Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Diálogos ou monólogos?

. Dá para entender?!

. Diálogo de surdos

. Desculpas de quê?

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Quarta-feira, 17 de Novembro de 2010

Diálogos ou monólogos?

ntão que dizes – dialogas ou monologas? Se dialogas consegues ouvir a opinião do outro, se apenas queres saber da tua opinião, então, monologas… Não é isso o que é diálogo e monólogo? Então achas que é o quê?

Ah! Se tens interlocutor é diálogo, senão monólogo – tout court? Essa é boa, então e os outros?

Quais outros? Os outros que parecem nem ouvir mas ouvem tudo e respondem como que em surdina directamente para dentro da nossa cabeça – esses! Ah, esses não sabes quem são?!

Hã, quem sou eu? Se estou demente, louco ou algo assim? Não, de modo algum, apenas vejo, oiço e sinto uma multidão que mais ninguém, ou apenas um número reduzido de pessoas percebe como eu.

Hã?

Quem, eu? Não, não tomo remédios nem drogas, nada, nadinha! Digamos que sou mesmo assim… naturalmente assim… pois, isso mesmo!

Ah, agora chamam-se assim? Pelo menos soa bem, não soa a doença nem a colete-de-forças nem nada assim… Com que então sensitivo! E isso trata-se em hospital?

Não, é mesmo para continuar a viver assim, sem drogas nem tratamentos especiais. Esses tais vivem assim simplesmente no meio de todos, os estes e os esses.

Olha, nem sei se chore, se ria! Mas obrigado por este bocadinho de… hã… monólogo ou diálogo?



publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 22 de Outubro de 2010

Dá para entender?!

- i, Oiiii!

- Que foi?

- Oi, oi!

- Não percebo, desculpe!

- Aiiii!

- Precisa de auxílio?

- Continuo a não perceber.

- Ora vê! Para quê tanto malabarismo com o vocabulário? Fiz algumas exclamações, interjeições e pediu desculpas e ainda perguntou se precisava de alguma ajuda. Quando explicamos tudo só falta virarem-nos as costas. Dá para entender?! Ainda falam que o diálogo é construtivo, agora estou a falar e nem um som de resposta…

- Bem, estava à espera que acabasse de falar para…

- Para quê - ora diga lá, para quê?

- Só para lhe dizer que não se trata da força do diálogo, mas sim da personalidade do interlocutor.

- Nã!

- Experimente e veja se tenho razão.

- Ok, mas só para chegar à verdade disto.

- Pois! Isso é útil – não se ficar pelas primeiras impressões e conseguir chegar à verdade das coisas.

 


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

Diálogo de surdos

- ue dia lindo! Em pleno Inverno! Não há dúvida que este país é o do poeta – um jardim à beira mar plantado.

- Queres dizer – que dia tão frio!
- Pois… bem… porque não levas o casaco mais quente?
- Porque este é o mais quente?!
- Ah!… vocês e as modas…
- Não, este é quente e foi bem caro. O tempo é que está além de frio!
- Queres entrar ali e tomar um chocolate quente para aqueceres?
- Boa!
- Li algures que o leite misturado com chocolate ou café perde as propriedades.
- Se lesses menos dava jeito!
- Olha, enquanto bebes vou comprar o jornal.
- Temos um diálogo de surdos, não temos?
- Não, temos um diálogo-monólogo cheio de respeito…
- As notícias são semelhantes às de ontem, e anteontem… mas noutra parte do globo, o que as torna… humm…
- Que pena! Até logo.
- Já percebi, perdi o tempo de um diálogo contigo.
- Igual, adeus… Dia feliz para ti, talvez haja um amanhã mais útil de convívio humano!
 

publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2008

Desculpas de quê?

Todos os três - vindos do nada - se juntaram para lhe pedir desculpas.
Mas desculpas de quê?
E eles insistiam de igual modo – o pai, a filha e a amiga. E depois ainda se juntou um tratador - das terras e dos animais.
Ela desculpou. O que quer que fosse!
Então eles explicaram que se ela não sabia, não valia de nada.
Tinha que desculpar sabendo, conhecendo a extensão do mal sofrido, do prejuízo, enfim…
Mas qual prejuízo? Se explicassem, seria mais fácil!
Bom, nesse caso de esquecimento… eles mostraram-lhe cenas de criança.
Pequenas mentiras e enganos, contratempos pelos gostos próprios sem perceberem que ela, criança, não poderia ter gostos iguais aos deles.
Percebia a posição deles todos, de completo alheamento quanto ao direito da sua infantil opinião.
Mais a mais sabendo eles, agora, que a opinião dela era precisamente contrária à deles.
Oh, eles agora sabiam muitas coisas e tinham que renová-las para lograr a melhor solução.
Sim, sim, ela desculpava aquilo que mostravam nas cenas e recordações.
Como? A filha pedia desculpa pelo excesso de amor? Porquê…? Isso era necessário?
Então, se estava a perceber, o amor não pode ser tão grande que sufoque. Tem que dar espaço à liberdade de cada um.
Pois, senão pode tolher o desenvolvimento que cada um deve prover na sua vida.
E eles, desculpavam-lhe a falta de diálogo?
Da inconfissão dos seus sentimentos?
Sim? Óptimo! Que possam ser felizes... e até qualquer dia!
.
.

 .

Verdade, Beleza, Liberdade, Amor

.

.
Disse
Gabriel Garcia Márquez : a vida não é aquilo que vivemos, mas aquilo que recordamos e como a recordamos para contá-la !
.
.


publicado por eva às 21:16

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds