Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Falar é fácil

. Perfumes

. O esplendor da luz

. Khalil Gibran # O Dom

. Dois poemas; duas preces

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quinta-feira, 11 de Março de 2010

Falar é fácil

eve ser tão bom sentir que se tem um dom!

Sentir que se pode alhear do quotidiano para algo sublime que permita esquecer o frio, a sede, a fome ou outra necessidade qualquer…
Sentir que se consegue voar acima das coisas pequenas…
Sentir que é possível esquecer algo terrível do passado-presente…
Sentir-se livre para viver – simplesmente, na simplicidade…
Sentir-se alguém, mesmo que não esteja ninguém ao lado para ajudar a esse sentimento…
- Mas isso tudo é uma fuga!
- E depois?
- Depois não é preciso ter dom de nada em especial a não ser entregar-se às tarefas de cada dia com todo o esmero possível para que saia algo bem feito.
- Falar é fácil, não é?
- Ora! Pelo menos não se destrói tudo logo ao início… Já agora, o pessimismo não é um dom, pois não?
 

publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

Perfumes

Um jacarandá com quatro passaritos no topo, nos últimos ramos.
E, mesmo sendo pequeninos, abanam os ramos com o seu peso.
E… são lindos!
Promovem uma beleza tão simples.
- É assim, não é? Para existir o belo, é necessária a simplicidade.
- Para mim também é assim. Creio que a beleza produzida, sendo beleza, não é tão bela quanto a natureza na sua beleza tranquila, por ser natural.
- É evidente que isto não quer dizer que não se tente o belo, mesmo fabricado. Porque todos somos sensíveis ao belo que, inclusive, nos faz sentir bem. Dispõe-nos bem, como os perfumes em frascos são agradáveis, excepto se forem excessivos porque, nesse caso, transformam a fragrância original. Enfim, o belo anima-nos, enleva-nos e o dia parece melhor.
- Não admira que haja tantos produtos de beleza e com tanta venda.
- É verdade e confesso que às vezes entro nessas casas de cosmética atraída pelas fragrâncias que emanam.
- Sem precisar de comprar?
- Pois, é verdade, mas são atraentes e por vezes necessito dessa cambiante durante o dia. Sabes… parece uma preciosidade o toque do belo em forma de perfume no ar, em alguns momentos. Há dias que não se escolhem, assim como há dias que se poderiam repetir… e repetir…

.

.
.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Dom Hélder Câmara:  O amor é o perfume das almas !
.
.

publicado por eva às 19:55

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008

O esplendor da luz

- Pensa só no que constróis.
- Mas como posso pensar só nisso se não construo nada? Eu tento, mas só vejo as desgraças que causo, quantas vezes na melhor das intenções…
Outras vezes, julgo e condeno moralmente – com toda a rapidez e facilidade – e sei que não tenho esse direito, porque também sei que cada um é o melhor que consegue ser.
Ninguém quer ser menos, pelo contrário, todos procuramos ser melhores.
- Muitos procuram assim, mas depois a grande maioria necessita sentir a glória de ser admirado ou necessita sentir-se a comandar os outros.
- Pois! Mas às vezes prejudicamos os outros apenas com a nossa descrença e isso parece que os contagia e desmoraliza, ou até os torna rebeldes no mesmo instante.
- Bem, já te disse antes, pensa apenas no que consegues fazer de construtivo.
- E que consigo eu fazer? Não sei… Não sei fazer nada a não ser alguma auto-correcção… e, geralmente, bastante depois dos problemas surgirem.
Aliás, a ignorância é tal, que só através do aparecimento dos problemas e de tentar a sua solução é que vejo a causa.
- Continuo: pensa apenas no que constróis; esquece o que não consegues e tenta novamente, como se fosse sempre um início. Com o mesmo fôlego, a mesma esperança e a alegria de lançar mãos a uma obra. Enfim, com todo o teu ardor e trabalho.
E, na tua memória, fixa sempre só o que consegues fazer. O resto… faz outra vez… e outra… e outra… do princípio até atingir o fim.
É lembrando o esplendor da luz que procuramos forças para lá chegar.

.
.
.

Fotografia de Robert Doisneau - O Violoncelista
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Dom Helder Câmara:  É graça divina começar bem. Graça maior persistir na caminhada certa. Mas a graça das graças é não desistir nunca !
.
.


publicado por eva às 00:27

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 29 de Junho de 2008

Khalil Gibran # O Dom

.
ENTÃO um homem rico disse:
- Fala-nos do Dom.

E ele respondeu:

- Dais muito pouco,
quando dais daquilo que vos pertence.

Quando vos dais a vós mesmos
é que dais realmente.

Que é aquilo que vos pertence,
senão coisas que conservais ciosamente,
com medo de vir a precisar delas amanhã?

E amanhã,
que trará o amanhã
ao cão demasiado prudente
que enterra os ossos na areia movediça
enquanto segue os peregrinos
a caminho da cidade santa?

E que é o medo da miséria,
senão a própria miséria?

Quando o vosso poço esta cheio,
não é o medo à sede
que torna a vossa sede insaciável?

Alguns dão pouco
do muito que têm,
e fazem isso
em troca do reconhecimento,
e o seu desejo oculto
corrompe os seus dons.

Outros têm pouco
e dão tudo.

Estes são os que acreditam na vida,
na bondade da vida,
e o seu cofre nunca está vazio.

Há quem dê com alegria,
e esta alegria é a sua recompensa.

Há quem dê cheio de dores,
e essas dores são o seu baptismo.

Há ainda quem dê, inconsciente, da sua virtude,
sem nisso sentir dor nem alegria.
Dão como os mirtos do vale
que a espaços atiram para o céu
o seu perfume.

É bom dar quando nos pedem;
e é bom dar sem que nos peçam,
como bons entendedores.

E para o homem generoso,
procurar aquele que vai receber
é maior alegria do que dar.

E haverá alguma coisa
que possais conservar?
Tudo quanto possuís
será dado um dia.

Portanto, dai agora,
para que o tempo de dar seja vosso
e não dos vossos herdeiros.

Muitas vezes dizeis:
- Gostava de dar
mas só aos que merecem.

As árvores dos vossos pomares
não falam assim,
nem os rebanhos das vossas devesas.

Dão para poderem viver,
porque guardar é perecer.

Por certo
aquele que é digno de receber
os seus dias e as suas noites,
é digno de receber de vós
tudo o resto.

E aquele que mereceu
beber do oceano da vida
merece encher a sua taça
do vosso regato.

E que maior merecimento
do que aquele que reside
não na caridade,
mas na coragem e na confiança
de receber?

E quem sois vós
para que os homens
devam rasgar o peito diante de vós,
vencendo o orgulho,
para poderdes ver o seu mérito
a descoberto
e a sua altivez manifesta?

Procurai primeiro
merecerdes ser doadores
e instrumentos de doação.

Porque, em verdade,
é a vida que dá à vida,
e quando julgais ser doadores,
sois apenas testemunhas.

E vós que recebeis
– e todos sois recebedores –
não atireis para cima de vós
o peso da gratidão,
sob pena de impordes um jugo
a vós mesmos e àquele que dá.

Mas elevai-vos
juntamente com o doador,
usando os dons como asas.

Porque ligar demasiada importância
à vossa dívida
é duvidar da sua generosidade,
que tem por mãe a Terra magnânima
e Deus como pai.
.

.
de Khalil Gibran
in “O Profeta”

.
.
Disse  Khalil Gibran:  Trabalhar com amor é deixar em quanto fazeis um sopro do vosso espírito !
.
.
Outro texto de Khalil Gibran - Que pensar
Outro texto de Khalil Gibran - Os olhos  
Outro texto de Khalil Gibran - A nova fronteira
Outro texto de Khalil Gibran - O amor
Outro texto de Khalil Gibran - O casamento
Outro texto de Khalil Gibran - As crianças

.

.


publicado por eva às 01:18

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Domingo, 29 de Julho de 2007

Dois poemas; duas preces

Prece Irlandesa
.
Que a estrada se abra à tua frente,
Que o vento sopre sempre nas tuas costas,
Que o sol brilhe morno e suave na tua face,
Que a chuva caia de mansinho nos teus campos.
E até que nos encontremos de novo,
que Deus te guarde na palma das Suas mãos...
.
May the road rise to meet you,
May the wind be always at your back,
May the sun shine warm upon your face,
The rains fall soft upon your fields;
And until we meet again,
may God hold you in the hollow of His hand.
.
************************************
.
Até ao Fim
( Dom Helder Câmara )
.
Não; não pares.
É graça divina começar bem.
Graça maior persistir na caminhada certa.
Manter o ritmo...
Mas a graça das graças é não desistir,
podendo ou não podendo chegar até ao fim...
.
.
...............................................
Notícia: A criar natureza: em Lisboa
♪: Oferta de Flores - Maria Bethânia

publicado por eva às 15:28

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds