Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Jesus, Krishna, Buda

. Crístico quer dizer de Cr...

. Da fé

. Mundos

. Portas

. Responsabilidade

. Mulheres-mães

. O caminho e os passos

. Atendimento

. A luz do perdão

. O melhor

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Domingo, 22 de Julho de 2012

Jesus, Krishna, Buda

- abes falar-me de Jesus, Krishna-Arjuna e de Buda?

- Para que queres tu saber disso?

- Para isso mesmo – saber!

- Pois bem, de modo sucinto, foram seres/histórias excecionais que deram nome à possibilidade de viver perfilhando o Bem em uma vida física, neste planeta, mesmo que isso lhes custasse a vida de um corpo físico.

- Ou seja, foram mártires pelo bem que fizeram!

- Ou seja, estiveram além do plano físico, sim!

- Mas se viviam entre nós…

- Entre nós há pessoas de ideais e comportamentos aquém de serem chamadas de pessoas, como existem outras excelsas em seus pensamentos, palavras e atitudes seja onde estiverem.

- Humm… e tu achas isso possível, digo, hoje em dia?

- Que tem a atualidade a ver com isso? Evidentemente que temos ao nosso lado do pior e do melhor. Depende de a quem damos ênfase. Quando falamos repetidamente de algum acontecimento, ou de alguém infeliz em seus atos, estamos a repisar o assunto e a dar-lhe tanta força energética quanto as repetições que fazemos. E se falarmos de algo feliz e benéfico - idem!

- Mas acontece sempre o primeiro caso!

- Isso sim que é trágico, o de alguém querer a felicidade, e que todos sejam, e permear as horas do dia em comentários, bisbilhotices alheias ou sobre os outros, e dizeres tão tristes quão nefastos e repisados de infelicidade.

- Mas… isso… requer algum conhecimento…

- Todos vamos aprendendo dia a dia, e se houver interesse em progredir na própria personalidade melhor proveito se obtém.

- Pois, pois… como tudo na vida tem que se construir... o tal paraíso, se calhar temos que o construir para nós…


publicado por eva às 18:32

link do post | comentar | favorito

Sábado, 22 de Janeiro de 2011

Crístico quer dizer de Cristo

- rístico quer dizer de Cristo, Jesus, não é?

- Não exactamente. Crístico significa o ser que se cristificou, purificou, elevou aos céus, elevou ao paraíso celestial.

- Então porque dizem Jesus Cristo?

- O mais correcto seria Jesus, o Cristo, porque considera-se que se cristificou. Mas popularmente aglutinam-se as palavras facilitando a linguagem e com o passar do tempo já ninguém sabe como é, ou como era…

- Engraçado o termo cristificar. Então, outros se cristificaram como Buda, Krishna, etc. e tal.

- Muitos, com certeza, porque apenas sabemos os que se tornaram conhecidos num povo, na História. Mas muitos haverá desconhecidos por nós e que se elevaram a esse nível celestial, ou espiritual.

- Mas isso deve exigir muito sacrifício, não é? Quero dizer, todos gostaríamos de estar lá, agora o percurso, meu amigo! Moral, ética irrepreensível…

- O percurso é de virtuosismo moral e está com certeza ao alcance de todos. A dificuldade é entender o nível de preciosismo moral que se deve alcançar e mais difícil ainda conseguir mantê-lo no meio das maiores vicissitudes. Pois se nós, os mais simples, caímos em depressão assim que encontramos uma contrariedade, imagine-se o resto….

- Enfim… bom resto de dia! Para minha insignificância isto já chega por hoje.

- Não haja dramas, pois Jesus disse que todos haveríamos de lá chegar no tempo justo.

- Onde está isso?

- Há-de estar escrito!

 


publicado por eva às 00:34

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 4 de Novembro de 2009

Da fé

O que é a fé? É uma esperança? É uma força que nos projecta para além de nós, das nossas capacidades que desfalecem por isto ou por aquilo?
- A fé é isso tudo e muito mais. É o além da pessoa em si própria, a qualquer momento, em qualquer sítio, isolada ou acompanhada.
- É verdade que muitos só apercebem a fé, como uma força interior, ao encontrar-se com grupos que a sentem, praticam e doam em lugares de peregrinação, ou templos, ou assim…?
- Não haja dúvidas que certos lugares estão impregnados da força da fé de multidões que, repetidamente, ali se deslocam exactamente por causa da fé que sentem transbordar em si e que dedicam a este ou aquele sítio, a esta ou aquela figura de culto…
- A fé tem que ser só de pedinte? Isto é, dedicada apenas para pedir algo que se necessite com aflição, ou com muito desejo, ou até, por razões de capricho?
- A fé pode ser isso tudo ou engrandecer-se amorosamente, carinhosamente. A fé pode ser uma doação de Amor com dedicação restrita ou abrangente. A fé é uma força dedicada que transcende o ser, e é bom que seja por objectivos de bem…
- O bem e tudo o que se dedica com Amor engrandece quem o tem e o doa; aliás, esse ser resplandece onde quer que esteja. O seu corpo torna-se luminoso com uma luz que alguns podem ver, e que todos podem pressentir sem perceber identificar o que é, a não ser que consideram tal pessoa encantadora.

.
.
.

A Virgem e Jesus
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Buda:  A sabedoria é o melhor guia e a fé a melhor companheira !
.

.


publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 3 de Julho de 2009

Mundos

A Pastoral de Beethoven é leve e graciosa como um passeio pelo campo, como um piquenique.
- Como é possível pensares isso de uma sinfonia.
- Ora! Porque os sons e as imagens podem aliar-se em melodias e é muito bom quando nos conseguimos transportar entre mundos.
- Entre mundos?
- Sim, o mundo da nossa casa e família, do nosso trabalho e sociedade, dos nossos tempos livres, dos nossos sonhos e aspirações.
- Dos nossos desejos de felicidade!
- Exactamente! É instintivo, não é?
- Querermos mais e mais?
- Não, isso é ambição. Querermos ser felizes – isso é instintivo.
- Como as cores?
- Quais cores?
- Quando queremos ser de cores diferentes.
- Ou seja?
- Quando queremos que as cores preencham o nosso corpo, por dentro e por fora. Hoje, por exemplo, é o dia de sermos brancos. É a cor que simboliza a paz. Logo, se conseguires imantar-te na cor branca, consegues trazer paz para dentro de ti. E isso transforma-nos!
- E depois?
- Depois, espelhas essa cor para tudo o que te rodeia logo ali ao pé de ti, e para o mundo, o Espaço, etc. etc.
- E depois?
- E depois vês se obténs resultado, se te sentes mais feliz e especialmente em paz.
.
.
.

Imagem retirada da net

.
.

Disse  Buda:  A paz vem de dentro de ti próprio, não a procures à tua volta !
.
.

publicado por eva às 23:40

link do post | comentar | favorito

Sábado, 9 de Maio de 2009

Portas

A porta abriu-se e mostrou outra divisão. Uma divisão insuspeitável, ampla, bem iluminada de luz natural.
Era daqueles sítios aprazíveis que dá vontade de entrar e ficar, mesmo sem perceber porquê.
A divisão estava quase vazia e dava para outra e mais outra.
Ela foi percorrendo todas, olhando tudo atentamente.
Tudo aquilo era novidade e, entretanto, ela ia coleccionando recados e esclarecimentos.
Dalgumas coisas percebia e entendia a lição. Outras nem por isso. De qualquer modo, resolveu registar tudo na memória para quando surgisse a necessidade de poder abrir a respectiva gaveta do esclarecimento.
- Sim, sim, estava entendido! Agora tinha que voltar. Mas, voltar para onde?
- Para o seu habitat.
- Ohh! Mas, onde era isso?
- Ali mesmo, ora! Tudo estava em si própria, apenas tinha percorrido outros caminhos desconhecidos. Eles estiveram sempre ali à espera que quisesse entrar. Há muitas portas e muitas divisões em nós. Umas mais iluminadas que outras. Umas mais esclarecedoras que outras.
- Então, não é preciso sair daqui?
- Para determinadas coisas, não. Ao contrário, é possível entrar no interior de si.
- Ohh!

.

.

Val Byrne - Alter Ego
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Buda:  A sabedoria já existe em estado latente dentro da nossa consciência !
.
.
tags: , ,

publicado por eva às 12:43

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Segunda-feira, 16 de Março de 2009

Responsabilidade

Puxa… repuxa… pronto, já está!
- Já está o quê?
- Ai, ai…
- O quê?
- Lá em cima, eles levam-na para a tratar.
- Estava doente?
- Bem, doente não, estava a precisar de tratamento… humm… ambulatório, digamos!
- Mas porquê?
- Para aprender a tratar de si mesma; para ter mais consciência dos seus problemas e poder, com lucidez acrescida, tratar de si e de outros que necessitem.
- Mas ela já fazia isso tudo!
- Sim, mas precisando de muita ajuda e o objectivo, agora, é ela aprender a fazer sozinha a sua parte.
- Isso parece assustador.
- Toda a responsabilidade assusta um pouco mas faz parte da evolução. Primeiro temos ajuda – como se nos levassem ao colo – e depois temos que ser nós a fazer as coisas, por nossos próprios pés.
- E ela consegue?
- Se os outros podem, ela também. E não tarda, vai ajudar outros a começar.
- E ela percebeu isso?
- Oh! Não, ainda não percebeu nada, nadinha

.
.

.

Imagem retirada da net

.
.

Disse  Buda:  A sabedoria já existe em estado latente dentro da nossa consciência !

.
.


publicado por eva às 22:08

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Março de 2009

Mulheres-mães

Mulheres-mães – tantos sentimentos desencontrados!
Juntaram-se no final da reunião, já na rua, e falaram da casa, família e, claro, dos filhos!
Falaram de tudo um pouco e as observações finais foram semelhantes – as mesmas situações, se fossem os filhos os protagonistas, teriam sempre a sua compreensão de mães.
- Então e a moral? Para uns a educação é uma exigência sempre mas, para outros – na prática, os filhos – há o imediato perdão ao falhanço? Seja ou não grave a falta cometida?
- Pois, foi assim mesmo. No fim, as desculpas, o perdão, a compaixão…
- Isso não vai criar monstros sociais?
- Penso que não, mesmo para os que demoram mais tempo a recuperar das suas atitudes menos dignas; são as suas falhas que são revistas por elas com todo o carinho, porque lhes vão dizendo sempre o que pensam mais correcto. E é esse carinho que os ajuda a sair das crises e a seguir o exemplo superior que a mãe lhes mostra.
- Mas há excepções!
- Sempre, para o pior e para o melhor!
- Viste a clareira que elas deixaram no asfalto da rua, no sítio onde estiveram?
- Parece um lago prateado…
.
.

.

William-Adolphe Bouguereau – Amor maternal
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Buda:  Ama o mundo inteiro como a mãe ama o seu filho !
.
.


publicado por eva às 00:15

link do post | comentar | favorito

Sábado, 17 de Janeiro de 2009

O caminho e os passos

Ela está a tremer – não sabe porquê.
Sente impressões na barriga – não sabe porquê.
Sente que os seus olhos não vêem, mas vê – não sabe porque lhe parece isso.
Está esquisita, como se fosse outra pessoa e ela ao mesmo tempo. Como se flutuasse e pensasse longe de si mesma.
Entretanto lembra-se do que ouviu dizer, a pessoas mais sabedoras destas e doutras coisas esquisitas.
E começa a falar para si mesma com calma, respirando pausadamente para se ajudar nessa, tão necessária, calma disciplinada.
Vai tentando concentrar-se em si mesma, onde está e o que está a fazer, a cada momento.
Ao mesmo tempo tenta lembrar-se de alguma oração ou ladainha ou mantra – enfim, algo que lhe entretenha os sons que ouve em si mesma.
Por fim vai recitando as palavras que lhe parecem úteis naquela ocasião, em voz baixa e pausada, como tantas vezes (oh! tantas!) viu ensinar outros e… consegue sentar-se, finalmente.
Treme, como se fosse gelatina, e aos poucos vai recuperando as forças.
Agora sobrevêm as tonturas e apetece-lhe deitar-se, porque lhe parece mais seguro.
Mas como chegar à cama? Pois é, lembra-se ainda – concentrar em um movimento de cada vez.
Lentamente levanta-se e vai indo, fazendo pelo caminho tudo o que vai lembrando como necessário e útil para si e para a família, de modo a ficar descansada nas horas seguintes.
Chegou à cama, agora é deitar-se e conseguir descansar.
- Que foi isso tudo?
- Uma crise que já soube ultrapassar com alguma naturalidade, porque é da sua natureza de ser. Crise ou modo de viver… - algo assim!

.
.
.

Imagem retirada da net

.

.
Disse  Buda:  Existe uma grande diferença entre saber o caminho, e andar o caminho !
.
.

publicado por eva às 00:32

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 30 de Abril de 2008

Atendimento

Atendimento. Todos queremos e gostaríamos de ser atendidos. Bem atendidos.
- Atendidos?
- Sim. Atendidos nos nossos problemas. Poder ir a um lugar apropriado para aquelas situações... ser atendido e encontrar a solução ou o remédio para o que se necessita.
Mas isso nem sempre acontece porque, muitas vezes, o que precisamos não está no exterior. Ou melhor, não é externo; é interno.
É, muitas vezes, no interior de nós que está o tal "atendimento".
Afinal, nestes casos, o atendimento é o entendimento de nós connosco.
E se tivermos paciência para procurar em nós, encontramos uma porta e, ao abri-la, encontramos uma luz - mais ou menos luminosa - uma luz suave que ondula e... só queremos ficar "dentro" dessa luz que está, ela mesma, dentro de nós.
Então ela expande-se por todo o nosso ser, no interior de toda a nossa figura e, a seguir, expande-se para fora de nós, em redor, e pode também projectar-se e projectar-se e...
- Pode entrar! O Dr. vai atendê-la a seguir. Aquele gabinete, por favor!
- Ohhh!....
.
.
 

Imagem retirada da net
.

.
Disse  Buda :  Duvidem de tudo. Encontrem a vossa própria luz !
.
.


publicado por eva às 08:43

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 24 de Abril de 2008

A luz do perdão

Uma mesa escrivaninha das antigas, em madeira clara, com tinteiro e pena (ainda) para escrever.
A pena tem uma pedra azul e parece ser de pavão.
Toda a sala está iluminada de modo suave, em rosa-lilás , tom de pastel.
A luz suave sai dessa sala para um corredor com uma escada ao fundo.
O corrimão, o chão, a escada, é tudo em madeiras escuras.
Parte da borda, o corredor e da escada são em barras de ferro bege.
A luz continua pelo corredor e parece descer a escada de um primeiro andar alto. A escada vai dar directamente à sala ao lado esquerdo, do que se vê do tal corredor em cima.
A luz agora sai para o exterior.
A porta da casa é branca, lacada, com almofadas grandes.
A pedra de entrada é branca, a condizer com a porta.
A seguir há um empedrado também branco e depois relva até à estrada.
A luz aí torna-se condensada numa esfera e, subindo lentamente ao céu, vai lançando a mesma luz suave - como se deixasse uma nuvem suavíssima em seu lugar e por onde passou.
.
.

.

Imagem retirada da net
.

.

Disse  Buda :  Àquele que fala ou age com pensamento puro, a felicidade segue-o como uma sombra que nunca o abandona !

.

.

tags: , ,

publicado por eva às 20:29

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds