Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Chama trina

. A dor faz tremer por dent...

. A fasquia do amor

. Porque não o vês tu?

. Cantarolando

. Do coração

. Sensações

. Do túnel para a luz

. Antoine de Saint-Exupéry ...

. As respostas

. No reino dos sonhos e das...

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Domingo, 10 de Junho de 2012

Chama trina

oração

Órgão, músculo

Câmara secreta e espaço

De uma centelha de luz.

Coração

Ligação Divina

Reunião da física e da espiritualidade.

Coração

Amor, compaixão

Ódios e horrores

Paixão e caridade.

Coração

Uma chama trina em nós

Amor, sabedoria e poder da fé

Que movimentam nossa vida

Transformam e transmutam

Emoções, sentimentos.

Coração

Ligação Divina

Reunião da física e da espiritualidade.


publicado por eva às 12:20

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 27 de Julho de 2011

A dor faz tremer por dentro

 

or

A dor não tem tamanho

A dor parece não ter fim

A dor faz tremer por dentro

Intimamente, intrinsecamente

A dor é um estertor

Dá agonia e convulsões

E depois…

Parece nada sobrar

Apenas as lágrimas

Que correm sozinhas

Que deslizam

Sem ninguém as notar

E parece nada sobrar

Mas o coração

Precisamente

Onde a dor começou

Esse consegue voar

Voar alto

Inconcebivelmente alto

No espaço sem fim

No infinito

Se engrandece mais e mais

Planando em leveza

Vaporosamente

Em sublimidade de amor

Que apenas em determinadas situações

Floresce

Irradia

E numa onda muito própria

Tudo eleva consigo

E a dor… já mitigou

Para não mais voltar.


publicado por eva às 19:00

link do post | comentar | favorito

Domingo, 15 de Maio de 2011

A fasquia do amor

oração.

Coração de mãe. Coração doente. Coração de pai. Coração de avós. Coração de filhos.

De filhos pelos filhos de quem pais são.

Diz-se que tem bom coração.

Ou que nem tem coração.

O coração que tantos significados tem. Que os poetas tanto admiram nos seus versos.

Esse coração que os médicos tratam e até transplantam de um para outro ser.

O coração de cada um. O coração das gentes.

Esse coração que quer dizer afinal – Amor.

Esse é o coração que é necessário preservar.

Senão a humanidade é mais baixa que os animais que, aliás, já vão dando mostras bem visíveis de bom coração.

Não devemos baixar a fasquia do amor.

Amor por nós próprios e por todos, por tudo.

Já Jesus o pregava há 2000 anos e antes dele outros o disseram também.

Somos tudo com amor em nós.

O ser amplia-se e projecta em tudo essa luz maravilhosa de Amor.

 


publicado por eva às 00:33

link do post | comentar | favorito

Sábado, 4 de Dezembro de 2010

Porque não o vês tu?

igo-te que é assim mesmo, tal e qual! É uma pessoa encantadora e cheia de carinho por tudo e todos.

Pois não, não se mexe, está assim… Tem, tem sempre um semblante pacífico e um sorriso.

Sorriso dos mortos? Não sei dizer, porque está vivíssimo e quando o assunto lhe interessa conversa alegremente e de modo bem vivo.

Sei que quando está ao nosso lado tudo fica iluminado e brilhante.

Pois não, o mais acertado seria dizer que nós é que podemos colocar-nos a seu lado. Mas não é assim, ele é que vem ter connosco.

Pois não, não sei explicar mas sei que é assim e que a sua presença anima a prosseguir.

Prosseguir o quê? O nosso dia-a-dia, a nossa labuta, as nossas tarefas e tudo o que fazemos sem ser por tarefa mas porque gostamos e… aprendemos rapidamente que o coração pode albergar tesouros.

Quais? Tesouros de amor, que mais poderia ser – preciosidades que só alguns conseguem albergar naturalmente!

Pois não, não sei dizer.

Ah! Isso sei dizer – vale a pena vê-lo, percebê-lo!

Então porque não o vês tu?

Sei lá!



publicado por eva às 00:37

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 17 de Maio de 2010

Cantarolando

oração, que falas tu? Diz-me tu, diz-me tu? Ora te quero eu, ora me queres tu!

- Que é isso?

- Uma ladainha, que mais havia de ser!

- E serve para quê?

- Para distrair, para cantarolar, para levar a sério, para… sei lá!

- E tu usa-la para…?

- Para distrair e cantarolar.

- Não te sabia tão cantadeira…

- Temos dias que choramos e amarguramos, outros que desistimos de tanta amargura e abrimos novos espaços em nós – aí cantamos do nada!

- Ora aí está algo com interesse. Pois eu também acho que podemos cantar sem ser necessário um motivo especial para isso, a não ser que se faça do cantar a profissão.

- Pois, aí canta-se à hora marcada.

- Nem mais. Sabes que cada um poderia… hum…

- Marcar hora para cantarolar?

 


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Sábado, 7 de Novembro de 2009

Do coração

Todos temos um coração que, além da máquina que purifica e reflui a capacidade sanguínea do corpo, terá capacidades emocionais e sentimentais na sua câmara íntima, que nos habituamos a localizar nesse órgão físico.
Esta acepção dá-lhe condições para estabelecer ou uma negação de promover a felicidade do ser por mesquinhez, amarguras, ódios e enaltecimento do orgulho através de vinganças, ou uma amplitude regeneradora por carinho, benevolência, esquecimento voluntário de pretensas ofensas através da humildade e amor.
- Tudo isso num órgão tão pequeno do corpo?
- A verdade é que se diz, popularmente, que alguns há que pensam com o coração. Isto só é óptimo se o coração já reage bem, essencialmente à humildade e ao amor. Mas se reage a outras emoções tais que amesquinham os sentimentos mais sublimes – é uma catástrofe para a personalidade desse ser.
- Qual é a impressão que causa? É falta de paz interior?
- É falta de paz no coração e na mente, é um desassossego que, aparentemente, pode acalmar por concentração excessiva em objectivos de vingança ou em depressões amarguradas sobre a personalidade. Nem uma nem outra situação permitem o desabrochar do coração em flores de emoções construtivas e alicerces de sentimentos para o fortalecimento pessoal.
- Em termos práticos, não é feliz…
- O indivíduo não se sente feliz e não será capaz de estabelecer uma vida familiar feliz – a célula do relacionamento social – porque não pode partilhar com outros o que não tem para si próprio.

.
.

.
Fractal de Wayne Boucon - Paz interior
Imagem retirada da net
.
.
Disse  John Ruskin:  Nós podemos conquistar a nossa paz ou comprá-la. Conquistamo-la resistindo ao mal; compramo-la aceitando um compromisso com o mal !
.

.


publicado por eva às 18:05

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 24 de Março de 2008

Sensações

"Chove chuva" e, por qualquer razão, lembro-me sempre do filme do Bambi a olhar espantado para a primeira chuva da sua vida.
A natureza, naquele género de filmes, é retratada na sua beleza e esplendor.
A chuva lava tudo, mas também encharca tudo.
- Tudo, menos as ideias, por isso posso continuar a trabalhar - mentalmente.
- Pois! Os trabalhos que exigem mais esforço físico, no exterior, nestes dias não valem nada. Nada, nadinha! As árvores não se podem tratar e a terra não se pode mexer, porque a chuva não deixa assentar nada.
- Mas dá para preparar aqueles cozinhados bem cheirosos.
- Sim, sim, vou já assar os chouriços e ver se o pão ainda está quente.
- E eu vou fechar a porta, senão como posso concentrar a mente, com a casa a cheirar a petisco?
- Sempre ouvi dizer que trabalho é trabalho...
- Sim, mas a pessoa ainda sofre emoções.
- Ahhh! Pois sofre, sofre! Mas também é verdade que deve pensar com o coração - educadamente!
.
.
 
Georges Braque
.
.
Disse  Mahatma Gandhi :  vive de forma mais simples de modo que os outros possam simplesmente viver !
.
.

publicado por eva às 14:02

link do post | comentar | favorito

Sábado, 17 de Março de 2007

Do túnel para a luz

17 de março de 2007

Manhã apressada, com viagem marcada.
De repente, aparece um corredor de paredes claras, de cor creme.
Só que essas paredes estreitam num espaço que só dá para uma ou duas pessoas, a pé.
É um enorme ou longo corredor e, muito longe, parece haver uma porta.
Dessa porta sai, rápido que nem uma bala, um animal com aparência de pré-histórico e com manifesta intenção de guardar o acesso à porta.
Sou pequena para tal colosso mas, tentando não ter medo, pergunto-lhe o que está ele a guardar, tão zeloso.
Olha-me espantado e baixa-se para me ver melhor.
Antes de mais nada, tento acalmá-lo e que me dê uma resposta.
Só quero saber. Porque gosto de saber coisas.
Não o quero ofender nem, muito menos, desafiar.
Acho que nunca lhe falaram assim, simplesmente, sem querer nada…
De tão espantado, fica sossegado e diz que a porta só dá para um túnel escuro e que ele também nunca foi lá dentro.
A sua função é guardar a porta, para evitar intrusos.
Peço-lhe então que me deixe espaço suficiente para voltar para trás.
Responde que não pode ser.
Uma vez naquele corredor, só se pode seguir em frente.
Talvez haja saída do outro lado do túnel.
Acendo uma luz e o túnel ilumina-se à minha passagem.
Peço-lhe para vir comigo e, se houver uma saída, será outro caminho para os dois, depois do túnel.
Aceita, e depois de muito andar, chegamos a céu aberto, primeiro enevoado e depois a um campo cheio de sol e flores.
Pergunta-me sobre a origem da luz do túnel.
Era a luz do meu coração, respondi.
Ele ainda não conhecia essa luz.
Iria agora procurar a do seu, pois tinha, agora, um horizonte à sua frente.
tags: ,

publicado por eva às 22:15

link do post | comentar | favorito

Domingo, 4 de Fevereiro de 2007

Antoine de Saint-Exupéry (Tonio) "O essencial" - um dos conceitos de O Principezinho

4 de fevereiro de 2007
.

.
Apenas se vê bem com o coração.

O essencial é invisível aos olhos.


.in "O Principezinho"

de Antoine de Saint-Exupéry

.

publicado por eva às 19:56

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 12 de Julho de 2006

As respostas

12 de julho de 2006

Mesa grande.  Pessoas que chegam por um corredor em pedra branca tipo mármore.
Há um degrau e a seguir, passando por uma porta envidraçada com madeiras castanhas, entram na dita sala da mesa grande.
Parecem conhecer o sítio e o encontro porque sentam-se sem hesitação ao lado uns dos outros.
Não há conversas, apenas as palavras necessárias. Homens e mulheres de várias idades estão ali com semblante grave de responsabilidade.
Começam a gesticular em conjunto e o ambiente torna-se pesado. Desagradável, até.
Nós, que nem percebemos se fomos convidados ou se esperavam simplesmente por nós, voamos instintivamente dali para fora.
A "milhas", o ar fresco da noite devolveu ânimo e serenidade.
Exercitando harmonia individual e global não pudemos deixar de constatar, com alguma tristeza, o poder da ignorância.
Aflição relaciona-se mais fácilmente ( ou ainda, instintivamente ) com mais aflição.
No meio da correria desenfreada à procura de solução para os seus problemas, as pessoas deveriam parar, para tomar fôlego.
E pensar, raciocinar!, pois, sempre ( mas sempre ) as respostas estão já connosco.
Guardadas às vezes lá muito ao fundo do nosso precioso coração!

publicado por eva às 19:36

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds