Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

23
Abr10

Diálogos de surdos

eva

- á percebeste a diferença entre o canto da casa, ou do quarto, e o canto de cantar?

- E tu já percebeste que eu já percebi?

- Desculpa! Às vezes parece que estamos perante diálogos de surdos, uns querem dizer uma coisa mas o que se entende é outra completamente diferente.

- Pois sim!

- Noto alguma descrença?

- Talvez!

- Ser descrente não ajuda à felicidade. Até porque muitas vezes interpretamos as coisas como nos parecem, naquela hora, e não como elas efectivamente são. Entender o alcance global delas também não nos é possível, por melhores intenções ou capacidades que se tenham. Há todo um conjunto, uma globalidade que escapa à capacidade humana. Somos um ponto no espaço e somos apenas um pontinho na grandeza do entendimento do que gostaríamos saber e conhecer.

- Porque achas que somos tão pouco?

- Basta observarmos as capacidades da natureza e observarmos também esta nossa incapacidade perante o Todo que se move, se transforma e evolui constantemente.

- Mas… E… Ora! Nós também evoluímos constantemente, a cada instante.

- Exactamente. Bem, por uma vez dizemos, ou pensamos, a mesma coisa.

 

18
Dez09

Somos

eva

Confiança! Fé!
Em nós próprios, nos outros, no mundo que nos rodeia, seja natural ou humanizado, e na razão de que estamos imbuídos para o bem do nosso progresso racional e consciente.
Amargura! Fragilidade!
Quebra de inércia que nos ajuda a progredir, a sempre caminhar em frente e enfrentando tudo o que houver para enfrentar.
Somos também esta dualidade, além de outras mais.
Somos empedernidos como pedra, e amor como mel fluído.
Somos frágeis e extremamente confiantes em nós mesmos.
Somos zero e a potência ao infinito.
Somos apenas o que somos e não o que queremos já ser.
Para ser outro melhor que nós…
- Temos que nos ultrapassar, etc. etc… já sei isso tudo!
- …
- Pois o que não sei é porque tens a certeza que não sou tão bom quanto quero ser ou acho que sou? Pois se estou feliz comigo, família, emprego, conta bancária, etc. etc.
- Evidentemente que tudo depende da exigência que se tem consigo mesmo…
- Ah! Então estou bem, obrigado! Posso ir embora?
- A porta tem estado sempre aberta…
- Ah! Mas eu vi-a sempre fechar assim que entrei aqui.
- Impressão sua!
- Então posso ir embora? Livre?
- Mas nunca prendi ninguém… Cada um sente prisão ou liberdade na vida conforme pode sentir…
- Bom, adeus… Obrigadinho. Se calhar pela sua paciência – sei lá!
- Sei lá se sabe… Não tem que agradecer… E talvez possa tentar a sua felicidade quando puder…
- Irra! Mas eu sou, eu estou feliz!!!!
- Maravilha…

.
.

.

de Maria João Brito de Sousa
Imagem retirada da net
.
.
Disse Galileu Galilei: Não se pode ensinar alguma coisa a alguém, pode-se apenas auxiliar a descobrir por si mesmo !
.

.

17
Nov09

Das recordações

eva

Festas – são tão bonitas quanto alegres e benfazejas.
São convívio, e cansaço e… sinal de coisa boa na nossa vida. Sejamos nós os festejados, ou convidados ou os empregados das ocasiões festivas.
As festas de que falamos não são obrigatórias para ninguém e, ainda menos, sacrifício ou martírio de alguns para gozo de outros.
Hoje publica-se, de vários modos, o teor de certas festas que mais não são que ocasiões de vícios, transacções comerciais de objectos e pessoas.
A escravidão humana está aí mais florescente e arrogante que antes, quando era legal.
E todos sabem, e todos calam, em culpas tão subdivididas que chegam a ser justificadas, e mais que desculpadas, porque se tornaram modos de vida institucionalizados.
Porém, nas festas, como em tudo, há o lado negativo e o lado positivo e o que queremos aqui realçar é o positivo, o das festas para todos os presentes partilharem tempos agradáveis e possíveis de se tornarem boas – inesquecíveis – recordações.
Porque chega a idade, o tempo individual, em que as recordações são o que mantém alguém vivo.

.
.
.

Fotografia do Arquivo Histórico da BMW
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Mário Quintana:  O tempo não pára, só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo !
.

.

21
Set08

José Gomes Ferreira # Que ando a esconder de mim

eva
.


Que ando a esconder de mim
com estes gritos de unhas contra a injustiça do mundo
que só me deixam no coração
tédios de céu afogado?

Que ando a esconder de mim
com esta raiva do amor pelos outros,
a querer arrancar lágrimas de tudo
para as colar nos olhos vazios?

Que ando a esconder de mim
nesta agonia de escurecer a alma
para a confundir com a noite
– bandeira negra de todos os humilhados?

Que ando a esconder de mim
sem coragem de mostrar aos homens
a minha pobre dor,
tão débil e exígua,
que em vão oculto atrás de toda a dor humana
para a tornar maior?

.

.
de José Gomes Ferreira
in “Poesia – III

.
.
.
Disse  José Gomes Ferreira:  E é esta a minha tragédia! Ser muitos e andar a fingir apenas um destino!
.
.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D