Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Amor, amar

. Força energética

. Amor e desamor

. Da justiça

. À beira da estrada alcatr...

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Sábado, 4 de Junho de 2011

Amor, amar

mor, amar

Desamor, desamar

Tudo se transforma

Tudo se ajusta

Tudo se engrandece

Os seres, o planeta

A paisagem

O Sol e a Lua

Todos os Sóis

Todas as estrelas

Ao engrandecer ampliamos

Promovemos, projectamos

E então

Amamos

Com um amor sublime

E nada pode ensombrar

O nosso dia

O nosso ser

Amor, amar

Desejar amar.



publicado por eva às 00:31

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Sexta-feira, 3 de Setembro de 2010

Força energética

s gatos, cães, canários, papagaios, etc., que geralmente são adoptados como animais domésticos, recebem o carinho dos donos e retribuem com a sua capacidade de amar.

Afinal, o que é o amor senão a dádiva do que somos a outrem?

A cada um a sua capacidade de desamor ou amor. Porque há quem ainda não tenha aprendido a amar, apenas a orgulhar-se, a envaidecer-se, a subjugar ou arrogantemente fazer sentir a sua presença. Mesmo que queira ser uma presença simpática, esta simpatia não tem origem em amor, mas apenas em técnica de aproximação para ser percebido de modo incauto.

Há todos os outros, os que já progrediram na escala evolutiva e sabem amar, sabem e querem dar o melhor de si em cada situação, a cada ser que encontram.

Os animais têm ainda a mais-valia de nos fazer companhia incondicional e perceberem em nós o nosso íntimo. O que verdadeiramente somos.

Pelo pior ou pelo melhor, há animais bem melhores que algumas pessoas e que muito poderiam aprender com eles.

Enquanto houver quem se predisponha a melhorar-se e melhorar o convívio com outros ainda há esperança nesta humanidade que, às vezes, no meio de tanto fogo, dá pena por tanta pobreza de espírito…

- Ah! E a água? Já viste o que acontece quando dizemos palavras agradáveis ao pé de um copo, ou um jorro de água?

- Incrível a força energética do amor, não é? E ainda há quem precise de mais provas…

 


publicado por eva às 00:35

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 30 de Julho de 2010

Amor e desamor

mizade é entendimento, carinho e entreajuda pelo amigo(a) e seus bem-quereres, com respeito pelas suas preferências.

Os romances baseiam-se em amizades mais profundas e, geralmente, entre sexos diferentes com desejos de criarem filhos desse romance, elaborado em amizade maior, duradoura e firme.

O amor toma diversas formas, umas mais fortes, outras mais sensíveis e delicadas.

Todos os relacionamentos são fomentados pelo amor e até pelo desamor que pode atingir o horror.

O ódio e a vingança, que geralmente acompanham o desamor, são deformações de sentimentos, na maioria das vezes causados ou por orgulho doentio ou por trauma violento.

O horror e o pavor andam a par, também na maioria dos casos.

Amar não quer dizer passar os anos apaixonando-se consecutivamente por este(a), aquele(a), o outro(a).

Referimos o amor sadio, benevolente, que engrandece o ser e tudo o que se lhe liga em redor, ou o que influencia de modo mais afastado, por correlação.

É desejável viver a vida amando o mais que nos for possível, em fraternidade e em romance, e a vida será uma vivência mais plena de bons sentimentos de nós e por nós.

Uma vida com boa vontade de ser vivida – vivenciada com amplitude e sabedoria.

 


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009

Da justiça

Estamos habituados aos julgamentos em que se pretende fazer cumprir leis humanas e gerais para outros humanos acusados de não as cumprirem.
E assistimos a toda a espécie de incongruências de parte das acusações, de parte dos acusados e de quem julga.
Temos assistido a considerações de culpados a crianças e outros inocentes mais, sem qualquer poder que não seja a sua verdade.
E temos assistido a considerações de inocentes a adultos que bem sabem jogar com as leis e fazer prevalecer uma inocência perante essas leis. Conseguem criar situações que nada têm a ver com a verdade e, ainda menos, com a salvaguarda futura de outras pessoas e bens ao abrir precedentes.
A política, a capacidade financeira e, por vezes, as coincidências muito coincidentes ou, então, as sortes e azares de ter determinadas condições ou o facto de estar em lugar e tempos inconvenientes para a futura vítima são determinantes para que os termos requeridos de julgamento se façam com total impunidade legal.
As leis são para ser cumpridas conforme as situações que se elaboram para o efeito pretendido – acusação ou absolvição.
Contudo, quando não é mesmo possível alienar provas a outrem as leis prevêem ainda a inconstituição do processo ou a sua prescrição sem mais delongas.
E, para esta situação, é só deixar passar o tempo sem sequer olhar para o processo – porque às vezes a consciência pode tomar conta da mente…
Para os menos abonados da sorte neste mundo resta a esperança que, se nós somos e vivemos a cópia de um mundo perfeito, lá nesse mundo a verdade prevaleça em Leis perfeitas e, como tal, divinas.
A Esperança mantém o equilíbrio emocional e a saúde mental acima de toda alteração e das consequências individuais e sociais.
- Falamos da desmaterialização do ser?
- Também…
.
.

.

Fotografia da capa de "…and justice for all" dos Metallica
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Agostinho da Silva:  A justiça há-de ter por princípio e por fim o desejo de uma Humanidade melhor; no seu grau mais alto não a distinguiremos do amor !
.

.


publicado por eva às 00:35

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 13 de Abril de 2006

À beira da estrada alcatroada, um rapazinho de óculos azuis

13 de abril de 2006

À beira da estrada alcatroada, um rapazinho de óculos azuis esperava sentado numa grande pedra.
Um rapaz quase-homem, à frente da porta da sua casa estendeu-me um pequeno ramo de flores.
Uma senhora de idade deu-me um ramo de flores silvestres, como o da Páscoa, com papoila e espiga e o resto, igualzinho.
Um senhor de idade esperava numa igreja.
A luz forte do Sol quente em dia de verão iluminava a rodos.
Um senhor de túnicas sobrepostas, brancas e bordeaux, aproximou-se do homem da igreja, estendeu-lhe a mão e levou-o devagarinho. Desapareceram no meio de uma nuvem de luz.
O rapaz da pedra, cheio de mágoas e de angústias, convencido que ninguém o amava, recebeu um raio de luz do Sol, exclusivo para ele. E duvidou das suas certezas de desamor.
O rapaz quase-homem e a senhora de idade sorriam e a luz do Sol inundava-os fazendo que brilhassem com a sua alegria.
E lembrei-me de uns versos que falavam de um rapaz maravilha, que explicava que o mais importante era amar e ser amado em eterno retorno.

publicado por eva às 23:23

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds