Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

29
Set09

Desejos

eva

Desejamos tanto, ou tanta coisa…
Desejamos por nós… e pelos outros… na proporção possível a cada um.
Desejamos fácil ou ardentemente as coisas mais fúteis como as essenciais.
O nosso discernimento, em relação à importância das coisas para nós, é uma enorme escala de valores que varia quase constantemente.
Porém, pode haver obsessões dedicadas a este ou àquele desejo em particular.
E as situações são quase sempre mais prejudiciais ao indivíduo do que construtivas.
Quando desejamos algo com empenho, esse algo chega a ser a ideia principal de um dia, de dia e noite, de vários dias ou de períodos alargados como a dedicação de anos ou parte da vida do indivíduo.
Se o desejo for sublime, então o período da vida a ele dedicado sublima-se também.
O problema é que a maior parte das vezes são desejos comezinhos e até desestruturantes dos valores da personalidade.
Daí o contributo que poderiam dar de positivo, transformar-se em desequilíbrio psíquico e noutras desordens mentais a cada dia mais funestas para a harmonia de uma personalidade saudável.
- Que dizer, então, da quantidade de comprimidos que as pessoas tomam para conseguir levar o seu dia-a-dia, com as responsabilidades que assumiram e lhes dão o pão para elas e família.
- Remédios, prostração física e mental, etc., são dramas da sociedade de hoje, quer o indivíduo seja sociável ou se isole, de modo imperceptível ou notório.
- Mas a medicina está aquém destas soluções, ou é impressão minha?
- A medicina e terapias não podem fazer mais que ajudar o indivíduo e isso pode ser o essencial como alternativa ao problema. Contudo é ele mesmo que deve arranjar as forças e a direcção correctas para gerir os seus conflitos e a sua vida. Deve ler literatura apropriada, aprender a conhecer-se e atender a si próprio com tempo dedicado a si e ao seu conhecimento íntimo.
- O que gostaria de ser?
- Ou como gostaria de ser e, afinal, como é realmente neste momento. O que desejaria para si e qual a diferença que encontra; depois deveria estabelecer as diferenças, arregaçar as mangas e atirar-se ao trabalho da recuperação de si mesmo por si próprio.
- Isso é fácil?
- Ninguém falou em facilidade, mas uma vez conseguido o objectivo, o equilíbrio instala-se e sente-se felicidade no íntimo do ser.

.
.

.
Fotograma de "Being There" (Bem-vindo Mr. Chance)
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Mahatma Gandhi:  Faça da sua vida o reflexo da sociedade que deseja !
.

.

02
Fev09

Percepções

eva

Mortos e vivos para uns; renascidos para a eternidade do ser e vivos na dimensão física para outros.
Seja dito deste modo ou doutro, a morte, misteriosa para muitos, é uma passagem para o retomar da vida espiritual, de modo mais pleno.
No entanto impõe-se o dilema da morte – o que é? Como aceitar?
Pois cada um aceitará e a compreenderá conforme puder o seu entendimento e a sua capacidade de esperança.
Trata-se disso, mais do que de crença, mais do que cada um consegue ver desta vida e do que consegue perceber de outras vidas.
Porque o que ouve pode ser ficção, pode ser outro Matrix, pode ser… sei lá o quê!
Cada um tem para si a resposta que aceitar como verdadeira, mesmo que não seja suficiente para apaziguar as tristezas e mágoas que cala fundo no seu coração.
- Olha, estão ali! Afinal estiveram ali o tempo todo.
- Onde?
- Ali, naquele banco. Não os vês? Mas escreveste o que te estiveram a dizer, ora!

.
.
.

Estátua de Jean Argent - Alice do outro lado do espelho
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Mahatma Gandhi:  Um erro não se transforma em verdade pelo facto de ser muito propagado, nem a verdade se transforma em erro pelo facto de ninguém a ver !

.
.

07
Jun08

Perdoar

eva
Perdão é progresso. Progresso e evolução.
- De quê?
- Da própria pessoa porque não se deixa melindrar. Porque não fica a pensar nisso. Porque quem faz mal ou errado é porque não sabe fazer melhor. Não sabe ser melhor que isso – o tão pouco que é.
Quando se vêem as atitudes relaxadas de quem trabalha mal e vai prejudicando outros. E outros mais que, às vezes, ficam tão mal com as consequências dessa incompetência.
Outras vezes, os vandalismos levam tudo o que se amealhou durante anos e que a idade e circunstâncias actuais não deixam possibilidade de voltar a conseguir. Outras vezes ainda, são roubos para pagar vícios, com ou sem ataques às pessoas.
Carros batidos e fuga de quem bateu – às vezes com aspecto de “doutores”.
Enfim, perdoar não é fácil. Mas é necessário para poder continuar a viver sem olhar para trás.
Viver simplesmente e o melhor que se pode.
Perdoar sempre até porque o maior problema é do outro.
- Porquê?
- Porque a sua evolução pessoal e social é tão inferior.

.
.
.
Fractal de Lenora Clark
.
.
Disse  Mahatma Gandhi:  O fraco jamais perdoa: o perdão é uma das características do forte !
.
.
05
Jun08

Campo mental

eva

Cabeça perdida. Cabeça louca. Desvairada. Alucinada.
Que fazer quando não há concentração?
Quando queremos prestar atenção e só observamos por um instante.
A seguir não sabemos que é feito das observações e entretanto continuam a falar para nós.
Às vezes à espera de uma resposta.
Que fazer quando queremos pensar e reflectir mas, no instante (porque é só um instante) seguinte, estamos com as ideias completamente alheias à situação.
Que fazer quando a cabeça não dá mais?
E se insistimos, começamos a ter dores na fronte, em todo o lado sentimos pulsar aquele peso do cansaço… a dor latente…
Que fazer? Talvez dormir e descansar; pode ser só cansaço.
E a cabeça, afinal, está cheia – a abarrotar – de ideias e pensamentos.
Não param, parecem estar numa corrida louca para quê?
- Não sei!
- Respira pausadamente. Pensa em flores, no céu azul, no mar até ao horizonte. Amplia o campo mental ao mesmo tempo que, a respirar melhor, também o oxigenas. Melhora bastante!
- Amanhã talvez. Agora… vou dormir!
.
.

.

Imagem retirada da net

.
.

Disse  Mahatma Gandhi:  Vive como se fosses morrer amanhã. Aprende como se fosses viver para sempre !
.
.

10
Abr08

As boas-vindas

eva
A humildade de aquietar-se, quando apetece responder naquele tom desabrido em que nos falam.
A humildade de usar a oportunidade de melhorar-se.
A humildade de querer ser feliz sem ser a qualquer preço.
Saber que é menos do que pensava ser, ou queria ser.
Entender que tudo é relativo; não ceder nem à angústia nem à depressão.
Mas ceder ao trabalhar da sua personalidade , melhorando-a, como ao ferro.
Ao moldar-se está a a robustecer a personalidade no modelo que idealizou para si mesmo.
- Estás a escrever isso aí p'ra quê?
- Para a festa de logo à noite. Não te lembras? É a festa de boas-vindas daquela senhora ali.
- Boas-vindas? Mas ela está cá, nunca saiu.
- Saiu, sim. Saiu da solidão e da depressão que aniquila a esperança. Saiu do orgulho que pensava ser amor-próprio e dignidade, para perceber, com humildade, que bastava ter boa dose de vontade para ser quem pensava que era.
As boas-vindas são para a sua alegria de viver.
.
.

.

Marcel Marceau
.

.

Disse  Mahatma Gandhi :  olho por olho e o mundo acabará cego !

.

.

24
Mar08

Sensações

eva
"Chove chuva" e, por qualquer razão, lembro-me sempre do filme do Bambi a olhar espantado para a primeira chuva da sua vida.
A natureza, naquele género de filmes, é retratada na sua beleza e esplendor.
A chuva lava tudo, mas também encharca tudo.
- Tudo, menos as ideias, por isso posso continuar a trabalhar - mentalmente.
- Pois! Os trabalhos que exigem mais esforço físico, no exterior, nestes dias não valem nada. Nada, nadinha! As árvores não se podem tratar e a terra não se pode mexer, porque a chuva não deixa assentar nada.
- Mas dá para preparar aqueles cozinhados bem cheirosos.
- Sim, sim, vou já assar os chouriços e ver se o pão ainda está quente.
- E eu vou fechar a porta, senão como posso concentrar a mente, com a casa a cheirar a petisco?
- Sempre ouvi dizer que trabalho é trabalho...
- Sim, mas a pessoa ainda sofre emoções.
- Ahhh! Pois sofre, sofre! Mas também é verdade que deve pensar com o coração - educadamente!
.
.
 
Georges Braque
.
.
Disse  Mahatma Gandhi :  vive de forma mais simples de modo que os outros possam simplesmente viver !
.
.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D