Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

01
Out10

Falar é fácil

eva

raumas!

- Pois, exactamente – traumas! Que fazer com eles?

- Deitá-los ao lixo, isto é, depois de tratá-los com lógica e abnegação. Entender que quem os causa não é melhor do que aparenta ser, ainda.

Compreender o que devemos fazer também por nós próprios – se fugir para outro lado em que possamos calmamente recomeçar ou se temos que ficar e minimizar os estragos. Obter ajuda com tratamentos e terapias adequadas, sem subterfúgio de remédios químicos, mais que o estritamente necessário se forem situações excepcionais.

Estabelecer os parâmetros necessários para recomeçar uma vida mais natural e melhor vivenciada. Encontrar novos pontos de apoio, novas actividades de exercício físico e nova alimentação, mais ligada à alimentação dita racional – frutas, legumes, lacticínios, pão, etc., e em quantidades normais para as características do nosso corpo.

- Falar é fácil! E enquanto estamos no meio dos acontecimentos traumáticos?

- Aí temos que enaltecer a nossa educação, raciocínio, paciência e fé, pois tudo o que começa um dia tem fim. E nesse dia devemos estar preparados para ser felizes e não desconfiar que não temos direito à felicidade.

- Pois, pois… Ohhh! Pois, pois.

 

13
Jul10

A última palavra

eva

- oje é dia de passeio!

- Não, não – hoje é dia de ir passear!

- …? Não é a mesma coisa?

- Não exactamente, porque uma disseste tu e a outra frase disse eu.

- Ahh! Pois, não tinha pensado nisso assim.

- Mas isso é extremamente importante!

- Sem dúvida! Há quem necessite ter a última palavra, seja em que assunto for, seja como for.

- Pois é isso mesmo que importa.

- Mas todos temos falhas, todos somos imperfeitos, todos gostaríamos de ter dito e feito de outro modo, de modo melhor. Isto é que é a generalidade, a maioria…

- Eu não! Já sei muitas coisas, já estive em sítios muito sabedores destas coisas da vida e doutras que a vida tem. Sei muito bem o que faço e porque o faço.

- Parabéns para ti. Eu então, a cada vez que aprendo algo, parece que ainda sou mais ignorante do que a mim própria pareceria nos minutos antecedentes…

- Sabes porquê?

- Pois não!

- Eu digo-te: porque és exigente demais para aquilo que és capaz e porque duvidas de ti mesma. Quando tiveres, como eu, a certeza de que aquilo que fazes é para bem dos outros já não passas por nada disso.

- Para bem dos outros? Isso faria de mim um juiz dos outros, do que eles querem e do que são.

- Nada disso. Se és melhor só podes pensar e fazer melhor que eles.

- Ninguém é perfeito nem tem o direito de julgar ninguém.

- Ah! Só temos deveres, não? Quem é superior assim o é – mais nada!

- Quem deveras é superior não julga ninguém e tenta ser o melhor de si mesmo a cada momento, seguindo o caminho recto que traça para si a cada instante do seu caminho.

- Agora!! Quem pode, trata dos outros como acha que eles devem ser tratados.

- Bem, cada um vê o que pode…

- Adeus! (como vês, a última palavra é a minha!) … Hei? Onde estás? Como te atreveste a ir embora antes de eu acabar de falar? Heeei???!

 

16
Jun10

Condição de trabalho

eva

- ou de férias. De  f – é – r – i – a – s !!!! Ouviste bem?

- Então não ouvi, a gritares dessa maneira. Mas não percebo o porquê de tanta emoção!

- Não percebes?

- Pois não! Elas repetem-se todos os anos!

- Mas neste ano pagam-me pelo menos o mês em que vou de férias, já nem falo em subsídio ou mês duplicado. Estou a trabalhar há meia vida e só agora consigo que me paguem no tempo que não vou trabalhar. Até parece que passo a ter direito a que me paguem o tempo que estiver doente. Ou seja, aqueles dias que tenho que faltar porque estou com febre, sobretudo desta minha garganta…

- Ah! Assim já se percebe tanto entusiasmo. Realmente, é outra condição de trabalho! E vais para onde?

- Para onde?

- As férias – vais passá-las onde?

- Aqui!

- Aqui?

- Pois, aqui em casa e vou às praias quando estiver bom tempo. Tal e qual como fazia enquanto estudava.

- Pensei que…

- Pensaste pensares… sonhos!

- Está visto que sim! Boas férias!!!!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D