Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Vento feroz

. Nas serras

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

Vento feroz

Chegámos a uma cidade deserta ou melhor diríamos – fantasma. Corria um vento que ferozmente nos arrastava mais para trás do que para onde desejávamos seguir.
O vento levantava também areia e terra a ponto de mal podermos abrir os olhos, ainda que protegendo-os com as mãos e até os braços adiante.
As casas pareciam desabitadas e a desolação era completa.
Depois da caminhada apetecia algum preparo de civilização ou aconchego, mas tal parecia impossível.
Não percebíamos absolutamente ninguém, nem nada, nem perto nem longe.
Após um andarilhar pelo que teria sido uma larga avenida, pressentimos uma figura.
Era uma pessoa deitada no meio da dita avenida, meio enterrada com as areias e outras coisas trazidas pelo vento.
Deduzimos então que aquela ventania já deveria durar há certo tempo e que não seria tão repentina, como pensáramos a princípio.
Isto porque, ao longo da nossa caminhada, esteve sempre um tempo aprazível e ameno.
Apenas ao chegar ali é que topámos com o temporal.
Voltando ao meio-soterrado, começámos a tentar destapar-lhe a cara e verificar o seu estado.
Estava muito desidratado, mas vivo e era um homem já de idade avançada.
Nisto, ouvimos um gritinho de aflição – pai!
Foi quando compreendemos que ele era o pai de uma mulher que estava connosco.
Ele foi recuperando aos poucos e fazendo um grande esforço para falar, assim que reconheceu a filha.
Disse-lhe com a voz muito embargada que estava à sua procura, mas outros o agarraram e soterraram ali mesmo, para que morresse.
Porquê?!! Sabia lá ele. Ele só procurava a filha para a alertar do mau tempo que vinha ali por ela. Por ela!?
Pois.
.
.

.

Jessica Adams - Tempestade
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Camilo Castelo Branco:  No amor que nos dão é que nós graduamos o que valemos em nossa consciência !

.
.


publicado por eva às 23:30

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 1 de Abril de 2008

Nas serras

Estivemos na serra, ou montanha para mim - pobre criatura que ficava sem ouvir e cheia de dores de cabeça.
Ora subindo para ficar "entre neves", ora descendo para comer e dormir bem quentinhos.
Mas foram dias maravilhosos - isso foram!
A fome foi a dobrar e a comida também. Acho que o sabor também era a dobrar de gostoso.
Apanhámos sol, neve e temporal - tudo maravilhas da natureza.
Vimos pessoas estarrecidas e vimos pessoas calmíssimas, porque os temporais são comuns para os que trabalham ali, no comércio, e que todos os dias vão para casa, para voltar no dia seguinte entre o Sol e a intempérie.
Sem descansos, nem feriados ou férias (que é isso?). São negócios de família e portanto a trabalhar "é que vai o ganho!"
Outros modos de vida, mais sacrificados do que estamos habituados por cá, nas zonas citadinas.
Mas os rostos e os olhares... ohh! Tão vivos e sorridentes!
Também parecem o dobro de felizes do que estamos habituados a ver.
Será do oxigénio do ar nas alturas?
Ou de quem trabalha por gosto?
.
.

 

Imagem retirada da net
.

 

Disse  Abert Einstein :  Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos !
.
.
 

publicado por eva às 08:32

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds