Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Vivendo cada dia

. Dinheiros

. Redenção, o que quer dize...

. Sons

. Dar e receber

. Amor por nós mesmos

. Espiritualidade

. Convicções de vida(s)

. Merecimentos

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 18 de Abril de 2012

Vivendo cada dia

- á estou, vou vivendo cada dia…

- E assim é que é! Ninguém sabe exatamente quando a sua vida acaba nesta forma física, por isso o melhor é viver cada instante do melhor modo que seja capaz. Melhor modo no sentido de melhor fazer o bem a todos como a si mesmo. Tentar não deixar nada para outros resolverem, etc.

- Mas isso é impossível ou então teria que deixar todo e qualquer projeto esvair-se, pois nenhum é realizado num instante.

- Evidentemente que me refiro a ações imediatas. Os projetos são fruto de esperança e são ótimos, mas também é conveniente que, se algo nos acontecer, quem de nossa família ou o equivalente que poderá ficar com o projeto nas mãos esteja ao corrente do que pensávamos fazer e como, assim como a lista dos contatos, etc.

- Queres dizer, premeditar a morte?

- Não exatamente, mas prever a nossa substituição do melhor modo possível. Isto porque às vezes não podemos terminar nossos planos e vamos logo começar outros. No trabalho é a mesma coisa, permitir que outro colega saiba o que estamos fazendo.

- Outra coisa pouco provável, pois se na maior parte das vezes o segredo é a alma do posto de trabalho!

- Acho que já referi o ideal. Evidentemente que cada um tem as suas vicissitudes…

- Tu pregas o desafeto das coisas materiais em favor das coisas espirituais!

- O que defendo é a responsabilidade de cada um naquilo que faz e não deixar prejuízo a outrem.

- Ou isso…


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 17 de Abril de 2012

Dinheiros

- reciso de dinheiro, muito mais daquilo que ganho. Como fazer? Tenho dívidas de alta monta, responsabilidades, contas infindáveis, sei lá que mais…

- Não sei, estou na mesma! Comprámos casa, carro e o emprego está a definhar. Que fazer? Não consigo revender nada, pois todos (povo) estamos pela mesma medida.

- Estou a ver se consigo ir para fora, como já os meus avós fizeram.

- E deram-se bem?

- Otimamente, mas foram com tudo legalizado e não com contratos sem confirmação oficial.

- Então porque voltaram?

- Porque os pais deles não foram e vieram para cuidar deles na velhice, trazendo dinheiro para benfeitorias.

- Humm… pois eu tenho que ficar, que já ninguém me emprega. Tenho que poupar e o que vale é que não preciso de nada com a minha quintinha. Quando precisar de remédios ou algo semelhante não faço ideia do que poderá suceder. Se calhar morro esquecido e só me vão achar quando a carne cheirar longe.

- Credo, que horror!

- Mas é o que está acontecendo já, ou não é?!

- Tento virar a cara para outro lado…

- Isso é o que todos fazem, que os horrores já são muitos, muitos.

- Bom… e rezo, rezo com todas as minhas forças por todos os infelizes, para que Deus os tenha em Sua Misericórdia.

- Pelo menos tu ainda rezas por eles…

- Não sei que mais fazer, não tenho posição para outra coisa. Essa pelo menos só depende da minha vontade e lucidez de pensamento para o fazer.

- Pois, pois! Mantenhamos a Fé em que há algo melhor e que é a razão de ser de tudo o que passamos. Não tenho dúvidas que todos temos karma a redimir. O que não me é tão fácil de entender é a razão que leva outros a formar ainda karma negativo para si mesmos. A espiritualidade é um renascer constante de si, mas exige correção de pensamentos e atitudes…


publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 14 de Abril de 2012

Redenção, o que quer dizer, afinal?

- edenção, o que quer dizer, afinal?

- Quer dizer querer melhorar, purificar e progredir. São trilhos espirituais para quem isto da espiritualidade é importante.

- É preciso ser monge, padre ou assim, para isso?

- Nada, não. É preciso ter sensibilidade no viver, no sofrer e ver sofrer, no querer evoluir compreendendo o porquê disso tudo e porque está a viver.

- E dizes que nem todos querem viver desse modo?

- Qual modo?

- Esse, o dos trilhos espirituais.

- Pois claro que muitos há que tal nada lhes interessa, que até se distanciam o mais possível e nem de tal assunto querem ouvir ou saber.

- Porquê?

- Porque a vida para esses é para ser vivida noutras condições.

- Que condições?

- Condições económicas, de poder pessoal, de gozo e boa-vida social.

- Queres dizer que tais condições são incompatíveis?

- Nada disso, apenas não têm importância máxima, são percebidas por inerência e são utilizadas mais para promover o bem onde essas pessoas estão do que para se promoverem.

- Humm… Então não é preciso deixar tudo para seguir caminhos espirituais e viver esta vida?

- É benéfico dar a importância que se deve dar às coisas mundanas, ter firmeza nos preceitos éticos do Bem, viver em sanidade mental e em harmonia com a natureza e os seres vivos.

- E consegue-se isso tudo?

- Pelo menos será válida a tentativa.

 


publicado por eva às 00:46

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012

Sons

izem…

Dizem que…

Do quê… por onde… quando…

Dizem tanta coisa

E nada dizem

Dizem…

O som, a palavra é sagrada

Divina pode ser

Mensageira Celeste também

Seria útil ao ser

Não desperdiçar sons

Não adulterar, não amesquinhar

O que tem grandiosidade

É útil ao ser promover-se

Cósmicamente, espiritualmente.


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 15 de Novembro de 2011

Dar e receber

- qui diz que quanto mais se oferece mais se recebe. Que dizes tu?

- Pois sim!

- Sério, é o que diz aqui.

- Aqui, onde? Isso é um bocado de papel.

- Precisamente, neste bocado de papel rasgado. Sobrou o que tenho na mão.

- Lê lá o que está escrito e lê como deve ser!

- Quanto mais deres mais receberás, pois receberás por acréscimo. Mas não deves dar nunca a pensar nas recompensas que a caridade provoca, pois as recompensas são tão íntimas como invisíveis aos vossos olhos, que nem o que está à vossa frente vêem muitas das vezes.

- Não faz sentido, digo eu!

- Será que és daqueles que não vêem mesmo o que está à frente?

- Ora essa, ainda me insultas? Isso tudo é um disparate, digo, pois digo mesmo!

- Eu acho que até faz sentido se lermos com mais atenção.

- Ah sim, como é que faz sentido? Só de pensar nos impostos, etc. é ver o dinheiro a sair, isso sim….

- Quem falou em dinheiro? Acho que se refere a recompensas emocionais, espirituais, sei lá!

- Rasga mas é o resto.

- É o rasgas! Vou já dobrar e guardar para ler com mais atenção. Adeus, até amanhã!


publicado por eva às 19:26

link do post | comentar | favorito

Sábado, 20 de Março de 2010

Amor por nós mesmos

ovemos terra e céu para conseguir o que pretendemos por amor. Por amor aos outros, às coisas, às situações…

E por nós mesmos? Que fazemos?
Teremos amor assim por nós?
Amor e consideração por aquilo que nos é útil – espiritualmente elevado. Ou, como vulgarmente se diz – bom para a nossa alma. Ou só tratamos das coisas terra-a-terra e materiais. O conforto, a boa vida em conformidade com o considerarmos isso necessário à felicidade?
Porque se apenas vemos esse lado das coisas, soçobramos, mais cedo ou mais tarde, na penúria das depressões, insatisfações e esgotamentos de fastio e infelicidade.
Porque tudo o que é material apenas cobre uma parte ínfima das nossas necessidades pessoais.
Não é à toa que pessoas invulgarmente espiritualizadas, evoluídas por ideais fraternos para com todos os seres, não demonstram precisar de nada para sentirem felicidade. Sentem uma felicidade interior, paz no seu corpo e na sua mente.
Paz em si próprio, sabendo a sua direcção a cada decisão que precisam tomar.
São personalidades firmes, pacíficas e amorosas que nos transmitem também paz e um novo ânimo para o dia-a-dia.
 

publicado por eva às 00:46

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009

Espiritualidade

Ao longo dos dias e das vicissitudes que atravessamos vamos tomando consciência na percepção – para uns, ou do conhecimento ampliado – para outros.
O porquê da diferença está na personalidade do indivíduo, como está também na capacidade sensitiva do seu corpo físico.
Uma e outra vão-se alterando sempre em conformidade com os objectivos que se vão marcando. E estes, por sua vez, estão em conformidade com as experiências da vida e do modo como estas vão sendo interpretadas.
Todos nós evoluímos a cada instante e evoluímos melhor ao cedermos espaço para novas ideias.
Não quer isto dizer que se deve aceitar todas as ideologias, ou pseudo-ideologias, que se vão ouvindo.
Mas quer dizer que se deve estar atento ao que acontece em redor de si próprio e estabelecer parâmetros para confirmação racional da espiritualidade inerente a cada ser.
Allan Kardec foi um defensor, precisamente, da fé raciocinada. Um defensor em aplicar a metodologia científica para tudo o que acontece + o que parece acontecer. Um defensor em manter uma postura crítica com abertura de parâmetros conceptuais e não a postura de uma crítica destrutiva ou alucinada por toda a novidade que se oiça.
Quer se concorde, quer não, com as suas teorias, o princípio é o mesmo dos mestres da antiguidade clássica que diziam tudo ser uma ilusão dos sentidos e que tudo estava certo até prova em contrário.
Abrir e manter abertura mental a novos conceitos tanto pode ser catastrófico e levar o indivíduo à alucinação da sua realidade quotidiana, como pode ser de extrema necessidade para assumir e resolver esses problemas do quotidiano.
A cada um o momento preciso da sua cultura espiritual.
A cada um as caracterizações inerentes a essa cultura em si.
Todos somos passado, presente e futuro de nós próprios – quer tenhamos adquirido, ou não, conhecimento disso.
.
.
.

Vik Muniz - Atlas
(recriando Giovanni Francesco Barbieri - Il Guercino)
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Jean-Jacques Rousseau:  Tudo crer é ingenuidade. Tudo negar é tolice !
.
.

publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Sábado, 21 de Julho de 2007

Convicções de vida(s)

21 de julho de 2007

A música ouve-se alto e as palavras parecem proferidas como num sonho. Uma espécie de sonho acordado.
Vendo bem, é como ele tem passado a sua vida, num sonho acordado.
Calmamente, tudo decorreu na normalidade e na rotina dos dias: escola, emprego, e organização de família própria.
Foi como se deslizasse pela vida de um modo pacífico e andando sempre.
Assim como os dias que se sucedem às noites, simplesmente “sucedendo sucessivamente”, anos a fio.
As suas convicções também são pacíficas, tanto como os seus ideais.
Os dinheiros têm que ser poupados para chegar, mas vão chegando ao fim do mês sem grandes sustos.
Tem uma coisa de diferente dos outros: não se importa nem com a doença nem com a morte.
Para ele tudo é um modo de viver a vida, e a morte é só a passagem de uma cancela para seguir a via da eternidade; trabalhando doutro modo, com outro aspecto, porque aí a imagem será espiritual e, portanto, o reflexo da sua personalidade.
Segundo a sua opinião, nessa altura, irá ocupar o nível correspondente à sua personalidade conforme tiver evoluído nos seus sentimentos, para enfrentar as situações desta vida que lhe conhecemos.
Ou seja, ele considera-se um somatório de muitas vidas e, nesta vida presente e o que por ela se tornar, terá como resultado uma personalidade espiritual melhorada.
O progresso é entendido como um caminhar para o nível de anjos divinos.
Concordando ou não com estas suas convicções, a vida – vista e vivida por este prisma – parece mais fácil de enfrentar.

...........................................................

Notícia: Escola de Verão de Matemática
♪: Colors of the Wind – do filme Pocahontas da Disney

publicado por eva às 19:02

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Segunda-feira, 1 de Janeiro de 2007

Merecimentos

1 de janeiro de 2007

Um qualquer filme anuncia que "não estamos sós" e transforma-se num filme de terror.
Mas se aceitarmos essa afirmação como certa, então há outra - também razoável e lógica - que é não estarmos sós pois conseguimos ajudas sem sabermos como isso é possível.
Se calhar, porque nada é impossível.
E sempre que considerarmos não estar a sós com o que vemos e ouvimos, simplesmente, temos também que considerar que isso tanto é válido para o negativo como para o positivo.
Porque, como afirma a ciência matemática e a física, tudo tem o seu contrário.
Considerando estas questões, resta-nos escolher o nosso caminho, a nossa opção, segundo as nossas escolhas.
Não há uma canção que diz ser a nossa vida, as nossas atitudes, uma direcção de vida pela nossa honra? Uma questão de honra!
Sem dúvida que todos os dias optamos e tomamos decisões que têm a ver com a nossa honra. Como anúncios de néon na noite, assim é a nossa consciência e os avisos que nos envia.
Agir conforme a nossa identidade de sentimentos, mais do que só pelos instintos, é conseguir uma reacção mais completa de nós mesmos.
Na dúvida de agir contra nós mesmos - se não há vontade para ser o único diferente - é então preferível ficar quieto.
Ou afastar-se da situação, em vez de arriscar atitudes que apenas são dos outros.
No dia que passa, na vida que corre, sejamos - pelo menos - honestos connosco próprios.
Isso é o mínimo que nos devemos merecer.

publicado por eva às 23:12

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds