Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

24
Abr11

Somos muitos

eva

al qual somos

Mais ninguém é

Somos únicos

Na individualidade do ser

Somos muitos

Em semelhança

Em diferenças

De pensares e atitudes

Somos muitos

E não somos nada

Nada do que seríamos

Se soubéssemos ser

Tudo o que poderíamos

Para isso há uma eternidade

Uma infinidade

Não apenas um momento

Se soubéssemos ser

Tudo o que poderíamos

Se soubéssemos ser

Tudo o que poderíamos ser.

 

01
Fev11

O Conhecimento das coisas

eva

ste sal é purificado. Aquela água e essa areia já sofreram processos de purificação…

Apenas com ingredientes puros se podem fazer estas experiências, senão não conseguimos resultados úteis, seja como resultados e conclusões credíveis das nossas investigações, seja por não termos capacidade para a purificação requerida.

- Então os resultados são outros e diferentes na razão da purificação dos ingredientes?

- Podem ser até opostos. O nosso entendimento também muda e sofre alterações conforme os resultados.

- E estes por sua vez…

- Por sua vez esses divergem conforme as impurezas, que influem sempre nas etapas que se vão estabelecendo.

- Isso pode transpor-se para a vivência das pessoas?

- Hã?...

- Se considerarmos a eternidade ou o infinito existencial para todos os seres…

- Sim?

- Então, em conformidade com a idade evolutiva assim será a depuração de erros em diferentes vidas e mortes que se vão passando…

- Humm… Se aceitarmos a teoria de várias vidas para um espírito e a eternidade, ou seja a teoria da reencarnação evolucionista, é isso?

- Pois… Como ia dizendo, então, o mesmo acontecimento pode ter conclusões e resultados diferentes conforme o grau de purificação que o espírito atingiu?

- Será! Parece evidente, de qualquer ângulo que se tome a investigação, não é?

- Ou seja… chocamo-nos com reacções que nada mais têm que ver senão com a falta de aprendizagem do espírito. A maldade não existirá, mas apenas a forma deturpada de uma realidade que determinado espírito ainda não apreendeu de modo concertado…

- E uns demorarão mais que outros a aprender.

- Porquê?

- Porque não têm humildade para reconhecer que não têm todo o Conhecimento das coisas e esbarram com a própria vontade de querer ter o que ainda não têm merecimento.

- Somos vítimas da nossa própria ignorância, é o que é!

- E do sofrimento que a dos outros nos causam. Mas esse é, também, o retorno do que já causámos, alhures.

 

29
Nov09

Cecília Meireles # Cântico IV (Tu tens um medo)

eva
.
Tu tens um medo:
Acabar.
Não vês que acabas todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo o dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.

E então serás eterno.

.


de Cecília Meireles
in "Cânticos"
.
.
Disse  Cecília Meireles:  Ser livre é ir mais além: é buscar outro espaço, outras dimensões, é ampliar a órbita da vida !
.

 

11
Nov07

Cecília Meireles # Cântico VI - Tu tens um medo:

eva
.
Tu tens um medo:
Acabar.
Não vês que acabas todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo o dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então serás eterno. 
.

in "Cânticos"
de Cecília Meireles
.
.
25
Jul07

Há flores no ar

eva
25 de julho de 2007

Nos degraus de uma escadaria larga, e a céu aberto, há flores no ar.
São flores grandes e pequenas, de todas as cores e muito variadas na forma.
Parámos no meio da escada para apreciar melhor este autêntico festival de flores.
A beleza e o perfume faziam a escadaria parecer um paraíso e todos tínhamos vontade de ficar ali. Simplesmente estacionados de corpo, parados como estátuas.
As flores, por qualquer efeito de luz, transformaram-se em pontos luminosos, igualmente belos.
Alguém do mundo da moda disse, há já uns anos, que a beleza fazia o espírito voar mais alto, a caminho da sublimação.
Há algo de verdade nesta afirmação porque, efectivamente, a beleza é inebriante para os sentidos e os pensamentos tendem a sublimar-se nas alturas celestes.
Naquele momento, todos experimentámos uma alegria e harmonia no nosso ser que não queríamos que terminasse.
Daí a imobilidade porque nada deveria perturbar esses momentos.
Às vezes pergunto-me como pode a vida ser tão bela, pelo menos... mentalmente.
Talvez seja para manter a fé e a esperança de um dia se conseguir a proeza de prolongar esses momentos eternamente.

...........................................................
26
Jun06

Vida e profissão

eva
26 de junho de 2006

Fontes de jorros de água.
Flores que voam das suas plantas e vão banhar-se nas águas.
Dos jorros reúnem-se em lagos de água pouco profunda, entre os tons transparente (ou incolor) e matizes de verdes claros.
O céu, azul, tem nuvens brancas que passam a correr.
É a harmonia da natureza.
Lembro então pessoas que me são queridas por serem família próxima ou por serem amigas.
Imagino-as a gozarem também desta paisagem.
Elas gostariam de poder viver ali mesmo.
Como se um paraíso existisse assim, pronto a ser colhido ou gozado. Assim mesmo à nossa espera.
Mas não, a vida é como uma profissão. Tem um tempo para aprender a trabalhar e um tempo para trabalhar mesmo.
Fazendo render não oito, mas vinte e quatro horas sobre vinte e quatro.
Acordado ou a dormir, o trabalho é para ser conseguido, sendo da sua qualidade a projecção da qualidade de vida.
Da vida eterna, sem princípio nem fim.
Da vida que nos embala os sentidos.
Dessa vida que calibra as nossas opções de cada dia.
A vida que precisa ser bem vivida...
10
Abr06

Um bonito e grande amor perfeito sobre a mesa branca

eva
10 de abril de 2006

Um bonito e grande amor perfeito sobre a mesa branca, numa espécie de taça baixa, também branca.
O escritor pensa nos versos que referiam o tempo da eternidade cruzando os céus e de conhecer o sentido recto da verdade.
E da força do amor que a todos os desgostos se sobrepõe, construindo a felicidade de quem o sente.
Noutra poesia relembra a força e a solidão que o deserto imprime.
Esse deserto que fica para sempre na lembrança, como uma voz - em vez do som do vento e que se reconhece aos primeiros sons melódicos, como recordações doces como o mel, atingindo vibrações elevadíssimas que tocam os céus, e mais além, se possível.
Doutra poesia ainda, surgem na sua memória os versos - nostalgia do afastamento e lonjura que a vida impõe por vezes.
E a dor que atravessa o coração parece mais suave quando nasce o dia, pois vem a esperança que o coração possa voltar a cantar o hino do amor, sem drama.
Como o nascer de um novo destino.
O escritor adormeceu no meio de lembranças, sonhos e luzes na sua alma aconchegada em versos de igual sentir.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D