Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Estrelas de luz

. A terminologia e a essênc...

. Endeusamentos

. Sal e açucar

. Energia universal

. Conhecermo-nos

. Andarilhando

. Afinal, quem somos nós?

. Tão pouco... e tanto!

. Perfume

. Aparências

. Darfur e um grão de mosta...

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quinta-feira, 19 de Julho de 2012

Estrelas de luz

éu de estrelas

Estrelas no céu

É o mesmo dizer?

Talvez…

Importa a essência

Do que é dito

Importa a energia

Do que está a ser proferido

Em som e em simbologia.

Céu de estrelas

Estrelas no céu

Cada um entende diferente

Outros nem entendem

Outros mais nunca as viram

Importa a valorização

Que se puder dar.

Céu de estrelas

Estrelas no céu

São luz elevada

Sempre acima de nós

Muitas já envelheceram e morreram

E sua influência perdura para nós

Influência de luz

Em um céu de estrelas

Nas estrelas do céu!


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 2 de Fevereiro de 2012

A terminologia e a essência

olas, triângulos e retângulos

Servem para jogar

Para brincar

Também para trabalhar

Mas… aí a terminologia

Muda

E chamamos

Círculos, cilindros

Pirâmides e poliedros

Objetivamente é o mesmo

Apenas a capa muda

Importa o cerne

A essência

Viver bem é

Viver essencialmente

Em Sublime Bem.


publicado por eva às 00:47

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 10 de Novembro de 2010

Endeusamentos

á discussões fúteis, gratuitas mesmo! Imaginem que estão reunidos e alguém deduz que se todos os seres têm essência divina, então os seres humanos têm capacidade de ser maravilhosos, deuses mesmo.

Seguidamente, de dedução em dedução chega-se à conclusão que tudo o que fazem é divino e endeusado.

E… isto é um despautério, um contra-senso que só pode alimentar-se de uma vaidade incomensurável.

Em contrapartida, os mais humildes acharão que se têm essência divina em si então também têm a capacidade de distinguir o mal do bem e optar pelo melhor, seja com que sacrifícios ou venturas isso lhes for possível. Que têm todas as possibilidades de se melhorarem continuamente, constantemente, até serem dignos de usufruir essa essência divina dada como crédito e salvo-conduto para seu progresso espiritual.

Para estes, surgem renovadas e abnegadas razões para enfrentarem o que necessário for para atingirem a beatitude a que, afinal, têm direito. Porque no meio de tanta confusão de moral e moralidades sociais e políticas, o eu baralha-se, por vezes, e fica quieto por não querer optar pelas atitudes comuns, por já não conseguir as forças suficientes para enfrentar os outros.

Se percebe, então, que só precisa enfrentar-se a si mesmo, tudo lhe fica facilitado.

Há sempre, minimamente, 2 meios de comparação e interpretação das coisas e cabe a cada indivíduo, no seu livre arbítrio, ser o mais voluntarioso que puder na sua opção.

E à semelhança do voto, deseja-se que opte bem!

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 8 de Outubro de 2010

Sal e açucar

- á fiz o bolo!

- Então vamos prová-lo! Ahg! Que horror, que bolo é este?

- Quis fazer diferente e este é um bolo com sal…

- Com sal?

- Com sal em vez de açúcar…

- Não digas mais! E puseste a mesma quantidade?

- Mais ou menos, porquê?

- Ora, porque está intragável!

- Ahg! Que horror, que é isto? Hoje tiraste o dia para nos deixar horrorizados de fome?

- Não gostas? É massa com carne!

- Não, não é!

- Só tem açúcar em vez do sal e, se calhar, está gelada, mas o resto está igual ao de sempre.

- Que te deu hoje?

- Nada, mas pelo menos consegui a tua atenção para o que comes e para o trabalho que faço. É bem mais fácil criticar que aplaudir ou elogiar ou sequer compreender que às vezes já não há mais para variar e as expressões são as mesmas… todos os dias…

- Podias ter dito! Bem, se calhar disseste… humm… mais que uma vezinha?

- De qualquer modo parece ser verdade que tudo se requer bem apaladado e acondicionado a gosto, senão refila-se! Mas não se refila com o que é bom e está bem; tão pouco se avalia tal benesse. Parece que tudo o que é bom é devido…

- Não dizes que todos temos uma essência divina? Vais ver que é ela que nos dá o bom gosto!

- Não, essa estabelece a ligação com uma energia muito elevada em relação ao que ainda somos e restabelece algo do equilíbrio que ambicionamos sentir, que necessitamos saudavelmente sentir. A nossa essência íntima é o ponto de contacto com o divino e que nos mostra o melhor objectivo de nós, a unidade que todos formamos constituindo os relativos do absoluto Bem.

 


publicado por eva às 00:36

link do post | comentar | favorito

Domingo, 21 de Março de 2010

Energia universal

evemos observar as zonas já delimitadas e identificadas do cérebro humano pelos cientistas.

Por elas podemos observar, também, a importância e a localização das nossas dores de cabeça.
Por elas podemos conjugar, e enaltecer, o equilíbrio da nossa mente – a emocional e a intelectual.
- Será que ainda há quem julgue que o principal é o desenvolvimento intelectual?
- Sem dúvida que em sociedades como estas, em que vivemos e desenvolvemos a nossa personalidade, o intelecto é sobrevalorizado em detrimento de qualquer emoção, ou sentimento, que contrarie os objectivos que tenham sido traçados pelo indivíduo, ou grupo, a que se ligue.
- Ou seja, sobrevivemos em sociedade…
- Bem, o pensamento é livre. Por mais influências que tenha, ou sofra, o indivíduo é um ser independente na sua essência.
- Basta querer?
- Infelizmente as coisas não serão tão fáceis de assim definir. Em última instância, basta querer, mas há toda uma conjuntura a ultrapassar e a revelar. Para conseguir identificar, claramente, as realidades e a complexidade de situações que vivemos, ou temos connosco, é necessário conduzir a nossa melhor personalidade com perícia nos caminhos que se vão encontrando e encruzilhando com o passado.
- Porquê isso?
- Em termos emocionais, há que ter em conta – em boa conta! – as capacidades da nossa consciência ou da nossa lucidez. E, geralmente, para resolver as situações torna-se necessário o recurso de uma força energética que ultrapassa tudo, que sustém todas as relações naturais e cósmicas. Uma energia que é divina em si mesma e que ultrapassa os seres, porque é universal.
- Uma energia que os mais simples têm, que é independente de intelectos desenvolvidos?
- Que as crianças humanas demonstram com facilidade e que se presencia na natureza. Aquela que supera qualquer raciocínio mais conveniente ao próprio, mas que amplia a capacidade intelectual focada para a entreajuda. Aquela que advém das virtudes enaltecidas ao rubro e que as reúnem, como feixes de luz grandiosas, na luz suprema que é a luz do Amor.
 

publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Sábado, 6 de Março de 2010

Conhecermo-nos

 noite pode ser assustadora ou festiva.

A noite pode ser no meio dos outros ou solitária.
O trabalho pode ser nocturno ou a noite pode ser para descansar do trabalho.
O dia ou a noite são iguais para quem os utiliza para trabalhar ou para descansar. O que importa é que consiga os seus intentos, porque tanto o trabalho como o descanso são necessários na devida conta.
Como a comida e o pão, ou a bebida e a água.
A justa proporção é a medida certa.
- Mas há dias que temos mais sede…
- Nessa altura bebe-se mais água, porque só a água tira a sede. Assim como só o pão tira a fome. O resto são produtos que regalam o estômago e a sensação de fome.
- A frase comes com os olhos quando se apresenta um prato bem ornamentado de comida é mais certa do que pareceria?
- A beleza e os conjuntos ornamentados são regalo para a vista e para os sentidos em geral. Apenas não devemos perder a essência das coisas.
- Perder o norte de nós mesmos?
- Isso! Saber o que cada coisa representa efectivamente na nossa vida; conhecer as nossas fraquezas e os nossos pontos fortes. Conhecermo-nos para saber lidar connosco e com os outros em paz.
 

publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

Andarilhando

- i!

- Olá! Vou de viagem…
- ‘Tou a ver…posso ir tam’ém?
- Poder, podes. Não sei de te interessa, vou andarilhar por aí, na rota dos mosteiros.
- Ah! Se fosse na dos vinhos… ou na dos queijos… ou outra assim…‘deus!
- Adeus, até ao meu regresso!
… … …
- E para que queres tu encontrar mosteiros?
- Por causa da atmosfera deles. Geralmente estão no cimo de colinas ou serras e o ar ali é mais leve, é melhor. Mas não só! pretendo saber o que os levava a querer uma vida assim, retirada e mais natural. Qual a ligação entre essas situações, lugares e gentes… Enfim…
- Natural? Alguns eram cheios de vícios…
- Havia de tudo, como em todo o lado.
- Então a diferença não está no sítio, mas continua a estar nas pessoas…
- Sem dúvida, mas o lugar e o grupo influenciam.
- Sim, sim. Mas a essência e a responsabilidade é de cada um.
- Será mesmo assim tão limpa, tão cabal, essa responsabilidade?
 

publicado por eva às 00:38

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009

Afinal, quem somos nós?

Afinal, que lugar ocupamos no espaço? Que é a matéria? Quem somos nós? Que tempo universal é o nosso?
- Afinal existe, ou não existe, tempo e espaço?
- Não há absolutismos desses, tudo é relativo e conjuntural. Nós somos uma parcela ínfima que mantém todas as características do cosmos onde existe o planeta Terra.
- Então somos uma… hã… amostra?
- Mantemos as características sublimes de tudo o que sentimos e fazemos num estado por vezes mínimo de evolução, outras vezes num grau muito adiantado de progresso. Isto é, temos em nós uma essência divina que nos permite, através da consciência, escolher o rumo certo para as nossas emoções e forças.
- Então porque há tanta crueldade e martírio entre as pessoas? Porque desfaz o homem a natureza, precisamente a que tudo tem para o salvar, desde o oxigénio aos produtos que curam todas as doenças que o sobrecarregam?
- Porque se acha o homem um ser superior? Porque pensa e raciocina? Porque tem caprichos emotivos e destruidores de tudo o que possa embaraçar a satisfação desses caprichos, ou desejos, e que julga imprescindíveis para sua felicidade? Qual será a resposta a estas questões? Simples capacidade de lucidez de si mesmo?
- Continuamos nas incógnitas sem conseguir respostas?
- Continuamos observando seres e acontecimentos maravilhosos no meio de outros… e esses são a prova que é possível sermos cada vez mais brilhantes em nós próprios, para nós mesmos e para os outros.
.
.

.
René Magritte - A condição humana
Imagem retirada da net
.
.
Disse  William Hazlitt:  O homem é o único animal que ri e chora, porque é o único que se impressiona com a diferença que há entre o que é e o que devia ser !
.

.


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 1 de Julho de 2009

Tão pouco... e tanto!

Imagens e sons. Pensamentos e acções.
Tudo se conjuga na nossa cabeça para o entendimento das coisas.
Para a influência entre o indivíduo e o todo.
O todo e as partes – começa por aprender-se em matemática logo nos primeiros anos e estamos, nessa altura, tão longe de percebermos a sua amplitude.
A amplitude dessa relação entre nós e o mundo.
Quantas vezes parece que apenas somos influenciados pelas horas e tempos dos nossos compromissos mais íntimos, ou sociais, etc.
Ou então, pelos lugares onde os acontecimentos ocorrem.
Afinal, podemos levar a vida de modo mais leve ou mais sério, mais espacial ou mais terra-a-terra.
Cabe-nos escolher, sentir qual o modo mais agradável para nós; qual o modo mais produtivo e sem esgotamento de forças; em que género de vida se enquadra melhor a nossa personalidade e sermos felizes.
Será que nos damos a hipótese de pensarmos em nós próprios ou só nos dedicamos a outros? De que nos esquecemos constantemente?
Acordamos com um sorriso ou uma preocupação? Fugimos com as horas pelo dia todo?
Conseguimos deitar-nos, relembrar o dia e considerar cumpridas as tarefas que queríamos?
Temos uma vida preocupada ou pacífica? Exigente ou relaxada?
Equilibramos o que sabemos e conseguimos dosear a essência em cada hora?
- Gosto dessa ideia. Dosear uma gota de essência vital a cada dia – um respirar em pleno, olhar uma flor com olhos de ver, imaginar que se está a caminhar nas estradas do céu, sentir um perfume no ar. Tão pouco, tão fácil… e… tanto!
.
.
.

Imagem retirada da net

.
.

Disse  Montaigne:   A prova mais clara de sabedoria é uma alegria constante !

.
.


publicado por eva às 19:55

link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito

Segunda-feira, 7 de Abril de 2008

Perfume

Os frascos de perfume são pequenas obras de arte.
São cuidadosamente desenhados a condizer com a essência e as notas do perfume que guardam.
Ciosamente guardados, com tampas e esquemas de fecho que resguardam, mais do que guardam, o líquido preparado com tanto rigor.
Rigor nas misturas que se fazem. Rigor na essência que se quer conseguir.
Outras vezes, pelo contrário, pretende-se a pureza de um só elemento e a dificuldade está em isolá-lo.
E depois de tudo concluído vem o valor incalculado: a pele.
A pele de cada um que transfere, sobretudo ela, a essência da pessoa e do seu modo de estar em cada momento, para um aroma específico.
Então o mesmo perfume fica assim doce, ou assim ácido, ou aumenta o perfume, ou o diminui, ou... ou cada um encontra o seu perfume, sem procurar.
Apenas... apenas serenando e dando atenção a si mesmo. 
.
.

.

Imagem retirada da net
.

.
Disse  Winston Churchill : os seres humanos podem agrupar-se em três categorias: os que morrem de cansaço, os que morrem de aborrecimento e os que morrem de preocupação !

.

.


publicado por eva às 08:51

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds