Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. As emoções que projetamos

. Aliança familiar

. Princípios

. Através da educação

. Emoções e raciocínio

. Nível evolutivo

. Felizmente

. O indivíduo... e a pessoa

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2012

As emoções que projetamos

 importância das emoções que projetamos em nossa vida.

Para a família, pessoas e sociedade em que nos inserimos.

Para o trabalho, trajetos, enfim… as nossas emoções para o que vivemos têm uma importância capital.

As boas promovem os nossos projetos, as outras nada disso.

Lembrando experiências sobre a reação de plantas e água às nossas reações; na formação de cristais horrendos ou belos a propósito das tais emoções que atingem tudo em nosso redor…

Tenhamos cautela com as emoções que temos e as consequências que geramos, tantas vezes por ignorância ou relaxe.

Tenhamos educação firme sobre nossas emoções.

E saberemos promover nossas vidas, reconstruir conscientemente nosso presente e melhorar o futuro.

O futuro que se promove na projeção do presente, em cada instante.

Escolher sabedoria?

Escolher o melhor que conseguirmos para nós e para o todo de que somos parte integrante.

Importar para nós mesmos o melhor de nós, nas amargas situações como nas melhores.

Importarmo-nos será escolher sabedoria?

Talvez seja apenas e simplesmente - isso!!!!


publicado por eva às 00:49

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 30 de Junho de 2011

Aliança familiar

asamento, aliança familiar.

Matrimónio, acordo legal.

Escritura de pessoas e bens.

Aliança que sela a formação de nova família.

Uma família que deverá crescer.

Desenvolver-se em mais uma linha genealógica.

Uma nova descendência de patriarca e matriarca.

Um novo modo de educar.

De ensinar a viver com seu próprio exemplo.

Geralmente o aproveitar de uma oportunidade para ser melhor que os progenitores.

E assim sucessivamente de geração em geração.

As famílias podem melhorar-se.

Ultrapassar as culturas no que têm de melhor.

Firmar novas formas de viver projectadas numa existência maior.

O infinito no finito de cada dia.

Na esperança e no devotamento pelos seus mais queridos.

 


publicado por eva às 00:39

link do post | comentar | favorito

Sábado, 3 de Julho de 2010

Princípios

gimos, e até pensamos, muitas vezes em conformidade com a educação moral que tivemos e confiadamente.

Agimos e nos comportamos pela vida fora segundo esses princípios que, afinal, somos nós mesmos.

Nós os impregnamos e nos fundimos em itens que regem a nossa vida e o nosso convívio com os outros.

Somos tudo o que desejamos e ambicionamos.

Mas, às vezes… temos que reservar esses princípios, por melhor que eles sejam, para poder avançar.

A benevolência tem lugar quando os princípios que nos regem são guardados no mais íntimo de nós próprios, com todo carinho e perseverança pela integridade do nosso ser.

Abnegação é dádiva sensata que, à semelhança da Fé, deve poder sempre irmanar a Razão.

Para avançar é necessário – nada!

Ser simplesmente!

 


publicado por eva às 12:31

link do post | comentar | favorito

Sábado, 24 de Outubro de 2009

Através da educação

Por educação atingimos as atitudes morais correctas, mesmo que a nossa moral ainda não tenha atingido esse nível intimamente.
Através da educação temos gestos e palavras de simpatia para com todos, sejam estes agradáveis, ou não, aos nossos sentidos e sentimentos.
Isto é, somos agradáveis e facilitamos a integração social a todos os que tenham, ou não, um aspecto, ou uma voz, ou palavras que, de algum modo, se conjuguem com os nossos gostos, desejos e almejos.
A todos os que não nos são, porventura, agradáveis somos igualmente sociáveis.
É este plano educador da unificação, por boa vontade, que se vai impondo moralmente aos nossos sentimentos íntimos.
Aos poucos, durante a vida, vamos limando esses sentimentos mais pessoais em prol, precisamente, desses outros mais equitativos que a educação nos impõe.
Quando isso não acontece encaramos com graves problemas da nossa própria inserção na sociedade e criamos grupos de simpatizantes afins.
Estes pequenos grupos podem tornar-se, a cada dia, mais importantes para nós do que a educação moral que nos guiou anteriormente e a arrogância pode tomar um lugar, na nossa personalidade, que nos restringe a liberdade de educação.
Porque a educação que induz a essas atitudes de simpatia, e de bem, generalistas, induz também à ampliação do ser.
- À sua liberdade!
- Porque o ser é tão mais livre quanto mais independente for das vicissitudes dos outros, quanto mais independente for de si mesmo para sentir e praticar o bem, que algures começou por ser prática antes de sentimento.
- Nesses casos, a prática habitual educou o sentimento e o pensamento.
- Claro que ambos os modelos educacionais são úteis: ou pela teoria educacional, cômputo emoção-sentimento-pensamento, atingimos a capacidade de pôr em prática os valores aprendidos – cômputo palavras-atitudes –, ou pela prática educacional que as vivências nos impõem atingimos a teoria, evoluindo no sentido inverso.
- A questão é aproveitarmos ou não as experiências para o nosso progresso moral e espiritual.

.
.
.

Imagem retirada da net
.
.
Disse  Vergílio Ferreira:  Ser livre é ser-se o mesmo, sendo-se outro !
.

.


publicado por eva às 21:54

link do post | comentar | favorito

Sábado, 17 de Outubro de 2009

Emoções e raciocínio

Sabemos disto e daquilo. Experimentamos isto e aquilo. Juntamos tudo e dessa mistura sai algo que não existia antes, a não ser a mesma forma física que, ano após ano, vai aprendendo e conhecendo cada vez mais.
Então, nessa mesma forma física vão-se revolucionando ou, simplesmente, adaptando novos saberes, novas formas de cogitar e surgem novos pensamentos.
Se a aprendizagem foi construtiva, os pensamentos e raciocínios assim o serão, porque são o reflexo de nós, do nosso íntimo mais educado e instruído.
- Qual é a diferença?
- Por educação tratamos melhor, aprimorando até as emoções e sentimentos que, por vezes, atacam o raciocínio e a lógica selvaticamente, obstruindo um bom e auspicioso pensamento…
- Por exemplo?
- Por exemplo o ciúme, a raiva, o melindre, a angústia, etc. E por instrução, referimos os conhecimentos que nos permitem ampliar a mente em tolerância pelos outros e paz em nós. Aí, podemos, com mais facilidade, reeducar as emoções em benevolência e fazer como o monge budista que desejava, acima das dores dos seus martírios, nunca deixar de ter caridade para com os seus algozes da prisão porque, nessa altura, perderia a preciosa paz no seu coração. As dores físicas não deveriam ultrapassar, precisamente, a esfera física.
- Por exemplo?
- Por exemplo a tolerância pode ser raciocinada por reconhecermos as razões que levam a esta ou aquela tomada de atitude, muitas vezes relacionada com opções por idealismos que acarretam as mais diferentes atitudes.
- Ou seja?
- Ou seja, as emoções e o raciocínio devem andar de mãos dadas para completar a evolução do indivíduo, pois quanto mais elevadas mais evoluída se torna a personalidade.

.
.
.

Cubo de Rubik
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Giacomo Leopardi:  Assim como ninguém sente o movimento perpétuo que nos transporta em rotação juntamente com a Terra, também a generalidade dos homens não se apercebe do progresso contínuo que os seus conhecimentos fazem !
.

.


publicado por eva às 10:49

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 25 de Setembro de 2009

Nível evolutivo

- Já viste o anúncio, ali à entrada principal?
- Pois não vi nada e entrei como de costume.
- Isso é o que a maioria faz, passa pelas coisas sem as notar seguindo o carreiro de todos os dias.
- Que queres? É a rotina que se impõe facilitando mais de metade do dia e se não fosse assim, se calhar, não faríamos também metade das coisas.
- Sem dúvida que tudo tem a sua utilidade e a rotina tem a seu cargo relativizar o fardo das tarefas repetidas. Mas deixar que a rotina se instale completamente não é útil. Voltando ao anúncio, o que ele refere é uma lista de preceitos a ter em conta para evitar a fácil disseminação da gripe A.
- Bem, realmente a maioria das pessoas só agora toma consciência da necessidade e importância de preceitos, que não são mais que preceitos de higiene, no seu dia-a-dia.
- Pois, para a grande maioria nem há percepção de vivermos épocas de vírus e bactérias desconhecidas que se alteram e disseminam à velocidade da luz. Continuam a não dar importância ao manuseamento de lixos e detritos, domésticos ou não, à limpeza dos lugares públicos que frequentam e continuam a conspurcar os lugares comuns.
- Ainda ontem, um jovem, com licenciatura e mais estudos e com cargo de direcção numa empresa, atirava pela janela da sua casa papéis para o jardim em baixo, dos vizinhos, sem sequer se dignar a ir ver as consequências do que fazia.
- É evidente que o problema não é da instrução, mas da moral individual, da educação familiar e de grupo de amizades. Há pessoas, ainda hoje, iletradas e que tolhidas ou não pela idade e doença são incapazes desse ou doutros gestos tais.
- Ou por epidemias e medos, ou por clareza moral e mental as pessoas vão aprendendo a comportar-se civilizadamente, seja em comportamento individual seja em comportamento social.
- É por isso que alguns estão envolvidos em esferas luminosas e brilhantes à sua volta, mesmo atravessando momentos de grande infelicidade e outros nem tanto, nem pouco mais ou menos…
- É tudo uma questão de nível evolutivo.
- Todavia, todos hão-de chegar ao porto de destino com o mesmo êxito no tempo justo de cada um.

.
.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Edward Gibbon:  Todo o homem recebe duas espécies de educação: a que lhe é dada pelos outros, e, muito mais importante, a que ele dá a si mesmo !
.

.


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Sábado, 8 de Setembro de 2007

Felizmente

O céu, o sol, a terra e o mar são paisagens maravilhosas de Portugal.
Um país que a natureza marca pelo esplendor da paisagem e do clima.
Olhando para longe, como querendo prolongar o horizonte, um casal jovem conseguia prolongar a beleza do que a vista alcançava.
Felizmente que, hoje em dia e um pouco por todo o lado, há já muita sensibilidade pela preservação de zonas ambientais.
Felizmente também que já não se vêem tantas pessoas a jogar objectos no chão, em vez de se deslocarem até ao lixo mais próximo para os deixar.
Felizmente, ainda, que já não se vêem tantas pessoas a deitar objectos sujos nas águas das praias ou ao mar, como se ele fosse um enorme contentor.
Mas todos sabemos que ainda há muito a fazer pela educação cívica e a poluição ambiental.
A internet e a televisão têm sido, nos últimos tempos, as grandes educadoras das massas populacionais – tanto das mais novas como das mais velhas.
Com esperança e fé na humanidade, creio que tudo poderá melhorar e em curto espaço de tempo.
Penso até que a maioria das pessoas já está cansada de tanto desprezo pela natureza e uns vão educando outros pelo exemplo vivo.
O futuro a todos diz respeito e nesse futuro parece estar a ventura de todos nós e do ambiente em que vivemos – disso, pelo menos, parece já não restarem dúvidas.
.

.

.

Clear Water..

© Sergio Segantin

.

♪: Nessum Dorma - Luciano Pavarotti

publicado por eva às 21:04

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 8 de Janeiro de 2007

O indivíduo... e a pessoa

8 de janeiro de 2007

As pessoas que detêm cargos ou funções de importância pensam que as suas famílias, talvez por inerência, também são importantes.

Ou que as suas atitudes morais "passam", como questões genéticas, de uns para outros.
Mas não é assim, cada pessoa é um indivíduo.

E assim como na nossa pessoa surgem ocasiões em que se é mais altruísta ou mais egoísta, o mesmo acontece nas famílias.
Uns são melhores, outros, menos bons.
A educação é importante mas a capacidade de interpretação de quem recebe é tão ou mais importante.

A educação cabe ao mais responsável.
A adaptação às situações revela a personalidade instintiva de cada um.
E só o próprio tem possibilidades de se disciplinar em atitudes melhoradas - ou não - conforme as suas convicções.
É assim que o povo diz "no melhor pano cai a nódoa".

Pois é verdade que aquele que hoje é melhor, pode amanhã estar mal porque não resistiu à tentação.
Pela vida fora, há de tudo para fazer divergir ou denegrir um pensamento correcto.

Correcto em integridade, já se vê.
E a responsabilidade dessa manutenção é exclusivamente do próprio.
Seja qual for a situação, cabe ao próprio - pela força da vontade - agir da melhor maneira possível e poder olhar para trás, dizendo sempre que fez o melhor que sabia.
Pela vida fora, temos sempre que auto-vigiarmos as nossas atitudes e pensamentos espontâneos.
Uma coisa é certa: enquanto o pensamento instintivo ou espontâneo não for correctamente íntegro, o indivíduo não chega ainda a ser uma "pessoa".
É apenas um indivíduo a progredir moralmente.

publicado por eva às 18:16

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds