Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

08
Jul12

Colorido na vida

eva

ovo mês, novos planos, estes de férias!

– Que bom! É sinal de que tens trabalho e direito a férias.

– Pois claro que tenho.

– Pois olha que isso não é assim tão claro para os outros, sabes?

– Oh, mas o meu trabalho é familiar!

– Ah, então trabalhas!

– Ora essa! Pois claro que trabalho e bem. Por acaso este ano posso ir de férias, mas até agora tem sido difícil.

– Importa o que se alcançou!

– Isso! É exatamente o que se deve ter em mente. O que se pretende, como melhor fazer e admitir o que se vai conseguindo…

– Pois, pois.

02
Set10

Novos ritmos

eva

- s férias têm isso!

- Isso – o quê?

- Novos ritmos, mais tempo para pensar e projectar a implementação de novas atitudes, tarefas e atenção aos outros como a nós mesmos.

- Isso é importante. Talvez mesmo das atitudes mais importantes e saudáveis para se nutrir intimamente.

- Hã?

- Estou a pensar em equilibrar o exercício físico, passear calmamente ao ar livre, escrever e pensar no recolhimento do lar, na atenção à família e aos que nos rodeiam, na atenção a mim próprio e ao meu modo de estar, de viver, etc.

- Bem, não sei se sobra tempo para o etc. com tudo o que foi agora enumerado.

- Ora essa, não é para fazer tudo no mesmo dia, claro está!

- Óptimo! Então vamos simplesmente passear, mas de carro. Podemos andar mais, observar mais – como gostas – e voltar ainda na mesma tarde. Que dizes?

 

16
Jun10

Condição de trabalho

eva

- ou de férias. De  f – é – r – i – a – s !!!! Ouviste bem?

- Então não ouvi, a gritares dessa maneira. Mas não percebo o porquê de tanta emoção!

- Não percebes?

- Pois não! Elas repetem-se todos os anos!

- Mas neste ano pagam-me pelo menos o mês em que vou de férias, já nem falo em subsídio ou mês duplicado. Estou a trabalhar há meia vida e só agora consigo que me paguem no tempo que não vou trabalhar. Até parece que passo a ter direito a que me paguem o tempo que estiver doente. Ou seja, aqueles dias que tenho que faltar porque estou com febre, sobretudo desta minha garganta…

- Ah! Assim já se percebe tanto entusiasmo. Realmente, é outra condição de trabalho! E vais para onde?

- Para onde?

- As férias – vais passá-las onde?

- Aqui!

- Aqui?

- Pois, aqui em casa e vou às praias quando estiver bom tempo. Tal e qual como fazia enquanto estudava.

- Pensei que…

- Pensaste pensares… sonhos!

- Está visto que sim! Boas férias!!!!

 

27
Mai10

Férias podem ser também...

eva

ntem ouvi anúncios e mais anúncios de agências de viagens e dos seus programas de férias em praias e ilhas.

Os preços diziam ser módicos perante as regalias e as possibilidades de bom Sol, etc. etc.

E as férias são sempre tão boas, se forem descansadas, sem obrigações de rotinas, sem obrigações propriamente ditas…

O Sol é sempre convidativo, o resto é com a bolsa de cada um e as expectativas vão do jardim em frente à casa às ditas ilhas e mais além…

Férias são boas se forem férias para a mente também. Deixar o fato do ano inteiro em casa e partir para novas quietudes e relaxes mentais.

Férias das obrigações por um dia que seja, já são férias bem sentidas.

Férias podem ser de nós mesmos, sem mais despesas que a boa vontade e bom entendimento.

Bom entendimento da vida que levamos e da nossa vida em casa.

Os problemas, que sempre há, devem ser resolvidos directamente entre as pessoas visadas, porque outros, na maioria das vezes, só acrescentam o que não vale a pena acrescentar.

Devemos tentar conhecer e reconhecer em nós próprios, na família, nas amizades e em nosso redor o que nos promove a felicidade, o que gostaríamos que promovesse e agir em concórdia com isto tudo.

Às vezes há mal entendidos do tamanho de arranha-céus, há ignorâncias quase infinitas e felicidades comprometidas por nada…

A felicidade é sempre paz em nós e em nosso redor.

 

10
Abr10

Mudanças relativas

eva

- deus, bye bye!!

- Então, onde vais?

- Vou já de férias, oh se vou!

- Vais satisfeito – sem dúvida alguma.

- Pois vou. Olha que há mais de 2-3 anos que não sei o que isso é.

- Ora essa! Ainda no ano passado foste tirar uns dias de férias e fora daqui.

- Oh, nada disso! Fui para o campo, mas fui ter com familiares…

- E isso é mau?

- Lá estás tu… Claro que não é – totalmente… O que te digo é que a sintonia da vida continua impecável.

- Hã?

- Hã? Pois é assim mesmo! Vejamos: quando reencontramos a família, que acontece?

- Cumprimentamo-nos cheios de saudades e depois perguntamos e queremos saber de toda a gente que durante o ano fomos perdendo o rastro.

- Exactamente! Ou seja, ficamos na mesma, tal e qual. Não que isso seja mau, não, nada disso… Mas não encontramos a liberdade de férias – verdadeiramente sentidas.

- Não, isso talvez não. Isto é, mudamos a rotina do trabalho remunerado para outra rotina e trabalhos não remunerados. Porque nessas férias também se trabalha, e bastante, fazendo o que durante o ano não tivemos oportunidade de fazer e em conformidade com o horário e quereres familiares.

- Ou seja, são apenas mudanças relativas…

- Bem, não conseguimos, geralmente, arranjar nem o espaço nem o arejamento mental que precisamos para recuperar forças e renovar o nosso oxigénio nas ideias, conforme o fôlego e a capacidade de armazenamento para enfrentar os novos tempos que aí vêm.

- Bem, boas férias!

- Para ti também, melhores férias em sítios onde não reconheças ninguém e possas estar incógnito.

- Para isso não é preciso ir longe, nem em clima de luxo…

- Evidentemente, apenas é preciso preparar esse retiro.

 

03
Out09

Cada um é

eva

Instalamo-nos depois de férias e instalamos as nossas rotinas, que facilitam a nossa memória, raciocínio, a organização de horários e das tarefas diárias sem problemas de maior.
Voltamos a tratar da nossa casa, a percorrer os mesmos caminhos, a comprar as mesmas coisas nos mesmos sítios, a encontrar e cumprimentar as mesmas pessoas – e gostamos desses reencontros com pessoas e tarefas que perfazem os nossos tempos pessoais, familiares, sociais e laborais.
Igualmente é útil mantermos a mente preparada para novos conhecimentos, novos percursos, novas tarefas e novos horários – enfim, novos projectos.
Porque a rotina e a novidade devem formar partes intrínsecas em nós, mantendo-nos tão despertos para a vida quotidiana quanto o necessário e saudável.
Deste modo não seremos, e nem nos sentiremos, ultrapassados pelas novas gerações de gente, tecnologia e hábitos sociais. Pelo contrário, formaremos conluio activo com tudo o que nos rodeia.
Mas devemos ter em atenção o partilhar também as nossas experiências e saberes com os mais novos, assim como as novidades da actualidade, sem cansar com as recordações nem conselhos paternalistas.
É útil que cada um sinta o descobrir de novos mundos no seu mundo, com autoria própria e possa um dia recordar a dignidade de quem já o sabia, antes dele próprio, e de lho ter demonstrado com o seu exemplo honesto.
- E então: cada um é! - Cada um pode, sempre, descobrir em si o que já é e descortinar tenuemente o que poderá ser…

.
.

.
Salvador Dali - A Caravela
Imagem retirada da net
.
.
Disse  George Eliot:  Nunca é tarde para sermos o que poderíamos ter sido !
.

.

05
Set09

Férias

eva

As férias são ansiadas todo o ano, não chegam para metade do que queremos e quando acabam não sabemos bem o que foram exactamente para nós…
Depois, dia após dia, vamos sentindo de modo mais ou menos perceptível o seu efeito. Que seja este sentir de pior ou de um melhor equilíbrio entre nós e os nossos deveres, que são novamente agendados para todas as horas disponíveis – forçadamente disponíveis ou agradavelmente disponíveis.
É aqui, nesta fase, que lembramos as recomendações de pais e amigos que nos diziam para escolher os trabalhos que nos dessem gosto fazer, porque trabalhar por gosto não cansa nunca!
Enfim, na conjuntura moderna arranjar trabalho é tarefa bem difícil e se o trabalho nos agrada, então, é milagre!...
- Já viste a cancela?
- Qual cancela?
- Ali, no cimo da colina, uma cancela no meio daquela cerca baixa e branca de tabuinhas. Aquela figura, que parece um homem, está abrindo-a e acenando para entrarmos. E vês a passagem também com tabuinhas brancas no chão? Ele diz que devemos dirigir-nos para aquele edifício que se vê, logo ali à direita, e que devemos esperar até nos chamarem.
- Chamarem para quê?
- Para o que há-de ser? Para assistirmos às aulas e aprendermos tudo o que pudermos, claro!
- Mas eu não me inscrevi em aulas nenhumas…
- Pedi eu a inscrição e pelos vistos fomos todos aceites – que bom! Vais gostar!
- Mas do que é? Eu ainda estou de férias!
- Estás?
.

.

.
Fotografia do arquivo do Boston Globe
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Confúcio:  Escolhe um trabalho de que gostes e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida !
.
.

 
01
Set08

Dias setembrinos

eva
Dias setembrinos são dias serenos, de temperatura amena e a chamar o aconchego do lar, especialmente à noite – porque as noites começam a ser um pouco mais frias.
Ainda são dias de férias para muita gente, mas a maior parte já está a trabalhar.
São dias, também, de relatos típicos de viagens, de retalhos de vidas familiares e de reencontros que apenas se repetem anualmente, apesar das costumeiras promessas de abreviar as datas.
- Olha que são como os rendilhados…
- Quais rendilhados?
- Os rendilhados árabes, aqueles que se usam nas portadas e deixam passar a luz do Sol, sem deixar aquecer as salas ou divisões.
- E que tem isso a ver com as férias ou com os encontros familiares?
- Ahh! Talvez nada de nada… De qualquer modo as conversas são como as cerejas e por isso… lembrei-me que esses encontros esparsos podem comparar-se à pouca luz que passa nas tais portadas. Iluminam algo, sem aquecer…
- Ahhh! 
.

Imagem retirada da net
.

.

Disse  Arthur Schopenhauer:  Aquilo que torna os homens sociáveis é a sua incapacidade de suportar a solidão !

.

<>.

01
Ago08

As férias do blog

eva

À semelhança dos anos anteriores, este blog vai de férias com a Eva durante o mês de Agosto.

Um muito obrigada a todos quantos me têm honrado com a sua presença e simpatia e a todos desejo dias felizes.

.

.

E fica aqui também uma musiquinha com um desafio: que tal descobrirem o "Für Elise", de Beethoven, ao longo de toda a canção (ou será o mesmo script com outra roupa)?

.

 .

31
Jul08

Tempo de férias

eva
Liberdade de horários e de rotinas – geralmente da casa, trabalho e escolas.
Ou seja – FÉRIAAAS!
O engraçado é que, por vezes, ficamos com horários ainda mais apertados, sobretudo se escolhermos viajar e conhecer novos sítios e costumes.
Enfim, são dias escolhidos de boa mente e pagos com poupanças de cada mês.
Para quem ainda pode, é bom e salutar manter o sistema de poupar para a
caixinha os trocos de cada dia e só abrir a dita caixinha na altura de planear as férias.
Às vezes lá se deixava cair uma
notita.
Na altura certa fazem-se as contas e algo embaraçados, vamos até ao Banco trocar por notas, para não pagar as viagens «em tostões».
Dava gosto ouvir o tilintar das moedinhas ainda na caixa e todos queríamos perceber, nesse tilintar, se estava pouco ou quase cheia.
E as esperanças cresciam à medida que se aproximava Março – o mês por excelência para marcar férias nas empresas.
Conforme os dias que conseguíamos, lá íamos planear as férias.
- Sabes o que é isso? Boas lembranças.
- Ohhh, as férias são sempre boas lembranças. Até com mau tempo!
.
.
.
Wallpaper National Geographic
.
.
Disse  Federico García Lorca:  Olha à direita e à esquerda do tempo, e que o teu coração aprenda a estar tranquilo !
.
.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D