Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

03
Fev11

Comida rápida

eva

- i que bom!

- Está assim tão bom?

- Está, está! Há muito tempo que não lanchava tão bem; se calhar nem janto e mantenho estes sabores.

- Que disparate! Na tua idade deverias lanchar sempre assim e jantar outro tanto ou mais. Devemos manter uma dieta de comidas tão variável quanto possível.

- Pois, pois! Não estás a ver a coisa! Entre as pressas e o dinheiro mal há condições para comer.

- Então nem te sentas para comer, és daqueles que come ao balcão?

- Sou, sim. Exactamente! E chegar a ser atendido para conseguir comer ao balcão já é muito bom - um verdadeiro dia de sorte! O normal é chegar ao balcão e pedir algo para levar porque já não dá para comer por ali…

- Credo!

- Pois é assim que vamos vivendo e felizes dos que podem pagar a comida que precisam e que têm comida para escolher.

- Bem, isso é sem dúvida… Porque não experimentas levar uma lancheira de casa? Pelo menos o tempo que levas até ao sítio da comida e os tempos de espera poderias aproveitá-los para comer sentado.

- É uma ideia, mas que implica levantar mais cedo e preparar tudo.

- Ou então acrescentar o jantar de véspera e deixar já tudo para o almoço seguinte. Era assim que fazíamos quando eu trabalhava e os filhos iam para as escolas ou colégios.

- Sim, quem o sabe? Olha, leva agora estas flores, vão no vaso já com terra e regadas hoje. Devem ficar bem, lá na varanda…

- São lindas!

 

02
Fev11

Ah, as valsas!

eva

h, as valsas! Aquele rodopiar que vemos nos filmes e imaginamos ainda melhor naqueles enormíssimos salões…

O dançar! Tantas imagens construímos mentalmente para este significado.

Para uns é quedar-se no mesmo sítio e abanar-se, ou sacudir-se, ao som das músicas.

Para outros é atravessar salas em passos tão ritmados quanto os da música que se vai ouvindo.

Para outros é apenas uma desculpa para ondularem ao ritmo que ouvem, de modo mais ou menos irreal, com um parceiro ou parceira.

As valsas deixam um não sei quê

Talvez a vontade, o desejo, de festas assim cheias de gente festiva.

Ou talvez o susto dessa época e de seus costumes mais tristes.

E hoje, que costumes temos para deixar nas páginas da História?

- Ora essa! Temos toda a igualdade que conseguimos legalizar, adequar às democracias e costumes sociais, económicos e políticos. E… sei lá que mais!

- Continuo na minha! - As valsas deixam um não sei quê

 

29
Jul10

Simplicidades

eva

- odes dar-me um copo de água?

- Água? Não queres um sumo?

- Vais tomar o quê?

- Eu vou agora fazer um cafezinho para mim. Queres um?

- Não. Preferia água.

- Aqui tens. Porque gostas tanto de água?

- Porque sabe bem, tira-me mesmo a sede e não deixa sabor algum na boca. Tudo o demais deixa um travo a qualquer coisa – doce, amargo…

- Como o sumo e o café, não é?

- Exactamente. Prefiro a água, mas às vezes tenho problemas em pedir um copo de água num café ou restaurante, mas a questão é que não bebo toda uma garrafa, mesmo das pequenas.

- Levas o resto.

- Mas quero ter as mãos livres de garrafas, etc. Poderia ser simplesmente – um copo de água.

- Isso – já foi! Agora é uma garrafa de água por questões de higiene, etc.

- Etc. e tal… isso sim!

- Seja como for, vivemos agora e os costumes são estes. Passar os dias em lamentos, ou rabugices, só estragam os dias que poderiam ser alegres e despreocupados. Tenta arranjar espaço mental para as novidades e para o que não queres, senão os dias são um suplício.

- Ou seja, não há outra atitude positiva a não ser tentar, tentar sempre…

 

07
Nov08

Tradições ditas "religiosas"

eva

Hoje foi dia de relembrar costumes e culturas diferentes pela diversidade de tradições.
Ainda se fazem, como leis religiosas, cerimónias a crianças – corpos e órgãos – de modo a prepará-los para as suas responsabilidades em fase adulta.
São culturas que se consideram cruéis por uns e perfeitamente tradicionais e honrosas por outros.
Para as crianças são sempre horrorosas de suportar, mas têm a compreensão de serem iguais para todos por já os seus pais terem passado por isso, seus avós e por aí acima na genealogia familiar.
O mesmo consta para os jejuns, peregrinações, etc.
São cultos! – E parece estar tudo dito.
Resta a mudança que se vai registando – um pouco por aqui, outro pouco por ali.
Entre o querer respeitar os costumes e o horror que alguns provocam, fica o caminho do meio – o da sensatez.
Ninguém gosta de ser banido socialmente, mas os limites vão sendo delineados com mais perfeição.
Há dirigentes que exigem o cumprimento, de tal modo absoluto, dos costumes – já considerados cruéis – que os próprios povos tradicionalistas, para não duvidarem da tradição – que é a sua identidade – começam a duvidar dos dirigentes.
E as tradições começam a ser repensadas e discutidas, não só por alguns mas por muitos.
E… um dia, esses muitos constituirão a maioria a favor da não tortura, do não ao sacrifício.
Porque os Livros podem ser interpretados, correctamente, a favor da felicidade de viver em paz. Simplesmente!
Respeitosamente!

.
.
.

Lapidação
Imagem retirada da net


.

Disse  Honoré de Balzac:  Acredita em tudo o que te contam do mundo; nada é horrível demais para ser impossível !
.
.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D