Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Gerações

. Pão fresco

. As vidas de todos nós

. Diferença de gerações

. Terra-mãe

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 18 de Julho de 2012

Gerações

- i!

- Oi!

- …

- Já viste como agora se falam, se cumprimentam?

- Ah, isso era um cumprimento? Nem sei o que me pareceu…

- Uma pena! Antes dava-se a saudação - Salve! -, depois foram - Bons dias! -, com os mesmos desejos de dia feliz a quem encontrávamos, conhecêssemos ou não.

- Ohhh! Mas isso já nem tem conto de há quanto tempo atrás!

- Ora essa, apenas passou a minha geração e a tua. Os teus filhos já só cumprimentam quem conhecem e de beijinhos, conversa, etc.

- Pois, mas agora apenas se diz - oi! Olha, e se queres que te diga chega bem, com certeza!

- Achas?

- São outros modos de conviver, isso são!

- Ah, pois são! Cada geração, cada novidade…


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 2 de Maio de 2012

Pão fresco

- á ‘tou eu!

- Olá, bom dia!

- Bom diaaaaaa!

- É muito bom tê-la cá em casa, sempre tão animada. Para uma velha, como eu, isso parece milagre…

- Velha não, velhinha muito querida! Quantas pessoas assim existem por aí? Porque tenho eu a sorte de poder cuidar de alguém como a senhora e ainda ganhar para as minhas despesas?

- Ohhhh!

- Verdade que sim. Para estar aqui consigo eu estou por gosto e os seus filhos ainda me pagam para isso. Assim tenho para os transportes, para a minha comida, roupa, sapatos e até pude comprar no outro dia o traje de estudante. Trouxe-o para ver, quer vê-lo agora?

- Mostre, minha querida! Então, não o veste? Como quer que veja como fica?

- A ideia era ver o traje… mas concordo e vou já vestir…

- Fica-lhe tão bem! Ainda bem que o pode comprar. Olhe, goze-o com muita felicidade!

- Obrigada e a senhora poderia ser minha madrinha, não poderia?

- Não, querida, já não tenho idade para isso, escolha alguém da sua idade…

- Só se for a minha irmã…. Vou ver. Bem, volto já e trago-lhe o pão fresquinho como gosta.

- Até já!


publicado por eva às 13:27

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 8 de Julho de 2011

As vidas de todos nós

mor, paixão

Namoro, casamento

Casa dos pais, apartamento a dois

Casa maior de família gerada

São os ciclos de crescimento

De geração em geração

Entre guerras e paz

Entre tempos apressados e os pacíficos

Entre aflições e serenidade

Entre espinhos e pétalas de flores

Entre trovoadas e céu azul

Entre mar alto e orla da praia

Entre tumulto e quietude benfazeja

São as vidas de todos nós.

- E a morte o que é, avó?

- A morte é uma porta grande e pesada ou apenas um véu que permite a passagem para outro lado da vida. Da vida eterna em nós.

- Dás-me do bolo, avó, ou ainda está quente?

- Já se pode provar! Vamos para a varanda, o nosso espaço aéreo, queres? Leva as cadeiras que eu levo o tabuleiro… Então?

- Avó, tens a certeza que esta porta, a da varanda, não é a da morte e que podemos passar?

- Passar para lanchar, com certeza! Netinho, ainda não percebeste bem, pois não?


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 7 de Julho de 2011

Diferença de gerações

- ostei do concerto, e tu?

- …

- E tu gostaste?

- …

- Eh! (um safanão)

- Aiii!

- Gostaste do concerto?

- Hã?

- Se gostaste do concerto?

- Tens que falar mais alto, assim não oiço nada.

- Se gostaste? (aos gritos)

- Aii! Não precisas gritar, basta que fales alto. Pois gostei, claro que gostei. Já conhecia esta banda e gosto de tudo o que eles cantam.

- Cantam?

- Sim, cantam e dançam.

- Dançaram?

- Sim, não gostaste?

- Gostei de tudo, apenas não dou os mesmos nomes que tu.

- Ora, isso é apenas da diferença de gerações.

- Vamos para casa descansar.

- Nem pensar, agora é que a noite começou!

- Pronto, aceito. Há diferenças de gerações.

- Ora, isso não tem mal algum. Apenas temos preferências diferentes, mas de resto a ideologia é sensivelmente a mesma.

- É aqui que nos separamos, filho. Diverte-te. Até amanhã.

- Adeus. Até amanhã.

 


publicado por eva às 13:24

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 1 de Junho de 2010

Terra-mãe

edras e mais pedras.

Rochas, que até os turistas pagam para ver. Vão vê-las em grupos e formam magotes de gente entre os que vão ver, os que estão lá para vender as suas coisas e os filhos dos filhos da terra.

Terra-mãe que tudo dá e mais daria se fosse bem nutrida, bem administrada.

Se ela, terra, não rebentasse também pelas costuras.

Costuras dos lixos e venenos que deixam ao ar, aos bichos, às gerações que se transformam e transformaram sempre.

Porque a terra é transformadora do ambiente.

Tudo o que lhe subtrairmos e tudo o que lhe dermos, assim receberemos nós e nossos filhos e seus filhos e os filhos dos últimos filhos.

Assim é a vida a pulsar em todo lado.

Assim deve ser o nosso comportamento – respeitoso e digno de nós e dos outros em todo o lugar e em todos os instantes – vivendo e deixando viver ainda melhor que nós.

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds