Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escritos de Eva

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Eva diz o que sonha (e não só) sem alinhamento a políticas ou crenças conformes às instituições que conhecemos. Momentos de leveza, felicidade ou inspiração para melhorar cada dia com bons pensamentos. Um texto, uma imagem... para todas as idades

Escritos de Eva

29
Jul10

Simplicidades

eva

- odes dar-me um copo de água?

- Água? Não queres um sumo?

- Vais tomar o quê?

- Eu vou agora fazer um cafezinho para mim. Queres um?

- Não. Preferia água.

- Aqui tens. Porque gostas tanto de água?

- Porque sabe bem, tira-me mesmo a sede e não deixa sabor algum na boca. Tudo o demais deixa um travo a qualquer coisa – doce, amargo…

- Como o sumo e o café, não é?

- Exactamente. Prefiro a água, mas às vezes tenho problemas em pedir um copo de água num café ou restaurante, mas a questão é que não bebo toda uma garrafa, mesmo das pequenas.

- Levas o resto.

- Mas quero ter as mãos livres de garrafas, etc. Poderia ser simplesmente – um copo de água.

- Isso – já foi! Agora é uma garrafa de água por questões de higiene, etc.

- Etc. e tal… isso sim!

- Seja como for, vivemos agora e os costumes são estes. Passar os dias em lamentos, ou rabugices, só estragam os dias que poderiam ser alegres e despreocupados. Tenta arranjar espaço mental para as novidades e para o que não queres, senão os dias são um suplício.

- Ou seja, não há outra atitude positiva a não ser tentar, tentar sempre…

 

14
Nov09

Das atitudes

eva

Quantos sonhos… quantos projectos… quantos dizeres… quantas palavras caladas…
Isso somos todos nós e cada indivíduo.
Quantas vezes calamos o que deveria ser dito e falamos o que não interessa?
- Como saber o que fazer?
- A melhor atitude é a que contém a verdade que ilumina, não a que acabrunha quem a ouve ou quem a diz. Mais vale manter a harmonia que apregoar o que está certo no tempo ou no lugar errado. A verdade tem ocasião para ser ouvida, tem ambiente próprio para ser admirada e aceite pelo seu valor. Senão, é vilipendiada e ultrajada por vários modos e não serve a ninguém.
- Então tudo tem uma harmonia própria?
- Incluindo o uso da palavra, ou da escrita, ou da arte, ou de qualquer outro modo de transmitir ideias e pensamentos. Porque tudo tem uma energia própria que pode interferir com qualquer outra energia, quer tenhamos, ou não, condições para perceber esses critérios e ambientes com facilidade.
- Então as boas palavras podem ser deitadas fora ou aproveitadas com sumo proveito conforme a situação em que são proferidas e não tanto pelo seu bom conteúdo?
- A sensatez é sempre boa conselheira…

.
.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Clarice Lispector:  E descobri que não tenho um dia-a-dia. É uma vida-a-vida !
.

.

04
Jul09

Mudar de atitude

eva

Uma gaivota voava, voava… asas de…
E aqui, no areal, estão gaivotas, mas não estão a voar. Estão a debicar tudo o que encontram e o que as pessoas deixaram espalhado.
- Incluindo sacos plásticos.
- Todos os anos é a mesma coisa, talvez um pouco melhor, mas ainda há muito para aprender.
- Pois, enfim… mas o comestível sempre serve para as gaivotas. E… o céu está com um azul lindo e não vou estragar o meu dia por causa disso e desses tais.
- Talvez tenhas razão, não podemos tratar de tudo e, além disso, atirar a primeira pedra?
- Quer dizer que já deixaste lixo espalhado?
- Não! Não? Vendo bem, nestes meus anos de vida já devo ter deixado outra coisa qualquer, inadvertidamente ou por desleixo, e outros apanharam – que remédio.
- Sim, todos erramos aqui e ali, hoje ou ontem. Mas também vamos observando…
- Observar e dar o exemplo! Acusar não vale a pena e, ademais, o outro só percebe quando quiser perceber.
- Porquê?
- Porque só nessa altura é que estará mentalmente disponível para mudar de atitude.
- Não estamos sempre?
- Nem pensar! Alguns há que efectivamente estão atentos a si mesmos e aos outros de um modo constante – mas são uma minoria. A grande generalidade corre – para não dizer que foge – pela vida e por tudo o que lhe diz respeito, como se a vida fosse uma estrada para percorrer depressa e não repara em nada que não seja essencial para a sua sobrevivência.
- Não desfrutam os momentos! Mas quantos há que os momentos não são desfrutáveis, mas penosos e para serem olvidados.
- Sim, pois é…
- Chegamos sempre ao mesmo – ao meio-termo, ao caminho do meio, à sensatez.
- Sempre!
.

.

.
Imagem retirada da net
.
.
Disse  Dalai Lama:  Faça o bem sempre que possível; se não puder fazer o bem, tente não fazer o mal !
.
.
17
Mai07

O problema

eva
17 de maio de 2007

- Aquela colega nova põe toda a gente em polvorosa.
- Porquê? Porque é bonita, feia, antipática ou porque trabalha bem ou porque não faz nada?
- Nada, nada disso! É pela maneira de agir ou, se quiseres, pela maneira de estar. Enerva!
- Não entendo!
- É assim: estamos todos a falar disto e daquilo e, claro, começamos logo a criticar.
- Até aí nada de novo!
- Pois! Mas começa logo por aí. É que mal diz uma palavra. E acabamos por nos sentir pouco à vontade.
- Mas não diz porque não conhece ou não sabe do que estão a falar?
- Não! Diz apenas que não se sente capaz de julgar seja quem for ou o que for.
- Se calhar tem alguma razão porque, bem vistas as coisas, é preciso conhecer ambas as partes para falar sobre assuntos com acerto.
- Ohh, mas não é tudo! Ainda diz que é abusivo falar de pessoas sem elas saberem o que se diz delas e não terem ocasião de se defenderem.
- Não costumo ver as coisas assim mas, vendo bem, até não acho mal.
- E quem disse que achávamos mal? Isso é o pior! É que todas achamos que ela tem carradas, paletes de razão.
- Então qual é o problema?
- É que foi uma novata a trazer à baila esta novidade e não nós, as mais velhas e mais experientes.
- Novidade?
- Pronto, esta nova maneira de ver as coisas, esta nova atitude! Cabia-nos a nós, percebes, e não àquela novata. Ou não é da juventude que se diz que “este mundo está perdido”?
- Pelos vistos também é um ditado… hum… abusivo?
23
Abr07

Um sentimento de mil doses

eva
23 de abril de 2007

Como dosear o amor, esse sentimento de mil doses?
Se muito, é paixão; se pouco, é desprezo ou indiferença.
Por filhos ou netos é desmesurado e até avassalador.
Por crianças é, geralmente, ternura abnegada e compassiva.
Dos amigos de longa data até aos desconhecidos, os sentimentos sofrem inúmeras gradações.
No entanto, muitas religiões e filosofias explicam que o objectivo é atingir uma calma interior, de modo a que os sentimentos não oscilem tanto nos extremos.
Deve tentar dar-se espaço aos outros, pois o amor deve ser para libertar e não para cativar.
De visita a vários idosos apercebo-me também do peso da solidão, por eles considerada mais como abandono pelos filhos ou família mais chegada, que outra coisa.
Há tempos, uma amiga minha a quem aconselharam a não chorar a mãe que falecera pouco tempo antes (porque isso iria prejudicar o descanso eterno que ela poderia finalmente atingir), andava enervadíssima pelo esforço.
O que parece ser acertado é uma atitude mediana, ou seja, perceber que existe um tempo para cada coisa e, sem deixar de viver esse tempo com as emoções e os sentimentos apropriados, tentar reagir e corrigir as atitudes excessivas na vida de cada um.
É evidente que não se fala aqui de atitudes violentas nem extremistas.
As polaridades aqui referidas são passíveis de cada um auto-analisar e melhorar.
Resumindo: amar, sofrer por amor, alegrar-se por amor, deve ser sem excessos que perturbem o bom que é amar e ser amado.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Simpatias recebidas

@@@@@@@@@@@@@@@ Campanha da Amizade, amizade de Aida Nuno @@@@@@@@@@@@@@@ É um blog muito bom, sim senhora! , amizade de Coffee Cup @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Dardos, amizade de Lady Magenta, poetaporkedeusker, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Blog de Ouro, amizade de poetaporkedeusker, Maria José Rijo, Velucia @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Magic Blog, amizade de Maria José Rijo @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Seu Blog tem Néctar, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Mimo Samoga, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Prémio Medalha de Ouro, amizade de poetaporkedeusker @@@@@@@@@@@@@@@ Selo Best Blog, amizade de Alice Alfazema

ESCRITOS de EVA

Bem vindos! Namastê!

Reflexão

Aquilo que pensas ser o cume é apenas mais um degrau - Séneca

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D