Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Bons momentos

. Bom dia! – Salve!

. Olá, como vais?

. Dias setembrinos

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Domingo, 11 de Dezembro de 2011

Bons momentos

- i!

- Olá! És novo aqui, a esta hora?

- Acho que sim, parece uma boa altura para praticar e o ar, assim de manhã bem cedo, é extasiante.

- Parece que os pulmões rebentam, não é?

- Pois sim, ao princípio, mas depois é outra amplitude, sei lá… não consigo descrever.

- E a cabeça anda à roda, não é?

- Pois sim, isso tudo mas em doses pequenas, que não causam transtorno propriamente.

- Isso, sim! Eu também gosto disso tudo e por isso venho a esta hora, tão calma.

- E os cumes daquelas montanhas parecem tão perto e no entanto… estão longe, afinal.

- E as cores? Onde se vêem cores destas pelo dia afora?!

- E a frescura? Não é frio, é simplesmente frescura!

- Exactamente! Bem, eu vou andando e até para a semana, talvez…

- Eu penso vir todos os dias!

- Ok, bons momentos. Eu teria pena de deixar isto tudo e por isso vou mantendo o ritmo que posso, sem nunca ser cansativo ou impossível de continuar.

- Prefiro aproveitar tudo o que posso logo de seguida.

- Ahah! Eu prefiro enriquecer os meus dias com umas e outras coisas, variando simplesmente. A cada um as suas características pessoais…

- Exactamente.


publicado por eva às 23:50

link do post | comentar | favorito

Domingo, 9 de Janeiro de 2011

Bom dia! – Salve!

erá que não se pode já dizer bom dia! quando se chega a qualquer lado?

Olham-nos com cara de poucos amigos e parecem dizer – de onde conheço esta?

Bom dia quer dizer saudação, salve - salvação, implica o desejo de um dia feliz ao conhecido, como ao desconhecido.

Pena que se desconheça hoje este significado, esta tolerância para qualquer um que encontremos, seja qual for o seu passado e o modo como vive o presente.

Outros dias estão chegando, outros modos de viver.

Não valerá a pena esforçar ninguém, outros modos as gentes acharão para se cumprimentarem sem bulício, nem obrigação.

Apenas com o sentido da graça do encontro e deseja-se que sejam sempre bons encontros.

- Eu digo sempre bom dia! Se quiserem ouvir que ouçam, se quiserem tapar os ouvidos que tapem. Eu, por mim, saúdo sempre que entro em recinto onde já estejam outras pessoas. A cada um os hábitos que achar por bem ter e se não chocam com o espaço de ninguém.

- Afinal, um  bom dia! para ti também.

 


publicado por eva às 00:35

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

Olá, como vais?

- embro-me de ti!

- Que bom, feliz de ti!
- Continuas tão irónico quanto antes…
- Bem… se calhar, conhecemo-nos mesmo.
- Dos tempos da escola… como se chamava… a daquele bairro onde moravas?
- Já sei! Eras o da boina.
- Pois era, não tinha chapéu-de-chuva e quando o tive não sabia que fazer com ele. Nem sequer entendia como o abrir e ainda menos como o fechar sem me molhar completamente.
- Lembro, lembro. Que é feito de ti estes anos todos? Estás irreconhecível!
- Pois tu estás na mesma… parece que em tudo!
- Segui tudo como era para seguir; a minha família cuidou de mim e de tudo até agora. Fui sempre protegido, tenho que considerar essa realidade.
- Eu também segui tudo conforme a minha família predisse, mas longe deles. Nem poderia ser de outro modo porque tinha, e mantenho, ideais muito diferentes.
- E não te sentes sozinho?
- Sinto, mas sei que o meu caminho não é o deles e respeitamo-nos. Isso é muito importante para mim.
- Achas que os seus modos de viver são mais fáceis, ou mais difíceis, que as tuas escolhas?
- Sei que temos diferentes modos de viver - simplesmente!
 

publicado por eva às 08:52

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2008

Dias setembrinos

Dias setembrinos são dias serenos, de temperatura amena e a chamar o aconchego do lar, especialmente à noite – porque as noites começam a ser um pouco mais frias.
Ainda são dias de férias para muita gente, mas a maior parte já está a trabalhar.
São dias, também, de relatos típicos de viagens, de retalhos de vidas familiares e de reencontros que apenas se repetem anualmente, apesar das costumeiras promessas de abreviar as datas.
- Olha que são como os rendilhados…
- Quais rendilhados?
- Os rendilhados árabes, aqueles que se usam nas portadas e deixam passar a luz do Sol, sem deixar aquecer as salas ou divisões.
- E que tem isso a ver com as férias ou com os encontros familiares?
- Ahh! Talvez nada de nada… De qualquer modo as conversas são como as cerejas e por isso… lembrei-me que esses encontros esparsos podem comparar-se à pouca luz que passa nas tais portadas. Iluminam algo, sem aquecer…
- Ahhh! 
.

Imagem retirada da net
.

.

Disse  Arthur Schopenhauer:  Aquilo que torna os homens sociáveis é a sua incapacidade de suportar a solidão !

.

<>.


publicado por eva às 17:18

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds