Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Calendário

. Horários

. Os tempos certos

. Das atitudes

. Libertos

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Sexta-feira, 15 de Outubro de 2010

Calendário

- is o calendário desejado!

- Dizes isso como se trouxesses um presente em vez de um instrumento de trabalho.

- Então? Mas vai ser muito útil, não achas?

- Sei lá, já não dou conta dos dias. Olha, vendo bem, nem dou conta das horas. Tenho que sair já !

- Ora essa! E eu a pensar que isto teria bom acolhimento. Só o trabalho que deu a prepará-lo…

- Bem, o trabalho dá sempre trabalho, não é? A mim parece-me óptimo e ela quando voltar e o utilizar também vai achar o mesmo, vais ver! Às vezes o cansaço faz-nos soçobrar…

- Outras vezes, adoçar, sensibilizar…

- A maior parte das vezes provoca revolta; é bom deixar passar… dar tempo para que o tempo que vivemos faça a sua parte.

- Isso vem com a idade, não é?

- Isso - a sensatez - vem na altura certa da existência individual.

- Não é sinónimo de quebra pessoal?

- É sinónimo do que diz que é – sensatez.

 


publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Sábado, 1 de Maio de 2010

Horários

- ou embora e já vou atrasada. Adeus!

- Espera, vais onde? Se quiseres dou-te boleia…

- Não é preciso, obrigada.

- Então? Isto é que são horas?

- Já estou pronta, podemos ir.

- Faz parte das mulheres? Ou somos todos assim atrasados por costume?

- Faz parte de querer fazer tudo ao mesmo tempo. Até nos consultórios, análises, etc. somos marcados para horas com não sei quantos ao mesmo tempo e, claro está, que ninguém entra a horas.

- No entanto há consultórios e gabinetes que têm atendimento à hora que marcaram. Então como fazem eles isso?

- Distribuem melhor as pessoas pela agenda e todos estão comprometidos a querer cumprir os seus horários. Os consultórios não podem fazer nada se os médicos ou analistas não chegarem lá às horas determinadas para cumprir os seus compromissos.

- Também há dias de excepção!

- Pois há, mas não podem ser todos uma excepção. A questão é que todos nos vamos habituando ao relaxe do tempo marcado ou que tudo é passível de ser alterado. Assim vamos todos andando nessa corda bamba de ir cumprindo os horários sem cumprir nada, mas fazendo tudo à mesma.

- Mentalidades ou Sol a mais? Há povos que cumprem integralmente os horários.

- Pois há. Todos podemos ser cumpridores e todos somos passíveis de aculturar os costumes em que nos queremos inserir.

 


publicado por eva às 23:55

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010

Os tempos certos

- lá, bom dia! Há séculos que não nos vemos. Às vezes é assim, encontramo-nos facilmente e de repente tal não é mais possível.

- Pois foi, mudei de emprego e pronto! Os trajectos e as horas passaram a ser diferentes. O trabalho é semelhante mas com melhores condições em lugar-zona da cidade, acomodações e… em dinheiro também.
- Enfim, estás de parabéns.
- Por enquanto estou. O amanhã Deus dirá!
- Também lutaste tanto para mudares, estudaste e não poupaste quaisquer esforços para dares outro rumo à tua vida… Quem te viu e conheceu e quem te vê hoje nem percebe as tuas origens e a boa volta que lhes conseguiste dar. É um consolo assistir ao progredir de pessoas assim…
- Ora, não sou nenhum herói, mas efectivamente passei muito e quantas vezes quase desisti ou me arreliei por não conseguir dar nem mais um passo com o cansaço que sentia.
- Para trás ficou isso tudo, o futuro finalmente parece sorrir para ti. Bem hajas mais as tuas boas decisões.
- Sabes, no meio disto, descobri que temos que acertar os tempos. Há um tempo para ser intrépido e resoluto mas também há um tempo para ser paciente e esperar melhor oportunidade. Até qualquer dia e felicidades para ti também!
 

publicado por eva às 00:30

link do post | comentar | favorito

Sábado, 14 de Novembro de 2009

Das atitudes

Quantos sonhos… quantos projectos… quantos dizeres… quantas palavras caladas…
Isso somos todos nós e cada indivíduo.
Quantas vezes calamos o que deveria ser dito e falamos o que não interessa?
- Como saber o que fazer?
- A melhor atitude é a que contém a verdade que ilumina, não a que acabrunha quem a ouve ou quem a diz. Mais vale manter a harmonia que apregoar o que está certo no tempo ou no lugar errado. A verdade tem ocasião para ser ouvida, tem ambiente próprio para ser admirada e aceite pelo seu valor. Senão, é vilipendiada e ultrajada por vários modos e não serve a ninguém.
- Então tudo tem uma harmonia própria?
- Incluindo o uso da palavra, ou da escrita, ou da arte, ou de qualquer outro modo de transmitir ideias e pensamentos. Porque tudo tem uma energia própria que pode interferir com qualquer outra energia, quer tenhamos, ou não, condições para perceber esses critérios e ambientes com facilidade.
- Então as boas palavras podem ser deitadas fora ou aproveitadas com sumo proveito conforme a situação em que são proferidas e não tanto pelo seu bom conteúdo?
- A sensatez é sempre boa conselheira…

.
.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Clarice Lispector:  E descobri que não tenho um dia-a-dia. É uma vida-a-vida !
.

.


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 11 de Julho de 2008

Libertos

Livres, libertos. Das minas e das profundezas da terra. Das grutas e do interior das montanhas. Dos poços e dos calabouços no fundo dos oceanos.
Libertos, enfim, das prisões e dos coletes de força.
Libertos porque os carcereiros foram obrigados a libertá-los. Ou melhor, eles foram libertos e os carcereiros limitaram-se a confirmar que não tinha ficado ninguém.
Mas tinha. Uma mulher franzina e frágil estava ainda presa a grilhetas com corrente presa à parede e, parecia também presa com corrente ao chão do cárcere.
Este era apenas um espaço cavado na rocha e na terra. Escuro e imundo, fétido.
Muitos outros ali haviam estado, amontoados como ela, presos às correntes fixas.
Muito choro, muitos gemidos e muitos uivos, que se tornaram animalescos, daqueles que eram pessoas tão simples antes de irem para ali.
Agora só sobrou ela. Só ela ficou para trás… porque era preciso alguém ficar para trás enquanto os outros seguiam.
E ela lá se ia habituando a esperar no desespero, a ter paciência no meio do horror .
Ela esperou e esperou sempre, pelo tempo certo que todos temos que passar, esperou por tudo que era necessário para saírem dali.
Ajudava-a uma fé e esperança especiais em Deus.
Era semelhante a uma mártir.
E a verdade é que todos temos os nossos martírios e todos aguentamos mais do que pensamos ser capazes.
Ela já era abnegada assim e, a cada feito deste género, o seu amor era mais sublime.

.
.
.

Origami

.
.

Disse  Francesco Alberoni:  A vida humana não tem só um nascimento, só uma infância, é feita de vários renascimentos, de várias infâncias !
.
.


publicado por eva às 08:25

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds