda não chegámos sequer
 

publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

O poder de ser

ovemos tudo em redor. Alteramos até a nossa maneira de pensar. Refazemos tudo o que nos for possível. Enfim, fazemos de tudo apenas por um simples objectivo!

- Apenas? Simples?!
- Sim, porque sempre que tal é necessário por nós mesmos, não o fazemos. Ou então, vamos protestando e queixando sempre das vicissitudes. Mas, por exemplo, se acharmos que a saúde dum filho precisa determinados sacrifícios, revolvemos o nosso mundo sem um queixume, sem uma dor que não seja a de chegar aonde queremos.
- Visto assim, parece um acesso de loucura.
- E de certo modo até é. Mas o que queria sublinhar é o quanto somos capazes de fazer por um ideal que nos mova, que nos projecte no infinito poder de ser. Ou seja, somos capazes de alterar um infinito de situações, que geralmente foram criadas por nós mesmos, em função da necessária adaptação a outras.
- Queres dizer que podemos ser tudo o que quisermos ser?
- E que é preciso querer com muito denodo e tenacidade para manter depois esse estado.
- Em princípio é um estado melhorado, não é só pela saúde dos filhos? Pode ser por objectivos profissionais, etc e tal, não pode?
- Pois… hummm… que queres dizer exactamente?
- Que, apesar de ser meio do dia, vou deitar-me e dormir.
- Agora?
- Ainda estou com o sono atrasado das festas e devo ficar melhor se dormir. Vou alterar assim completamente a minha habitual agenda por um objectivo premente e que irá repercutir-se grandiosamente no futuro próximo das horas seguintes.
- Ah! Não há dúvida que há um falar e grandiosos entenderes…
 

 


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Terça-feira, 24 de Novembro de 2009

Do ser humano

Seres individuais que sobrevivem melhor ao partilhar com outros as suas tristezas, ambições e alegrias – são as pessoas sociabilizadas.
As pessoas precisam de comida, água, agasalho, abrigo e… de partilhar as suas necessidades e realidades.
Sem essas componentes há um sentimento, menos ou mais generalizado, de falha, da falta de algo essencial.
- Por isso o ser humano é um ser social?
- Eis uma frase que resume o sentido do que foi dito. Efectivamente, o ser humano, em sociedade provoca uma aprendizagem contínua em si mesmo e nos outros com quem convive ou de quem tem notícia. Na troca de necessidades e conhecimentos, o ser adquire certo esplendor na sua personalidade. Não estamos a referir o esplendor de festas, ou o esplendor de figuras elegantes e vestidas à última moda, ou com carros e casas especiais e que passeiam os bens no emprego ou nas ruas e vizinhanças. Não nos referimos ao status social. Referimo-nos à partilha de sentimentos, à partilha amorosa de penares e alegrias com a mesma vontade de ajudar o outro mais que a nós mesmos, aliás, com esquecimento das nossas necessidades por substituição das necessidades de quem nos são tão queridos.
- Falas da família íntima, a da casa?
- Evidentemente, mas quanto maior é o círculo dessa interacção, mais evoluída é a personalidade do indivíduo.
- Como diferencias indivíduo de pessoa?
- Indivíduo é o ser individualmente separado dos outros da mesma espécie e doutras espécies. Pessoa é a personalidade que enforma esse ser e que vai alterando e evoluindo constantemente, a cada instante em que se põem à prova as suas condições físicas, emocionais e intelectuais.
- Então o indivíduo é a divisória entre os outros, com características únicas que o diferenciam… E a pessoa é, ao contrário, o conjunto de condições de personalidade que, em semelhança com outros, conduz à formação de grupos e ao unir de forças individuais para um fim ideal e comum.
- E são partes integrantes do ser humano.

.
.
.

Mino Ceretti - Homem em espelho partido
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Charles Michael Schwab:  A personalidade está para o homem como o perfume está para a flor !
.

.


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

Da regeneração

Todos queremos ser felizes…
- Alguns não!
- Como?
- Alguns apenas querem sobreviver protegendo a sua família e todos os que vão encontrando e esquecendo-se, na maior parte das vezes, de si próprios, numa abnegação total, a ponto de arriscarem a sua vida pelos outros.
- Mas esses são apenas alguns…
- Com certeza que sim, mas o seu valor, mesmo ignorado da maioria, é grandioso e quando olhamos para esses seres, a luz que resplandece da sua figura ofuscando tudo em redor. Parecem um holofote gigante e, não raras vezes, a sua figura física é diminuta ao olhar vulgar.
- Mas esses são apenas alguns, repito.
- O que quero dizer é que se esses existem no meio de nós, disto tudo que às vezes parece nem ter uma explicação racional e humana-humanista... Então, é possível que todos nos possamos transformar e regenerar nessa plástica mental.
- Plástica?
- Em formulações mentais muito mais adiantadas que o vulgar que se encontra no dia-a-dia. Esses simbolizam o que qualquer humano pode vir a ser, pode vir a conseguir…
- Isso são sonhos!
- Já diz o poema – quando um homem sonha o mundo pula e avança…
- Só quando o sonho é construtivo.
- Se há a hipótese, deve haver a prática.
- E bastaria sonhar, na tua opinião?
- Poderia, pelo menos, começar pelo sonho bem imaginado, bem traçado em programa de regeneração.
- Como os tratamentos para os viciados…
- Como qualquer terapia reconstituinte do ser ideal.
- Se é ideal…
- Se é ideal – se existe a ideia – então existe a sua possibilidade real.

.
.
.

Ponte Oresund entre a Dinamarca e a Suécia
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Norman Cousins:  O progresso começa com a convicção de que aquilo que é necessário é possível !
.

.


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Outubro de 2009

Projecções

Para uns há só um Deus, para outro muitos deuses ou santos e para outros nenhum Deus nem nada a não ser a realidade que vêem diariamente.
- Apercebi-me da solidão interior destes últimos quando lhes falece alguém muito querido do seu coração, do seu amor…
- A maioria necessita manter o seu pensamento elevado em Deus, ou em alguém, ou algo, que contenha a magnificência de todos os sentimentos e emoções que temos. Um ser superior, acima das controvérsias que enfrentamos, acima da nossa pobreza espiritual e sensibilidade, acima de todos os percalços da nossa vida. Algo que simbolize a esperança que nos dá força para continuar e avançar no meio das tempestades virtuais de nós mesmos por nós próprios.
- Precisamos disso, não é?
- Precisamos de ter um ideal para seguir, um símbolo de toda a maravilha que se pode ser porque, senão, muito de nós a quem o ideal falta, acabamos por soçobrar em lodo de vivências que se repercutem na nossa família, no trabalho e em todas as secções sociais da nossa vida, incluindo a solidão.
- Mas não estamos a projectar nessa entidade, em tudo superior a nós, as nossas ambições e quereres mais ocultos? Não estamos a personificar uma deidade?
- Muitos fazem isso, ou seja, projectam uma personalidade ideal num deus ou santo, ou em Deus. Personificam em inúmeros santos a bênção superior para a solução específica deste ou aquele problema, desta ou aquela dificuldade. E, em boa verdade, isso lhes mantém acesa, senão a fé, pelo menos a esperança e conseguem prosperar, dando o impossível de si mesmos na convicção da almejada ajuda.
- Mas, então, é tudo falso e nós é que fazemos tudo!
- Há leis cósmicas, ou divinas, que tudo regem e essas leis determinam que conforme fazemos assim encontramos no nosso caminho…
- Conforme a medida que julgas assim serás julgado?
- Exactamente, e agora proponho eu uma questão: se personificamos Deus à nossa imagem e cremos Nele, será que Ele não gostaria que o personificássemos nessa magnificência que lhe outorgamos, tentando imitá-Lo?
- Ahhh!

.
.
.

Salvador Dali - A gare de Perpignan
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Albert Einstein:  Deus não joga aos dados !
.

.


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008

Religiões, filosofias

Religiões, filosofias, etc., que explicam ao Homem o que deve fazer para se sentir feliz.
- E ele sente-se?
- Às vezes até fica pior e mais deprimido do que estava.
- Pois, pois…
- Pois tens razão nessas reticências. O problema da maioria é perceber que convém pensar com seriedade o seu modo de viver.
- Queres dizer, os homens pensam sobre a sua personalidade e quais as razões porque reagem deste ou daquele modo, não é?
- Exactamente. E aí começam as verdadeiras desilusões – não encontramos em nós esse ser maravilhoso, genial e admirável que pensávamos ou gostaríamos de ser.
- Ou seja, resta tentar sempre, todos os dias, um pouquinho do nosso ideal para nós.
- Geralmente é só isso mesmo que falta.
.
.

.
Raphael – A Escola de Atenas (detalhe)
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Bernard Shaw:  A vida é uma pedra de amolar: desgasta-nos ou afia-nos, conforme o metal de que somos feitos !
.
.

publicado por eva às 00:37

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Quarta-feira, 6 de Junho de 2007

O bom e o ideal

6 de junho de 2007

Uma sala está a ser preparada para reuniões, mas os organizadores ainda não se entenderam sobre os espaços.
Um quer colocar as cadeiras de modo a que as pessoas fiquem em frente umas das outras.
Outro quer estilo anfiteatro e o terceiro quer aproveitar os lugares junto das paredes, o que prejudica a visualização de cada um e a passagem a quem quiser sair no meio da reunião.
Enfim, já estão os arranjos, as mesinhas de apoio, os equipamentos eléctricos mais os electrónicos, os computadores, os ecrãs, o som, etc., etc.
Porém ainda persiste o problema de encaixar ali as pessoas todas, o que continua a ser tema da conversa.
Há cadeiras para todos, sim senhor. O problema é como as colocar, pois parece sempre que o chão não chega para tudo.
Já se defendem as diferentes opiniões com afixação de números nas cadeiras, e dispunham-se em semicírculo com os números, que sei eu?
E de repente chega uma mulher, daquele género que olha e faz diagnóstico rápido.
E dá a sua opinião. Arrumam-se em forma de 8 (outro número) com passagens ao centro, entre as partes superior e inferior do 8.
Mas não cabem todos…
Formam-se então filas duplas e triplas deixando espaço suficiente entre elas para distribuir passagens.
Nem todos concordam mas o tempo já é pouco para gostar ou não gostar.
Todos foram para os seus postos pensando que ainda não se tinha encontrado a solução ideal,  nem talvez fosse a melhor dentro das circunstâncias.
- Terá sido por estas e por outras que Deus criou a mulher?
- Acho que não! A não ser para maior variedade de opiniões, porque sucede que às vezes o ideal é bem pior que o bom e não ajuda a resolver o que é necessário tratar!
♪: Nelle paludi di Venezia - Teresa Salgueiro Angelo Branduardi
tags: ,

publicado por eva às 10:04

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds