Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Causa e efeito

. Todos podemos ser

. Sorrisos e abraços

. Personalidades

. Centros de força (Chakras...

. O crer e o querer

. Da atenção

. Da fé

. Exames

. O que somos?

. O impossível possível

. Força universal

. A força das palavras

. O alento

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

Causa e efeito

- Rezas tanto porquê? Pareces uma freira!

- Rezo porque não sei que mais fazer em relação a determinadas situações, aquelas que não faço a mínima ideia como solucionar.

- Porque não estudas essas situações como se quisesses fazer um relatório e preconizas as soluções, como fazes tantas vezes?

- Porque são casos muito especiais em que a solução não está à vista.

- Continuo a pensar que será apenas uma questão de boa, ou melhor, análise das questões.

- Há situações em que isso não se aplica.

- Como por exemplo?

- Por exemplo as situações de doença grave, desavenças, vícios, dívidas, etc.

- Como vês, são questões para serem estudadas cuidadosamente, apenas isso.

- Crês que tudo o que existe é construído pelo homem? Esse ser que faz guerras a hora marcada com reportagem dos media? Esse ser que experimenta remédios e vacinas em…? Esse ser que retalha outros semelhantes para receber fortunas pelos órgãos que não lhe pertencem? Esse ser que rapta e martiriza por… nem sei bem o quê? Crês tu que ele seria capaz de criar um Universo, ou este planeta que apenas começamos a conhecer?

- Pois aí não vejo nada de superior, não! Aí vejo simplesmente a mão de um punhado de homens.

- Mas outros haverá capazes de coisas magníficas!?

- Então não! Que dizer dos que perdem sono e refeições para descobrir curas para outros que nem conhecem ou para arranjar estratégias políticas e sociais que facilitem a vida a milhares desconhecidos, etc.

- Então?

- Então nenhum destes grupos tem capacidade para criar o Universo nem manter as leis cósmicas que o regem, que nos regem sem excepções de ricos ou pobres, mais bonitos ou feios, mais desprotegidos ou fortes. Leis a que todos obedecemos e que nos são superiores.

- Como por exemplo?

- Leis de causa e efeito. Vê a situação ambiental – que fez o homem à natureza e que sofre agora? Tudo tem um equilíbrio próprio que não deve ser alterado em detrimento das forças reequilibradoras, tão mais fortes conforme o desequilíbrio.

- Então o que é mau é do homem e o que é bom é divino?

- É o que dizem as escrituras, não é? No princípio tínhamos um paraíso que defraudámos e agora temos este mundo para sobreviver. Mas acredito que haja outras paragens mais ditosas que isto e, porventura, outras tantas mais infelizes. Por isso rezo, rezo sim! Rezo a essa força superior que simboliza Amor, Paz, Benevolência e é a minha humilde esperança e fé que tudo pode melhorar milagrosamente de um instante ao outro.

- Não fazes por menos?

- Não!

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 25 de Julho de 2010

Todos podemos ser

uero aquele gatinho! Quero levar este cachorro, deixam? Quero… Quero!

E depois os animaizinhos crescem e tornam-se adultos e perdem toda aquela piada da novidade e depois…

Depois os pais ou promovem a responsabilidade, ou não.

E os filhos ou estão ou não receptíveis a esse ensino ou à falta dele.

E somos uma sociedade feliz porque há sempre alguém que queira bem a outro ser vivo que, em princípio, lhe retribui com simpatia.

Todos nos vamos amparando de algum modo e todos precisamos dessa força interior, dessa energia que tudo altera em nós, nos outros e em tudo – o Amor.

Esse Amor que se dedica constantemente, sem torturas nem faltas de ar, mas trazendo bem-estar e paz interior.

Esse Amor que expande a grandeza de ser que todos somos, desde os mais empedernidos aos mais elevados.

Todos podemos sentir esse Amor magnânimo, todos podemos caminhar melhor os trilhos da nossa vida.

Todos podemos ser o que, afinal, já somos e nem percebemos o quanto somos!

 


publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 25 de Maio de 2010

Sorrisos e abraços

orrisos e abraços!

Para quem pode, já se vê!

Isto, às vezes, parece uma partida de mau gosto…

Sorrir como? De quê? Da fome, da doença, da infelicidade que se sente? Da amargura ou horror que traumatiza e apavora?

Sorri de quê, na maior parte da vidinha que vivemos?

Só alguns conseguem sorrir, até rir da vida e dos outros ou, na melhor das hipóteses, com os outros…

- Então meio mundo chora e meio mundo ri?

- Não, a percentagem é muito desigual… O que se quer dizer com o sorrir sempre que possível é tentar não se traumatizar, mas tentar levar a vida do modo mais são possível. Isto é…

- Pois, explica lá como é, porque gostaria muito de saber dessa facilidade toda para sorrir…

- Isto é tentar não deixar que os acontecimentos mais desagradáveis e desgastantes, ou chocantes, cheguem a marcar o íntimo, os sonhos, as noites e os dias. Tentar entender o valor da paciência e da humildade em nós mesmos e aguentar…

- Aguentar? Nem pensar! Gerações e gerações…

- Aguentar em paz! Em paz interior e em paz exterior. Porque a paz promove a paz. E a paz promove o bem-estar. O bem-estar de fazer o melhor que se sabe, mesmo que isso seja apenas suportar, ou seja a bendita possibilidade de ajudar. A maior força do universo continua a ser o Amor fraterno.

- Tudo isso é uma conversa muito bonita, mas…

- Tudo isto é aproveitar todos os instantes de vida para não sofrer tanto! Sorrir facilita que os lábios não deixem o coração ressequido.

 


publicado por eva às 00:37

link do post | comentar | favorito

Sábado, 27 de Fevereiro de 2010

Personalidades

 

esumindo em duas palavras o assunto diremos que:
- As emoções repetidas e vincadas arregimentam os sentimentos e o conjunto forma a personalidade emotiva, ou primeira ou primária.
- A razão, o raciocínio, a lógica e a memória formam a personalidade intelectual.
- O conjunto formado por essas duas personalidades e o equilíbrio encontrado definem a personalidade global do indivíduo.
Mas esse equilíbrio pode ser completamente desequilibrado entre as duas – emotiva e intelectual?
- Pois pode, e a maior parte dos indivíduos está nessa situação. E o indivíduo pode ser maioritariamente emotivo ou calculista.
- Então, a questão é a harmonia entre ambas?
- A questão é o que a pessoa escolhe porque, por força da vontade, será o que quiser. Com maior, ou menor, sacrifício do seu sossego enquanto estiver em auto-tratamento. Ou melhor, em auto-terapia.
- Pois, pois. E a coragem?
- A coragem está lá, é uma questão de despertar. É sempre a vontade que acorda e impulsiona, assim como é a tenacidade que mantém o ritmo.
 

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 1 de Fevereiro de 2010

Centros de força (Chakras)

- oje fico por aqui, vão ensinar-me a mexer com energias.

- Tens a certeza? Que é isto, ou isso, de mexer com as energias?
- Pois, olha que não percebi lá muito bem, a não ser concluir que isso pode ajudar a minha saúde e que está agora na moda.
- Vê lá o que fazes tu e as tuas iniciativas arrojadas, só para descobrir e descobrir nem sei bem o quê!
- Ora, descobrir a mim próprio! Além disso é fácil e não exige mais esforço que o da concentração.
- Tens a certeza? Não te querem angariar para nada, nem pedir nada?
- Bem, ter a certeza não tenho, mas parece que simplesmente se pagam as aulas e depois fico por minha conta.
- E fazes, ou fazem, exactamente o quê?
- Se queres que te diga ainda não percebi bem, mas dizem que tenho muito jeito.
- Jeito? Para quê?
- Para tratar de mim mesmo. Afinal ainda percebes menos disto que eu…
- Pois se eu nunca entrei aí!
- Qualquer um pode entrar e perguntar o que quiser, mas em relação a mim estão a ensinar-me um mundo de coisas que me rodeiam e a todos os seres vivos, e que nunca suspeitei. Especialmente que existem energias, como a energia eléctrica, que rodeia e está em tudo, animado ou inanimado. Porque até o que parece inanimado não o é, apenas tem outro tipo de energia que ainda não é bem conhecida. Pela concentração da nossa atenção conseguimos atrair a energia útil a qualquer parte do organismo, nosso ou de outrem, e promover aí a cura de qualquer problema.
- De qualquer problema?
- Sim, de doença física ou mental, assim como de problemas traumáticos ou de personalidade – tudo o que puderes imaginar.
- Parece o apregoar da antiga banha-da-cobra.
- Hã? Pois a mim parece-me ignorância maior que a minha, que ainda é muita…
 

publicado por eva às 12:11

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

O crer e o querer

- ão, não tenho dúvidas que o crer em algo nos faz mover todo o nosso ser por causa desse crer.

- Seja negativo ou positivo para nós esse crer?
- O crer é sempre positivo na medida em que é impulsionador da quietude, e movimento é vida a pulsar e a desenvolver o ser que assim pulsa. O que pode ser negativo ou positivo é o que adicionamos a essa força de crer.
- Por exemplo?
- Se cremos que não merecemos ser felizes, ou que não somos capazes de algo que seria útil e benéfico, ou que não somos nada de jeito... Ou, pelo contrário, conhecendo-nos e mesmo ao acharmos que não somos nada do que gostaríamos ser, se pensarmos e crermos em nós mesmos, na nossa capacidade de mudança e de conseguir chegar a um determinado estado pelo simples facto de rumarmos nessa direcção… então conseguimos mudar terra e céu para chegar lá, querendo com tenacidade atingir esse objectivo.
- Mas isso é combater por um ideal!
- A diferença está, precisamente, no ideal. Pois há ideais que nos afundam e outros há que nos enaltecem em fraternidade e benevolência.
- Então o que somos para os outros é o que somos para nós mesmos, ainda que não tenhamos compreendido bem isso.
- Pois, muitos de nós ainda não chegámos sequer
 

publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Da atenção

As noites são lunares – dizem uns. Obviamente, dizem outros. Não tão óbvio porque há noites de Lua Nova, dizem, ainda, outros mais.
E tudo isso é realidade e tudo isso é explicar pior ou melhor.
O que quero dizer é que uns interpretam e entendem logo todos os prismas de observação das questões. Outros são mais superficiais ou, talvez, mais específicos e atendem ao principal e objectivamente ao que se faz referência.
Isto acontece perante a generalidade das situações e em relação à maioria das pessoas.
No entanto, quando queremos dar atenção, então percebemos tudo o que é para perceber.
Resumindo, o entendimento depende, também, da nossa atenção e concentração nos assuntos.
Também acontece que uns têm sempre uma atenção cuidada para tudo o que flui em seu redor. Outros estão constantemente distraídos.
Será apenas uma questão de atenção dirigida? Porque questão de capacidade não é.
A boa capacidade observa-se, se for necessário, de seguida à maior distracção.
- Será uma questão de economia mental?
- Talvez!
- O facto é que, em estado de mente saudável, todos somos capazes de distracção, atenção e concentração a gosto.
- E disciplinada?
- Aí, aparece a vontade com a sua força de comando acima das preferências simplesmente emocionais.

.
.

.

Imagem retirada da net
.
.
Disse  Ralph Waldo Emerson:  A concentração é o segredo da força !
.

.


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 4 de Novembro de 2009

Da fé

O que é a fé? É uma esperança? É uma força que nos projecta para além de nós, das nossas capacidades que desfalecem por isto ou por aquilo?
- A fé é isso tudo e muito mais. É o além da pessoa em si própria, a qualquer momento, em qualquer sítio, isolada ou acompanhada.
- É verdade que muitos só apercebem a fé, como uma força interior, ao encontrar-se com grupos que a sentem, praticam e doam em lugares de peregrinação, ou templos, ou assim…?
- Não haja dúvidas que certos lugares estão impregnados da força da fé de multidões que, repetidamente, ali se deslocam exactamente por causa da fé que sentem transbordar em si e que dedicam a este ou aquele sítio, a esta ou aquela figura de culto…
- A fé tem que ser só de pedinte? Isto é, dedicada apenas para pedir algo que se necessite com aflição, ou com muito desejo, ou até, por razões de capricho?
- A fé pode ser isso tudo ou engrandecer-se amorosamente, carinhosamente. A fé pode ser uma doação de Amor com dedicação restrita ou abrangente. A fé é uma força dedicada que transcende o ser, e é bom que seja por objectivos de bem…
- O bem e tudo o que se dedica com Amor engrandece quem o tem e o doa; aliás, esse ser resplandece onde quer que esteja. O seu corpo torna-se luminoso com uma luz que alguns podem ver, e que todos podem pressentir sem perceber identificar o que é, a não ser que consideram tal pessoa encantadora.

.
.
.

A Virgem e Jesus
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Buda:  A sabedoria é o melhor guia e a fé a melhor companheira !
.

.


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Sábado, 31 de Outubro de 2009

Exames

Vamos imaginar que estamos num exame oral, dos antigos.
Isto é, que temos, aproximadamente, 10 minutos para mostrar o que aprendemos no último ano, a bagagem da nossa cultura em termos globais, a capacidade do nosso entendimento e dialéctica, assim como a velocidade de raciocínio e de re-conjuntura estrutural dos nossos conhecimentos perante a resposta solicitada.
- Já agora, convém não esquecer que era isso tudo à frente de professores que, geralmente, nos amedrontavam e que não conhecíamos, à excepção de um – o nosso, do ano lectivo.
- Exactamente! E isso era uma prova exigentíssima para quem estudava ou por quem era responsável por si e pelo seu saber.
- Mas lembras isso porquê? Era uma prova simplesmente horrível pela sobrecarga de nervos que implicava, a ponto de muitos, sabendo perfeitamente a resposta, sofrerem de uma amnésia ou mudez imediata e compulsiva, que não lhes permitia qualquer hipótese de responder em tempo útil.
- Pois, pois… Era uma lástima ver bons e conscienciosos estudantes falharem, mas também era agradável ver e ouvir outros tão aproveitadores dos estudos feitos. Enfim, era uma prova de 10 minutos para decidir o futuro…
- Mas a que vem essa lembrança?
- Vem a propósito de me perguntares o que é para mim a vida. Pois, a vida é para mim um exame que decorre em minutos, se pensarmos na eternidade do espírito ou na existência infinita do ser. Nesses minutos, que para nós são 50 a 80 anos em média, estamos confinados a um determinado espaço e corpo físico. Além de milhares de condições e condicionalismos que nos são dados, temos que prestar prova de exame das nossas capacidades e conhecimentos a cada dificuldade e da nossa humildade a cada sucesso, tudo muito bem temperado com Amor.
- Achas? Parece uma história-base de ficção…
- Imagina então que estamos como num cenário, em que os adereços são os problemas e vicissitudes do nosso passado, que ali aparecem para provarmos que já não os resolvemos agora como anteriormente e que os resolvemos de melhor modo – para nós, para os outros intervenientes da situação e do processo, assim como respeitosamente para todo a ambiente natural que nos rodeia. Todos e tudo faz parte de uma criação magnífica, que tem leis muito próprias a regê-la. Leis essas que são para se cumprir e que o Amor ajuda e incita a resolver correctamente.
- Então o amor…?
- O amor não tanto, mas o Amor – esse é a maior força do universo, a mais poderosa lei cósmica que existe e que nos subsidia a evolução…

.
.

.
Rafael - Pormenor de A Escola de Atenas
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Heráclito de Éfeso:  Não nos banhamos duas vezes na mesma corrente do rio !
.

.


publicado por eva às 00:35

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009

O que somos?

Onde estamos? Onde vivemos? O que somos? Afinal, o que é isto…?
Há uma força criadora que estabelece vida em inúmeras formas e composições e essas composições recompõem-se constantemente em renovadas formas de vida, e daí até ao infinito.
Até ao infinito, porque é o termo que usamos com o sentido de não fazer a mínima ideia do que este é, mas conceituamos que é enorme ou que significa uma enormidade que não conseguimos calcular.
O infinito representa, por isso, a nossa pequenez, a nossa incapacidade de prever além de determinados limites – em suma, representa as nossas limitações.
Somos finitos em nossas representações e cálculos, mas o suficiente para perceber que além de nós, assim existentes deste modo, deve existir uma força coordenadora, criadora e estabelecedora de todas as outras, porque no nosso imaginário tudo tem um centro, um cerne donde tudo expande e repercute em ondas sucessivas.
Somos também suficientemente finitos para perceber que conseguimos emanar alguma dessa força magnífica em nós, por nós e para o exterior de nós. Sendo esse exterior maior para uns que para outros.
E nessa finitude conseguimos perceber e projectar, por equações lógicas ou pensamentos elaborados, tudo o que poderia existir, tudo o que deveria existir.
O campo da projecção lógica permite ao Homem sonhar alto e projectar-se ele mesmo no modo infinito que criou.

.
.

.
Imagem retirada da net
 
.
.
Disse  Cesare Pavese:  É preciso procurar uma só coisa, para encontrar muitas !
.

.


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds