Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

25
Fev12

Erros meus, má fortuna - Camões

eva

Por simples curiosidade, fica o poema cantado por Amália e o registo duma ligação para o filme Camões de Leitão de Barros, produzido por António Lopes Ribeiro com António Vilar no protagonista mas onde surgem Igrejas Caeiro, Vasco Santana, Carmen Dolores, João Villaret, Josefina Silva, António Silva, Eunice Muñoz entre muitos outros e muitas outras curiosidades. Por exemplo, os diálogos que suponho serem de António Lopes Ribeiro foram revistos por Afonso Lopes Vieira.

http://www.youtube.com/watch?v=uQPRLBuiR6A

 

"Erros meus, má fortuna" por Amália
22
Jul09

Transformações

eva

Dias de transformações sociais e económico-financeiras.
Novos modos de ver as coisas, os negócios, as actividades, o trabalho.
Renovados modos de ver o sistema agrícola e o sistema familiar de trabalho e ganhos.
Pequenas manufacturas e indústrias em renovados modos de subsistência.
Os nossos avós passaram, e ultrapassaram, guerras entre a penúria e o conforto.
O tempo social, o tecnológico e o científico estão num corre-corre e nós temos que os acompanhar.
Não quer dizer que temos de correr, mas quer dizer que temos que nos deixar das rotinas confortáveis que organizámos. Porque nada é o mesmo no dia a seguir.
A violência aumenta. O desagrado geral idem. As doenças mudam as suas características constantemente.
As chuvas, as nuvens - tudo é composto de mudança…
Temos que respirar fundo e seguir em frente criando espaço mental para a mudança sem traumas, mas tornando-nos desejosos de alcançar as novas ordens da vida.
As nossas vidas são para serem vividas o melhor possível e com o melhor de nós.
O Amor e a Humildade devem fazer prevalecer a sua presença em prol da paz interior individual, familiar e social.
.

.
.
Gary Braasch
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Luís de Camões:  Todo o mundo é composto de mudança, Tomando sempre novas qualidades !
.
.
26
Out08

Luís de Camões # A Ilha dos Amores (excerto Canto IX)

eva

.
.

Oh, não me fujas! Assi nunca o breve
Tempo fuja de tua fermosura!
Que, só com refrear o passo leve,
Vencerás da Fortuna a força dura.
Que imperador, que exército se atreve
A quebrantar a fúria da ventura
Que, em quanto desejei, me vai seguindo?
O que tu só farás, não me fugindo.
 
«Pões-te da parte da desdita minha?
Fraqueza é dar ajuda ao mais potente.
Levas-me um coração que livre tinha?
Solta-mo, e correrás mais levemente.
Não te carrega essa alma tão mesquinha
Que, nesses fios de ouro reluzente,
Atada levas? Ou, despois de presa,
Lhe mudaste a ventura, e menos pesa?
 
«Nesta esperança te vou seguindo:
Que ou tu não sofrerás o peso dela,
Ou na virtude de teu gesto lindo
Lhe mudarás a triste e dura estrela!
E se lhe mudar, não vás fugindo,
Que Amor te ferirá, gentil donzela,
E tu me esperarás, se Amor te fere;
E se me esperas, não há mais que espere!»
 
Já não fugia a bela Ninfa tanto,
Por se dar cara ao triste que a seguia,
Como por ir ouvindo o doce canto,
As namoradas mágoas lhe dizia.
Volvendo o rosto, já sereno e santo,
Toda banhada em riso de alegria,
Cair se deixa aos pés do vencedor,
Que todo se desfaz em puro amor.
 
Oh, que famintos beijos na floresta!
E que mimoso choro que soava!
Que afagos tão suaves! Que ira honesta,
Que em risinhos alegres se tornava!
O que mais passam na manhã e na sesta,
Que Vénus com prazeres inflamava,
Melhor é experimentá-lo que julgá-lo,
Mas julgue-o quem não pode experimentá-lo.



 

de Luís de Camões
in “Os Lusíadas” Canto IX, 79-83

.

.
Fixação do texto, e nota, de Hernâni Cidade: 
 
Nota: O verso  “E se me esperas, não há mais que espere”  deve entender-se  “Se me esperas, nada mais eu tenho a esperar, porque tenho a ventura que desejava” 
.
.

Disse  Luís de Camões:  Que nunca tirará alheia inveja o bem que outrem merece e o Céu deseja !
.
.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D