Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

19
Jun08

O primeiro portal

eva

A família que formamos é o nosso suporte, é o nosso descanso e bem-estar que retomamos ao fim do dia. Torna-se sinónimo de segurança e funciona como um escudo em relação ao mundo exterior.
Por isso, quando se desmorona por quebra de valores ou porque se divide pela doença, por vícios ou até pela morte, é um caos.
No nosso íntimo estabelece-se o desequilíbrio e o esforço de querer ultrapassar as dificuldades e conseguir voltar à normalidade agradável do que já foi.
Às vezes é o desmoronar do que construímos quando aparecem os problemas que provocam despesas de dinheiros que não temos.
Outras vezes é o desmoronar de valores morais quando nem sequer percebemos como se defraudaram tanto assim.
Somos, quase sempre, apanhados de surpresa pelo mal imprevisto e a defesa é sempre tentar remediar rodeando o problema, antes de o enfrentar.
Com lucidez ou instintivamente geramos sucessivas tentativas de solução, tentando a preservação do que, ou quem, nos é mais querido – porque a família é parte integrante de nós.
O núcleo familiar que constituímos e a que pertencemos, seja esposo(a) e filhos ou seja sozinhos com plantas, gato, cão ou aquário e sofá – é o nosso portal seguro e o nosso retomar de forças – como tal é defendido intimamente.
A família mais chegada é, ainda, o nosso primeiro portal com o mundo.

.
.
.

Pablo Picasso

.

.
Disse  Jane Howard :  Chamemos-lhe clã, ou rede, ou tribo, ou família: O que quer que lhe chamemos, onde quer que estejamos, precisamos de uma !
.
.

28
Jan07

Howard C. Cutler # Felicidade e Prazer

eva
28 de Janeiro de 2007

Alguns meses após essa série de conferências dadas pelo Dalai Lama no Arizona, fui visitá-lo à sua residência em Dharamsala . ... ... naquele dia achei a humidade praticamente insuportável e não estava propriamente de bom humor quando finalmente me sentei para o início da conversa. Mas ele parecia estar em grande forma. Logo no início da conversa, começou a falar sobre o prazer. Em dado momento, fez uma observação crucial:
- Por vezes as pessoas confundem felicidade e prazer. Por exemplo, no outro dia estava a falar para uma audiência indiana em Rajpur . Afirmei que o sentido da vida era a felicidade. Um membro da audiência interveio e disse que Rajneesch ensina que os momentos de maior felicidade ocorrem durante as relações sexuais e que portanto podemos ser felizes graças ao sexo. - O Dalai Lama riu com gosto. - ... ... Respondi que ... ... A verdadeira felicidade está mais ligada ao coração e ao espírito. A felicidade que depende principalmente do prazer é instável, um dia está presente, no dia seguinte pode não estar.
À primeira vista, parecia uma observação bastante óbvia. É claro que a felicidade e o prazer são duas coisas distintas. Mas no entanto nós, seres humanos, muitas vezes confundimos os dois. Passado pouco tempo regressei a casa e, durante uma sessão de terapia com um paciente, tive uma demonstração concreta do poder considerável dessa simples constatação.
Heather era uma jovem solteira que trabalhava como orientadora na área de Phoenix . Embora gostasse de trabalhar com jovens em dificuldades, havia algum tempo que começara a não gostar de viver na área de Phoenix . Queixava-se com frequência do aumento da população, do trânsito e do calor excessivo no Verão. Tinham-lhe proposto um trabalho numa lindíssima pequena cidade nas montanhas. Tratava-se de uma cidade que ela tinha visitado várias vezes e onde sempre sonhara viver. Era tudo o que ela queria. O único problema era que o trabalho que lhe propunham envolvia uma clientela adulta. Havia várias semanas que andava a tentar decidir se ia aceitar o emprego e não conseguia. ... ...
- Sei que não vou gostar tanto desse trabalho como do que tenho aqui, mas acho que o prazer extraordinário de viver naquela cidade o compensa largamente. Adoro aquilo! O simples facto de lá estar faz-me bem. ... ...
O termo «prazer» lembrou-me as palavras do Dalai Lama, e resolvi pô-la à prova.
- Acha que mudar-se para lá a vai fazer mais feliz ou lhe vai dar mais prazer?
Fez uma pausa, sem saber como tomar a pergunta. Finalmente respondeu:
- Não sei... Acho que me traria mais prazer que felicidade... Em última análise, acho que não gostaria de trabalhar com aquele tipo de clientela. O tipo de trabalho que faço com os miúdos é de facto muito gratificante...
O facto de reformular o seu dilema em termos de «Será que me faz mais feliz?» parecia ter tornado a questão mais clara. De repente, tornou-se muito mais fácil decidir. Decidiu ficar em Phoenix . Claro que continuou a queixar-se do calor no Verão, mas como tinha tomado a decisão de ficar com base no que ela achava que afinal a faria mais feliz, era como se o calor se tivesse tornado mais suportável.

in "Um Guia Para a Vida"
de Dalai Lama e Howard C. Cutler
.
.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D