Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

. posts recentes

. Ensinar e aprender

. Racionalidade e ilusão

. Adultos

. arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. links


Segunda-feira, 6 de Julho de 2009

Ensinar e aprender

Aulas ao ar livre, nos jardins. Tão bonitas e alegres. Até que enfim que, um pouco por todo o lado, se começam a utilizar os recursos naturais deste país à beira mar plantado. Aprende-se de modo mais descontraído, com diálogos mais frutíferos e os ensinamentos são, também, mais assimiláveis.
- A distracção também é mais fácil.
- Também, mas o resto parece compensador.
- Bem, muitas vezes as aulas parecem autênticas feiras, com alunos de pé, de um lado para o outro, saindo inclusive para ir aqui e ali.
- Para não estarem nas aulas?
- Sim, vão à casa de banho, à papelaria, conversar no corredor com colegas da mesma turma, ou doutras e que estejam ali para o mesmo fim.
- Esquisito esse modo de ter aulas. Nesse caso como aprendem?
- Vão aprendendo se tiverem gosto em estudar. Hoje, efectivamente, há tanta actividade que as escolhas são variadas. Mas quem quer estudar, estuda e, quem quer leccionar, lecciona. Assim como há o caos, também há aulas em que nem uma mosca se mexe.
- Hoje, há de tudo!
- Bem - sempre houve, talvez mais discretamente. Resta a tenacidade e o prazer de aprender com quem quer ensinar, ou partilhar boas informações.
.
.
.

Russell Cobb - O Professor
Imagem retirada da net

.
.

Disse  Joseph Joubert:  Ensinar é aprender duas vezes !

.
.


publicado por eva às 19:57

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007

Racionalidade e ilusão

15 de fevereiro de 2007

Fantasia e vaidade estão sempre relacionadas.

As mulheres, geralmente, seguem a vaidade do bem parecer de aspecto: cabelos, maquilhagem e roupas.
Os homens dedicam-se mais à vaidade do bem-estar: casa, carro e boa mesa.
As crianças fazem com amigos e brincadeiras, as suas fantasias.
Os sonhos são outra coisa, pois são os desejos de cada um.
Sem contar com os sonhos vividos, das mensagens ou das visitas ao passado e ao futuro.
Essas regiões de ilusão e criatividade devem ser racionalizadas ou educadas ou disciplinadas - como se quiser considerar.
- O modo de fazê-lo fica para a próxima aula. Agora, a saber: há dúvidas?
- Não pròpriamente. Gostaria de avançar um pouco que seja, para saber o método que adoptaria para essa reeducação da personalidade. Isto porque segundo a maioria das opiniões, quando nascemos trazemos as tendências e não os pensamentos assim desenvolvidos em ilusões.
- Pois, a criança vai desenvolver ao longo da vida as suas motivações ou vai travá-las e racionalizá-las. Daí termos adultos criativos e outros tão lógicos. Em casos extremos, temos a loucura e o crime.
Quanto à metodologia, esta passa sempre por um enorme esforço pessoal. Esse esforço é que pode ser acompanhado e enquadrado segundo meios clínicos ou não.
Mas o esforço é imprescindível. O resultado é que pode diferir conforme os meios de ajuda.
- Nós somos sempre o que pensamos, quer queiramos ou não aceitar isto como um facto?
- Pois somos!

publicado por eva às 18:51

link do post | comentar | favorito

Sábado, 30 de Setembro de 2006

Adultos

30 de setembro de 2006

Mais um dia de praia. Areia limpa, chapéus de palhinha, toldos e chapéus de sol. Espreguiçadeiras por toda a praia.
Rampas abertas para as embarcações de praia e que alguns barcos aproveitam.
Ao longe os batéis e barcos de pesca. Na praia, três ou quatro famílias a gozar férias ou folgas do meio da semana.
Que sossego. Água a subir no encher da maré. Areia branca em água transparente, a ondular levemente.
As ideias voam. Voam para a escola onde estão os filhos. Será que levaram tudo na lancheira... e os fatos de ginástica estariam bem... pareciam curtos... os ténis desatados ainda os fariam tropeçar, mas agora gostavam  assim...
Ali aquele menino fazia lembrar o seu, quando mais pequeno. Crescem tão depressa... tanta coisa para fazer e dizer... que fica a pairar no tempo.
As escolas, melhor ou pior, vão aculturando os jovens "homens de amanhã".
Hoje são sítios instáveis a até de acesso perigoso. Mas esse perigos sempre existiram.
A questão é que éramos um todo menos numeroso que hoje. Mas a percentagem de perigo deve continuar intacta.
A outra questão é que isso significa falta de evolução na segurança.
Falta de disciplina ou liberdades pouco dignas.
A dignidade da pessoa, e mais ainda da criança, deveria já ser, neste milénio, uma condição primordial. Condição "sine qua non" das sociedades.
Como dotar as crianças de moralidade, se os adultos não lhes conseguem garantir, nem sequer dar exemplo, dessa condição?
Como dotar as crianças de integridade e esperança para elas próprias e seus semelhantes se, no particular da sua casa, isso não acontece e, no geral da sua cidade, é igual?
Que dose de ideias civilizacionais pode a escola dar que equilibre as famílias mais pobres de sentimentos?
Que adultos somos todos se não dermos o exemplo do que criticamos e exigimos?
Felizes os que conseguem ultrapassar estas situações. Felizes os que se cruzam com estes.
Felizes seremos todos ao sermos melhores a cada dia.
tags: ,

publicado por eva às 21:41

link do post | comentar | favorito


. ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

. Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

. mais sobre mim

. Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


. pesquisar

 

. links

. Alguns favoritos (mais em Ver Perfil)

. A Casa do Passal - Cabana...

. Aristides de Sousa Mendes...

. Maria João Brito de Sousa...

. Sophia de Mello Breyner A...

. Mercedes Sosa

. Jalal Rumi # A evolução d...

. Cecília Meireles # A arte...

. Cecília Meireles # Cântic...

. Teilhard de Chardin # O M...

. Natália Correia # Ó Véspe...

. tags

. todas as tags

. Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema
blogs SAPO

. subscrever feeds